21 de Julho de 2016 archive

Os Exames de Hoje

Ensino Secundário

 

Alemão-501
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Economia A-712
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Espanhol-547
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Francês-517
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Física e Química A-715
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Geometria Descritiva A-708
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 09:30

História A-623
12.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 09:30

História da Cultura e das Artes-724
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Inglês-550
11.º Ano / 2.ª Fase
21.07.2016, 14:00

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/07/os-exames-de-hoje-18/

Mais Uma Boa Notícia Vinda do SPZN – Faltas por Doença Por Dias de Férias

Substituição de faltas por doença por dias de férias

 

IGeFE envia resposta ao SPZN onde confirma que se mantém o pagamento da totalidade da remuneração.

O SPZN divulga, para conhecimento dos seus sócios, que fomos informados pelo Instituto de Gestão Financeira da Educação, I.P., na sequência de pedido de esclarecimento realizado pelos n/ serviços jurídicos, que relativamente à substituição de faltas por doença por dias de férias, caso o docente pretenda substituir os três primeiros dias de faltas por doença por dias de férias, mantem-se o pagamento da totalidade da remuneração, por substituição.

Excerto da comunicação enviada pelo IGFE I.P

Mais uma vez se demonstra a justiça das nossas reivindicações e a qualidade da nossa ação.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/07/mais-uma-boa-noticia-vinda-do-spzn-faltas-por-doenca-por-dias-de-ferias/

De Novo a Questão dos Horários Incompletos

Chegou-me mais este texto para divulgação.

 

 

As escolas e Segurança Social querem por força incluir os docentes contratados no ponto 4 do artigo 16º do Decreto Regulamentar 1-A de 2011 (nas situações de contrato a termo parcial, de muito curta duração e de contrato intermitente com prestação horária de trabalho), fazendo os descontos como se contratados a tempo parcial fosse. De acordo com o Código do Trabalho tal é uma ilegalidade.

A modalidade de trabalho de muito curta duração surge regulada no artigo 142.º do Código do Trabalho, sob a denominação “Casos especiais de contrato de trabalho de muito curta duração”, não podendo de forma alguma este tipo de contrato ser aplicado indiscriminadamente. Diz ainda o artigo 142.º do Código do Trabalho que este tipo de contrato só pode ser aplicado em duas situações: “ em caso de “contrato de trabalho em atividade sazonal agrícola”; e para a realização de evento turístico de duração não superior a uma semana”. Em ambos os casos nunca podendo exceder os 70 dias de trabalho.

Quanto à modalidade de contrato de trabalho intermitente, esta surge regulamentada no artigo 157º do Código de Trabalho e destina-se a: “ empresa que exerça actividade com descontinuidade ou intensidade variável, as partes podem acordar que a prestação de trabalho seja intercalada por um ou mais períodos de inactividade;  o contrato de trabalho intermitente não pode ser celebrado a termo resolutivo ou em regime de trabalho temporário.

A noção de trabalho a tempo parcial surge regulamentada nos artigos 150º a 157º e de modo algum aos contratos dos docentes com horário incompleto pode ser aplicada a noção de trabalho a tempo parcial, dado que o artigo 150º do Código do Trabalho  prevê que a noção de trabalho a tempo parcial seja entendida como: “ (ponto 3 – O trabalho a tempo parcial pode ser prestado apenas em alguns dias por semana, por mês ou por ano, devendo o número de dias de trabalho ser estabelecido por acordo)”, ora o serviço distribuído ao docente não resulta de um acordo entre este a direcção da escola; artigo 153º do Código do Trabalho que transcrevo na íntegra:

1 – O contrato de trabalho a tempo parcial está sujeito a forma escrita e deve conter:

  1. a) Identificação, assinaturas e domicílio ou sede das partes;
  2. b) Indicação do período normal de trabalho diário e semanal, com referência comparativa a trabalho a tempo completo.

2 – Na falta da indicação referida na alínea b) do número anterior, presume-se que o contrato é celebrado a tempo completo.

3 – Quando não tenha sido observada a forma escrita, considera-se o contrato celebrado a tempo completo.

Podemos então afirmar, com pleno conhecimento de causa, que nos contratos a termo resolutivo dos docentes contratados para horários incompletos não se verifica a condição expressa a alínea B do ponto 1 do artigo 153º do Código do Trabalho, o que reverte para que seja aplicado o ponto 2 do mesmo artigo.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/07/de-novo-a-questao-dos-horarios-incompletos/

Velas e baldes de água…

É começar a armazenar, pois no próximo ano letivo podem muito bem ser necessárias muitas velas. Os baldes de água, acho que todos sabemos para que servirão…

O corte no Orçamento de estado que o setor da Educação levou este ano está a começar a dar frutos.

 

Escolas sem dinheiro para luz e água

A aprovação tardia do Orçamento do Estado teve como consequência o funcionamento das escolas em regime de duodécimos durante metade do ano. Isto é, com verbas fixas mensais atribuídas com base no Orçamento de 2015. Consequência: agora terão de cortar em cinco meses o que deviam ter poupado num ano. Muitas dizem que os recursos para 2016 já estão prestes a esgotar-se.

in JN by Alexandra Inácio e Tiago Rodrigues Alves com Sandra Freitas, Sandra Ferreira e Zulay Costa

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/07/velas-e-baldes-de-agua/

Regulamentos Para o Ingresso no Ensino Superior 2016/2017

Portaria n.º 199-A/2016 – Diário da República n.º 138/2016, 1º Suplemento, Série I de 2016-07-20

Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Aprova o Regulamento Geral dos Concursos Institucionais para Ingresso nos Cursos Ministrados em Estabelecimentos de Ensino Superior Privados para a Matrícula e Inscrição no Ano Letivo de 2016-2017

Portaria n.º 199-B/2016 – Diário da República n.º 138/2016, 1º Suplemento, Série I de 2016-07-20

Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Aprova o Regulamento do Concurso Nacional de Acesso e Ingresso no Ensino Superior Público para a Matrícula e Inscrição no Ano Letivo de 2016-2017

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/07/regulamentos-para-o-ingresso-no-ensino-superior-20162017/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: