Uma Solução Contida para os 9A4M2D

Face às minhas reservas do artigo anterior considero que os 9A4M2D deviam ser atribuídos a todos os docentes com regras específicas e alongadas no tempo de forma a não virem a criar-se novas injustiças e futuros impedimentos de progressão por não cumprimento dos requisitos de progressão.

Assim, deixo aqui três sugestões:

1.º O tempo de serviço a atribuir devia ser por redução do tempo de permanência no escalão. Em vez de 4 anos serem 2 ou em vez de 2 ser 1 ano, no caso do 5.º escalão, até que os 9A4M2D fossem esgotados. Esta solução eliminava a complexidade do cumprimento dos requisitos da progressão

2.º Aos docentes que estão nos 4.º e 6.º escalões a aguardar vaga poderia ser dada a opção pela troca de 2 anos de tempo de serviço pela menção de um Muito Bom, apenas para efeito de superação de vaga.

3.º Aos docentes que não conseguem recuperar os 9A4M2D por estarem em escalões elevados poderia ser trocado o excesso de tempo de serviço na medida de cada ano de serviço para antecipação de 6 meses na idade para a aposentação.

 

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/05/uma-solucao-contida-para-os-9a4m2d/

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,


  1. Estou no 4 escalão.
    Aceito a sugestão.

    • Fernando Matos on 4 de Maio de 2019 at 21:31
    • Responder

    Concordo sem prejuízo de outras sugestões válidas e que não introduzam injustiças entre colegas. Haja empreendedorismo na concepção de modelos de recuperação do tempo de serviço.
    Terão que ser as carreiras especiais da fp a pagar a fatura da irresponsabilidade e da ganância do passado?

    • Barreto on 4 de Maio de 2019 at 21:31
    • Responder

    Concordo, visto estar no 10 escalão e já andar nesta vida à 44 anos, mas ainda não ter idade, a sugestão de 1 ano por 6 meses para a aposentação davam mesmo jeito.


    1. HÁ 44 anos a dar aulas e não sabe que as formas do verbo haver escrevem-se com h- ?!


  2. Obrigado Arlindo pelo esclarecimento, pois estamos a ser manipulados e usados de forma vil. O texto do futuro decreto que tem sido divulgado não contem nenhuma norma transitória que salvaguarde a (não) aplicação do artigo 37.º do ECD. Logo vai haver muito deste tempo desperdiçado enquanto esperamos pelo cumprimento de todas as condições de progressão.


  3. Lamento desiludir-vos. Havendo acordo, não há acordo nenhum. O PSD irá propor alteração ao texto já acordado e a recuperação far-se-á a 29 de fevereiro do ano de maior conveniência. A montanha pariu um rato, já que PS e PSD, nesta matéria, estão muito bem articulados. Quanto ao BE e ao PCP na geringonça a mesma KAPUT. A César o que é de César. Carlos César jamais quer mistura com extremistas.
    Assim se foram os seis anos e meio. Dito e feito. Acredite quem acreditar mas o que existe é o diploma já aprovado e assim continuará. A 26 de maio e a 6 de outubro os professores saberão bem em quem votar. O PS e o PSD odeiam os professores.

      • Cristina Santos on 5 de Maio de 2019 at 1:54
      • Responder

      Infelizmente sou obrigada a concordar com a maioria do que escreveu, ou seja e resumindo, que a montanha pariu um ratinho 🙁


  4. Como é possível que vocês acreditem que isto vai dar alguma coisa!!!

    • Monica Vieira on 4 de Maio de 2019 at 23:46
    • Responder

    E os contratados que não podem progredir pois ainda não conseguiram ingressar na carreira mas trabalharam e descontaram grande parte desse tempo? Não deveria haver alguma previsão ou indicação?! Somos todos professores ou não?!

      • Arlindovsky on 5 de Maio de 2019 at 0:03
      • Responder

      A terceira solução seria algo que a todos os contratados poderia interessar. Logicamente que quando entrassem no quadro benefeciariam depois da solução 1 e da solução 2.


  5. E se isto ficar como está? que vão os professores fazer? somos ovelhas ou somos gente?
    Lembro-me que aqui há uns anos os professores espanhóis pararam as escolas durante uma semana, mas isto são os espanhóis!
    De que estamos à espera! Os pais que fiquem com os filhos em casa uma, duas semanas, visto que os professores dos seus filhos não são dignos de ganharem o que ganham.
    Somos dignos ou não?


  6. Já agora, para acrescentar. Os diretores das escolas, que atitude vão tomar perante este enxovalho de todos nós? Sim os diretores também são professores! ou não?

    • José Silva on 5 de Maio de 2019 at 12:08
    • Responder

    Como é possível os haver tantos professores a insistir em ignorar o grave problema financeiro do País?! Sim , é verdade que foram os que estão neste Governo que muito contribuíram para a gravidade da situação, mas isso não tira nada ao problema. Qual é a parte do “não há dinheiro” que não percebem?Claro que Rui Rio não vai cair no engodo montado por Costa, não pode. Talvez condicione a recuperação à subida da produtividade (PIB). Mas, ainda assim é um problema; os professores são 100 mil e a maioria está nos escalões mais caros. O ponto foi os professores não terem tido o mesmo direito de PSP, GNR e militares e terem podido ir para casa aos 55 anos como foram todos aqueles a quem compraram os votos por essa via. Agora estamos mesmo entalados!


  7. Ires para casa aos 55 anos com reforma de 700€!!!!!

    • Cardoso on 9 de Maio de 2019 at 9:28
    • Responder

    Assistimos lentamente à conquista do poder por parte de um gang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog