E WC’s Não se Lembraram?

PAN quer um Serviço Nacional de Saúde para cães e gatos

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/08/e-wcs-nao-se-lembraram/

34 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Grace on 22 de Agosto de 2019 at 22:29
    • Responder

    Haja respeito pela ideia que tem toda a lógica e mérito.

    • Alecrim Dourado on 22 de Agosto de 2019 at 23:10
    • Responder

    🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

    • Alecrim Dourado on 22 de Agosto de 2019 at 23:19
    • Responder

    …. uma casa de banho para cães na Avenida António Serpa em Lisboa e outra no Campo Pequeno. Era bom . Já não é a primeira vez que tenho de deixar os sapatos de molho.

    • WC PATO on 23 de Agosto de 2019 at 10:24
    • Responder

    A distinção pelo mérito
    A distinção pelo cag…lhão

    WC para Prof Xilenti

    • Maria on 23 de Agosto de 2019 at 10:25
    • Responder

    Concordo que se tratem bem os animais mas quando há tantas pessoas ainda sem assistência médica e que vivem abandonadas…qual será a prioridade?

    • Maria on 23 de Agosto de 2019 at 11:57
    • Responder

    Quando não há dinheiro para manter o SNS em condições de assegurar às pessoas uma saúde condigna, o que se pretende com esta proposta? Para mim, nada mais é que a caça ao voto, pois toda agente tem cão e gato! E isto rende votos, oh se rende! É moderno, é chique!…
    Que se tratem bem os animais? Mas isso nem se discute! É óbvio! É humano!É imperioso!
    Agora, veja-se: as pessoas não têm dinheiro para tomar conta dos pais e mães idosos, das crianças que dão muito trabalho, requerem tempo e sacrifícios na sua educação, mas cada vez mais famílias têm cães, gatos…cuja manutenção custa um dinheirão e é por isso que cada vez mais os abandonam! Os canis estão cheios, nas ruas das vilas não se pode andar, pois as matilhas são tantas que atacam as pessoas. E não têm chips! As pessoas são mordidas, mas ninguém se responsabiliza!
    Haja bom senso!
    Atenda-se ao que é prioritário! E o que é prioritário é cuidar da saúde e bem estar das pessoas!

    • Rui on 23 de Agosto de 2019 at 13:45
    • Responder

    Haja paciência para tanta parvoíce com os cães. As pessoas primeiro! O SNS ainda está muito aquém do aceitável, por isso não vale a pena andar com demagogias…

    • Mariana on 23 de Agosto de 2019 at 16:15
    • Responder

    Num blog supostamente frequentado por professores era de esperar comentadores com mentes mais abertas. A medida faz todo o sentido , até para evitar o abandono. Se os cuidados de saúde animal fossem mais baratos, se as rações não fossem sujeitas a um IVA de 23% facilitaria a vida a muita gente idosa e carenciada que tem como única companhia um animal. Muito haveria para dizer mas não vale a pena. Apenas lamento que professores e educadores , gente com responsabilidades na formação de crianças e jovens, pensem de forma tão “tacanha”.

      • Alecrim Dourado on 23 de Agosto de 2019 at 18:27
      • Responder

      Os cães servem para guardar os bens do dono , ladram e mordem. Nas cidades não são precisos cães. As rações criam cancros nos animais e os animais não são para estar fechados num apartamento a perturbarem os vizinhos. Quem não tem as condições ideais não deve ter animais de estimação. Quem tem animais sem as devidas condições mais cedo ou mais tarde resulta no abandono dos mesmos. O que é horrível.

        • Mariana on 24 de Agosto de 2019 at 13:08
        • Responder

        Longa vida para o Trump e o Bolsonaro !!!

    • maria on 23 de Agosto de 2019 at 17:08
    • Responder

    Mariana:
    Pensar nas pessoas não é ser “tacanha”, é ver a realidade crua e dura e não é preciso ir para aldeias quase abandonadas, nas cidades existem muitos “pobres camuflados” que vivem sós, passam fome … Mas, o que interessa para as “mentes abertas” do PAN é usar “slogans modernos e apelativos”. Como me ensinaram em pequena , “tentem catequizar alguém de barriga vazia e vão falar para o teto, pois ninguém vos ouvirá”!
    Aprendi desde pequena a tratar bem pessoas e animais mas encarar a realidade como ela é não é sinónimo de tacanhez mas antes de lucidez. Defender os animais e esquecer as pessoas é pura demagogia!

    • Alecrim Dourado on 23 de Agosto de 2019 at 18:19
    • Responder

    Imaginem que agora até já se vestem os canídeos … moda primavera, outono , inverno…..

    • Rui Filipe on 23 de Agosto de 2019 at 22:42
    • Responder

    Eu quero um Serviço Nacional de Saúde , especial e urgentemente para porcos, porque daqui por 3 anos, poderá haver transplantes de coração destes animais para humanos.

      • Mariana on 25 de Agosto de 2019 at 11:46
      • Responder

      Já vais tarde! Transplantes cardíacos de porcos para humanos é coisa do século passado! Agora recorre-se à Biotecnologia e às células estaminais. Talvez uns transplantes de cérebro ….

        • Rui Filipe on 25 de Agosto de 2019 at 14:41
        • Responder

        Não é o que se lê na Imprensa, ultimamente.Gosto de animais.Até tenho um cão.
        Mas gostaria de ver a mesma luta e a mesma veemência, primeiro pelas pessoas.
        Quanto a transplantes de cérebros tb. já se fazem. A algumas pessoas, esses transplantes, até talvez as fizessem mais humildes e menos convencidas. Gostemos de animais, mas desconfiemos de quem gosta mais destes do que de seres humanos.

    • Alexandra Almeida on 23 de Agosto de 2019 at 23:57
    • Responder

    Mariana, o meu apoio por tudo o que disse.
    Aos estúpidos que disseram asneiras… nem comento. Tiraram um curso que lhes permite dar aulas, mas não são educadores. São uns atrasados!

      • Maria on 24 de Agosto de 2019 at 14:00
      • Responder

      Alexandra:
      O seu comentário é que demonstra a sua falta de educação e civismo. Onde cabe, na sua vida, o direito à liberdade de opinião?Realmente tenho pena de pessoas que a única “arma” que têm é o insulto gratuito. Quanto ao “atrasado”… que infeliz a sua citação!
      Fique na sua visão limitada, como uma deusa dona da única verdade, e tente ser feliz!

      • Rui Filipe on 25 de Agosto de 2019 at 20:15
      • Responder

      Falou a grande educadora da classe dos animais!

    • Alexandra Almeida on 24 de Agosto de 2019 at 19:37
    • Responder

    Respondo à Maria:
    Já teve um cão? Já criou um animalzinho desde as 4 semanas? Um bichinho filho de uma cadela abandonada que uma besta abandonou porque terá engravidado mas felizmente alguém recolheu, ficou com a cadela e deu os filhotes? Se calhar não…
    Imagine o amor incondicional destes amigos, são família, e imagine também uma doença e não ter dinheiro para os tratar…
    Eu tenho um cão de 14 anos, já teve 2 operações, pude pagar… mas… e se não pudesse?
    Um serviço público veterinário para estes animais não é nada demais…
    Fui mal educada? Manifestei falta de civismo? Liberdade de opinião? Com certeza. Pode tê-la relativamente a imensas coisas, mas nunca contra algo que é em benefício destes seres maravilhosos que são nossos pets e que alguns incivilizados abandonam ou maltratam.
    Sabe, eu leciono Português, e todos os anos arranjo maneira, em textos que escolho para 1 teste ou numa redação, de abordar o tema do não abandono ou maltrato de animais. Agora diga que eu não tenho civismo…
    Liberdade de opinião temos nós por exemplo, para dizer que o PS nos despreza, mas quando vejo certos professores tacanhos, gozarem com algo que é um avançar na civilização, penso que eles tomam a parte pelo todo e acham que não merecemos mesmo nada.
    Visão limitada por defender uma colega que vê nisto um benefício? Não será antes a sua? Desde quando um SNS para pets é uma visão limitada? Ó Maria, sinceramente.

      • Atrasado Arcaico on 25 de Agosto de 2019 at 0:25
      • Responder

      Os chineses comem os Bobys? O que tem a Mariana a dizer-lhes? Na Austrália os Tarecos são caçados e abatidos porque são uma praga! O que diz a Mariana aos Australianos? Se tenho prazer nisto? Nenhum! Só que há gente que não faz ideia do que é a Humanidade… e pensa que é o centro do Mundo!
      Quanto à civilização ela é medida, portanto, pelo amor ao cãozinho e ao gatinho??? Está tudo dito!!!

        • Mariana on 25 de Agosto de 2019 at 20:09
        • Responder

        O mesmo que os indianos têm a dizer de nós que comemos vacas e o que os muçulmanos pensam por comermos porcos…
        “Só que há gente que não faz ideia do que é a Humanidade… e pensa que é o centro do Mundo!” exactamente! Eu não diria melhor…

    • Maria on 24 de Agosto de 2019 at 22:52
    • Responder

    Realmente já vi que só as suas ideias é que contam e que só lê e interpreta conforme lhe convém, o que não é nada abonatório em especial para uma professora de português! Eu nunca fui contra os animais, muito pelo contrário, mas chamar aos colegas de “estúpidos, atrasados…” realmente demonstra o seu nível e o tipo de professora que é!
    Ainda bem que não foi minha professora, nem minha aluna! É que sabe, eu nunca gostei de “ditaduras”, nem que me obrigassem a “comer” o que não gosto. Eu não sigo modas nem partidos, sigo aquilo que a minha consciência me diz e não me arrependo até hoje de ser quem sou. Não imponho a minha religião, as minhas ideias … aos meus alunos/educandos mostro-lhe os vários caminhos e deixo que sejam eles a escolher. Não sabe, mas eu vivi no tempo da “velha senhora” e muito francamente a liberdade que adquiri com a revolução não a “vendo” a ninguém!

    • Alexandra Almeida on 24 de Agosto de 2019 at 23:08
    • Responder

    Fique na sua… Eu fico na minha.
    Ser sua aluna era impossível, tenho 65 anos, e portanto também vivi na ditadura. Tenho apreço pela liberdade com limites. I.e., obviamente não posso matar em nome da liberdade, por exemplo.
    Quanto aos “estúpidos”, releia os comentários de alguns colegas…
    Por ex: “Eu quero um Serviço Nacional de Saúde , especial e urgentemente para porcos, porque daqui por 3 anos, poderá haver transplantes de coração destes animais para humanos”.
    Se não são estúpidos, são gozões. Gozam com coisas sérias.
    Ninguém a obriga a gostar de um SNS para animais… Simplesmente pode abster-se de comentar e de insultar outra colega, a Mariana.
    Quanto à minha qualidade profissional, era só o que faltava julgar-me pelo facto de eu aproveitar a minha disciplina para transmitir algum civismo aos homens de amanhã… Se eu fosse de Matemática, por ex., dificilmente poderia fazê-lo. Mas sabe… não vale a pena dizer-lhe mais nada. Fique na sua…

    • Maria on 25 de Agosto de 2019 at 0:30
    • Responder

    Desculpe, mas sabe o que é a interdisciplinaridade? O civismo, a educação … são “dados” pelos docentes de todas as disciplinas. Na minha escola, como em qualquer escola, fazemos trabalho colaborativo e interativo, a colega parece que vive na sua “ilha” e que o resto é “paisagem”. Se calhar foi para “letras” para “fugir” à matemática e por isso afirma que em “matemática dificilmente poderia fazê-lo.” pois garanto-lhe que isso não é verdade!
    No entanto, como já reparei que continua com a ideia de que é excelente e dona da verdade não lhe respondo a mais nenhum comentário e aproveito para lhe deixar alguns excertos do poema de José Régio, pois ele resume a minha maneira de estar no mundo:

    “Vem por aqui” — dizem-me alguns com os olhos doces
    Estendendo-me os braços, e seguros
    De que seria bom que eu os ouvisse
    Quando me dizem: “vem por aqui!”
    Eu olho-os com olhos lassos,
    (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
    E cruzo os braços,
    E nunca vou por ali…
    A minha glória é esta:
    Criar desumanidades!
    Não acompanhar ninguém.

    Não, não vou por aí! Só vou por onde
    Me levam meus próprios passos…
    Se ao que busco saber nenhum de vós responde
    Por que me repetis: “vem por aqui!”?

    Se vim ao mundo, foi
    Só para desflorar florestas virgens,
    E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
    O mais que faço não vale nada.

    Ninguém me diga: “vem por aqui”!
    A minha vida é um vendaval que se soltou,
    É uma onda que se alevantou,
    É um átomo a mais que se animou…
    Não sei por onde vou,
    Não sei para onde vou
    Sei que não vou por aí!”

    • Mariana on 25 de Agosto de 2019 at 11:34
    • Responder

    Oh Maria! Já viu como se contradiz? Acusa a Alexandra de se julgar “dona da verdade”, ao mesmo tempo que dá como exemplo da sua maneira de estar no mundo um poema de José Régio, em que o sujeito poético afirma exactamente que só segue o seu caminho, a sua verdade.
    Maria, vá por onde quiser!! Vá para onde quiser !! Não tem é o direito de criticar os outros por também quererem seguir o seu caminho.

      • Rui Filipe on 25 de Agosto de 2019 at 20:06
      • Responder

      Eu sei por onde vou;
      – Primeiro pelos seres humanos
      – Segundo pelos animais.

    • Maria on 25 de Agosto de 2019 at 12:32
    • Responder

    Alexandra e Mariana são a mesma ou pertencem ao PAN?
    Não, não me contradigo mas não muda a minha opinião nem me convence e não me pode criticar por ter uma opinião diferente da sua.
    Se tivesse tido um pai no hospital, também ele professor reformado, em coma profundo e a necessitar de cuidados continuados, a quem deram alta do hospital e nos mandaram “desenrascar” eu queria ver se pensava primeiro nos animais! Pois é, se calhar é melhor pensar em algo que apareça nas capas de jornais e “assobiar para o lado”!
    Grandes defensoras de causas há muitas, pessoas que trabalhem em prol do ser humano há poucas. Fique bem a tratar dos seus gatos e cães e esqueça as pessoas. Afinal o que valem estas para si?

      • Atrasado Arcaico on 25 de Agosto de 2019 at 15:27
      • Responder

      Sabendo-se, como se saqbe, que há cerca de 45000 utentes em lista de espera para cirurgia no SNS, por falta de dinheiro, o que pensar de uma ideia como a do PAN? Sabendo eu que há pessoas com cirurgias oncológicas adiadas , muito urgentes, o que pensar da proposta do PAN?
      Uma coisa abominável , para mim, é coartar a liberdade de expressão a quem quer que seja, pelo facto , não aceito que restrinjam esse direito a ninguém, mesmo que o considere um disparate… O mesmo direito não vislumbro em certos defensores dos animais que gostariam de calar a boca a todos que não concordam com eles e aplicariam , de bom grado, um regime coercivo para os que não pensam da mesma maneira…
      Sabendo-se, como se sabe, dos problemas terríveis com que se debate a Humanidade centrar a discussão em temas absolutamente menores, próprios de países ricos e mimados, é, na minha opinião, um erro de prioridades e um insulto a uma larga fatia dos seres humanos que não tem direitos de nenhuma natureza…

    • Alexandra Almeida on 25 de Agosto de 2019 at 16:28
    • Responder

    À guisa de conclusão…
    ” temas absolutamente menores, próprios de países ricos e mimados”, diz o Atrasado Arcaico.
    Agora percebo o porquê…
    A Maria deixou transparecer… ” Se tivesse tido um pai no hospital, também ele professor reformado, em coma profundo e a necessitar de cuidados continuados, a quem deram alta do hospital e nos mandaram “desenrascar” eu queria ver se pensava primeiro nos animais”…
    Infelizmente em Portugal ainda é assim… mas no Reino Unido o SNS é para todos e gratuito. Lá também há hospitais e ambulâncias para cães”…
    E que vamos fazer? Exigir condições de um país civilizado? Ou vamos continuar a deixar o Estado dar tudo aos Bancos e etc?
    Uma coisa não impede a outra: SNS em condições para humanos e animais é o que eu gostaria de ver.
    Finalmente: Não conheço a Mariana, não sei quem é. Se ela é do PAN, não faço ideia, mas eu até voto PAN apesar de não ser militante. Algum problema?

    • Mariana on 25 de Agosto de 2019 at 19:57
    • Responder

    Vou participar nesta discussão pela última vez. Só venho ao blog de forma intermitente porque, esta é para a Maria, cuido do meu pai que tem 95 anos e está totalmente dependente de mim. Há mais de três anos que não tenho férias pois não posso dar-me ao luxo de o deixar sozinho. Há uns anos, foi submetido a uma cirurgia à próstata que pagou do seu bolso, porque se estivesse à espera do SNS tinha morrido. Como vê, também tenho razões de queixa. Mas acho que se está a perder o foco do problema. A questão não é SNS humano versus SNS animal A questão não é pensar nos animais em detrimento das pessoas. A questão é se as pessoas que cuidam de animais não merecerão algum apoio nas despesas de saúde e alimentação dos seus companheiros. É por pensar exactamente nas pessoas que apoio esta proposta do PAN.
    Para terminar: não, não conheço a Alexandra. Não sou professora de Português, sou de Biologia e talvez vote no PAN. E estou optimista! Algo está a mudar nas mentalidades e tenho absoluta confiança nos jovens. Certamente nenhum deles subscreveria alguns dos comentários expressos no blog.

      • Atrasado Arcaico on 25 de Agosto de 2019 at 22:06
      • Responder

      Dei-me ao trabalho de ler a legislação inglesa… Pode-me dizer qual é a legislação de enquadramento sobre um suposto SNS Britânico para cães? É que a legislação que lei é similar à portuguesa e … o tal país atrasado!

    • Alexandra Almeida on 25 de Agosto de 2019 at 22:15
    • Responder

    Atrasado Arcaico: Não, não sei. Mas o SNS britânico (para pessoas) existe desde o final da 2ª guerra mundial. Quanto ao dos animais, posso ver num livro que tenho em casa e cujo nome não recordo. É que estou de férias e não sei de cor.
    Mariana, bem haja. Eu também acho que estamos a mudar para melhor. Os meus alunos reagem sempre bem quando toco nestes temas.
    Termino também agora. Isto está a ir longe demais.

    • Atrasado Arcaico on 25 de Agosto de 2019 at 22:29
    • Responder

    Se usou um argumento falso para fazer valer a sua posição está tudo dito…

    • Alexandra Almeida on 25 de Agosto de 2019 at 23:54
    • Responder

    Ó Atrasado Arcaico: Lembrei-me: O livro onde poderá encontrar o que digo, é: “Haatchi & little Bee” de Wendy Holden. E eu sou uma mulher honesta, não uso argumentos falsos. Realmente… que colegas!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog