Os Não Colocados Após a RR14

Fica também aqui o número de candidatos não colocados à contratação após a publicação da Reserva de Recrutamento 14.

As 35458 candidaturas que se encontram na lista de não colocados são de 24214 docentes, visto que 11244 candidaturas seriam para mais do que um grupo de recrutamento.

A estes 24214 candidatos não colocados devem-se juntar aqueles que saíram das listas das reservas de recrutamento por colocação em contratação de escola, mas que entretanto terminaram o seu contrato e serão novamente candidatos às contratações de escola, bem como os que concorrem às contratações de escola sem terem concorrido ao concurso nacional.

Para quem pretender acompanhar a evolução dos colocados no seu grupo de recrutamento fica aqui este documento em excel com a lista dos não colocados após a reserva de recrutamento 14.

Com estes números, devemos questionar qual a necessidade de ainda existir formação de docentes nos próximos anos e se não seria mais oportuno atribuir estágios remunerados a estes candidatos de forma a manterem-se nas escolas com funções letivas, não deixando de perder-se o investimento já feito com a sua formação.

Todos ganhavam com uma solução deste género, em especial os alunos e a qualidade da educação.

 

NCRR14

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/os-nao-colocados-apos-a-rr14/

1 comentário

1 ping

    • S.O. on 5 de Janeiro de 2014 at 18:10
    • Responder

    Já pensaram fazer qualquer coisa para acabar com a autonomia das escolas? Não há sindicato que se preocupe com o aumento incontrolável do número de agrupamentos a conquistar a sua autonomia. Todos argumentam que a autonomia é benéfica, que os projetos educativos são mais eficazes, bla, bla, bla…O que é certo é que os resultados dos alunos não melhoram por isso, e que o desemprego docente aumenta, incontrolavelmente, à medida que aumenta a autonomia dos agrupamentos. Querem silenciosamente atirar-nos terra para os olhos…
    Colegas contratados e senhores dirigentes dos sindicatos, o que acham desta opinião. Não acham que se deveria fazer alguma coisa para acabar com a autonomia na contratação de professores? Porque não organizam uma única lista a nível nacional e todos os agrupamentos, sem exceção, vão à lista para contratar o que está à frente, em lista de espera? É aqui que reside o grande problema da colocação de professores e é por esta razão que muitos professores com tantos anos de serviço se viram sem colocação.

  1. […] se comparar os dados de 2015 e 2016 com outros anos ver estes artigos de 2014 e de 2012. Possivelmente também tenho os dados de 2013 mas ainda não os […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: