25 de Março de 2014 archive

As Redes Sociais em TIC Ficam Para a Tarde

… porque de manhã o facebook está barrado.

 

 

Ministério da Educação limita acesso à Internet nas escolas

 

 

O acesso a sites como o Facebook ou Instagram vai ser permanentemente limitado nas escolas. Alunos, professores e pessoal administrativo só podem aceder aos sites durante um horário específico, uma medida explicada pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) com a necessidade de responder à “pressão sobre a rede” que decorre do acesso a páginas que, “de um modo geral, não se revestem de carácter pedagógico”.

 

“Paralelamente” e para “melhorar a qualidade do acesso à Internet”, a DGEEC anunciou às escolas limitações à entrada no Facebook, Tumblr, Instagram e lojas Android e Apple, entre as 08h30 e as 13h30.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/as-redes-sociais-em-tic-ficam-para-a-tarde/

Confirma-se Uma Redução Ligeira

… no número de docentes na Educação Especial que já tinha apontado neste post.

A amostra da Fenprof foi feita em 229 agrupamentos (cerca de 1/4 dos agrupamentos existentes) e a principal redução desta amostra situa-se no centro e no sul do pais.

Se esta ligeira diferença é razão para fazer-se queixa à OIT, então que se faça.

Mas tantas outras queixas havia para fazer.

E tendo em conta os cortes verificados noutros grupos de recrutamento até me parece que a Educação Especial ficou um pouco resguardada neste ano letivo.

E curiosamente o saldo entre docentes e técnicos, desta análise da fenprof entre o ano letivo passado e este é praticamente nulo. 1685,5 em 2012/2013 e 1683,5 em 2013/2014. Ou seja, menos 2 docentes/técnicos que no ano passado.

 

fenprof EE

 

Porque gosto de transparência nos números não posso deixar de dizer que me surpreende que numa amostra de 229 agrupamentos sejam apenas considerados nos exemplos 28 agrupamentos de escolas (anexo 2) e nesses 28 agrupamentos existem menos 47 docentes do que em 2012/2013 (a totalidade de redução dos 229 agrupamentos). Isso quer dizer que os restantes 201 agrupamentos mantiveram o mesmo número de docentes da educação especial?

E quem vai ligar a esta queixa?

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/confirma-se-uma-reducao-ligeira/

Aguardo com Curiosidade

… a apresentação do plano de incentivo à natalidade, encomendado a Joaquim Azevedo.

 

 

Portugal está em “alerta super vermelho” quanto a natalidade

 

O professor universitário Joaquim Azevedo, coordenador de uma equipa de trabalho sobre questões de natalidade, disse hoje que Portugal está num “alerta super vermelho” em matéria de novos nascimentos.

                 Portugal está em alerta super vermelho quanto a natalidade

“Vamos ter de trabalhar pelo menos 20 anos se quisermos inverter a tendência. Mas primeiro temos de [a] estabilizar”, disse Joaquim Azevedo, que, falando em Viseu nas jornadas parlamentares do PSD, alertou para o perigo de o número de portugueses “rapidamente” voltar ser igual ao da “idade média” se não for travada a queda da natalidade.

O docente foi apresentado recentemente pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, como coordenador de uma equipa de trabalho sobre questões de natalidade que irá trabalhar o tema e apresentar propostas ao Governo.

“Estamos a perder população, como sabemos. Essas questões são claríssimas”, realçou, defendendo “políticas amigas da natalidade” em matéria fiscal, por exemplo, e lembrando que a nível laboral por diversas vezes as mulheres em idade fértil são “fortemente prejudicadas nas empresas”.

“Estamos diante de uma realidade que não tem à partida muita questão ideológica subjacente. É a realidade, são os factos, é isto que se está a passar”, sublinhou, perante os parlamentares sociais-democratas.

Joaquim Azevedo antevê que antes do fim do século Portugal tenha sete milhões de habitantes, e Portugal será, desse modo, um país “insustentável”.

“Se é esse país que queremos, é esse o país que estamos a construir”, alertou.

O PSD encerra hoje em Viseu dois dias de jornadas parlamentares com o pós-‘troika’ como pano de fundo, estando os trabalhos deste último dia centrados na sustentabilidade demográfica e social do país.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/aguardo-com-curiosidade/

Comparação dos Números na Educação Especial

Sempre fui dizendo que o número de docentes colocados este ano na Educação Especial não diferia em muito dos números do ano letivo passado.

O quadro seguinte apresenta o número comparativo dos docentes na Educação Especial em relação ao ano letivo anterior. Até ao momento existem apenas menos 74 colocações do que em igual período do ano passado, no entanto, os grupos de recrutamento da educação especial conseguiram ter este ano mais 274 docentes integrados nos quadros.

 

Não conhecendo o estudo feito pela Fenprof que é apresentado hoje, não posso deixar de divulgar o número de colocações de docentes na Educação Especial que vêm demonstrar que a redução de colocações de docentes na educação especial entre o ano passado e este é bastante reduzida.

É possível que até ao ano letivo passado alguns docentes dos quadros tenham prestado funções na educação especial em regime de mobilidade, mas como não tenho esses dados não os posso englobar neste quadro.

Tendo em conta o corte que todos os grupos de recrutamento têm sofrido, a educação especial têm-se mantido com níveis de colocação de docentes bastante elevados e que contrariam a redução generalizada nos outros grupos de recrutamento.

 

Educação Especial Março comparação

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/comparacao-dos-numeros-na-educacao-especial/

Ok. Fazemos de Conta Que Acreditamos

Líder da bancada do PSD garante que não haverá mais cortes de salários e pensões

 

A garantia foi deixada por Luís Montenegro no encerramento das jornadas parlamentares em Viseu.

 

O líder da bancada do PSD, Luís Montenegro, garantiu esta terça-feira, que não haverá mais cortes nos salários e nas pensões. “Quero deixar aqui de uma forma clara. Vamos todos jogar limpo. Não é verdade que venham aí mais cortes de salários e pensões, mais cortes de rendimentos“, afirmou no encerramento das jornadas parlamentares do PSD, em Viseu.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/ok-fazemos-de-conta-que-acreditamos/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog