Alunos Sem Escola

Já muito se falou sobre os contratos de associação e tenho evitado voltar ao assunto, no entanto, chegou-me por e-mail a preocupação da Associação do Colégio de Santo André que achei por bem dar a conhecer publicamente.
Sempre considerei que esta quebra de contrato foi feita de forma repentina e que poderia não acautelar que todos os alunos tivessem a garantia de ter lugar nas escolas públicas ou que os transportes públicos estariam assegurados para essas mesmas escolas públicas.
Como este pedido está devidamente identificado e as preocupações são reais deixo aqui o apelo desta Associação de Pais.
colégio santo andré
Neste momento já não sabemos mais o que fazer e no fundo estamos a tentar divulgar o mais possível a nossa situação para que alguém nos dê alguma ajuda em tentar resolver este grande problema….
O colégio funciona em contrato de associação a partir do 3º ciclo e em privado apenas no 2 º ciclo, parece algo estranho mas se ler a carta abaixo vai  perceber o porquê.
Uma vez que não foram atribuídas turmas no 7 º ano , os 42 alunos repetentes ficaram sem escola , e os 70 que iriam frequentar o 7º também.
Neste momento são pelo menos 110 alunos sem saber para que escola são transferidos , uma vez que as 3 escolas públicas não os podem receber.
Já fizemos tudo o que está ao nosso alcance, emails para a DGESTE, Secretaria de Estado Adjunta, Pedido de audiência à Câmara Municipal e nada. Não obstante ter sido afirmado no Conselho Municipal de Educação que existiriam 4 turmas para o 7º ano.
2º feira os encarregados de educação terão de transferir os filhos e neste momento só nos resta a ajuda das redes sociais e da comunicação social.
Muito obrigada
P’APCSA
Núria Perez
Presidente

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/07/alunos-sem-escola/

87 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Do Contra on 10 de Julho de 2016 at 12:38
    • Responder

    Ti-nó-ni… Ti-nó-ni…


    1. Parece-me que a história está um pouco mal contada, e os comentários também são pouco esclarecedores, a começar pelos 221 alunos em 7 turmas: mais de 30 alunos por turma?…
      A minha análise: https://escolapt.wordpress.com/2016/07/11/alunos-sem-escola/


      1. Claro, como a água! Quem se habitua a luxos não gosta de ficar remediado!…

          • Nuria Perez l on 11 de Julho de 2016 at 19:30

          Convido-a a visitar a escola para conhecer o luxo

          • helena ramos on 11 de Julho de 2016 at 23:41

          o único “luxo” deste colégio é a organização, o rigor e a exigência a que habituam os nossos filhos… os tpc são marcados e verificados, as avaliações são minuciosas e reais, os problemas são antecipados, há ordem e estabilidade – o corpo docente não falta e se o faz há quem consiga desdobrar-se para que os alunos não tenham furos…
          isso é luxo? coube tudo no mesmo saco e sabemos que isso é errado e estereotipado…há portugueses nojentos e franceses nojentos… mas não podemos rotular todos do mesmo… de facto, haverá zonas onde os CA não se justificariam… esta não é uma delas….

        • Nuria Perez l on 11 de Julho de 2016 at 19:30
        • Responder

        Caro António,

        Já li a sua análise, e desde já agradecemos o seu interesse no nosso caso.
        Gostaria no entanto de fazer alguns “aditamentos” à sua análise .

        1º O estudo da rede não está correcto , segundo nos disseram , foi elaborado no ano lectivo anterior . A escola EB 2/3 da Venda do Pinheiro não tem vagas para receber novos alunos. No entanto , tem vagas para assegurar a continuidade dos alunos que a frequentam , ao contrário do que faziam em anos anteriores , onde enviavam 1 ou 2 turmas para o Colegio de Santo André no 7 ano.
        Deixo aqui a entrevista do Director do Agrupamento , onde refere que a escola está lotada
        https://www.youtube.com/watch?v=XEaSzjHXFZc
        Como poderá ouvir na entrevista a escola vai entrar em obras , já deveriam ter começado , a previsão das obras são 120 dias.

        A outra escola EB 2/3 da Malveira até pode ter hipoteticamente algumas vagas (nunca as 110), mas tendo em conta que é uma escola muito degradada ( não se percebe porque razão a intervenção nas suas estruturas nunca foi considerada prioritária), ainda com telhados em amianto. Vai entrar em obras profundas e foi dito que não iriam alunos encaminhados para essa escola este ano , por causa das obras.

        2 – A Escola EB 2/3 de Mafra está tão lotada que já tem um contentor ( mono bloco) , foi dito pela directora desse Agrupamento, também num conselho municipal de educação, que a presença do mono bloco era um risco para a segurança das instalações e da comunidade escolar , tendo em conta o aumento do numero de alunos para a capacidade do edifício principal. Esse excesso de lotação vai fazer com que tenham de sair alunos da Escola para outra de encaminhamento, julgamos que seja cerca de uma turma … Não somámos esses aos nossos 110 porque não representamos esses alunos ……..

        3 – É verdade existem 70 alunos do 6 ano que pagaram o 2º ciclo , gostaria que lesse esta carta para perceber o porque
        https://www.facebook.com/Associa%C3%A7%C3%A3o-de-Pais-Col%C3%A9gio-de-Santo-Andr%C3%A9-1034126056617167/

        A solução encontrada infelizmente por alguns pais é mesmo a mudança de Concelho…….

        4 – A constituição de turmas com mais de 30 alunos não é ilegal desde que aprovada pelo conselho pedagógico… há tantas escolas assim…

        5 – A direcção da Escola neste momento não está a pressionar ninguém , está a fazer o que qualquer um faria , não tem turmas em contrato de associação logo os pais terão duas opções : ou optam por matricular os alunos em contrato simples ( tanto havia para dizer sobre estes fabulosos contratos) ou transferem . Simples.

        Nós não temos partidos políticos, tanto nos faz se está A.B,C ou D no governo ou na Câmara , nunca fomos contactados por movimentos. Simplesmente cumprimos aquilo que nos predispusemos a fazer quando fomos eleitos , representar os encarregados de educação e acima de tudo defender os alunos.
        É isso simplesmente que estamos a tentar fazer… Não sabia da noticia do Correio da Manhã, mas não deixa de ser curioso, até à data não termos nenhum contacto do Ministério da Educação mas eles já sabem que há vagas……

        6 – Bem na verdade não sabemos ainda se teremos ainda outro problema com os alunos do 10º ano , tendo em conta que a Escola José Saramago também está cheia e é a única secundária no concelho.

        Preocupa-nos e muito que isto esteja a demorar tanto tempo e que os pais tenham de viver na indecisão….

        Quando fala em “imbróglio” tem toda a razão…. há coisas que nunca se perceberam , a começar pelo facto de encaminharem alunos das escolas publicas no 7º ano e não no 5º ,,, fazendo com que esses alunos tenham de interromper todo o seu percurso ….
        Nunca nos conseguiram explicar .. e talvez por essa razão ainda hoje vivemos num “imbróglio” sem solução próxima à vista.

        Espero ter esclarecido algo mais

    • Sandra Ribeiro on 10 de Julho de 2016 at 12:44
    • Responder

    Quantos alunos tinha este colégio no 7º ano para chumbarem 42? No início de um ciclo????? Parece-me é uma manobra…..

      • Alexandre on 10 de Julho de 2016 at 18:35
      • Responder

      Bem visto.

      Se bem que os colegios do grupo GPS, por regra, chumbem muitos miúdos.

      Quanto à carta. Os 70 que estão em regime privado que assim continuem.

        • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 18:46
        • Responder

        E sabe o Alexandre porque razão estavam esses alunos no regime privado?

          • Alexandre on 10 de Julho de 2016 at 19:20

          Por as escolas da zona estarem quase todas cheias. E as que eventualmente têm vagas não terão a qualidade desejável.

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 20:31

          Não só … Porque existem alunos que durante anos foram “obrigados ” a sair da pública no fim do 2 ciclo para irem para a escola em contrato de associação e essa era a única forma dos pais conseguirem garantir a continuidade pedagógica.

          • Marco on 10 de Julho de 2016 at 21:07

          Continuidade pedagógica? Por isso é que existe um programa definido a nível nacional, não tem nada a ver com escola ou professores. Outra treta para enganar tolos idêntica à do projeto educativo.

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 21:14

          Espero que o Marco não faça parte da comunidade escolar …..
          Era realmente preocupante se algum dia fizesse parte de um órgão de gestão da escola ou mesmo se leccionasse …..
          Já agora porquê tanto fel?

          • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:47

          Tanto fel porque vocês metem nojo! Está na hora de dizer a verdade… Andam a mamar à custa dos subsídios subtraídos ao ensino público. O Fel vem daí… Tal como o fel que sai da vesícula é amargo, vocês são amargos à educação deste país! Nós queremos que desapareçam.

          • helena ramos on 11 de Julho de 2016 at 23:44

          o problema é que ninguém diz que a suspensão de CA reverterá a favor da escola público – alguém ouviu???
          eu não^!!!

      • Pedro Ferreira on 11 de Julho de 2016 at 0:20
      • Responder

      Sabe que a cosmética que tanto dano tem feito na escola pública, não pegou ainda em alguns colégios privados…

      • Rosa Oliveira on 12 de Julho de 2016 at 11:51
      • Responder

      Sabe porque chumbam tantos alunos? Porque vêm mal preparados do 6º ano. Parece-me um comentário muito estúpido dizer que as crianças chumbam por “manobras”!

    • Luis on 10 de Julho de 2016 at 12:50
    • Responder

    Arlindo essa tua veia capitalista tem vindo acima com a entrada deste governo. Deves querer tacho no próximo psd/pp

      • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 16:12
      • Responder

      O Arlindo não precisa de quem o defenda. Ele sabe perfeitamente fazê-lo sozinho. Mas não posso deixar de notar a mesquinhez de muitos “pseudodemocratas” que para aqui andam.
      E pergunto:
      – No Ensino Público, sem contrato de associação, o Estado não paga nada por aluno? É grátis? As verbas são bem geridas?

      Dou um exemplo: por má gestão, um lugar docente está a ser pago em triplo. Como sei? É o meu. E mandam-me aguardar Junta Médica que não funciona. Quantos docentes estão a aguardar Juntas Médicas na área de Lisboa? Onde trabalho, são só 7 ou 8, desde o início do ano civil.

      Ensino Privado, concordo que seja pago.
      Mas com o que foi feito este ano, não posso concordar. E não quero nenhum lugar no Governo. Mas ainda sonho que o 25 de Abril, que eu vivi, que a liberdade que eu cantei, continuam a existir.


      1. Caso não saiba se já está apta ao serviço pode apresentar-se, sem ir a Junta Médica, desde que traga relatório médico que justifique a sua apresentação.

          • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 16:40

          Não fale do que não sabe. E apresente-se com nome “aaa”
          Quem esconde a cara e o nome, que mais terá a esconder??
          Eu conheço os meus direitos. E deveres.

          • aaa on 10 de Julho de 2016 at 16:42

          Falo do que sei, porque acabei de passar por essa mesma situação e informei-me colega. Se considera que está apta, mesmo que já tenha ido a uma junta médica (como tinha sido o meu caso), poderá apresentar-se desde que tenha um relatório médico detalhado de um ou mais especialistas, consoante a especificidade do seu problema de saúde.

          • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 16:44

          Obrigada. A história é complexa. Eu apresentei-me, ou tentei a 3 de abril.

          • aaa on 10 de Julho de 2016 at 16:46

          Pois caso tenha o tal relatório médico ninguém a pode impedir de se apresentar. Podem indicá-la para nova junta médica, mas isso não a impede de se apresentar. Informe-se colega e lute pelos seus direitos, no caso de alguém lhe estar a tentar dificultar a vida…

          • aaa on 10 de Julho de 2016 at 16:54

          Se for situação de isolamento profilático é igual, colega. Também me informaram disso na altura.

        • Marta on 10 de Julho de 2016 at 16:37
        • Responder

        Realmente não se percebe o atraso das juntas médicas. Se não têm médicos contratem os de cuba ou abram mais vagas para formação. Não podemos estar a pagar salários a quem está bem e ainda assim está em casa de férias.

        • Filipe Tuga on 10 de Julho de 2016 at 16:40
        • Responder

        O Arlindo andou anos a mamar nos sindicatos sem dar aulas. Tirou uma pós graduação para se safar do horário , caiu de para-quedas no 1º ciclo e anda para aqui a dizer baboseiras.

        O único mérito são as suas folhas de Excel, que até não têm grande dificuldade técnica, apenas carecem de tempo (que ele tinha quando andava a mamar no sindicato…)

        Por isso defendeu a PAF e continuará a defender… o que ele queria era tacho mas não tem qualidade sequer para estar na cozinha!!! Que se fique pelas estatísticas…

    • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 13:25
    • Responder

    No sétimo ano tinha cerca de 221 …. Não foi nenhuma manobra . …
    Realmente é uma tristeza estes comentários e esta falta de solidariedade entre as pessoas . Não consigo mesmo perceber a ” raiva demonstrada” contra os seus semelhantes ….
    Estes alunos e estes mais nada têm a ver com política ou partidos políticos . E muito menos com as escolhas dos governos em escolher investir aqui ou ali.
    Excelentíssimos isto nada tem a ver com guerras e dinheiros tem a ver com pessoas como vocês que têm filhos e não sabem o que fazer por erros dos outros !

      • Sandra Ribeiro on 10 de Julho de 2016 at 13:30
      • Responder

      bem, parece-me simples:escolher outra escola.

        • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 13:45
        • Responder

        Muito simples até … O problema é que não há escolas com vagas …

          • anonimo idem on 10 de Julho de 2016 at 17:01

          Não faltam vagas e não faltam escolas.

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 18:18

          Caro “anónimo” , tenho sempre alguma dificuldade em responder a anónimos, sou defensora da “Demorcracia” , onde a liberdade de expressão não precisa de se esconder por detrás de máscaras e onde devemos defender publicamente e sem medos o que acreditamos. No entanto , dada a importância da sua afirmação peço-lhe o favor de me informar quais as escolas com vagas para amanhã conseguir aconselhar os pais
          Ficaremos todos gratos com o seu esclarecimento, essa é a nossa maior preocupação .

          • treta on 10 de Julho de 2016 at 21:13

          E informaram o mec do nº de alunos que tinham em turmas de contrato associação e nas outras ou não deram qualquer informação propositadamente?

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 21:21

          Claro que sim . Mas o Mec não tutela todos os estabelecimentos de ensino? Não há reuniões de rede? Estamos a falar da escolaridade obrigatória .
          Há anos que temos reuniões com a DGESTE.

    • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 13:47
    • Responder

    Obrigada Arilndo por ter mostrado a sua isenção ao publicar o nosso pedido.

      • Filipe Tuga on 10 de Julho de 2016 at 16:40
      • Responder

      Que isenção! Vocês são uma vergonha…São como aqueles ciganos que vivem do rendimento ou são parecidos dos taxistas que reclamam para desaparecerem os que fornecem serviços melhores. São os xulos do sistema!!!

        • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 17:53
        • Responder

        Desculpe Filipe mas quem é que é uma vergonha?

          • AC on 11 de Julho de 2016 at 11:18

          Dizer que as três escolas públicas da zona não recebem os alunos é MENTIRA. Estão é a tentar forçar a continuação dos alunos nesse colégio.

          • Nuria Perez l on 11 de Julho de 2016 at 11:31

          Caro/ Cara AC
          Ficaríamos muito gratos se nos informasse quais as escolas com vagas e quantas são para podermos aconselhar os encarregados de educação.
          Falo de Escolas e não de contentores ou mono blocos como se denominam agora .
          Sou uma pessoa de fé e ainda confio na palavra dos dirigentes quando dizem que nenhuma escola degradada é contabilizada e que nenhum aluno vai para contentores . No entanto mesmo contabilizando todas essas hipóteses “nao contabilizáveis” não me parece que existam vagas. Se sabe mais que nós diga-nos , os pais agradecem.

          • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:43

          Claro que tem fé… tanta como aqueles padres que dizem que a caridade tem de ser subsidiada!

          LOL!

          Fé no encher de dinheiro no bolso à custa dos problemas dos outros é uma fé morta…

          • frederico on 11 de Julho de 2016 at 17:38

          Desculpe, mas o resto do país também tem escolas degradadas. E os alunos do resto do país são tão Portugueses quanto os da Venda do Pinheiro. Como tal, se os do resto do país têm escolas degradadas, os da Venda do Pinheiro porque é que hão de ter um Colégio pago pelas famílias de todos os restantes Portugueses, em que os seus filhos têm escolas degradadas?!

          • Nuria Perez l on 11 de Julho de 2016 at 22:44

          Caro Frederico,
          No resto do País existem escolas degradadas , pois existem mas não deviam existir , a degradação estrutural da Escola Pública ao contrário do que tanto se apregoa não tem nada a ver com contratos de associação, há tantos concelhos sem colégios em contrato …. e não é por isso que se investe nas estruturas da escola publica . Para onde foram os milhões do Parque Escolar? Qual o papel activo da comunidade educativa na melhoria da escola pública?
          O Frederico já fez alguma vez alguma coisa por isso? A titulo de exemplo deixo aqui uma petição de uma escola pública que infelizmente apesar da manifestação tem junto tanta gente ainda só tem 52 assinaturas….

          http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT81752

          Muito haveria para dizer , mas mais uma vez o assunto não é este. Os alunos da Venda do Pinheiro não são mais nem menos que outros alunos de outras freguesias , mas não sou eu que me estou a esquecer disto … é quem supostamente deveria “zelar” pela educação destes alunos.

          Acontece que foi dito pelos responsáveis do MEC que nenhum aluno seria retirado da escola em contrato de associação que frequentava para contentores ou para escolas degradadas, e claro nós esperamos que a palavra seja cumprida . É isso que nós pais esperamos .

          Só mais um esclarecimento a escola publica também é paga com os nossos impostos …..

          • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:41

          Vocês e esses colégios privados que parasitam à volta dos subsídios do estado!

          Ainda não tinha percebido isso? Que vocês são parasitas da educação??? Se eu estivesse na vossa situação tinha vergonha das figuras que andam a passar nas manifestações que promovem! Espero que agora percebam…

      • Duro Paul on 14 de Julho de 2016 at 13:37
      • Responder

      TENHA VERGONHA!!!!

    • Cesar Ferreira on 10 de Julho de 2016 at 14:05
    • Responder

    Mafra e arredores esta a precisar de mais uma ou duas escolas 2/3 e uma secundaria. nao sei quanto recebem estes dois colegios…o st andre e o de miramar….mas deve dar para uma escola no minimo.

      • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 14:28
      • Responder

      Ninguém diz o contrário , mas façam as escolas primeiro e depois distribuam os alunos como quiserem ….. Agora assim não é nada ….

        • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:43
        • Responder

        Dinheiro para mim e depois logo se vê! Boa política a vossa…

    • defesa4 on 10 de Julho de 2016 at 15:21
    • Responder

    Quanto mais confusão melhor…… para alguns. Em 221 alunos, 42 reprovam ??? Então os planos não surgiram efeito??? Faltam muitas explicações ou então é tudo uma treta.

      • anonimo idem on 10 de Julho de 2016 at 17:02
      • Responder

      Escolas de excelência. cof cof

      • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 17:03
      • Responder

      Que planos? Realmente tenho pena que a mesquinhez cegue por completo o bom
      Senso e a visão das pessoas ……
      Que explicações faltam? Que os alunos chumbam quando não conseguem atingir os objectivos?
      Mas a questão aqui é a razão pela qual os alunos chumbam ou o facto de não existir uma escola para os acolher?

        • Sorceress on 10 de Julho de 2016 at 22:26
        • Responder

        Não sabe o que são Planos de Acompanhamento????

        Mas o que é que andam a fazer na vossa escola?

        O ministério sabe que não fazem planos de acompanhamento?
        Tem a noção que são obrigatórios?

        Um aluno não pode reprovar, se nas disciplinas que o levam à reprovação não teve Plano de Acompanhamento Pedagógico!!!
        Se não fizeram planos os pais devem mexerem-se para que os alunos transitem para o 8º ano!!!!

        PS: Quer que eu vá postar esta informação no face da associação de pais?

        Legislação: http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Legislacao/despacho_normativo_17-a_2015.pdf

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 22:48

          Bem não sei qual o seu nome , mas de qualquer forma quero-lhe dizer que sei muito bem o que são planos de acompanhamento , de qualquer forma se quiser publicar essas e outras informações úteis na página da Associação de Pais , ficaremos muito gratos , todas as informações são úteis para a comunidade educativa . No entanto , não vou discutir nem esse , nem outros assuntos relativamente à metas curriculares , organização de currículos e medidas pedagógicas porque o assunto NESTE momento nada tem a ver com isso .
          É engraçado como não se consegue olhar para a realidade tal
          Como ela é , colocando de lado outros interesses que não os dos alunos .
          Somos todos Portugueses . Uma pena que a união seja só em
          Torno do Futebol .

          • helena ramos on 11 de Julho de 2016 at 23:55

          os planos de acompanhamento não garantem que os alunos transitem…

      • helena ramos on 11 de Julho de 2016 at 23:53
      • Responder

      42 alunos correspondem a 20% (aproximadamente) do nº de alunos que frequentou o CSA no 7º ano… pq reprovaram? muitos vierem do ens público onde os conteúdos não são lecionados, onde os padrões de estudo e exigência são menores, pq para muitos, a exigência tem que ser adaptada à média… argumento para alguns alunos que deixam o CSA a meio do ciclo; uiii é muito exigente… pois…

    • Vanda on 10 de Julho de 2016 at 15:40
    • Responder

    Não há quebra do contrato. Se todos os anos é definida a rede para o publico em função do número de alunos e são fixadas as turmas a abrir em cada escola como é que podia ter sido feito um contrato com escolas privadas já definindo as turmas?! Isso seria claramente ilegal.
    Estes alunos terão que ter lugar nas escolas definidas pela rede (que pode não ser na sua rua) e caso de facto não exista possibilidades (é porque a rede não foi bem definida este ano) aí terão que ser definidas medidas provisórias.
    Há má vontade por parte da maioria destes colégios e encarregados de educação em encontrar soluções porque estes queriam continuar com benefícios que acharam por alguma razão que lhe eram devidos.

      • anonimo idem on 10 de Julho de 2016 at 17:03
      • Responder

      Mais do que óbvio. Quiseram politizar uma questão administrativa, que é realidade ano após ano nas escolas públicas.

      • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 18:54
      • Responder

      Bem… Ninguem falou aqui em quebra de contrato. Isso é outro assunto. O problema é que está tudo tão focado nas noticias que surgem na comunicação social e na “parvoíce” que foi a dicotomia Escola Publica Vs Escolas em Contratos de Associação que em nada beneficiou nem uma nem outra parte, que não conseguem olhar para os casos concretos sem os estereótipos associados…. Neste momento a única má vontade que existe é em compreender que nem tudo é preto ou branco , e que não há verdades absolutas . Se a rede foi bem ou mal definida não lhe posso responder , infelizmente as associações de pais não têm lugar nas reuniões de rede. No entanto posso-lhe dizer que foi dito no Concelho Municipal de Educação que as escolas publicas ( não na mesma rua , mas em todo o Concelho) não tinham vagas e que seriam abertas 4 turmas no 7º ano.


  1. Isso é que é uma taxa de reprovação fabulosa!

      • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 16:21
      • Responder

      Foi uma taxa de 19%. Sabem qual a taxa de retenção da Escola Pública da área de residência(Malveira)? Foi de 25%.


      1. E a taxa de reprovação que refere não é no 7º ano na Malveira.

          • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 16:35

          É. Em 140 alunos, reprovaram 35, no 7.º ano.

          • aaa on 10 de Julho de 2016 at 17:01

          Não podemos comparar apenas com os de Malveira, pois o Colégio de Santo André é na Venda do Pinheiro e, há o Agrupamento de Escolas de Venda do Pinheiro. E todos sabemos que o Colégio tem os alunos mais bem preparados. Ainda assim, a junção das 2 públicas não atingiram a retenção de 19% no 7º ano.

          • aaa on 10 de Julho de 2016 at 17:08

          Para além disso, os Colégios selecionam os alunos que para lá entram. As escolas públicas recebem todo o tipo de alunos, nomeadamente, têm alunos, em abandono escolar, que desde logo faria com que a taxa de retenção até fosse mais elevada, mas neste caso até não se verifica, juntando as escolas todas das redondezas.

          • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 18:57

          Não seleccionam os alunos que para lá entram , daí a taxa de retenção , caso contrário essa não existiria .

          • aaab on 11 de Julho de 2016 at 10:50

          Exceto quando recusam alunos com NEE, que têm prioridade em qualquer escola, como acontece em algumas escolas do estado, já este ano letivo. Não atirem padras porque TODOS têm telhados de vidro….

          • aaa on 11 de Julho de 2016 at 17:33

          Desculpe, mas as escolas públicas referidas não recusam alunos com NEE. E que tenha conhecimento nenhuma escola pública o faz, a não ser por inexistência de vaga. Já os Colégios, esses sim, é comum dizerem que não têm vaga para alunos com NEE.

          • helena ramos on 12 de Julho de 2016 at 0:01

          mais uma vez: NO CSA não é verdade

          • Nuria Perez l on 12 de Julho de 2016 at 14:49

          “aaa” assim como se deve generalizar para a escola pública também não se deve fazer para as escolas em contrato de associação. Neste caso contrato existem pelo 9% dos alunos com NEE .

          • helena ramos on 12 de Julho de 2016 at 0:00

          novamente, ISTO NÃO É VERDADE – Mãe de filho com NEE aceite no colégio e com currículo adptado e medidas de acompanhamento distinto.

          • helena ramos on 11 de Julho de 2016 at 23:59

          isto não é verdade… os alunos que vão para o privado, CS, no 5 e 6 ano têm uma pequena entrevista com a psicóloga e nada mais…

          • Fátima Graça Ventura on 12 de Julho de 2016 at 14:10

          Pois está muito bem informado “aaa”. Eu só vi as pautas da Malveira. Não posso falar pela Venda.
          Muito menos saber a ‘ média conjunta’.

          • anonimo idem on 10 de Julho de 2016 at 17:04

          Comparar com o que nos dá jeito. Eu também sei fazer isso.

          • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 19:58

          Muito jeito. Ora se dá! Devo receber uma “comissãozita”para defender o colégio onde não conheço ninguém. Lollll…….
          É para compensar o que tenho perdido por estar em casa. 😉 😉

          O meu filho foi dos que saíram do concelho(para Torres Vedras) para a Escola 2.3. S. Gonçalo, até ao 9.º ano; seguiu depois para a Madeira Torres, onde fez o Ensino Secundário. Nas duas escolas teve excelentes professores. E excelentes Órgãos de Gestão!

          De momento, frequenta a Faculdade Pública.

          Nenhum pai de alunos meus pode dizer que o aconselhei a colocar o/a filho/a em qualquer escola (pública ou privada). Limito-me a entregar as matrículas na E.B.2.3 de encaminhamento pedagógico.
          Simples.

    • Filipe Tuga on 10 de Julho de 2016 at 16:37
    • Responder

    PAF… PUF… Este blogue é lixo no que diz respeito a artigos de opinião

    Também não era de esperar mais de professores de EVT e licenciados (desculpem, bachareis) em privadas de cidades sem universidades públicas!!!

      • Vanda on 10 de Julho de 2016 at 16:40
      • Responder

      O arlindo tem liberdade para publicar o que quer e acho bem que o publique. Isso não dá mais razão aos colégios.

        • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:44
        • Responder

        Claro que tem… E eu de dizer o que penso! Ao menos agradeço-lhe isso!

    • anonimo idem on 10 de Julho de 2016 at 17:07
    • Responder

    Liberdade de publicar o que quer tem e terá enquanto vivermos em democracia (viva!). Outra coisa bem diferente é dar como adquirido que os que visitam este espaço (e são milhares) o farão sempre, sem reservas, independentemente do que aqui se publica. Outros (espaços) que seguiram essa filosofia colheram os frutos dessa sementeira. A prepotência nunca foi boa conselheira.

      • Fátima Graça Ventura on 10 de Julho de 2016 at 20:00
      • Responder

      A mim não me dá jeito nenhum responder a quem não mostra a cara nem o nome. Por isso, nada mais digo.

    • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 21:06
    • Responder

    Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar, está a consentir com a sua utilização.ok
    Pensador

    Bertolt Brecht: INTERTEXTO Primeiro levaram os…

    INTERTEXTO

    Primeiro levaram os negros
    Mas não me importei com isso
    Eu não era negro

    Em seguida levaram alguns operários
    Mas não me importei com isso
    Eu também não era operário

    Depois prenderam os miseráveis
    Mas não me importei com isso
    Porque eu não sou miserável

    Depois agarraram uns desempregados
    Mas como tenho meu emprego
    Também não me importei

    Agora estão me levando
    Mas já é tarde.
    Como eu não me importei com ninguém
    Ninguém se importa comigo.

    • Nuria Perez l on 10 de Julho de 2016 at 21:08
    • Responder

    Primeiro levaram os negros
    Mas não me importei com isso
    Eu não era negro

    Em seguida levaram alguns operários
    Mas não me importei com isso
    Eu também não era operário

    Depois prenderam os miseráveis
    Mas não me importei com isso
    Porque eu não sou miserável

    Depois agarraram uns desempregados
    Mas como tenho meu emprego
    Também não me importei

    Agora estão me levandoMas já é tarde.
    Como eu não me importei com ninguém
    Ninguém se importa comigo.

      • Filipe Tuga on 11 de Julho de 2016 at 15:44
      • Responder

      Um pormenor! Quando levarem os colégios privados ninguém vai sentir a falta deles… Ninguém sente a falta de parasitas.

        • helena ramos on 12 de Julho de 2016 at 0:05
        • Responder

        mas afinal de que é que está a falar??? privado é privado… nenhum colégio privado, que não se preocupe em suprir necessidades da rede, ou que seja usado para tal, tem qq tipo de problema…
        estamos a falar de um caso específico, de uma zona específica e particular… loures não tem, por exemplo, escolas em CA pq a rede é suficiente para abranger os alunos… mas tem colégios privados.


  2. diz a alexandra “Por as escolas da zona estarem quase todas cheias. E as que eventualmente têm vagas não terão a qualidade desejável.” – só falta o estado pagar os almoços dos alunos no restaurante em frente à escola porque estes não gostam da cantina. Meus senhores tenham vergonha ??? !!! que gentalha, gentinha!! . Escolhem o privado tem que pagar.


  3. Isto é corrupção. O dinheiro do contribuinte não pode ser utilizado desta forma: pagar favores aos Director dos colégios, servir um pequeno grupo de amigos… ESCOLHE PRIVADO = PAGA

      • Fátima Graça Ventura on 12 de Julho de 2016 at 14:15
      • Responder

      Aiiiiiiiii………………………………

        • Nuria Perez l on 12 de Julho de 2016 at 14:51
        • Responder

        Ai Ai Ai

    • Duro Paul on 14 de Julho de 2016 at 13:36
    • Responder

    Eu tambem quero ser dono de um colegyo pseudopryvado!!!


  1. […] a carta dos pais, publicada no Blogue de Arlindo e também citada pelo Correio da Manhã, não é muito esclarecedora. Mas tomando também como […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog