Indignação e revolta é o que sinto!!! Manuais reutilizáveis no 1º ciclo!!!!????

 

Indignação e revolta é o que sinto!!! Manuais reutilizáveis no 1º ciclo!!!!????

Não é viável!!! Como se apagam livros com imensos exercícios feitos nos mesmos, com autocolantes, espaço para desenhos… Os livros não estão feitos para serem utilizados desta forma!!! E os alunos não têm capacidade de escrita rápida para copiar os imensos exercícios que existem para o seu caderno!!! Não é viável a sua reutilização neste ciclo de ensino!!! E ver o rosto dos alunos a apagarem os seus trabalhos de um ano inteiro de trabalho é doloroso!!! Não se devia começar uma casa pelo telhado!!! Primeiro publiquem-se manuais diferentes!!! Estes não dão!!! Mas ninguém nos ouve…
Para não falar que alguns ficam sem folhas, sem capas etc…
São assim as crianças!!! E os alguns manuais não têm a qualidade suficiente para aguentarem anos e anos…
O objetivo é a reutilização, mas não tem sido feita. Só se for para a reciclagem. Há escolas com salas cheias destes manuais «emprestados», não dados, como o governo quer transparecer!!! Investiguem o que fizeram com tantos manuais recolhidos em anos anteriores! Nem para contentores de reciclagem foram!!! Ocupam salas de arrumos nas escolas!!! Ao menos podiam usá-los para darem origem a novo papel!!! Indignação e revolta é o que sinto… Isto tem que ser denunciado!!! Sei que os colegas também pensam assim… E os Encarregados de Educação também… Deviam ser unidas forças para alterar a situação…👎

Professora do 1º ciclo e encarregada de educação

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/06/indignacao-e-revolta-e-o-que-sinto-manuais-reutilizaveis-no-1o-ciclo/

18 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Maria R. on 20 de Junho de 2019 at 22:18
    • Responder

    Tem toda a razão. Quem manda nem sabe o que está a mandar. É uma vergonha!

    • Teresa on 20 de Junho de 2019 at 23:01
    • Responder

    Partilhem para chegar a mais gente. E preciso que isto se saiba. Na minha escola andam crianças a apagar os livros nos intervalos, aulas e corredores. Haja respeito por elas.

    • Teresa on 20 de Junho de 2019 at 23:04
    • Responder

    Obrigado bog do Arlindo por permitir denunciar tais situações.

    • João on 20 de Junho de 2019 at 23:30
    • Responder

    Como professor e encarregado de educação de uma aluna de 2º ano, sinto o mesmo. Desde o início do primeiro ano que digo a mesma coisa: tem alguma lógica andarem os alunos, professores ou funcionários a apagar os livros que são tudo menos teóricos neste nível de ensino??? A partir do 5º ano tudo bem, agora no 1º ciclo não tem cabimento nenhum, nenhum, nenhum!

    Outra situação que verifiquei com os meus alunos foi a dos manuais e livros de fichas. Ora os manuais são gratuitos Então e os livros de fichas que os acompanham? São necessários às disciplinas teóricas e utilizados pelo menos uma vez por semana. Ora se os manuais são oferecidos, então estes não fazem parte dos mesmos? Ou trata-se de um livro que tem que ser comprado e suportado pelos pais? Em 5 livros ainda são cerca de 40€. Para uma família que ganhe pouco, ainda são quase 10% do salário mensal. Mesmo que ganhassem 2000€ por mês, se oferecem os livros, estes fazem parte do mesmo, são um conjunto, embora cada um tenha o seu preço marcado. Ou oferecem umas coisas e outras nem por isso???

    • Maria on 21 de Junho de 2019 at 1:07
    • Responder

    Na minha, os alunos não apagaram os manuais, porque não é pedagógico – dizem os entendidos. São 3 professores que, no meio de conselhos de turma e outras tarefas, verificam todos os manuais (mais de 2 mil), apagam tudo quanto foi escrito, colocam os vistos na plataforma MEGA um a um e assinam, responsabilizando-se, as folhas para os Encarregados de Educação. Isto é trabalho docente?


    1. Não, não é trabalho de professores, nem conheço tal competência nos cardápios do “eduquês”.
      Contudo, nada me estranha, pois a esquerda portuguesa quer dar mais competências de “incompetência” aos professores portugueses.

    • Cristina on 21 de Junho de 2019 at 2:21
    • Responder

    Na escola do meu filho enviaram os manuais para casa para os pais apagarem – 2° ano. Mesmo indignada, estive a apagar todo o trabalho do meu filho durante o ano, pois senti-me coagida a isso: se não o fizesse, teria de os pagar e se não os pagasse, não teria direito no próximo ano… Os miúdos trazem essa lengalenga para casa! Revoltante!!
    Li a legislação…nada indica que isto deve acontecer…apagar livros que são material de escrita…são as escolas a serem mais papistas que o papa?! Já não há bom senso?! Mas alguém acha que os manuais neste ciclo, mesmo apagados, ficam em condições??
    Quem pode paga, quem não pode…
    Onde está a igualdade de oportunidades que esta medida apregoa?
    Portugal no seu melhor…

      • José Manuel on 21 de Junho de 2019 at 11:20
      • Responder

      São ordens do ministério não e decisão da escola.

      • Duarte on 21 de Junho de 2019 at 23:31
      • Responder

      https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ManuaisEscolares/despacho_921_2019_manual_reutilizacao_manuais.pdf
      Como poderiam ser reutilizados se estiverem escritos? Leia a legislação. Penso que deve ter assinado um documento que dizia que os manuais tinham de ser devolvidos em condições de ser reutilizados…
      Como tal, não foram os docentes a assinar!

    • Maria on 21 de Junho de 2019 at 10:12
    • Responder

    Gostava que o Brandão explicasse ao meu filho de 6 anos que o trabalho realizado por ele ao longo do ano era para apagar…..o que ali esta é uma recordação para o resto da vida …. é doloroso para uma criança não ficar com os seus livros !!! É só politica e as crianças que se lixem…..

    • José Manuel on 21 de Junho de 2019 at 11:12
    • Responder

    Na minha escola todo o trabalho está guardado para os professores, agora fazemos serviço de limpeza porque apagar manuais no 1º ciclo é da 1ª à última pagina. Na minha turma são 100 manuais. Esta não é a minha função. Vou recusar.

      • Maria on 21 de Junho de 2019 at 18:59
      • Responder

      Como? As direções têm a faca e o queijo.

    • Sandra N. on 21 de Junho de 2019 at 11:33
    • Responder

    Desculpem a minha ignorância nesta matéria, mas os pais não sabiam ao que iam? Não foram previamente informados de que ao aceitarem livros emprestados os teriam de devolver nestas condições (=apagados)? Os pais agora revoltados tinham a opção de os adquirir, certo? E mais: esses pais gostariam que no próximo ano os respetivos filhos recebessem manuais todos escritos/preenchidos???


  1. Neste ciclo não é viável e só quem não conhece a situação é que diz que sim. Vamos ver quantos são recuperáveis e qual será a sanção! Os dos anos transatos estão apagados e acumulados em arrecadações!


  2. Andou o país em alvoroço porque as editoras ofereciam canetas aos professores!! Passou na comunicação social que nós, professores, saiamos beneficiados por escolher o manual A ou B para vigorar na escola. Foi mais uma notícia cozinhada à medida de alguém. O resultado está à vista. Acredito que muitas das famílias apenas se vão sujeitar a esta situação uma vez, pelos vários motivos que já foram apontados. Mesmo depois de apagados, em muitos manuais, continua a notar-se o que estava escrito.


  3. Os 160 milhões de euros davam quase para pagar o roubo aos professores.
    Dito de outro modo, estes manuais são comprados com dinheiro que pertence aos professores , os quais têm que assistir à sua destruição com

    • Teté on 26 de Junho de 2019 at 19:20
    • Responder

    Os professores só foram mensageiros desta medida que não tem sentido no 1º ciclo. São mensageiros de ordens superiores de alguém que não quer assumir o que manda fazer!!!


  4. Na escola da minha filha (2º ano) os professores corrigiram os exercícios a caneta. Como posso apagar isso? Mais ridículo foi que os manuais foram dados como não reutilizáveis. Alguém informou os professores do que poderiam ou não fazer nos manuais? E já agora alguém orientou os professores para os alunos não escrever? Fácil resolver este problema; não apaga, paga … Afinal os livros não são emprestados. São PAGOS só que em vez de os pagar em setembro pagamos em junho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog