adplus-dvertising

12 de Setembro de 2017 archive

Não Abram a Pestana para a Proposta [de Treta] do “Regime Legal para a Inclusão Escolar”…

Que Não é Preciso:

INCLUSO: REMODELAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 3/2008, DE 7 DE JANEIRO – 1.º PONTO EM ANÁLISE: CONCEITO DE INCLUSÃO

INCLUSO: REMODELAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 3/2008, DE 7 DE JANEIRO – 2.º PONTO EM ANÁLISE: CATEGORIZAÇÃO

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/nao-abram-a-pestana-para-a-proposta-de-treta-do-regime-legal-para-a-inclusao-escolar/

FNE insiste em recursos para escola inclusiva e diz ser pouco real a proposta do governo

A Federação Nacional da Educação (FNE) defendeu hoje mais recursos físicos e materiais para serem concretizados os princípios inscritos na lei destinados a uma verdadeira educação inclusiva, considerando muito teórica e pouco real a proposta do governo.

Para discutir e apresentar propostas e com vista à revisão da legislação (decreto-lei 3/2008), a FNE promoveu hoje um encontro, em Lisboa. O documento levado a debate é ainda passível de alterações e novos contributos até ao final do mês, quando termina o prazo da consulta pública determinado pelo governo, disse à agência Lusa o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva.

“Já temos em Portugal um percurso feito em relação à educação especial”, afirmou o dirigente, frisando que os sindicatos concordam com os princípios estabelecidos no diploma em análise, mas que a falta de recursos compromete a concretização dos objetivos.

O novo diploma, segundo Dias da Silva, foca-se nas diferenças dos alunos de uma forma geral, o que pode deixar sem uma resposta específica os alunos com Necessidades Educativas Especiais, nos quais se foca mais a atual legislação.

“A insuficiência de recursos é uma preocupação”, acrescentou.

A FNE considera que a nova proposta de diploma não valoriza o papel do professor de educação especial: “Reduz o papel do professor de educação especial e redistribui-o por todos os professores”.

“Não só precisamos de ter menos alunos em cada turma, como precisamos que os professores tenham menos alunos”, insistiu o dirigente sindical, questionando: “Como é possível ter professores a trabalhar com 250 alunos”?.

No âmbito da consulta pública sobre o regime legal da inclusão escolar, a FNE elaborou um parecer em que defende que o projeto governamental é “demasiado teórico, muito genérico e pouco real”.

Para a FNE, o documento do governo apresenta uma linguagem “confusa e pouco esclarecedora”, além de ser “muito vago em diversos aspetos”.

Os sindicatos da FNE consideram que a tutela continua a pretender “uma inclusão sem meios, recursos físicos e humanos”, criando cenários “hipoteticamente inclusivos apenas com documentos e monitorizações”.

Diz ainda que em todo o documento é percetível “uma política economicista e um razoável desconhecimento das problemáticas e das necessidades dos alunos da educação especial”.

Dias da Silva frisou, na sua intervenção, que o governo tinha dado um prazo até 31 de agosto para análise da sua proposta, mas decidiu prolongá-lo até ao final de setembro, depois de alertado pela FNE para a necessidade de o fazer.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/fne-insiste-em-recursos-para-escola-inclusiva-e-diz-ser-pouco-real-a-proposta-do-governo/

Nada do Que Está a Acontecer Agora é Novo

O que se passou este ano no concurso da Mobilidade Interna que provocou ultrapassagens das colocações entre professores mais e menos graduados não é uma situação nova.

Já em 2013 isso aconteceu e recordo que nessa altura a solução que achei mais adequada foi a realização de um concurso interno extraordinário no ano seguinte. Fiz uma petição para isso e apresentei os argumentos na Comissão de Educação e Ciência na altura.

O concurso interno extraordinário que veio a acontecer em 2015 foi muito resultado da contestação que existiu com as colocações de 2013.

A história parece que se repete e não duvido muito que a solução que o ME vai encontrar para limpar o erro que cometeu é abrir um novo concurso interno em 2018 e permitir que todos possam voltar a concorrer no próximo ano.

O que aconteceu este ano é a prova que um concurso válido por 4 anos é extremamente injusto e que a anualidade deste concurso devia voltar a acontecer. Na pior das hipóteses um concurso interno de 2 em 2 anos era fundamental para que as injustiças não se prolongassem, por quase meia década.

Não sei qual a solução que o ME vai encontrar para repor esta injustiça, mas presumo que passe por uma solução idêntica à encontrada para as injustiças de 2013. Manter tudo como está e abrir novo concurso para o ano de forma a dar esperança aos que ficaram mal colocados que tudo isto não seja válido por 4 anos.

Só não percebo como nunca se aprende com os erros cometidos no passado.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/nada-do-que-esta-a-acontecer-agora-e-novo/

O outro lado… Há professores que não concordam com um novo concurso

 

Porque nem todos estão insatisfeitos com a sua colocação. Porque também há quem não concorde com a solução defendida para a resolução imediata deste problema.

 

Há professores que não concordam com um novo concurso

Um grupo de docentes, que esta tarde foi recebido por alguns deputados no Parlamento, não concorda com a solução encontrada que aponta para a realização de um novo concurso de segunda reserva.

Clicar na imagem para ver vídeo

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/o-outro-lado-ha-professores-que-nao-concordam-com-um-novo-concurso/

Vai ao Teatro com o Blog DeAr Lindo e a Yellow Star Company

 

Caros seguidores,

O espetáculo “BOEING BOEING” está de volta a Portugal e desta vez com escala no Teatro Armando Cortez de 14 Set. a 29 Out.

Uma hilariante comédia de enganos sobre a trajetória de um Casanova da Era do Jacto.

Bernardo é arquiteto e está noivo de três mulheres, Janete, Julietta e Judite, três hospedeiras de bordo de diferentes países com quem vive sem que saibam a existência uma das outras.

Berta, a fiel empregada doméstica de Bernardo, é cúmplice neste jogo amoroso, trocando as fotografias, roupas de cama e ementas para que nenhuma das noivas desconfie da presença de outras mulheres.

Até que, um dia, os seus amores vão chegar à sua casa ao mesmo tempo… E, dada a azáfama vivida na casa de Bernardo, Berta está à beira de um ataque de nervos!

Um amigo de longa data do arquiteto, Roberto Seguro, veio visitá-lo e vê-se apanhado na maior trama amorosa que alguma vez viu e que terá um fim inesperado…

Em parceria com a Yellow Star Company, damos oportunidade de entrarem no vôo mais divertido do mundo e temos para oferecer 1 convite duplo, válido para o dia 16 de Setembro às 21h30, às primeiras 5 pessoas a responderem acertadamente:

“Quais as nacionalidades das três hospedeiras de bordo”?

– Brasileira, Francesa e Alemã
– Brasileira, Italiana e Alemã
– Italiana, Espanhola e Russa

As respostas deverão aparecer nos comentários deste post, no blog (não em nenhuma das redes sociais), com dados válidos; nome completo e E-mail.

 

Apertem os cintos porque o avião vai aterrar e traz a bagagem com excesso de gargalhadas!

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/vai-ao-teatro-com-o-blog-dear-lindo-e-a-yellow-star-company/

Perdemos 10% do salário nos últimos 10 anos…

Uma das conclusões do relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) de 2017.

(E continuamos felizes e contentes…)

Não tarda nada temos uma profissão em risco de desaparecer…

 

Professores perderam 10% do valor real do salário na última década

Na última década, o valor real dos salários dos professores em Portugal caiu 10%, de acordo com o relatório anual da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre educação.

Talvez por isso, há cada vez menos jovens a quererem ser professores. A população docente está cada vez mais velha, ainda segundo o mesmo relatório. Cerca de 40% dos professores em Portugal tem mais de 50 anos e apenas 1% tem menos de 30 anos.

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/perdemos-10-do-salario-nos-ultimos-10-anos/

Vai ser na sexta… Ministério da Educação anuncia decisão sobre colocação de professores na 6ª feira

 

Falta saber se vai ser antes ou depois da publicitação da rr2.

 

Ministério da Educação anuncia decisão sobre colocação de professores na 6ª feira

À saída da reunião da Fenprof no Ministério da Educação, Mário Nogueira disse que o ministro vai anunciar na sexta-feira à tarde, numa reunião com o sindicato dos professores, a decisão política que encontrou para resolver o problema da colocação de professores.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/09/vai-ser-na-sexta-ministerio-da-educacao-anuncia-decisao-sobre-colocacao-de-professores-na-6a-feira/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: