Docentes Com Mais Tempo de Permanência no 4.º e no 6.º Escalões

Com a publicação das listas provisórias de acesso ao 5.º e ao 7.º escalão podemos verificar quais os docentes com mais tempo de permanência nestes escalões e que são os candidatos número 1 em cada uma das listas.

Para aceder ao 5.º escalão a docente com mais tempo de serviço no 4.º escalão mudou pela última vez a este escalão no dia 01/10/2001 e perfaz 6.300 dias de “trabalho” e não de “serviço” em 31/12/2018.

O docente com mais tempo de permanência no 6.º escalão subiu pela última vez em 16/09/2001, pelo que contará com 6.315 dias de “trabalho” desde essa sua última progressão.

*coloquei entre aspas o trabalho, pois os dois congelamentos não permitiram contabilizar o tempo de serviço para efeitos de carreira, pelo que deverá ser descontado em todos os docentes os 9A4M2D se a sua última progressão foi antes de 30/08/2005 e os 7 Anos se a progressão aconteceu até 31/12/2010.

Muitos docentes que estão nestas listas têm data de progressão apenas a partir de 01/01/2018, mas para estes foi considerado o tempo remanescente dos efeitos do reposicionamento.

São 71 os docentes reposicionados no 4.º escalão que vão conseguir obter vaga para acesso ao 5.º escalão e são 12 os docentes que foram reposicionados que vão obter vaga para aceder ao 7.º escalão.

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/05/docentes-com-mais-tempo-de-permanencia-no-4-o-e-no-6-o-escaloes/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,


  1. Boa tarde
    Li algures que estes docentes reposicionados não ocupam vaga, ou seja, será criada vaga supra numeraria a acrescentar às vagas abertas. Isto é verdade? Estou a colocar esta questão porque um colega actualmente no 4 escalão , que eu conheço, está pouco mais alem do numero 632 da lista. Se descontarmos estes 71 que progridem ao 5 escalão poderá ter sorte… Se não bye, bye progressão este ano.


  2. Só os do ano passado viram essa situação salvaguardada.


  3. Boa tarde

    Nas listas de acesso ao 7.º escalão os docentes indicados com a alínea a correspondem aos que entraram na carreira em 2018 e foram reposicionados no 6.º escalão?
    É necessário ter dados concretos para avançar para tribunal com uma queixa por tratamento desigual. Até ao momento, não tenho conhecimento de docentes (identificados) reposicionados no 6.º escalão.

    Obrigada
    Ana


    1. Sim. Os que estão assinalados com a alínea a) foram reposicionados. No ano passado essa situação foi salvaguardada. Ao que parece este ano, não. Aparentemente parece haver uma situação geradora de desigualdade. No caso do 5º escalão estamos a falar de 71 vagas que deixam de estar disponíveis, o que é alarmante.


      1. Muito obrigada pela sua resposta.
        A identificação destes casos em documentos oficiais é essencial para as acções judiciais por tratamento desigual. Ultrapassagem na carreira e na obtenção de vaga para o 7.º escalão.
        Além de alarmante, tem consquências muito gravosas no que respeita ao escalão remuneratório e nos valores a apurar para efeitos de reforma.


  4. Já estou no 6º escalão desde outubro de 2004 (na altura estava no antigo 8º escalão), com 8348 dias de serviço para progressão na carreira a 31/12/18. Segundo a direção do agrupamento onde exerço funções devia ter passado para o 7º escalão a 15/02/2011.
    Foi-me dito que este ano entraria nas listas. Entrei nas listas mas não vou ser reposicionada. Entretanto, docentes que foram minhas estagiárias e colegas com menos tempo de serviço já me ultrapassaram foram para o 7º escalão em 2010 e o ano passado e já vão para o 8º escalão em 2021!… Eu vou continuar no 6º!
    Isto é inaceitável! Francamente, já perdi todas as esperanças, pois tenho várias queixas em tribunal, através do sindicato, sem que haja qualquer resposta!
    Neste momento digo: Estou cansada e desanimada com toda a situação. Roubaram-me quase dez anos de trabalho, roubaram-me a esperança de progredir independentemente da dedicação e empenho com que sempre desempenhei as minhas funções e acabaram com o meu enorme orgulho de dizer sou “EDUCADOR”, pois não passo de um nº que é manipulado segundo os interesses de “alguns” e faço parte de uma classe onde “uns parece que são filhos e outros enteados”!

    Que belo dia do trabalhador!

    • Manuel. on 1 de Maio de 2019 at 23:51
    • Responder

    Diz que tem várias queixas em tribunal. Qual foi a resposta do ministério quando fez a exposição?
    Não passou para o 7º em 2011 porque o tempo estava congelado, certo?
    Para passar em 2018, quando o tempo descongelou, precisava de completar o tempo e de ter avaliação de muito bom com aulas assistidas para aceder sem vaga.
    Os outros colegas que a ultrapassaram, além do tempo de serviço, tinham adquirido graus académicos com os quais conseguiram bonificação de mais tempo? Tinham avaliação superior a Muito bom?

    • Olívia Capelo on 2 de Maio de 2019 at 12:48
    • Responder

    Boa tarde. Estou no 6º escalão desde 2008 e só entrarei para a lista em 2020. Agora que descongelaram os escalões, estou a ser ultrapassada por colegas com muito menos tempo de serviço. o que devo fazer?

    • ASantosSilva on 20 de Junho de 2019 at 0:36
    • Responder

    Existe algum “tecto” de tempo de permanência nas lista de acesso ao 5º e ao 7º escalões?
    Obrigado


  5. Não. Ficará a aguardar até obter vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog