adplus-dvertising

Como Reclamar do Indeferimento da MPD

Informação deixada neste artigo, aqui.

 

 

Consegui ser atendida pelo CAT. Quem tenha documentos a juntar ou coisas a corrigir, em princípio segue isto: pede reapreciação do pedido de MPD, dirigido à Srª Directora-Geral, expõe a situação e anexa TUDO de novo. o e-mail é dsci@dgae.mec.pt. Com celeridade, foi-me pedido.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/07/como-reclamar-do-indeferimento-da-mpd/

27 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulo Serra on 27 de Julho de 2017 at 19:25
    • Responder

    Boa tarde

    Eu também fui excluído do MDP e já pedi o no atestado de residência.
    Mas o relatório médico está rasurado como é que faço? Vou buscar o que submeti em maio e levo ao médico para preencher de novo?

      • Jorge Ramos on 28 de Julho de 2017 at 10:35
      • Responder

      Não pode estar nada rasurado. Vá ao médico, o quanto antes.

  1. fiquei colocada em quadro de agrupamento no grupo 910. Transitei de quadro, ouy seja, transitei do QZO 04 – grupo 110 para QA 910. Cono renho uma doença neurologixca o DCE foi deferido. Hoje a Diretora do meu agrupamento deu-me z conhecer que no ano letivo de 2017/2018 serei docente do 110, pois o DCE refre que sou docenrte do 110. Questiono a legalidade da sittuação
    27 Jul 17

    • Filipa Marques on 28 de Julho de 2017 at 0:57
    • Responder

    Boa noite
    Eu fui excluída do MPD. Hoje de tarde dirigi-me a um sindicato para pedir ajuda. Disseram-me que o processo era complicado, não me davam garantias de conseguir que fosse deferido e que só deveria ter resposta para o fim de Agosto ou mesmo Setembro.
    Perante este artigo, não sei o que pensar!
    Alguém me pode esclarecer melhor?

      • Cristinaa on 28 de Julho de 2017 at 8:56
      • Responder

      Faça o que diz no Blog de Arlindo e borrife-se no sindicato ,esses só são bons para pagarmos(que eu não)cotas!!!

        • Jorge Ramos on 28 de Julho de 2017 at 10:37
        • Responder

        Se é sócia do sindicato, estes têm a obrigação de a ajudar. Até juridicamente, se for caso disso.

          • on 28 de Julho de 2017 at 11:44

          Claro!!! E sempre me ajudaram!!! Não tenho nada a apontar nesse campo… Até juridicamente…

          • on 28 de Julho de 2017 at 11:44

          Concordo consigo. Tem muita razão…

    1. O meu sindicato fez a reclamação e foram muito prestáveis. Se temos razão temos que lutar para que seja reposta a verdade.

    • Ricardo Silva on 28 de Julho de 2017 at 11:08
    • Responder

    Agradeço que me informem se há, também, um ofício e endereço eletrónico, para reclamar as 70% de situações fraudulentas (segundo informações de sindicatos) sobre as condições específicas por doença?

      • Fernanda on 28 de Julho de 2017 at 14:37
      • Responder

      igec@igec.mec.pt

        • Ricardo Silva on 28 de Julho de 2017 at 19:12
        • Responder

        Obrigado. É que me apercebi, por um funcionário das finanças, que há vários pedidos da alteração domiciliária por docentes, quando há provas de não corresponderem à verdade. Diz ele ainda, ainda há quem peça a alteração domiciliária e passados 8 dias voltam a pedir o retorno desta. Também falei com alguns presidentes de juntas e dizem que estão em eleições e não querem perder votos. Mas há mais!

          • paulo dias reis on 28 de Julho de 2017 at 19:39

          Mas vc é um homem sério e não um simples fofoqueiro frustrado e por isso vai fazer uma denúncia pormenorizada para a IGEC e para o Ministério Público, certo?

          • Ricardo Silva on 28 de Julho de 2017 at 23:33

          E que tal começar por si? Olhe que não é nada difícil saber quem é?

        • indignada on 6 de Agosto de 2017 at 23:53
        • Responder

        Eu também não me vou calar. Vou denunciar todas as situações fraudulentas que conheço, principalmente em Viseu. É uma questão de justiça.

  2. É mesmo assim a reclamação. Também fui ao meu sindicato e foi assim que fizeram.

      • Filipa Marques on 28 de Julho de 2017 at 12:20
      • Responder

      E o que me aconselha a fazer? eu própria ou pedir ao sindicato? ou as duas coisas?

  3. Já agora. Será que para além do email não deveremos enviar também tudo por carta registada com aviso de recepção. Será que email é prova de que foi pedida a reapreciação???

      • Orquidea Selvagem on 28 de Julho de 2017 at 16:13
      • Responder

      Quem foi colocado por MPD entra na lista graduada, a escola é obrigada a dar componente letiva? É a primeira vez que tenho MPD e gostaria de saber como é que as coisas se processam. Obrigada

        • esclarecimento on 28 de Julho de 2017 at 18:06
        • Responder

        Ler o despacho da MPD que lá esclarece.

          • Orquidea Selvagem on 28 de Julho de 2017 at 19:50

          Obrigado

    • Manuel Terrível on 29 de Julho de 2017 at 9:17
    • Responder

    Fui informado na escola onde estou presentemente que irá ser atribuído horário aos colegas colocados na MPD. No meu grupo existiam dois horários para MI. Foram colocados doze colegas em MPD. Noutro grupo foram colocados oito. Não vale a pena continuar. Sem comentários!

      • João Leão on 29 de Julho de 2017 at 9:26
      • Responder

      Já é tempo de se reverem estas colocações, há anos que se sabe o que se passa. E não me venham falar em denúncias, já o fiz e ainda fui gozado. Agora quem quiser que o faça. Não necessito da MPD e concordo com a sua existência.Trabalho com uma colega que tentou obter este ano a MPD porque não pode de todo conduzir e o médico recusou-se a preencher a papelada porque a doença dela não se enquadra na lista. Outra colega tem uma doença incapacitante que a impede de se locomover e farta-se de rir quando lhe perguntam quando irá fazer a próxima caminhada… Revoltante!!!

      • indignada on 6 de Agosto de 2017 at 23:49
      • Responder

      Qual é a novidade!? Sempre foi assim! Estou farta destas MPD fraudulentas. Vou denunciar todos os casos que conheço e em Viseu são bastantes. Há até casais que pedem em simultâneo MPD… Outros há que nunca saíram de casa para dar aulas. Não podemos pactuar com estes casos que também são uma afronta para quem necessita efetivamente.

    • João on 16 de Agosto de 2017 at 18:06
    • Responder

    Boa tarde, alguém já recebeu resposta do ministério relativamente à sua reclamação do indeferimento da MPD?

      • Raquel Martins on 17 de Setembro de 2017 at 12:08
      • Responder

      Que saiba, não.

      • Maria Nunes on 21 de Setembro de 2017 at 13:37
      • Responder

      Tenho uma aplicação no Gmail que me permite ver se o que envio é aberto e quando. A minha reclamação foi aberta ONTEM. Há dois meses que foi feita. As respostas hão-de chegar, mas com atraso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: