16 de Janeiro de 2014 archive

Interessante

Clicar na imagem e depois explorar.

 

 

ecossistema

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/interessante-3/

Na ESE de Santarém

“Orgulho” pelo trabalho de 30 anos marcou protesto contra Nuno Crato em Santarém

 

 

“Estamos aqui para mostrarmos quem somos, já que o ministro não sabe, desconhece a realidade”, afirmou Jean Campiche

 

 

 

Um retrato de “um longo trabalho de 30 anos”, o testemunho de professores e uma sala repleta de alunos e funcionários marcaram os 12 minutos de protesto contra o ministro Nuno Crato, na Escola Superior de Educação de Santarém.

Com início às 16:00, a mesma hora em que em todas as escolas superiores de educação do país as atividades letivas pararam durante 12 minutos (o tempo que durou a entrevista em que o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, proferiu declarações sobre a qualidade dos licenciados destas escolas), membros dos órgãos diretivos da escola de Santarém juntaram-se no auditório com a comunidade académica, para mostrar a sua “manifestação de desagrado” perante a comunicação social.

“Magoa o nosso trabalho não ser conhecido e ser tratado com tanta leviandade por quem nos tutela”, afirmou Maria João Cardona, ex-diretora da Escola Superior de Educação de Santarém (ESES), declarando o seu “orgulho” pelo “muito bom trabalho de 30 anos”.

Aos números apontados pelo atual diretor, Jean Campiche, para dar a dimensão do trabalho desenvolvido na ESES, Maria João Cardona acrescentou “a grande tradição” desta escola no trabalho com África (nomeadamente na elaboração dos manuais escolares de São Tomé e Príncipe) e mais recentemente com o Brasil.

As Escolas Superiores de Educação “não estão na infância, já deram muitas provas de muito e bom trabalho”, frisou, realçando o desconhecimento por parte de Nuno Crato da realidade de uma formação muito próxima da das universidades. Outra das professoras, e subdiretora, Helena Luís, lembrou que a estrutura curricular “é exatamente a mesma, tal como é a mesma agência que avalia os cursos”.

“Estamos aqui para mostrarmos quem somos, já que o ministro não sabe, desconhece a realidade”, afirmou Jean Campiche, mostrando os números de uma longa experiência de formação nas áreas da educação e do ensino, iniciada em Santarém em 1979.

Atualmente com 723 alunos e 62 professores (48% dos quais doutorados ou com o título de especialistas e 31 em doutoramento), a ESES leciona cinco licenciaturas, oito mestrados, dois cursos de especialização tecnológica e duas pós graduações, frisando o diretor que são precisos cinco anos (licenciatura mais mestrado) para formar um professor.

 

Mas não me acredito que este protesto tenha sido unanime. 😉

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/na-ese-de-santarem/

Das Habilitações

Mail que me chegou e que reflete alguns dos problemas das habilitações profissionais nas contratações de escola e que ainda não foram resolvidas e pelos vistos tendem a agravar-se.

 

 

A propósito da recente vaga de horários em oferta de escola, que reavivou questões já por mim anteriormente denunciadas e para as quais não obtive resposta objetiva, encaminho o email que fiz chegar ao DGAE e à IGEC. Creio que esta questão das habilitações e da sua (des)adequação aos grupos de recrutamento, em particular no caso das línguas, merece uma reflexão.

Obrigada pela atenção.

 

 

Exmo(a). Sr(a).:

 

Na sequência de contacto anterior (email de 4 de outubro de 2013), venho,  uma vez mais, dar conta de situações que me parecem irregulares em  horários apresentados a concurso de oferta de escola para o grupo 300 e  solicitar esclarecimentos sobre a legalidade das ocorrências e a atuação a desenvolver em face delas.

Assim, diversas escolas e  agrupamentos de escolas (nomeadamente o Agrupamento de Escolas de Valongo, Agrupamento de Escolas Garcia de  Orta (Porto), Agrupamento de Escolas Escultor António Fernandes Sá (Vila Nova de Gaia) e Agrupamento de Escolas D. Pedro I (Vila Nova de Gaia) ), apresentando a concurso um horário do  grupo 300 – que, segundo o mapa n.º 4 anexo ao Decreto-Lei N.º 27/2006,  de 10 de fevereiro, diz respeito à disciplina de Português – condicionam a candidatura de professores habilitados profissionalmente apenas para a docência dessa língua com a referência à inclusão da disciplina de  Francês no mesmo horário.

No meu entendimento, não estando os docentes profissionalizados no grupo  320, bem como os do 330 ou 350, impedidos de concorrer ao grupo 300, se o horário a concurso integrar apenas carga letiva associada à disciplina  de Português, a mesma legalidade já não se verifica se se exigir a  formação em Francês aos docentes habilitados para o grupo 300, que podem ser possuidores de habilitação para a docência apenas de Português  (enquanto detentores de uma licenciatura ou mestrado em Línguas e  Literaturas modernas – variante de Estudos Portugueses, por exemplo).  Por outro lado, entendo que o horário também não deveria ser encaminhado para o grupo 320, uma vez que os docentes desse mesmo grupo possuem,  frequentemente, habilitações mistas, quer nas línguas românicas, quer em  línguas românicas e germânicas – Francês/Espanhol, Francês/Inglês,  Francês/Alemão –, pelo que, creio, a única solução correta e adequada às necessidades das escolas e dos alunos e respeitadora das competências  específicas dos docentes de cada grupo de recrutamento seria a divisão  do horário, de acordo com o número de horas da disciplina de Português  (encaminhadas para o grupo 300) e de Francês (encaminhadas para o grupo  320).

Agradeço um esclarecimento sobre a situação descrita que, sendo recorrente,  impede, a meu ver errada e discriminatoriamente, muitos candidatos do grupo 300 de se  apresentarem a concurso em ofertas indicadas como sendo para esse grupo  de recrutamento, para o qual possuem, reforço, habilitações legalmente  reconhecidas. Aproveito para solicitar igualmente informações sobre a  existência de base legal que os possa impossibilitar de concorrer e de  aceder aos lugares desse modo levados a concurso (uma vez que estarão  apenas a concorrer a um horário do grupo 300, para o qual estão  habilitados) ou que possa levar os estabelecimentos de ensino a não os  considerar na seleção, assim como sobre as consequências desses atos,  quer para os candidatos, quer para as escolas/os agrupamentos.

Relembro ainda que, processando-se as candidaturas a oferta de escola através de uma aplicação informática desenvolvida pelo Ministério da Educação, a  mesma só permite a cada docente aceder às ofertas dos grupos de  recrutamento para os quais está habilitado ou para as de técnicos  especializados. Assim sendo, apresentam-se aos professores de Português  apenas as ofertas que deveriam ser para essa disciplina – grupo 300 –,  circunstância muitas vezes, como expliquei e comprovo em anexo,  perturbada pela inclusão de horas de Francês. Deixo a sugestão de  processar as ofertas por disciplina a lecionar e não por grupo de  recrutamento, por forma a interromper esta inexplicável e caricata forma de atuação e a minimizar a discriminação dos docentes de Português que  concorrem apenas ao grupo 300.

Grata pela atenção e aguardando um esclarecimento sobre o exposto,

Marília Esteves

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/das-habilitacoes-2/

Regresso aos Tesourinhos Contratuais

Como é possível que ainda existam erros destes?

Uma PACC para esta gente, já!

 

Ainda fui confirmar se o aviso de abertura é anterior ao dia 31 de Dezembro de 2013, mas não. É de dia 14 de Janeiro de 2014.

Neste caso, até coloco em segundo plano a participação na escola e a relação com a comunidade valerem 10%.

 

 

Abelheira1 Abelheira2

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/regresso-aos-tesourinhos-contratuais/

O Fim de Linha do ad duo

Fim de linha

 

 

Compreendo as razões apontadas pelos editores do blogue que me foram transmitidas por contacto telefónico e por vezes dá-me a mesma vontade de colocar um fim de linha por aqui.

Uma coisa é certa, ficamos todos mais ricos com a existência deste blogue e espero que o Nuno e o Abel mais cedo ou mais tarde voltem ao trabalho que elaboraram nestes cinco anos de existência do ad duo.

A blogosfera educativa fica muito mais pobre sem este blogue que me habituei a acompanhar desde o seu início e tenho também a certeza que todos perdemos com este fim.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/o-fim-de-linha-do-ad-duo/

Divulgação – Prevenção Primária do Bullying Escolar

O meu nome é Cátia Vaz, sou educadora social e criadora do jogo didáctico “A Brincar e a Rir o Bullying Vamos Prevenir” que é o PRIMEIRO jogo existe em Portugal direccionado para a prevenção primária do bullying escolar.

Destina-se a crianças do 1º e 2º Ciclos, mas também a pais, professores,  psicólogos, educadores sociais, entre outros técnicos preocupados em  trabalhar junto dos mais novos esta problemática.

Após constatar que  os meios de comunicação social têm dado ênfase, publicando frequentemente noticias sobre bullying escolar (nesta escola, naquela escola, menino,menina, vitima de bullying, agressor vitima de  bullyind, etc.).

Este jogo tem tido bastante sucesso, sendo solicitado por diversas entidades (Escolas, Câmaras Municipais, Colégios, Instituições de crianças e Jovens institucionalizadas, pais, professores, psicólogos,  educadores sociais, IPSS´s ) e vindo até referenciado no presente ano letivo no manual do 4º ano de português “A Grande Aventura”..
 
Deixo ainda os endereços do facebook, do site e blog deste jogo para ter uma melhor percepção do que lhe falo.
 
site: http://www.jogobullying.com/
Facebook: www.facebook.com/jogobullying
Blog: http://prevencaobullying.blogs.sapo.pt/
 
Com os melhores cumprimentos,
 
Cátia Vaz

Técnica Superior de Educação Social

 

bullying

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/divulgacao-prevencao-primaria-do-bullying-escolar/

Mas Hoje Ainda Há Outro Caos nas Contratações de Escola

Que é os professores não conhecerem os avisos de abertura das escolas que não têm o seu site em funcionamento.

E isto porque a DGEEC descontinuou o serviço dos endereços .rcts e .edu.pt durante 3 meses.

E como alguns concursos exigem o envio de documentos para determinado mail até ao fim do prazo do concurso, haverá muita gente que não o faça a tempo.

 

 

 

5.    Serviço GigaPop (páginas de Internet, caixas de correio eletrónico e plataformas de aprendizagem)

Como já foi previamente comunicado os atuais serviços (rcts e edu.pt) serão descontinuados. Assim, e em virtude desta descontinuação sugerimos que, caso pretendam manter o histórico das páginas Web e plataformas de aprendizagem, solicitem com a maior urgência os respetivos backups.

Pretendemos, ainda neste ano letivo, disponibilizar um novo serviço, mais atual e ajustado às necessidades das escolas, e que incluirá todos os serviços disponibilizados anteriormente pelo Gigapop, bem como ferramentas colaborativas. Outro aspeto que iremos introduzir e que julgamos corresponderá às expectativas das escolas, será o facto de poderem escolher a sua identificação dentro da rede única do MEC.

Apelamos à vossa compreensão para o período de tempo em que ficaremos sem serviço que se estima ser de 3 meses. Em casos imperativos devem garantir a publicação temporária dos conteúdos imprescindíveis das vossas páginas em serviços gratuitos disponíveis na Internet. Nestes casos, poderão dispor do apoio da equipa da DGEEC e das Direções de Serviços Regionais da DGESTE se entenderem necessário.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/mas-hoje-ainda-ha-outro-caos-nas-contratacoes-de-escola/

O Caos das Contratações de Escola Começa Segunda-Feira

Com a marcação de entrevistas simultâneas para a avalanche de horários que terminam hoje a candidatura. No entanto quero alertar que a própria DGAE desaconselha a entrevista para a seleção dos candidatos.
Fica aqui um mail que me chegou dando conta desse problema.
Arlindo, ontem estava a acabar de concorrer às ofertas (bem, tecnicamente já era hoje) e o meu cérebro foi assaltado por uma dúvida (desde que não seja assaltado em dinheiro, vamos indo!). Acabado de concorrer a cerca de 120 ofertas ao grupo 110, embora tenha sempre dado aulas ao 220 nestes 11 anos e a mais umas quantas ao grupo 220, surgiu-me uma dúvida:
um candidato – que não eu, que com média de 23 terei ainda poucas hipóteses – que tenha uma média de 24 ou 25 e tenha concorrido até meio do país, como eu, certamente dessas 120 ofertas será chamado para entrevista para pelo menos 1/3 das vagas a que concorreu. Aí surge mesmo uma situação caricata, o ser chamado para “prestar provas” em diversos estabelecimentos à mesma hora e em sítios tão díspares como Viseu, Guimarães ou Santarém, por exemplo. Se recusar ir à entrevista pode perder um lugar, se disser que já tem “marcações” noutro local perde a vaga na mesma. E agora? O candidato tem direito a ser entrevistado…

Daí que defenda que neste tipo de vagas continue a utilizar-se o critério da graduação e/ou com mais 1 ou 2 critérios pré-definidos pelo MEC e não entrevistas, que muitas vezes servem para perder tempo, aumentar enormemente os gastos e fazer-nos correr, com perigos de acidentes porque se chegarmos 5min atrasados dá uma impressão negativa do candidato, etc. Será quer vamos ter que pernoitar numa qualquer pensão ou mesmo no carro para evitar mais kms e despesas avultadas?
Penso que seria um bom tema de reflexão para o dia de hoje, uma vez que há já dezenas de vagas que terminam o seu prazo de candidatura hoje. Segunda-feira começará a confusão geral…

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/o-caos-das-contratacoes-de-escola-comeca-segunda-feira/

Tipo de Duração de Horário

Algumas escolas precisam de rever o manual de instruções para a contratação de escola que foi publicado no dia 3 de Setembro de 2013 no que respeita ao tipo de duração dos horários.

O quadro diz quais são os horários anuais ou temporários deixando alguma margem para uma dupla interpretação no caso de se conhecer a duração que permite pedir o horário em questão.

Lembro que os horários anuais terminam a 31/08/2014.

 

tipo de duração

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/tipo-de-duracao-de-horario/

Jotices

DN - CDS chumba ideias da sua jota

Diário de Notícias (16-01-2014)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/01/jotices/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: