Não podemos esperar pelo próximo (des)governo…

 

Professores podem avançar para “formas de luta radicais”

A Federação Nacional de Educação (FNE) indicou nesta sexta-feira que os professores podem avançar para “formas de luta radicais”, que podem abranger o restante ano lectivo, em defesa da recuperação integral do tempo de serviço que esteve congelado, e lembra ao Governo que tem a responsabilidade de cumprir o seu orçamento.

“O Governo não pode esperar pelo próximo Governo para fazer aquilo que a lei do Orçamento do Estado (OE) determina. O primeiro-ministro diz que o OE é válido para todo o ano. No final do ano já teremos outro Governo, não este e quem tem a responsabilidade de cumprir o que a lei do OE determina é este Governo”, disse aos jornalistas o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva.

“Quer através do Governo, com o início da negociação que entendemos que deve ser urgente, quer pela intervenção da Assembleia da República não deixaremos de cumprir aquilo que os professores querem que se faça. E se for necessário recorrer a formas de luta que sejam radicais, que exprimam a extrema insatisfação dos professores portugueses não deixaremos de o fazer”, acrescentou.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/02/nao-podemos-esperar-pelo-proximo-desgoverno/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Manuel on 9 de Fevereiro de 2019 at 11:43
    • Responder

    O governo já está a tremer de medo com as lutas ‘radicais’ dos sindicatos… Tenham vergonha!

    • AC on 9 de Fevereiro de 2019 at 12:34
    • Responder

    Sabem que mais? Já estamos fart@s de blá blá blá por parte dos sindicatos! Conversa para empalear! Modernizem-se!

    • Maria on 9 de Fevereiro de 2019 at 13:51
    • Responder

    Agora são postais. Vão arrasar com o governo os postais que os sindicatos andam a distribuir nas escolas para assinar. Vai ser a loucura

    • Rui on 9 de Fevereiro de 2019 at 14:04
    • Responder

    Já saí do meu sindicato, não estamos representados. Consegue-se mais com iniciativas de cidadãos do que com sindicatos!

    • LC on 10 de Fevereiro de 2019 at 2:30
    • Responder

    Alguém ainda acredita nos sindicatos? Depois do que a FENPROF disse oficialmente sobre a ILC, já nao há dúvidas. Quanto à FNE, resta provar que QUEREM, de facto, fazer alguma coisa. Mas não acredito. Resta acreditar na ICL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog