Alimentando a polémica dizendo que não se alimenta…

 

Fenprof exige a Marcelo que tenha “respeito pelos professores e sua luta”

A Federação Nacional dos Professores refere que as palavras do Presidente foram proferidas em “tom jocoso”, o que “desrespeitou e desvalorizou” a luta dos docentes.

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) exige que o Presidente da República tenha “respeito pelos professores, os seus direitos e a sua luta”. Numa nota enviada à comunicação social, a entidade sublinha que “não quer alimentar polémica acerca das palavras de Marcelo Rebelo de Sousa, em Portalegre, por altura das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Já sobre as palavras proferidas no passado dia 9 de junho, a Fenprof afirma que estas foram feitas “em tom jocoso e diretamente para a comunicação social presente. As palavras proferidas foram estas e não outras “942, só faltam mais 3 números para um número telefónico; antigamente é que eram 6, agora são 9”, a que acrescentou “podia ser Portugal 9, a Holanda 4 e depois 2 foras de jogo”.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/06/alimentando-a-polemica-dizendo-que-nao-se-alimenta/

3 comentários


  1. Marcelo num dia diz a verdade e o seu contrário. É o que temos!!!
    Marcelo, afilhado de Marcelo Caetano e filho do ex. governador geral de Moçambique antes do 25 de abril, teve hoje um comportamento lamentável, quando cumprimentou o presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, nas cerimónias que decorrem em Castanheira de Pera, na evocação do lamentável incêndio no dia 17 de junho de 2017, onde morreram dezenas de pessoas.
    Ao cumprimentar o autarca, Valdemar Alves, com um aperto de mão, puxou o braço do edil para si e por pouco não provocou a sua queda. Porquê alterar a mudança do cumprimento entre pares??? Um par de estalos e dois ou três sopapos teriam sido mais apropriados. Assim ficamos na dúvida se o queria mesmo agredir.
    Marcelo, o Celinho das selfies, não é, nunca foi e nunca será tudo aquilo que a comunicação social nos mostra. Marcelo guarda. Não esquece. E na hora menos pensada… age de modo “natural”.
    Ou será que os professores portugueses acreditaram mesmo que eram os melhores professores do mundo???

    • João on 18 de Junho de 2019 at 0:19
    • Responder

    Esta cena não tem jeito nenhum!

    • Trocatintas on 18 de Junho de 2019 at 0:28
    • Responder

    Cospe no prato onde come.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog