FNE exige calendário “claro” sobre como antecipar tempo de carreira congelado

Com o caos implementado nas escolas, com os professores sem respostas que os esclareçam, urge uma tomada de posição por parte do ME. Será que alguém consegue desfazer este novelo? Ou terá que ser este Blog?

 

Professores: FNE exige calendário “claro” sobre como antecipar tempo de carreira congelado

“Os docentes têm direito a saber em que condições é que a contabilização do tempo de serviço lhes é assegurada”, disse o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva, numa conferência de imprensa convocada para “denunciar a incapacidade do Ministério da Educação de definir orientações justas e claras para que os professores portugueses possam fazer uma opção consciente em relação à recuperação da parte do tempo de serviço que esteve congelado”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/06/fne-exige-calendario-claro-sobre-como-antecipar-tempo-de-carreira-congelado/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Maria R. on 3 de Junho de 2019 at 17:27
    • Responder

    Continuo a questionar se toda a formação que fizemos para além das 50 horas que eram necessárias também ficaram “congeladas”? É legítimo que assim seja? ( e fizemos porque somos profissionais empenhados. Fizemos gratuitas e pagas do nosso “mísero ordenado”, como disse um conhecido político. Mas fizemos!)


  1. E como ficam aqueles que passaram este mês para um escalão – 5º e já vão para outro? Não precisam de ficar tempo nenhum neste?

    • Maria R. on 3 de Junho de 2019 at 20:08
    • Responder

    Pelo que li na legislação e nas respostas da dgae ficam até cumprir os requesitos… Precisam da avaliação e da formação (25 horas – 50% na área da docência…) mas esta é a leitura que faço…

    • Maria R. on 3 de Junho de 2019 at 20:11
    • Responder

    …espero estar enganada… se não estiver é mesmo perverso 😫

    • Lurdes on 3 de Junho de 2019 at 21:02
    • Responder

    A FNE exige saber como? É que se não for através de BONS advogados nem vale a pena.


  2. Mas afinal quem pode requerer o 1/3 (340dias) até 30 de junho?
    – Quem teve avaliação em 2017/18, normalmente. Pois os que mudarem de escalão entre 01/06/2019 e 31/08/2019 por recuperação dos 340, não sabiam e não foram avaliados!!!!!!
    – Os que normalmente mudarem de escalão em 2019/20, são avaliados neste ano e será que não podem usar essa avaliação excecionalmente?Pois já reúnem todos os requisitos.
    – Mas quem quiser antecipar 1/3 em 01/06/2019 tem de estar a pelo menos a 340 dias da mudança, senão perde a diferente dos dias que lhe faltam até aos 340, certo? Outro disparate.
    – Faz algum sentido, que se percam ainda mais dias à espera de reunir os requisitos, quando apenas se alterou o tempo sem adaptar os restantes requisitos?? É ou não de propósito???? Que tristes!!!!
    – Adianta fazer o relatório de auto-avaliação à pressa de modo a entregá-lo antes da hipotética mudança de escalão se optar até 30 de junho pelo faseamento????

    Então não faz sentido que a recuperação do tempo de serviço possa ser acompanhada das ações de formação que foram feitas nesse período de congelamento?? Pelo menos aí umas 30h, era mais que justo!!

    Como é possível tanto desrespeito, desprezo e penalizações do ME pelos professores!

    • José Silva on 3 de Junho de 2019 at 23:53
    • Responder

    Este tipo de confusões é excelente para que uns fiquem bem e outros mal.

    • Liliana on 4 de Junho de 2019 at 0:20
    • Responder

    Para quem mudou para o 4 escalão em fevereiro e muda novamente em maio de 2020 a coisa está complicada.
    Tem de fazer 50h de formação e ter aulas assistidas. Coisa que só acontece em 2019-2020…
    A lei diz que tem que ser no ano antes de mudar!!!
    Confusos? Eu tb

    • Maria on 4 de Junho de 2019 at 17:45
    • Responder

    O que acontece com as pessoas que estão à espera de vaga nas listas de 2019 para o 7 escalão e não tenham vaga este ano? Podem pedir faseamento? Se assim for em vez de perderem dois anos vão perder mais 11 meses. Se for permitido pedirem os que não pedirem vão ficar atrás nas listas.
    Que grandes injustiças.

    • Joana on 4 de Junho de 2019 at 21:16
    • Responder

    Olá Arlindo:

    Preciso de tirar dúvidas sobre a minha situação, pois não há consenso no que me dizem. Desde já Agradeço a sua opinião.

    – Mudei para o 4.º escalão no dia 2/1/2018;
    – fui avaliada em 2013/2014 ao abrigo do dec. 26/2012 de 21 de janeiro. Fui avaliada em 2009/2011 com Muito bom (penso que recupero 180 dias?)
    – Já fiz 25 horas na formação específica e 17 na geral (faltam-me 8 horas para as 50 horas), que poderei ainda fazer.
    – Não pedi aulas assistidas, pois não estava prevista a situação faseada
    – Se eu entregar relatório de auto-avaliação na data prevista para ser avaliada este ano, ficarei com avaliação, mas ficam-me a faltar as aulas assistidas. Poderei fazê-las no próximo ano? Deverei arriscar?
    A previsão da mudança se for faseada é em junho de 2020. Deverei fasear (mesmo perdendo 1 ou 2 meses) ou não posso por causa das avaliações?
    Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog