17 de Março de 2014 archive

Passagem da Entrevista de David Justino

… ao Diário de Notícias deste domingo.

 

Para quem pensa que é fácil negociar concursos com pensamentos destes do lado do MEC.

Mas estes pensamentos não se esgotam nos partidos do governo e também se alastram à oposição ao governo.

 

David Justino

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/passagem-da-entrevista-de-david-justino/

Já Tinha Alertado

… que as alterações ao cálculo da graduação profissional para a Educação Especial ia levar à inflação das notas dos cursos de especialização.

Está a acontecer.

 

 

Não sei se é do seu conhecimento, mas há entidades certificadoras que estão a emitir, neste momento, certificados de especialização em EE com avaliações de 20 valores. Todos sabemos porquê.  Há vários casos. E se for à lista de graduação do ano passado, confirmará que são os primeiros. Inclusive de colegas que na licenciatura não conseguiram ir além dos 12, 13 valores. Reconheço que não posso comparar 5 anos de trabalho com 5 meses de especialização… Não quero retirar mérito a quem está a desenvolver trabalho de tal qualidade, mas sublinho que em caso de vinculação de professores no grupo 910, serão estes colegas que vincularão, apesar de terem 0 dias de tempo de serviço neste grupo de recrutamento.
Não sei se pode contribuir para uma nova discussão acerca da graduação profissional neste grupo de recrutamento, mas acredito que seria oportuna e justa…
Cumprimentos,

 

E por isso fui contra a alteração que surgiu com a negociação suplementar da Fenprof às negociações do Decreto-Lei 132/2012 e mantenho a mesma posição da altura e que se encontra na proposta da FNE entregue hoje ao MEC.

A formação inicial devia ter uma ponderação obrigatória para o cálculo da graduação profissional para a Educação Especial sob pena de qualquer curso da educação especial ter como nota mínima 20 valores. E pelo menos assim seria ponderada a média do curso de especialização com o da formação inicial.

 

n.º 4 – Para efeitos da graduação profissional dos docentes com formação especializada em educação especial que tenham feito cursos ao abrigo do artigo 56.º do ECD, podem optar, para efeitos de graduação profissional, entre a classificação profissional relativa à formação ou a classificação conjunta da formação inicial e daquele curso.

 

No caso específico da educação especial, além da média ponderada entre a formação inicial e a especialização, a graduação devia ser feita tendo em conta o tempo de serviço prestado na Educação Especial com a ponderação de 1 valor por cada 365 dias de serviço e 0,5 valores para tempo de serviço prestado noutro grupo de recrutamento. Assim seria reposta alguma justiça a este grupo de recrutamento e à experiência dos professores na educação especial para efeitos de graduação profissional.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/ja-tinha-alertado/

Amanhã Será Entregue Nova Proposta

Mas de acordo com o comunicado da Fenprof não se espera que surjam grandes alterações em relação às duas propostas anteriores.

 

 

 

MEC só admite discutir as matérias que entende e rejeita abordar propostas sindicais fora do “leque” que impôs

 

 

A versão “dois”, do projeto do MEC de revisão do DL 132/2012 (regime de concursos para colocação de docentes) ficou muito aquém das expetativas, como a FENPROF salientou hoje na reunião realizada. Esta consideração deve-se ao facto de:

  • Não ser cumprido um dos propósitos principais a que, alegadamente, se destinaria este processo negocial: a vinculação dos docentes no respeito pela Diretiva 1999/70/CE, do Conselho  Europeu;
  • Não serem corrigidas as normas legais que, supostamente, deveriam ter concretizado os compromissos assumidos em ata negocial assinada em 25 de junho de 2013 (conteúdo da atividade letiva; limite geográfico da colocação de docentes, pela administração, sem o consentimento do próprio; interrupção e reinício da contagem do tempo em situação de mobilidade especial);
  • Serem mantidas opções que, a não serem alteradas, agravarão inúmeras situações de injustiça, com destaque para a manutenção, como norma, da contratação de escola e para a não realização, em 2014, de um concurso global intercalar, com componentes interna e externa;
  • Não haver, da parte do MEC, disponibilidade para abordar outras matérias que, a serem alteradas, iriam conferir maior transparência e mais justiça aos concursos.

Nesta reunião, a FENPROF reiterou a necessidade de, nos termos da lei da negociação, o MEC fundamentar opções que fez no projeto apresentado e fornecer dados estatísticos relevantes para o desenvolvimento do processo negocial, nomeadamente o número de docentes abrangidos pelos critérios de vinculação defendidos pelo MEC, mas também, o número de abrangidos, caso se aplicasse a regra dos 3 anos de serviço para que aponta a Diretiva 1999/70/CE.

Na reunião, a FENPROF reafirmou a necessidade daquela Diretiva também se aplicar aos docentes do ensino artístico especializado, aos do ensino superior e aos investigadores.

O MEC informou que enviará uma terceira versão do seu projeto até final de amanhã, terça, mas sem revelar abertura para alterar aspetos que não sejam os que, desde o início, lhe interessou rever.

Caso, como aconteceu em 2012, o MEC decida impor, mais uma vez, o “seu regime de concursos”, teremos, de novo, adiada a estabilidade do corpo docente das escolas e dos professores e educadores, objetivo que todos dizem perseguir, mas que o MEC inviabiliza com as suas posições.

O Secretariado  Nacional da FENPROF

17/03/2014 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/amanha-sera-entregue-nova-proposta/

Parecer da FNE sobre a Proposta de Alteração ao Diploma de Concursos

A FNE deu a conhecer hoje o seu parecer sobre a proposta de alteração ao diploma de concursos proposto pelo MEC.

Um bom parecer da FNE que considera que na mobilidade interna todos os docentes devem concorrer em pé de igualdade em função da sua graduação profissional.

 

Concursos FNE entregou parecer final à tutela

 

 

A FNE entregou esta tarde (17.03.2014) no MEC o parecer final sobre a proposta da tutela de alteração do diploma de concursos. O documento, aprovado pelo Secretariado Nacional e pelo Conselho Geral da FNE, define um conjunto de orientações e princípios que os sindicatos consideram que devem estar contemplados nesta alteração proposta pelo MEC.

No parecer são feitas algumas considerações de fundo relativas à versão inicial, com destaque para a clara insuficiência da proposta relativamente à necessidade de acabar com os abusos decorrentes da utilização de sucessivos contratos de trabalho. Neste capítulo a FNE recorda que, uma vez mais, a intenção do MEC fica aquém do que a lei exige para o setor privado. Por isso, a FNE, volta a exigir a vinculação de todos os professores com mais de 3 contratos sucessivos e de tempo inteiro.

No parecer, entregue na reunião de hoje, a FNE reitera que é necessário a determinação das necessidades permanentes das escolas com vista à correta identificação dos lugares de quadro. As negociações serão retomadas a 20 de março.

 

[gview file=”http://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2014/03/parecer_concursos_versao_SN_13mar2014.pdf”]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/parecer-da-fne-sobre-a-proposta-de-alteracao-ao-diploma-de-concursos/

Divulgação – Matematica.pt

Mais um site criado para apoiar os alunos na disciplina de matemática do 9º ao 12º ano.

Este site foi criado pelo Vitor Nunes.

 

matematica

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/divulgacao-matematica-pt/

Notícias dos Açores

Partidos denunciam a Cavaco “completa ilegalidade” no parlamento açoriano

 

Quatro partidos do Parlamento dos Açores escreveram ao Presidente da República para denunciar o “quadro de completa ilegalidade” em que foi aprovado um diploma naquela assembleia por imposição da “arrogância” da maioria socialista, apelando à intervenção de Cavaco Silva.

PSD, CDS, BE e PPM explicam, ao longo de 27 pontos, o processo legislativo que levou à aprovação do decreto regional que “cria o regime de integração excepcional dos docentes contratados” nos quadros das escolas dos Açores, envolto em polémica nas últimas semanas por causa de uma alteração na redacção final, já após a aprovação em plenário e que estes mesmos partidos consideraram ilegal.

 

 

Entretanto foi publicado no final da semana passada o projeto de lista ordenada de graduação ao concurso interno dos Açores e decorre até ao dia 27 de Março de 2014, o período de audiências dos interesssados que efectuaram a sua candidatura ao Concurso Interno 2014/2015.

Dentro do mesmo prazo, podem ainda os candidatos desistir do concurso ou de parte das preferências inicialmente manisfestadas.

Concurso Pessoal Docente 2014/2015 – Concurso Interno

 

 

Projeto de Lista Ordenada de Graduação

Audiência dos interessados

Também é notícia que a presidente do Sindicato Democrático dos Açores, Sofia Ribeiro, será a candidata número três pelo PSD ao Parlamento Europeu e por esse motivo deixou a presidência do SDPA para António Ferreira.

Sendo este lugar um lugar elegível para exercer funções como deputada no parlamento europeu espero que Sofia Ribeiro seja tão eficaz no parlamento europeu como tem sido na vida sindical.

 

Saída de Sofia Ribeiro não enfraquece luta sindical, afirma SDPA

 

A direção do Sindicato Democrático dos Professores dos Açores considerou hoje que a candidatura de Sofia Ribeiro ao Parlamento Europeu não enfraquece a luta do sindicato, que tem uma “equipa de trabalho muito colaborativa”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/noticias-dos-acores/

Sobre os Números de Ontem

Fica aqui notícia publicada no Diário Económico de hoje.

 

DE quatro colocações

Diário Económico (17-03-2014)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/sobre-os-numeros-de-ontem/

A Entrevista de David Justino ao Diário de Notícias

Pode ser lida aqui.

 

DN David Justino

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/a-entrevista-de-david-justino-ao-diario-de-noticias/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: