adplus-dvertising

Petição – EVT

Uma pausa na minha pausa blogosférica apenas para dar conta desta petição que tem como objetivo chegar às 5000 subscrições até ao próximo Domingo.

Usem e abusem da mesma.

Petição Em defesa da Educação Visual e Tecnológica no 2º Ciclo do Ensino Básico

 

Exma Sra. Presidente da Assembleia da República;
Exmo Sr. Presidente da República;
Exmo Sr. Primeiro Ministro,
Exmo Sr. Ministro da Educação e Ciência,

Os signatários da presente petição vêm por este meio expor o seguinte:

Apesar dos inúmeros contributos, aquando da discussão pública da proposta de revisão da estrutura curricular, pela manutenção da disciplina de Educação Visual e Tecnológica (EVT) no currículo do 2º ciclo do ensino básico, o que se veio a verificar na versão final, apresentada pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) a 26 de março de 2012, é que esses mesmos contributos de nada valeram pois a disciplina de EVT foi eliminada e em sua substituição ficaram as disciplinas de Educação Visual (EV) e de Educação Tecnológica (ET).

Esta decisão atinge com grande impacto, o lugar e papel desta área educativa. Atinge também, e com elevada violência, a estabilidade socioprofissional dos professores, podendo perspetivar o desemprego para milhares de professores de EVT.

Assim sendo, e porque:

1. Há um claro desinvestimento nas áreas de formação artística e tecnológica sabendo-se que ao longo dos últimos 30 anos a carga horária destas áreas curriculares diminuiu drasticamente ao ponto de agora na versão final “matar” qualquer desenvolvimento sustentado destes saberes nos nossos jovens;

2. Não são apresentados quaisquer estudos realizados no nosso país, ou mesmo fundamentações que sustentem esta decisão de eliminar a disciplina de EVT do currículo e a vantagem da sua substituição por duas novas áreas;

3. Esta proposta configura um desmembramento de uma disciplina de sucesso nas escolas, integradora dos saberes e que articula o saber e o saber fazer, tornando as aprendizagens dos alunos significativas;

4. Se ignora a formação de docentes nesta área curricular, o investimento nessa formação e mesmo os trabalhos de investigação académica e científica que nos últimos anos têm sido produzidos nesta área curricular.

Os signatários defendem e requerem a manutenção da disciplina de EVT no currículo. Pelas suas virtudes, pelo seu caráter inovador/integrador de aprendizagens, no sucesso das mesmas junto dos alunos, escolas e comunidade educativa, da sua força e daquilo que projeta na formação integral dos alunos. A manutenção da disciplina de EVT sustenta-se ainda na obrigação educativa e organizativa da docência da mesma ser realizada em par pedagógico pelas suas características, pela sua diversidade e caráter prático e diferenciador das restantes e porque não pode ser ignorado este princípio na formação de qualidade a ministrar a todos os alunos, como princípio de uma educação integral, de qualidade e com enfoque naquilo que são princípios orientadores de uma sociedade inovadora.

Os signatários

Podem também assinar esta petição que já tinha dado conta em post anterior.

Petição Educação Tecnológica obrigatória no 3º Ciclo do Ensino Básico

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/04/peticao-evt-2/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Joana on 3 de Abril de 2012 at 16:38
    • Responder

    Sim eu concordo com a petição.No entanto em todas as disciplinas só há um docente que eu saiba.Porquê dois para EVT?

    • maria on 3 de Abril de 2012 at 17:49
    • Responder

    Por favor, informe-se Joana.
    Não tenho paciência pra isto! A sério…

    • sónia on 3 de Abril de 2012 at 20:10
    • Responder

    Não sou de EVT mas a Joana está imaginar uma turma de 27 alunos a manusear ferramentas como serrotes, martelos e mais, apenas com um professor? Acidentes não vão faltar só com um prof a vigiar 27 alunos!! Antes de entrar em afirmações desse género, a Joana deveria informar-se. Por acaso já deu alguma aula de EVT? Então não critique o que não sabe.


    1. A justificação não é essa! Então o segundo professor está lá para cuidar e prevenir acidentes?

      Por favor, quem é de EVT justifique as coisas como deve ser, não faça figuras destas.


  1. Adorei a época em que se desprezou outras disciplinas e se fazia jus ao lobby de EVT.

    AAHH e tal , nós é que temos contactos e tal , aprendam connoscos e tal !

    Era lindo.

    • Ribas on 5 de Abril de 2012 at 17:03
    • Responder

    Aqui se demonstra o (des) conhecimento da disciplina de educação tecnológica, protagonizado por alguns comentadores. Ora, nada me espanta que em S.Bento, onde a maioria dos deputados é de direito e de economia, tomem a educação tecnológica e os seus ensinamentos como matérias pouco credívéis. Saber Português, Inglês, Matemática, Fisica, etc, é fundamental na aprendizagem. Mas saber como o motor de um automóvel pode trabalhar e quais os ingredientes necessários para o fazer desenvolver, não passa pela inteligência das mentes, pensantes. O professor Agostinho da Silva bem tentou, abrir tais mentes á sociedade, mas nada valeu. 37 anos depois de excomungarem o ensino das mecânicas, madeiras, eletricidades, etc, ministrados nas extintas escolas industriais, ou os cursos ministrados na formação feminina, julguei que a nova remessa de políticos, olha-se para o desenvolvimento económico com olhos de ver, mas não, continuam mais cegos. Então o MEC, que gastando milhões de Euros na formação destes docentes, vai ter a coragem de os colocar na prateleira, neste século XXI, onde queremos contratar pessoal qualificado e não aparece ninguém com tais qualificações? para trabalhar.

      • Firmino Oliveira on 5 de Abril de 2012 at 23:50
      • Responder

      Como irei contar aos meus alunos envolvidos de forma entusiasta ( a grande maioria claro “, porque há sempre quem não demonstre interesse, quer seja pela matéria quer seja pela dísciplina ou pelo projeto em ) com os diversos projetos em desenvolvimento de acordo com o método de resolução de problema que esta dísciplina está a ser liquidada?
      Sim os alunos que estão a desenvolver o projeto de construção de caixas abrigo para corujas, o projeto de caixa abrigo para morcegos, o projeto de construção de equipamento para a biblioteca, o projeto de construção de um mini alarme eletrónico, o projeto de emissão de sinais ” codigo de morse ” , o projeto de construção de uma turbina eólica, o projeto de construção de uma turbina hidrica, o projeto de construção de uma maquete de casa auto sustentável, o projeto de uma moto4 em miniatura funcionando com energia solar, o projeto de forno solar, a reparação de algum mobiliário escolar ” as cadeiras da esplanada, o projeto de construção de floreiras a partir de reutilização de materiais , enfím um sem número de projetos onde se desenvolvem competencias das mais diversas areas , onde se aplicam e aprofundam os conhecimentos de matemática nomedamente geometria medição,os conhecimentos da fisica nomedamente da mecânica da eletricidade , da história , através de pesquisa sobre a evolução do objeto técnico etc, do desenho técnico , desenho artistico etc. etc. etc.Pois é… e os alunos que espreitam pela janela com curiosidade para perceber o que está a acontecer nesta sala e os que pedem constantemente para assistir a aula ?
      Para, experimentar , tocar, criar e perceber assim a razão ou a forma de funcionamento dos objetos ou sitemas tecnicos.
      Desculpem já me estou a alongar começo a ficar perturbado por não entender esta ansiedade em deitar abaixo a dísciplina de educação tecnológica…..
      por agora é tudo …..desculpem qualquer coisinha.


      1. Estou como o colega…. incrédulo com tudo isto, estes políticos metem-me NOJO!!!

        Como vou explicar que acabou a ida ao FESTIVAL NACIONAL de robótica… onde tenho alunos a lutar pelo 1º lugar….
        Como vou explicar aos alunos que já não entrarão no projeto GERAÇÂO DEPOSITRÃO…. ou em concursos locais como a “construção da árvore de natal ecológica”, concurso de presépios animados (robótica) ou o concurso de carros solares…
        Fiz parcerias com empresas, angariei dinheiro para entrar em projetos… TRABALHEI COM ALMA E CORAÇÃO……
        Sinto-me TRAIDO e desprestigiado, sou Diretor de Turma, subcoordenador de disciplina, coordenador de um clube e ainda pertenço ao secretariado de exames da escola onde estou colocado, fui avaliado no ano anterior com 9,62 pontos em 10 possíveis….. e agora sou resumido a oferta de escola…. NINGUÉM MERECE SER TRATADO ASSIM!

        Não sei o que irá acontecer… mas apetece-me partir alguma coisa…..

        Cumprimentos

        Jorge Santos

    • dalia negra on 5 de Abril de 2012 at 21:37
    • Responder

    alguém sabe qual o resultado da reuniao efetuada hoje entre a fenprof e o mec???????

    • duartina on 6 de Abril de 2012 at 12:31
    • Responder

    Joana!

    Eu entrei várias vezes na aula de ET para falar com os colegas acerca de assuntos ligados à minha Direcção de Turma dos 7º B; 8º B; 9º B; respectivamente.

    Na altura, fiquei impressionada com o trabalho desenvolvido pelos colegas da Disciplina de ET, pois as múltiplas solicitações dos alunos tornavam a aula num ambiente infernal.

    Uns trabalhavam no torno, utilizando metal, madeira, outros lidavam com materiais de vidro, outros com cartolina, tintas, etc.

    Este tipo de aula no 3º ciclo manteve durante anos o par pedagógico e motivava os alunos que não mostravam concentração nas restantes aulas.

    Se houvesse uma reorganização curricular de modo a reorientar os miúdos logo no 7.º ano, este género de trabalho em aula, integraria os alunos precocemente na via tecnológica. É prática corrente na maioria dos países europeus, desde que os pais não tenham dinheiro para colocar os filhos na escola privada.

    • Jorge on 6 de Abril de 2012 at 17:10
    • Responder

    Viva,

    Colegas sou do grupo 530 – ET, assinei a petição de EVT, agradeço que assinem a de ET!! Lutamos todos pelo mesmo objectivo!!

    Cumprimentos

    Jorge santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: