Novo Blog para quem quer abandonar a profissão… Time Out

“Chegou o momento. Pedi a tal “LSVLD”- Licença sem Vencimento de Longa Duração.”

 

TEACHER QUITS – Professor em LSVLD

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/06/novo-blog-para-quem-quer-abandonar-a-profissao-time-out/

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Carmo Andrade on 23 de Junho de 2019 at 11:18
    • Responder

    Olá,

    Em relação ao seu artigo sobre a LSVLD, poderia esclarecer se é apenas para professores de quadro de escola ou também abrange os de quadro de zona.

    Também já me passou pela cabeça…Gostava era de ter menos alguns anos…

    Obrigada desde já.

    1. Olá, Para pedir LSVLD, há uns anos, estava escrito que era preciso ter pelo menos 5 anos de serviço. creio que entretanto mudou. Creio até que basta estar vinculado, ou seja, ser do quadro QA ou QZP.
      Quanto à idade, depende das circunstâncias de cada um. Eu tenho 48 e há muito tempo que me passava pela cabeça.

    • Helena Goulão on 23 de Junho de 2019 at 11:58
    • Responder

    Viajei pelo blog e, entre reencontros, concordâncias mas também não, lamento a “saída”, compreeendendo, no entanto, perfeitamente as razões. Longa e saudável vida, colega…e, quiçá, um regresso num outro momento, com vivências e perspetivas enriquecedoras.

    1. Obrigado,
      Claro que o regresso não está posto de lado. Estar fora do sistema pode até significar a realização de que ser professor é a melhor profissão do mundo. E é, não tenho dúvida. Houve momentos de imensa satisfação pessoal… reduziram-se, fragilizaram-se, dissiparam-se ao longo dos últimos anos…

  1. Não seria necessária esta medida se de 10 em 10 anos de trabalho o corpo docente tivesse um ano sabático para fazer o que bem entendesse.
    Sempre defendi isto.

    1. Concordo em absoluto. Na Alemanha, pelo menos há uns anos, qualquer professor podia, de seis em seis anos, tirar um ano sabático.
      Por cá, uma assembleia de república conseguiu humilhar-nos, como uma turma que não dá por nós.

  2. Obrigado Arlindo pela publicação. A intenção prende-se com uma necessidade que eu tive (e tenho) há uns anos: mais informação, mais apoio, mais partilha sobre as licenças.
    Quem quiser partilhar a sua experiência, pode participar no blogue e com isso, talvez, ajudar aqueles que, como eu, andaram (ou andam) às voltas para tomar uma decisão.
    Façam comentários, enviem ideias, questões, críticas.
    Obrigado

  3. Uma sugestão para quem já está decidido:
    Comecem por pedir Licença sem vencimento por um ano.
    Não tem as implicações mais gravosas do LSVLD. Regressam normalmente à escola após um ano, e na pior das hipóteses, terão que concorrer na mobilidade interna caso não haja horário na escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: