Excomunhão como pena pela falta a EMRC

Há atitudes que entendo, outras que nem consigo imaginar o que leva algumas pessoas a tomá-las.

O caso de falta de um aluno a uma disciplina em que o seu encarregado de Educação o inscreveu aquando da matricula é, não só aceitável como obrigatória. Trata-se de gerir recursos humanos e os gastos com os mesmos. Se temos matriculas para o preenchimento de 10 turmas a EMR, contratamos um docente para 10 horas. Mas se entretanto metade dos alunos não frequentam ou desistem da disciplina, por este ou por aquele motivo, transforma a boa gerência de recursos humanos em desperdício, uma vez que em vez de 10 horas de contrato poderiam apenas ter sido contratualizadas 5. Permitir aos educandos a desistência, a meio do período, de uma disciplina é falta de responsabilidade e contributo para o desbarato de dinheiros públicos. Por isso devia haver qualquer tipo de sanção para quem o faz…

Da falta de respeito pelo dinheiro de todos nós, a condenar a EXCOMUNHÃO, vai um longo caminho… Creio que a Santíssima Sé não aprovaria tal ato, e a Igreja Católica Portuguesa, também não.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/11/excomunhao-como-pena-pela-falta-a-emrc/

12 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Maria Luísa Soares on 7 de Novembro de 2019 at 10:25
    • Responder

    Há gente mesmo que não conhece os limites e desvirtua a religião católica!

    • fatorxy on 7 de Novembro de 2019 at 10:39
    • Responder

    A fim de que todos os leitores deste Blog (que são muitos e ainda bem!) fiquem inteiramente esclarecidos, convém informar que, cumprindo a lei 70/2013 de 23 de maio, a disciplina de EMR é de carácter facultativo, porém no ensino básico após a matrícula/inscrição na mesma não é permitida a sua anulação.

    • Mariana on 7 de Novembro de 2019 at 10:50
    • Responder

    “Excumunhão” ?!!! Um comunicado indigno de uma Escola, não só pelo conteúdo mas também pela forma como está escrito. Cheio de erros ortográficos e de frases mal construídas. Vergonha!!!

    • Rui on 7 de Novembro de 2019 at 11:01
    • Responder

    O diretor desse agrupamento é professor de EMRC… e um pouco parvo… não quero escrever mais nada…

    • Rui on 7 de Novembro de 2019 at 11:15
    • Responder

    O diretor é docente de EMRC…

    • Ricardo Silva on 7 de Novembro de 2019 at 11:59
    • Responder

    O diretor (com letra pequenina) é uma vergonha de ser humano e uma nódoa para a Igreja. Mas a culpa não é dele, mas sim do Conselho Geral que o elegeu! E que pode destituí-lo.

    • Luluzinha on 7 de Novembro de 2019 at 13:15
    • Responder

    Uma vergonha! Acresce ainda o facto de se tratar de um comunicado com erros ortográficos tão crassos que vexam toda a classe docente!

    • Alexandra Almeida on 7 de Novembro de 2019 at 14:10
    • Responder

    Com este tipo de excomunhão podemos todos muito bem…
    Obviamente, é ANTES da inscrição que o EE e o aluno devem pensar se querem, ou não, EMRC. Inscreveu-se? Tem de ir… Mas quem é este “deus” para excomungar? Deus passou-lhe procuração?

    • Afonso on 7 de Novembro de 2019 at 15:39
    • Responder

    Alguém que o ensine a escrever … e a saber explicar-se.

    • Marta on 7 de Novembro de 2019 at 15:39
    • Responder

    É o deus diretor!….que agora, tudo pode nas escolas ! Democracia com os diretores nas escolas? Analisem caso a caso e verão tiques de ditadores, cada vez mais afastados dos professores e da sala de aula e sempre do lado dos alunos!


  1. Nas escolas há fanáticos religiosos que acham que \”lavam mais branco\”, que gostam de mandar nos outros (vulgo \”liderar\”) e que pensam que têm a missão vital de expurgar a profissão.

    Há uma fanática dessas numa escola da margem Sul do Mondego, que manda nos cursos profissionais e arrebanha 99% dos professores, funcionários, EE e alunos.

    Entre os \”atos apostólicos\” desta mafiosa encontram-se:
    – difamação dos \”impuros\” em reuniões e posterior expurgação das atas (para não ir a tribunal) em reuniões expressamente marcadas para esse efeito
    – convocação de reuniões ilegais para sobrepôr decisões de reuniões do CT
    – difamação dos \”impuros\” de \”mansinho\” (para não ir a tribunal) em cada oportunidade que encontra, junto de profs funcionários EE e alunos
    – quando ninguém está a ouvir refere-se aos \”impuros\” como \”atrasados\”, \”cagalhotos\” e etc. (mas isto só com os fiéis mais próximos que não piam)
    – desautorização dos \”impuros\” em frente a alunos, invadindo as suas aulas e fazendo comentários difamatórios e jocosos frente a alunos
    – promoção e coordenação de ações de grupos de EE e alunos, com o objetivo de afastar os \”impuros\”
    – influência na distribuição de serviço de exames junto do rebanho denominado secretariado de exames (que procede a distribuir serviço aos \”impuros\” em 99% dos dias)
    – promoção de comportamentos criminosos dos alunos tais como gravação de aulas dos \”impuros\” (das quais só dá conhecimento aos fiéis mais próximos mas não à diretora da escola)

    Todos fazem o que a mafiosa quer e ninguém pia e quando piam é de fininho e ao ouvido que é para ninguém ouvir.

    • RF on 7 de Novembro de 2019 at 21:46
    • Responder

    Através das notícias sobre o caso, já sabia que “O Coordenador” não sabe pensar nem coordenar. Fiquei agora também a saber que não sabe escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog