Despacho n.º 9265-B/2013

Foi publicado hoje em suplemento do Diário da República o Despacho n.º 9265-B/2013 que define as normas a observar no período de funcionamento dos estabelecimentos de educação e ensino público nos quais funcionam a educação pré-escolar e o 1.º ciclo do ensino básico, bem como na oferta das atividades de animação e de apoio à família (AAAF), da componente de apoio à família (CAF) e das atividades de enriquecimento curricular (AEC).

Parece-me que a principal novidade neste despacho é a obrigatoriedade dos agrupamentos de escolas, mesmo não sendo as entidades promotoras das AEC, dispondo de recursos docentes de quadro para a realização de uma ou mais AEC estabelecerem protocolo com a entidade promotora no sentido desses docentes serem obrigatoriamente afetos àquelas AEC.

[gview file=”http://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2013/07/Despacho-n.º-9265-B-2013.pdf”]

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/07/despacho-n-o-9265-b2013/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Para mim há outra… Aqui consideram a língua estrangeira AEC, estarei a ver mal??? Ou alguém anda a ver mal?

    • trill on 15 de Julho de 2013 at 22:17
    • Responder

    mas qual é a função das entidades externas? Ficarem com uma percentagem do ordenado do professor? Ou, como é evidente, nestes casos, pq será sim ou sim, prescinde do lucro asqueroso que conseguem à custa da escravização dos professores que contratam diretamnte? Nunca percebi realmente pq existem essas “enitdades”. Ou melhor, percebo: existem para sacarem o $$$ do Estado, via “poder local”, e explorarem os profissionais que dão as AEC. Parasitas, é o nome dessas entidades.

    • trill on 15 de Julho de 2013 at 23:17
    • Responder

    quando existem professores em vias de serem “corridos” é aceitável haverem funcionárias a tomar conta das bibliotecas das escolas? Um professor tem habilitação superior e com formação adequada, nos centros de formação contínua dos agrupamentos, poderá ser bibliotecário, ou chefe de secretaria… nomeadamente.

    1. Não percebo por que é que inclui as Bibliotecas Escolares, uma vez que a legislação ainda não saiu…OU JÁ?

    • trill on 15 de Julho de 2013 at 23:21
    • Responder

    aliás: só existem professores em vias de serem “corridos” se os sindicatos deixarem! O que o governo assinou com os sindicatos legalmente obrigará o governo a tal, independentemente dos condicionalismos de despachos anteriores ou posteriores. Ao assinar o governo implicitamente aceitou e comprometeu-se à revogação de todos os despachos que impedissem a concretização das responsabilidades assumidas no acordo assinado. Isto é claríssimo como a água.

  2. Complicado, um professor do 2.º ou 3.º ciclo fazer a componente de apoio à famíli no pré escolar? Ui…

      • Maria (C.Branco) on 16 de Julho de 2013 at 11:36
      • Responder

      Houve em tempos (já lá vão 6 anos em que, como coordenadora do PNL, eu dava 1h de CAF aos meninos do pré-escolar, e digo-lhe que trabalhar com este nível de ensino (sou do 3º ciclo e sec.) foi uma agradável surpresa. E foi MUITO GRATIFICANTE!

    • MariaLucas on 16 de Julho de 2013 at 11:25
    • Responder

    Não, não é fazer a componente de apoio é dentro da sua área ir duas ou três vezes por semana desenvolver uma atividade (música, ed física, inglês, ciências experimentais, etc)

    • Alexandre on 16 de Julho de 2013 at 11:57
    • Responder

    alguém me sabe explicar se vai ou haver AEC de expressão dramática, pela lei que saiu…
    horários reduzidos ou não…

    • Maria on 16 de Julho de 2013 at 15:36
    • Responder

    Também me parece, Arlindo. Nem importa que escola (a haver várias no mesmo concelho) é a entidade promotora das AEcs, porque se houver alguma com recursos afetos disponíveis será essa a entidade promotora. E mais: esta situação será já acautelada agora na mobilidade. O que sobrar será muito pouco…

    • teresa ramos pereira on 30 de Agosto de 2014 at 16:27
    • Responder

    AEC ACTIVIDADES PRINCIPALMENTE INGLES E GASTAR DINHEIRO AO GOVERNO AS CRIANCAS A PERDEREM O SEU TEMPO E OS PAIS A SEREM ILUDIDOS RESPEITO PELO O TEMPO PRECIOSO QUE AS CRIANCAS PERDEM E FICAO SATURADAS NO CASO DO INGLES ESTA A VISTA O RESULTADO NOS EXAMES DO KEY DE 2014 MAIS DE METADE FAIL E OS OUTROS COMO SERIA C.SOU PROFESSORA DE INGLES AS MINHAS CRIANCAS DE 6 E 7 ANOS SABEM MAIS INGLES DO QUE ALUNOS DO 5 ANO O INGLES TEM DE SER ENSINADO COM PROGRAMA RESPONSAVEL E NAO PINTAR PINTAR E FALTA DE DISCIPLINA NA SALA RESPEITO PELAS LINGUAS ESTRANGEIRAS O MESMO COM O FRANCES E ALEMAO DO 5 AO 12 ANO OS PROFESSORES TEM DE AMAR A SUAPROFISSAO E TRANSMITIR OS CONHECIMENTOS DA MELHOR MANEIRA INVENTAR METODOS E NAO AGARRADOS A UM LIVRO E CURRICULOS ESCOLARES SEM UTILIDADE PARA A VIDA PROFISSIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: