Todas as Listas da Mobilidade Interna em Excel

Ficam aqui disponíveis as listas da Mobilidade Interna Definitivas, de 30 de Agosto de 2013, em formato Excel.

Neste ficheiro encontra-se a lista de ordenação definitiva, a lista de exclusão definitiva, a lista de colocados, a lista de não colocados, a lista de retirados, a lista de colocações administrativas e a lista de desistências.

 

Se pretenderem que apresente algum estudo a partir desta lista basta enviarem-me para o meu mail o tratamento que fizerem e depois publico no blog.

 

Façam bom uso.

 

 

LISTAS DA MOBILIDADE INTERNA DEFINITIVAS (30 DE AGOSTO 2013)

 

Números Finais:

 

Número de Docentes na Lista de Ordenação Definitiva: 19471

Número de docentes colocados: 13356

Número de docentes não colocados: 6115

Número de docentes excluídos: 43

Número de docentes retirados: 5117

Número de docentes com colocações administrativas: 2

Número de docentes que desistiram: 27

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2013/08/todas-as-listas-da-mobilidade-interna-em-excel/

46 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Arlindo, já aqui deixei um comentário algures sobre a minha situação, mas queria saber a sua opinião. Eu estava/estaria em Mobilidade Estatutária numa escola (chamemos-lhe escola X) e agora, nestas listas de 30 de Agosto, apareço colocada noutra escola (escola Y) em vez de aparecer na lista de retirados. Telefonei imediatamente para a DGRHE a perguntar o que deveria fazer. Depois de 15 minutos a senhora (colega?!) lá me respondeu que a colocação por mobilidade estatutária tem prioridade. O “problema” é que no meu verbete não aparece nem colocação por mobilidade estatutária nem colocação por mobilidade interna. E se na segunda feira me aparece para aceitar a colocação na escola Y? Devo fazê-lo? (a esta altura não me faz diferença ficar em qualquer das escolas, X ou Y é igual para mim). Será que estou numa posição (estranha para mim) de poder escolher em qual das escolas leccionar? Digo isto porque, bem vistas as coisas, eles mandaram-me para Mobilidade Estatutária e depois colocaram-me noutra escola. Erro deles, mas posso aproveitá-lo se quiser? Outro pormenor, o horário em que fui colocada é de 11 horas lectivas. O que me diz desta situação? O que me aconselha? Até me sinto mal, tanta gente sem escola e eu com duas 😐

      • PipaII on 31 de Agosto de 2013 at 18:50
      • Responder

      Um horário de 11 horas corre mais risco de não existir no próximo ano letivo e depois terá de concorrer novamente e o lugar da escola X pode estar ocupado.
      Por outro lado também não sei se a colocação na escola X é garantida para os 4 anos.

      Caso se apresente na escola Y terá de ficar aí, pois aceitou o lugar;

      1. Obrigada pela opinião Pipall… ou seja, escolho o que me parecer melhor… Aproveito o erro ou então fico na Mob. Est. conforme tinha decidido há uns meses pensando que iria ser retirada do concurso. Em nenhuma das escolas os 4 anos são garantidos… Mas se aceitar a Mob. Est., sei que para o ano terei outra noção das vagas que há no meu QZP e poderei optar por sair.

        Às vezes era mais fácil não ter que escolher.

    • Maria Silva on 31 de Agosto de 2013 at 14:32
    • Responder

    Um grande OBRIGADO! Bem haja!
    Desejo-lhe um bom ano letivo.

    • DuarteF on 31 de Agosto de 2013 at 16:05
    • Responder

    Não há verbete com colocação porque ainda não aceitou, não é Arlindo??

    1. DuarteF, mas não me aparece nada para aceitar, assumi que só apareceria na segunda feira algo para eu aceitar…

        • Nuno coelho on 31 de Agosto de 2013 at 17:07
        • Responder

        Se ler o aviso que está na DGAE, verá que a aceitação só começa às 10h de segunda!!!

          • Silvia on 31 de Agosto de 2013 at 18:16

          Nuno, está mais que claro que li que a aceitação só começa na segunda!!!! Aliás, conforme disse no meu comentário, “assumi que só apareceria na segunda feira algo para eu aceitar… ” EXACTAMENTE como está no aviso na DGAE… correto?!

          Sempre prontos a apontar o dedo, eu não vos entendo…..

          • Silvia on 31 de Agosto de 2013 at 18:16

          Aliás, a minha questão nem sequer passa por aí…

  2. Uma sugestão Arlindo: Um quadro com as regiões a que pertencem os professores em mobilidade não colocados.

    1. Boa sugestão! Estava a procurar a mesma coisa.

  3. A propósito das listas de colocação publicadas, ainda me encontro em estado de choque pelo facto de haver tantas vagas por preencher (palavras do secretário de estado!!), o que conduzirá mais uma vez a injustiças muito grandes.
    Quem ficou colocado já não pode mais sair de onde está, mesmo que venha a surgir um lugar mais perto de casa, tendo que lá ficar durante 4 anos, desde que se mantenha o lugar.
    Teria sido mais honesto da parte do MEC falar com clareza, atrasar a publicação das listas uns dois ou três dias e então publicá-las com seriedade, pois a incerteza para muitos ainda se mantém e o amargor para outros cresce sem parar.
    Mis uma vez, o jogo de política palaciana dos governantes sobrepõe-se ao bem estar dos governados e aos interesses da nação.

    (Já agora, publicitei um pedido de permuta neste site e noutros, pois fiquei colocado em S. João da Madeira (grupo 410) e interessa-me ficar mais próximo de Viseu. Se alguém estiver interessado, entre em contacto comigo.)

      • Nuno coelho on 31 de Agosto de 2013 at 17:09
      • Responder

      Ficaram vagas por preencher pq não existiram candidatos na MI que concorrerem para essas vagas.

      1. Não necessariamente, pois há vagas que ainda não foram declaradas/inseridas.
        Além disto, há candidatos na MI que ficaram colocados com 8h e horários destes surgirão bastantes por todo o lado. Não sendo o critério a colocação em horário completo, mais valia esperar mais dois ou três dias…

  4. Alguém pode esclarecer se a renovação dos colocados na mobilidade internas (QZPs) poderá ser por quatro anos desde que haja componente letiva.

    1. Exacto, desde que haja componente lectiva.

    • ALS on 31 de Agosto de 2013 at 17:23
    • Responder

    Não sei se mais alguém está na minha situação:sou QA-QE concorri a DACL na 1ª prioridade e o 1º verbete provisório tinha tudo certo… estava num bom lugar na lista do 330 e agora apareço nos 800 e na 2ª prioridade! Escolhi continuar a concurso em caso de não-colocação, na tal 2ª prioridade que podíamos escolher… Se alguém tiver “pistas” sobre a misteriosa mudança de prioridade, agradeço.

    1. Pode ler-se no Manual de instruções MI

      A Mobilidade Interna destina-se a:
      a) Docentes de carreira a quem não seja possível atribuir pelo menos 6 horas de componente letiva
      (1.ª prioridade) – alínea a), do n.º 1, do art.º 28.º, do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho;
      b) Docentes de carreira do quadro de zona pedagógica não colocados no concurso interno (1.ª
      prioridade) – alínea b), do n.º 1, do art.º 28.º, do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho;
      c) Docentes de carreira do quadro dos agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas que
      pretendam exercer transitoriamente funções docentes noutro agrupamento de escolas ou escola
      não agrupada (2.ª prioridade) – alínea c), do n.º 1, do art.º 28.º, do Decreto-Lei n.º 132/2012,
      de 27 de junho.

      Sendo a colega QA, se passou da 1º para a 2ª prioridade, é porque a escola tem mais de 6 horas para lhe atribuir e corrigiu essa indicação… talvez

        • ALS on 1 de Setembro de 2013 at 21:55
        • Responder

        CC, a escola nada me disse, mas já os contactei nesse sentido… obrigada pela resposta. Talvez o ser docente no EPE explique a situação, por mais ilógico que seja ter mudado de prioridade.

    • Mary on 31 de Agosto de 2013 at 18:03
    • Responder

    Boa tarde…
    Eu consegui destacamento por mobilidade, e na escola onde sou efectiva não entrou ninguém para o meu lugar… Será que não concorreu ninguém para aquela vaga? ou por outra razão?

    1. Pois, foi o que comentei mais acima. As vagas surgirão e pode haver alguém que tenha sido colocado agora, mas já não possa lá ficar…

        • Mary on 31 de Agosto de 2013 at 20:42
        • Responder

        Não possa lá ficar como????

  5. será verdade isto que eu li no cm de hoje…?

    http://arseteducatio.blogspot.pt/2013/08/sic-dois-por-colocar.html

      • Eumesma on 31 de Agosto de 2013 at 18:40
      • Responder

      É verdade! Se consultar a lista dos ” colocados no concurso extraordinário e não colocados por MI” vê q há 2 que não têm escola! Ou seja, o MEC vinculou 2 profs que a partir do dia 1 são dos quadros e são horário-zero!!!!

  6. Mary, há mais casos como o que refere!

    • PipaII on 31 de Agosto de 2013 at 18:59
    • Responder

    No meu grupo sei de pelo menos um QE/QA que concorreu em 1ª prioridade e não obteve colocação, no entanto este tinha horário a menos de 60Km, pois foram ocupados por outros menos graduados.

    Esta situação pode acontecer? Os QE não tinham que concorrer para todas as escolas, a menos de 60Km da escola de provimento?

      • Nuno coelho on 31 de Agosto de 2013 at 19:31
      • Responder

      Podia acontecer porque essa legislação dos 60 km ainda não estava em vigor

        • Nuno coelho on 31 de Agosto de 2013 at 19:32
        • Responder

        Não estava nem está.

    • Alda P on 31 de Agosto de 2013 at 19:39
    • Responder

    Não me canso de salientar a terrível injustiça, ao não ser respeitada a lista de graduação dos docentes da primeira parte do concurso, fazendo com que, na 2ª parte do concurso (mobilidade interna) os menos graduados ultrapassem os mais mais graduados. Não me venham com a conversa que os mais “velhotes” têm a “sorte” de ter uma escola e os QZP não!
    Há velhotes a 100 km de casa (é exatamente o meu caso e faço 200 Km/dia há 7 anos consecutivos….. e pelos vistos por muitos mais), porque são QA e os quais teriam todo o direito de ocupar lugares mais próximos, dado o seu lugar na lista de graduação. Já agora a escola é tanto “minha” como um dado QZP é de qualquer outro colega….
    Sinto-me refém da minha antiguidade e de ter no início da carreira optado por efetivar logo na primeira oportunidade, à semelhança do que quase todos faziam. Curiosamente, não vejo grande discussão à volta deste assunto! Serei só eu? Não interessa discutir isto? O que se passa?É com enorme sentimento de injustiça e raiva que inicio mais um ano. O que vale é que passa logo….. basta não olhar mais para as listas e seguir em frente. Um bom ano para todos.

      • Santos on 31 de Agosto de 2013 at 20:29
      • Responder

      Resta-nos assinar esta petição para que alterem a lei. Estou na mesma situação… espero que daqui a quatro anos a graduação de cada um seja respeitada.

      http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2012N24260

      • jota on 31 de Agosto de 2013 at 21:55
      • Responder

      Colega Alda

      Na vida todos fazemos escolhas…
      Se optou por efetivar à primeira oportunidade, optou…
      E a seguir tentou aproximar-se e não conseguiu?
      Lamento!
      Mas estas são as regras do concurso.

      Acho muito triste que estejamos sempre a dizer mal dos nossos colegas.
      Devemos ser a pior classe profissional…

      Aproveito para dizer que sou pertenço ao quadro de uma escola.

        • Alda P on 31 de Agosto de 2013 at 22:09
        • Responder

        Quem é que disse mal dos colegas? Se é por aí que quer ir, então eu saio do caminho. É claro, caríssimo colega que cada um faz as suas opções mediante determinadas regras …. e quando elas mudam a meio? Onde é que há vinte e tal anos não se respeitava a lista de graduação onde, mediante a nossa média do curso, idade e tempo de serviço éramos colocados? RESPEITESSE uma ÚNICA lista. É só isso.

      • mada on 31 de Agosto de 2013 at 21:56
      • Responder

      Sou QZP do Alentejo e fiquei mais longe ainda do que é habitual porque não foi dada a aproximação aos colegas de QA. Os quadros de escola estão cheios com colegas contrariados e, como QZP, também fui prejudicada por não se respeitar a graduação. Perdemos todos.

      • Pois on 1 de Setembro de 2013 at 3:36
      • Responder

      Mais uma idiota anormal. Quando acaba esta treta de conversa?!?

      • Maria on 1 de Setembro de 2013 at 9:41
      • Responder

      Alda, compreendo muito a sua revolta, e quem não percebe é porque é QZP e está a dois passos de casa. O Jota que me desculpe mas é porque está ao pé de casa, senão não diria o que disse…

    • Iris on 31 de Agosto de 2013 at 20:05
    • Responder

    Estes concursos são uma verdadeira ABERRAÇÂO!!!! Há 14 anos que conseguia destacamento p/ uma escola mais perto da residência. Este ano não consegui pq o horário foi ocupado p/ alguém menos graduada. Não quero saber se é QA ou QZP, apenas me interessa que é menos graduada. Os concursos tornaram-se um jogo de casino.
    A desculpa da mobilidade não pega pq se tivesse destacado o meu horário poderia ser ocupado p essa pessoa. ISTO NÃO PODE NEM VAI FICAR ASSIM||| É necessário que as pessoas se apercebam que os seus direitos laborais estam a ser violados.

      • Helena on 31 de Agosto de 2013 at 21:28
      • Responder

      E se aprendesse a escrever? Tem a certeza que é docente?

      • C.A on 31 de Agosto de 2013 at 22:45
      • Responder

      Mas acha que alguém vos dará ouvidos!!! Colocar pessoas com risco de não ter colocação atrás de quem se quer aproximar. oh oh…Até petições fazem! Não devem ser finos e logo com este governo. Concorreram para entrar para um lugarzinho no quadro o mais cedo possível, mas já com essa do desatamento fisgada. Temos pena! Os destacamentos não são garantidos. Minha senhora, há maiores vítimas, a começar pelos do quadro que ainda não têm horário e os contratados que estão no desemprego.
      Acho de muito mau tom vir com estas lamurias para as redes sociais. Até porque as pessoas que vocês dizem que vos passaram à frente eram pessoas sem horário ou escola atribuída…eram as vítimas. Por vezes até ofendem os colegas colocados nas escolas invejadas. Que tristeza…há muitos defeitos mas a inveja é dos mais insuportáveis. pff

        • Graça on 2 de Setembro de 2013 at 0:05
        • Responder

        C.A. Não concordo minimamente consigo!!! Dou-lhe o meu caso pessoal: sou QA e fui enviada a concurso na MI, no entanto fui “repescada” a 14 de agosto por me terem atribuído pelo menos 6 horas letivas. Como fui retirada do concurso passei à 2ª prioridade. Nada de novo, no entanto quando chega finalmente o dia das malfadadas listas de colocação pude aperceber-me que 2 colegas menos graduados do que eu foram colocados na escola que eu pretendia ficar. Ora o que eu prevejo para o ano é estar exatamente na mesma situação deste ano, com horário zero e ser obrigada novamente a ir a concurso enquanto que colegas menos graduados do que eu provavelmente irão ser reconduzidos por mais 4 anos fechando dessa forma as vagas dessa escola que eu pretendia. Se se respeitasse a lista graduada os colegas com horários zero iriam ser igualmente colocados, pois colegas mais graduados e que não estavam na situação de horário zero irão deixar o seu horário que posteriormente iria ser ocupado por colegas menos graduados.
        Ainda coloco aqui uma nova situação que a não ter sido chumbado pelo constitucional poderia acontecer para o ano- professores mais graduados a serem obrigados a concorrer na Mi correndo o risco de ir parar à requalificação com a perspetiva de desemprego a curto prazo enquanto que outros colegas menos graduados colocados nas escolas, eventualmente ao lado da minha. Onde fica então a tão falada equidade?

          • C.A on 2 de Setembro de 2013 at 18:47

          Se, em conformidade com a graduação, fosse dada prioridade ao candidato DAR, seria ele a condicionar os lugares sobrantes. Como o DACL não está obrigado a concorrer para todo lado, de que forma se garantia que a escola pretendida pelo candidato DAR não era, precisamente, aquela que deveria estar disponível para um DACL lá ficar colocado? É que muitas das vezes, falamos em mobilidade para QZP´s com grande número de DACL´s! Ok, libertou uma vaga na sua zona, mas o que acontece se essa vaga não for tão necessária para um DACL, como a outra…fica por preencher?

          No meu ponto de vista, o problema é haver tanto DACL e devíamos sim, estar empenhados na luta contra este governo, que mais não faz do que acabar com horários e destruir a escola pública!

          No meu entender, há colegas que estão em pior situação! Veja os colegas Qzp’s que agora passaram para gigantescos Qzp’s, também não é pêra doce …e o que dizer dos colegas contratados que estão hoje todos no desemprego?

      • Pois on 1 de Setembro de 2013 at 3:48
      • Responder

      Estás a violar a minha inteligência! A escola que coloquei na 1ª opção tinha vários QA que concorreram à mobilidade e não foram colocados. Eu fui para longe por isso. Não venho para aqui descarregar frustrações nos outros. Termine com essa lamúria idiota, são as regras, aceite. Se não, vá para o raio que a parta…

        • Ana on 2 de Setembro de 2013 at 1:52
        • Responder

        A sua inteligência deve ser pequena, pois eu sou QA de um agrupamento, ao qual concorri.

    • Prof on 31 de Agosto de 2013 at 20:24
    • Responder

    Agradeço a quem souber responder: sou QA e tenho equiparação a bolseiro com redução 50% no horário. Concorri a MI, no entanto fui retirada do concurso devido à equiparação a bolseiro.
    O MEC não deveria ter atribuído um horário de 12h numa escola da minha preferência no concurso? Fico sem componente letiva? Vou para a minha escola de provimento (super longe da minha residência) tendo havido horários muito mais perto da minha residência ocupados por docentes menos graduados do que eu? obrigada a quem esclarecer a situação…

  7. Alguem me podera esclarecer se um QA pode permutar com um QZP, NESTE CONCURSO MOBILIDADE NTERNA CUJOS RESULTADOS FORAM PUBLICADSO ONTEM?

  8. Parece que as pessoas não podem dar a sua opinião em liberdade sem serem logo atacadas. Calma Iris e Aida, os Pois e os Jotas infelizmente abundam neste país. Só nos cabe a missão de os educar civicamente, porque outro tipo de educação já não é possível. Mas com pena nossa.

    • Maria on 1 de Setembro de 2013 at 19:26
    • Responder

    Esses Jotas precisam mesmo de umas aulas de civismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: