Antecipação da Validação de Turmas em 15 Dias

É algo extremamente positivo a antecipação da validação de turmas em 15 dias para que as colocações de professores sejam mais corretas e precisas, além de que, é a única forma possível de antecipar essas colocações e permitir que o ano lectivo não fique dependente de qualquer atraso nessas colocações.

Sobre a BCE tudo o que foi dito é algo que já tenho dito há bastante tempo, é absurda e apenas serve para atrasar as colocações. E foi também esta a resposta dada pelo ME para a sua eliminação.

Na audição que está ao Ministro da Educação também ficamos a saber que, apesar de haver um reforço na descentralização das competências do Ministério da Educação, ficarão sempre de fora dessa transferência os aspectos relacionados com o currículo/pedagogia e a colocação de professores.

Sobre a aposentação, apesar de ser reconhecida a importância deste tema ficou remetido para a administração pública o debate deste assunto.

Sobre a redução da carga horária ou o aumento das actividades de enriquecimento curricular no ensino básico pouco se falou, e Tiago Brandão nesse pouco tempo em que se falou tentou sempre escapar-se ao tema.

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/01/antecipacao-da-validacao-de-turmas-em-15-dias/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • maria on 26 de Janeiro de 2016 at 20:10
    • Responder

    Se não mexerem nas reformas vai ser triste e doloroso para centenas de professores. A saída destes professores daria também espaço a que muitos colegas conseguissem aproximar-se de casa ou ingressar nos quadros.Confesso que foi um balde de água fria Esperava ver alguma luz ao fundo do túnel.

      • João on 26 de Janeiro de 2016 at 23:26
      • Responder

      Concordo. Se não alterarem a idade da aposentação para os docentes, tendo em consideração o desgaste físico e psíquico a que estes estão sujeitos, o rejuvenescimento do Sistema Educativo é colocado em causa. Por outro lado, os custos em termos de saúde que o Estado irá suportar vão ser seguramente superiores com baixas médicas e, consequente, instabilidade no sistema.

      Seria bom que os governantes percebessem que andar a aturar “meninos” (muitos dos quais verdadeiros delinquentes) de 14, 15, 16, 17, 18 e mais anos não é tarefa para seres humanos normais com idade superior a 55 anos.

    • Paula Nunes on 27 de Janeiro de 2016 at 8:49
    • Responder

    A idade de aposentação dos docentes é um elemento central para o rejuvenescimento do corpo docente e, consequentemente, para o desbloqueamento da entrada de jovens licenciados na administração pública, ou seja, no quadro do Ministério da Educação.

    Tal como nos anteriores comentários, a questão das condições de trabalho (de extrema “tensão” e stress) não são compatíveis com a idade mais avançada de muitos docentes de idade mais avançada.

    • Pedro on 27 de Janeiro de 2016 at 9:03
    • Responder

    E em relação ao número máximo de alunos por turma, não se diz nada. Parece que anda tudo muito caladinho, em relação a este assunto…

      • Julio on 27 de Janeiro de 2016 at 14:46
      • Responder

      Pedro

      Não é só o número de alunos por turma. Penso ser pertinente rever a questão do número de turmas por professor.

      Por outro lado a questão das aposentações dos colegas que, com 60 anos de idade, continuam a ser massacrados (sim, massacrados é o termo correto) com turmas sobre-dimensionadas e com muitos delinquentes dentro de sala de aula é preocupante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog