Finalmente, o primeiro ministro reconheceu a discriminação com os monodocentes

 

Hoje, no debate quinzenal da Assembleia da República quero salientar parte de uma intervenção do 1.º ministro, que a seguir a passo a transcrever na íntegra.
“…relativamente à idade de reforma, como sabe, aquilo que é entendimento pacífico é que não deve haver alterações nessa idade, deve haver sim, uma alteração e criar condições, para que possa haver um conteúdo funcional distinto, em particular, relativamente àquelas situações onde há efectivamente discriminação, que tem a ver com situações de monodocência que não beneficiam de redução de horário.”
Daqui somente quero extrair que, pela primeira vez, vejo um político (e neste caso até é o 1.º ministro) a reconhecer que há discriminação com os monodocentes. Não acredito na classe politica, não sei se isto vai repor alguma justiça, não sei se vamos começar a ser tratados com a equidade que nós professores e educadores de infância merecem, não sei o que é que concretamente vão fazer, mas o facto de reconhecer aquilo que muitos que têm a obrigação de nos defender não conseguem ver é para mim e, por si só, uma enorme satisfação.

José Carlos Campos

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/06/finalmente-o-primeiro-ministro-reconheceu-a-discriminacao-com-os-monodocentes/

107 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Tiaguinho (o fôfo) on 8 de Junho de 2017 at 21:19
    • Responder

    Poucochinho

    É poucochinho mas é de muito boa vontade.

    Para além disto, os meus amigos tem ainda direito a um Balde de Plástico Verde (cor da Esperança)

    http://www.suprimax.com/media/catalog/product/cache/1/image/800x/9df78eab33525d08d6e5fb8d27136e95/f/i/file_21_2_3_1.JPG

      • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:13
      • Responder

      Não basta dar-lhes um BALDE VERDE……Era dar-lhes também uma ESFREGONA para limparem as salas e justificarem o dinheiro que ganham e que os contribuintes lhes pagam mensalmente….

      Este é o ÚNICO PAÍS DA EUROPA em que as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS/REGENTES ESCOLARES (com cursinhos -ditos superiores – de 3 aninhos de PIAGETs, ESEs……ganham o mesmo que os Professores do Ensino Secundário. Qualquer dia querem ganhar tanto como os Professores do Ensino Superior.

      ISTO É A MAIOR DAS BANDALHEIRAS…. GRANDE MÁRIO NOGUEIRA

        • Isabel Julio on 12 de Junho de 2017 at 21:51
        • Responder

        Pois, eu convidaria o Sr, pois penso que é às Educadoras de Infância que chama BÁBÁS, a vir à minha sala de Jardim de Infância por uma manhã e observar a riqueza das aprendizagens que aí são feitas! E tudo aquilo que um Educador de Infância tem que saber, estudar e pesquisar para responder à curiosidade das suas pequenas crianças. E sim, merecemos o que ganhamos, euro por euro. E quem pensa da sua forma só quer estupidificar o ensino, pois mentes pensantes e críticas constroem-se desde pequeninos e garanto-lhe que não é qualquer um que faz isso!

          • Sindicalista on 12 de Junho de 2017 at 22:31

          Camarada Isabel Júlio

          Não ligue a provocações da Direita mais reaccionária que tem feito um ataque feroz ás politicas progressistas e de esquerda.

          Aconselho-a vivamente a FAZER GREVE AOS EXAMES.

          Saudações Sindicais

        • Áurea Duarte on 18 de Junho de 2017 at 12:19
        • Responder

        Tem-se em grande conta! Muito gostava de o ver numa sala de aula com alunos do 1º ciclo. A sua licenciatura não lhe vale de muito, pois arrogância, e não vale a pena dizer outras coisas, não lsabe nada de nada relativamente a Educadores de Infância e Professores 1º CEB. Têm uma licenciatura igual à sua e trabalham muitas mais horas que o senhor e se calhar bem melhor.

      • Adriano Aires on 9 de Junho de 2017 at 19:19
      • Responder

      O meu “caro” contribuinte fofo tem direito à sua opinião. No entanto, noto que urde um conjunto de comentários ofensivos desfasados da realidade. Apetece-me zurzi-lo!
      Pelo nível e correção da Língua Portuguesa, terá que consultar o dicionário para aceder ao significado deste e de outros vocábulos em que tropeçará frequentemente, fruto da sua douta ignorância que só tem paralelo com a desmesurada arrogância.
      Já agora, aconselho-o a consultar a conjugação do verbo “ter” na 3.ª pessoa do plural, no presente do indicativo, e retificar a grafia da “mesura” com que se apelida (fôfo):
      – Ó fofo, a palavra não é acentuada graficamente!
      Reconheço que algo falhou na sua formação mas não culpe a sua professora “primária” porque a educação e a grandeza de caráter nasce no berço.
      Agradeço-lhe a cortesia da oferta do balde verde! Garanto-lhe que o vou devolver com um conteúdo semelhante ao recheio do seu “cérebro”.
      Adriano Aires, professor do 1.º ciclo

        • Tiaguinho (o fôfo) on 9 de Junho de 2017 at 21:49
        • Responder

        Começo por saudar o ilustre Professor Primário Adriano Aires. Meu caro e bom amigo!… da leitura do seu comentário infiro a sua enorme preocupação com a ortografia. É pouco. Muito pouco mesmo. Sei que um Professor Primário se resume a pouco mais do que isso. Mas podia ter ido mais além.

        Mas entremos na substancia. O que eu referi e que o Professor Primário Adriano Aires não contestou tem a ver com o facto de Portugal ser “o ÚNICO PAÍS DA EUROPA em que as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS/REGENTES ESCOLARES (com cursinhos -ditos superiores – de 3 aninhos de PIAGETs, ESEs……ganham o mesmo que os Professores do Ensino Secundário. Qualquer dia querem ganhar tanto como os Professores do Ensino Superior”. Sei perfeitamente que o meu bom amigo nada tem a dizer pela simples razão de contra factos não existirem argumentos.

        Quanto ao “Apetece-me zurzi-lo!”, devo dizer-lhe que acredito. Eu, relativamente ao meu bom amigo, também me apetece algo. Talvez manda-lo às malvas. Não sei se percebeu, mas a maralha de “mangas cabeadas” costuma perceber os trocadilhos.

        Tenha um Bom fim-de-semana (e já agora Faça Greve).

          • Adriano Aires on 10 de Junho de 2017 at 23:57

          – Ó Tiaguinho, eu gostava de te ter pela frente para te ver mandar-me às malvas.
          Não preciso de me esconder atrás de nenhuma forma de anonimato, meu “poucochinho” da treta. Tenho rosto, nome e sou professor (coisa que tu nunca poderás ser, pela menoridade que demonstras).
          A ignorância vira estupidez porque as “correções” que te sugeri não são do domínio da ortografia prendem-se com o conhecimento da gramática, com o uso e o conhecimento das normas que regram a Língua Portuguesa, meu professor secundário.
          Fico deveras preocupado como semelhante asno poderá ser professor e interrogo-me sobre a qualidade do seu desempenho.
          – Olha, fofo, eu não fiz nenhum “cursinho” no Piaget mas também sei se alguma ouviste falar nele (não do cursinho mas do Jean Piaget). Fazias bem em lê-lo para te instruires.

          Já agora, quando utilizares, de novo, a expressão “mangas cabeadas”, fica a saber que as formas “cabeada” e “cabeado” devem-se à neutralização dos sons [b] e [v] num único som [b] (betacismo) mas, no teu caso, por seres uma besta deveria ser “bestacismo”.

          • Adriano Aires (a BESTA) on 11 de Junho de 2017 at 13:13

          Sou PROFESSOR PRIMÁRIO e FAÇO GREVE (não sei bem a quê, mas faço).

          Pensando melhor!… No dia 21 de Junho não sou EU que vigio e corrijo os exames de Física, Química, Geografia e História da Cultura e das Artes, do 11º ano do Ensino Secundário. Que grande chatice.
          Bem!… Espero que os PAPALVOS que lecionam o ENSINO SECUNDÁRIO adiram.

          Estou contigo CAMARADA MÁRIO NOGUEIRA.

          HOJE, graças a ti, NÓS – PROFESSORES PRIMÁRIOS e/ou REGENTES ESCOLARES e as antigas AMAS/BÁBÁS (agora Educadoras) – TEMOS A MESMA CARREIRA e logo A MESMA TABELA SALARIAL dos Docentes do Ensino Secundário.
          Somos dos poucos Países da Europa onde isto ocorre. É Muito Porreiro.

          Com jeitinho o MÁRIO NOGUEIRA consegue englobar também os PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR.

          FICA TUDO IGUAL E NÃO SE FALA MAIS NISSO.

          Viva a Coreia do Norte. Viva Kim Jong-un.

          Viva o CAMARADA MÁRIO NOGUEIRA.

          Vamos à LUTA!…

          http://www.fenprof.pt/Download/FENPROF/SM_Doc/Mid_115/Doc_10980/Destaque/_cartaz-greve-21-junho.JPG/cartaz-greve-21-junho_230.jpg

          • Adriano Aires (a BESTA) on 11 de Junho de 2017 at 13:35

          Hoje sou PROFESSOR PRIMÁRIO e arranjei uma cabritinha
          E passo o dia a mamar
          Nos peitinhos da Fofinha

          Eu gosto de mamar
          Nos peitos da Cabritinha

          https://www.youtube.com/watch?v=OjeuQvw-DvQ

          • Adriano Aires on 14 de Junho de 2017 at 1:34

          És mesmo poucochinho, ó Tiaguinho, com falta de capacidade de encaixe.
          Aproprias-te da minha identidade, crias um perfil falso (és mesmo um falsário, enfim, um traste, um ser execrável, um vómito – não te afogues nele), para quê? Para me pores a mamar nos peitinhos de uma cabritinha?
          Percebo que, no teu caso, PREFIRAS MAMAR NA 5.ª PATA DO BODE.
          Vai-te tratar! Podias dar a cara, assumir o que dizes mas como és um cobarde, um reles traiçoeiro, escondes essas mãozinhas trémulas para verteres o conteúdo pestilento do teu cérebro secundário através de comentários anónimos.
          Tu não és professor, garanto-te. És mesmo um ser secundário, descartável.
          És um inseto, uma barata talvez, encerrado na tua sinistra condição de coisa repugnante, e és obrigado a esconder-te no interior da tua pequenez, o exemplo mais recente da alienação humana, preso no absurdo da vida.
          És um triste, ó Tiaguinho, e a vida vai tratar de te espezinhar tal como se faz com os insetos.

          • Quim Barreiros on 14 de Junho de 2017 at 10:33

          NA 5.ª PATA DO BODE deve ter mamado a tua mãesinha e saiu um ABORTO chamado Adrianinho dos Aéreos.

          Quem te pariu que te lamba.

          • Adriano Aires on 16 de Junho de 2017 at 11:41

          Então, agora também metes a minha mãe na conversa, ó “poucochinho”?

          És um inseto, uma barata talvez, encerrado na tua sinistra condição de coisa repugnante, e és obrigado a esconder-te no interior da tua pequenez, o exemplo mais recente da alienação humana, preso no absurdo da vida.
          És um triste, ó Tiaguinho, e a vida vai encarregar-se de te espezinhar tal como se faz com os insetos.

          • Quim Barreiros on 16 de Junho de 2017 at 12:20

          Começo por saudar o ilustre Professor Primário Adriano Aires. Meu caro e bom amigo!… da leitura do seu comentário infiro a sua enorme preocupação com a ortografia. É pouco. Muito pouco mesmo. Sei que um Professor Primário se resume a pouco mais do que isso. Mas podia ter ido mais além.

          Mas entremos na substancia. O que eu referi e que o Professor Primário Adriano Aires não contestou tem a ver com o facto de Portugal ser “o ÚNICO PAÍS DA EUROPA em que as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS/REGENTES ESCOLARES (com cursinhos -ditos superiores – de 3 aninhos de PIAGETs, ESEs……ganham o mesmo que os Professores do Ensino Secundário. Qualquer dia querem ganhar tanto como os Professores do Ensino Superior”. Sei perfeitamente que o meu bom amigo nada tem a dizer pela simples razão de contra factos não existirem argumentos.

          Quanto ao “Apetece-me zurzi-lo!”, devo dizer-lhe que acredito. Eu, relativamente ao meu bom amigo, também me apetece algo. Talvez manda-lo às malvas. Não sei se percebeu, mas a maralha de “mangas cabeadas” costuma perceber os trocadilhos.

          Só te falta o chinelinho de meter o dedo…

          Tenha um Bom fim-de-semana (e já agora Faça Greve).

          • Airinhos - o sósia on 17 de Junho de 2017 at 15:17

          E agora adrianinho?

          Agora, vais vestir outra T-Shirt de “manguinha cabeada” com o autocolante “Professores em Luta – Serviços Mínimos”, colocas o chinelinho de meter o dedo e vais MAMAR NA 5.ª PATA DO BODE.

          Foi o teu amigo Nogueira que mandou.

          Saudações sindicais!

    • Afonso Oliveira on 8 de Junho de 2017 at 21:35
    • Responder

    Até que enfim…
    Zé Carlos: tens o texto com os dizeres do Costa? Já agora: não tens isso em vídeo?
    Se tiveres, manda.

    • PrimaryTeacher on 8 de Junho de 2017 at 22:00
    • Responder

    O que irão fazer será em torno disto:

    » Dispensa de turma, por vontade do docente a partir dos 60 anos (talvez 58 anos).
    » Organização da componente letiva nos mesmos moldes dos professores dos restantes ciclos, a partir dessa idade. 18 horas = 900 minutos, 14 horas = 700 minutos.
    » Opção dos docentes para passarem para outras funções: apoio educativo, educação especial, gestão escolar, coordenação pedagógica, bibliotecas.

    Sair mais cedo está fora de questão.

      • Do Contra on 8 de Junho de 2017 at 22:41
      • Responder

      Portanto, dar aulas é que não…

        • Prof. on 8 de Junho de 2017 at 23:52
        • Responder

        Claro que a partir dos 55 anos não iremos dar mais aulas.

        Palavra dada, palavra honrada.

        Viva o Costa

        *********************************************
        http://revistaadega.uol.com.br/media/versions/champagne-1262279028_free_medium.jpg

          • Educadora on 8 de Junho de 2017 at 23:57

          Colegas devemos festejar, mas com moderação.

          A nível do Jardim de Infância o nosso objectivo seria a aposentação aos 50 anos.

          Mudar as fraldas aos miúdos é um desgaste tremendo.

          • Esménia on 9 de Junho de 2017 at 0:12

          E deve ser um cheiro horrível….

          Ao longo de uma carreira andar a respirar um pivete desses também digo.

          As fraldas ainda vá que não vá, mas o que elas contem é muito complicado. Faço ideia…..

          • era_o_que_faltava on 9 de Junho de 2017 at 7:17

          Mais desgastante que isso só músico na GNR. Passar o dia a pôr a boca no trombone ou a levar com a gaita de beiços… é obra. O que é isso comparado com dez turmas?!!

          • Educadora on 9 de Junho de 2017 at 9:53

          Só 10 Turmas para dar aulas? Só 10 turmas para corrigir testes? Só 10 X 30 alunos = 300 alunos ?….isso é pouco.

          Eu mudo as fraldas (cheias de dejectos) e entretenho uns ganapitos é um desgaste horrivel. Acrescento que tirei um curso superior de 3 anitos no Piaget para ser educadora. É horrivel, um desgaste intelectual imenso. Acredite.

          • Do Contra on 9 de Junho de 2017 at 13:06

          Professores (todos por vocação, obviamente) que o que querem mesmo é não dar aulas… Deve ser de mim, mas isto não tem lógica nenhuma!

      • Filomena on 8 de Junho de 2017 at 23:41
      • Responder

      Vamos ficar dispensadas de dar aulas por volta dos 55 anos o que não é nada de mais.

      É da maior justiça ao que nos fizeram todo este tempo.


    1. Eles vão criar um regime de aposentação especial. Vai ser aos 36 anos de serviço.


      1. Ada, nós do 1º ciclo era aos 52 de idade que tínhamos a aposentação.

        Tenho muitas colegas que aos 52 anos de idade se reformaram. Tem que ser de novo criado um regime de aposentação.

        • era_o_que_faltava on 9 de Junho de 2017 at 7:30
        • Responder

        Faria sentido na verdade, se é para haver justiça e equidade que se adicionasse a idade e os anos de serviço. Uma coisa do tipo: para um total x, sendo x a soma dos anos de serviço com os anos de idade. E um valor próximo de 90 seria justo. Foi coisa similar o que fizeram para as polícias e os militares. E foi justo. Mesmo os mais novos só têm a ganhar se perceberem que, enquanto os mais velhos não saírem não haverá nem entradas, nem mais vínculos, nem sequer descongelamentos ou progressões na Carreira. O nosso azar foi termo-nos metido com Sócrates, mas se pensassem um pouco perceberiam o que de grave nos aconteceria se não tivéssemos começado a fazer funcionar a justiça. A Europa mandava-nos às urtigas! E nós, sem a ajuda da Europa, estaríamos de novo numa gravíssima crise.

      • era_o_que_faltava on 9 de Junho de 2017 at 7:15
      • Responder

      Para além disso têm um ano lectivo completo sem componente lectiva. O Costa, ou não sabe a Lei, ou está a usar a tal habilidade para conter a revolta.

        • Vinculativo a Vincular on 9 de Junho de 2017 at 15:13
        • Responder

        O quê?????????????

        Os Professores Primários tem um ano lectivo completo sem componente lectiva????

        E ganham na mesma???????

        Que Grande Balda!…. Grande Mário….Grande Sindicato….

        Também quero VINCULAR.

      • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:27
      • Responder

      TEMOS QUE SER REFORMADOS AOS 40 ANOS DE IDADE

      ISTO É UM DESGASTE HORRÍVEL….MUITO PIOR DO QUE SER MINEIRO
      +++++++++++
      http://2.bp.blogspot.com/_grSyOiusGZQ/SA0bhOMmoVI/AAAAAAAAAlo/AVBfRaiuKNg/s1600/fenprof_mario_nogueira_zorate.jpg

        • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:32
        • Responder

        é assim mesmo NOGUEIRA …..a malta ganha mal e porcamente…..

        A tabela tem que ser revista….Este GRAVETO NÃO CHEGA A NADA

        http://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2016/10/vencimento.jpg

          • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:40

          OS VENCIMENTOS SÃO UMA MISÉRIA

          João Dias da Silva, acompanhado de Lucinda Dâmaso da FNE afirmam que os vencimentos são uma completa miséria
          ——-
          http://static.globalnoticias.pt/storage/DN/2016/dn2015_detalhe_topo/ng6918791.jpg

          • Preocupado on 9 de Junho de 2017 at 11:59

          Estás com mau aspecto Ó LUCINDA. Deve ser de já não dares aulas vai muito tempo.

          isso do sindicato é uma vida porreira, não entendo esse teu tom amarelado.

          • Fiscal on 9 de Junho de 2017 at 11:21

          Num País em que 20% dos TRABALHADORES ganham o SALÁRIO MÍNIMO no valor de 557 EUROS MENSAIS.

          Num País em que a maioria dos REFORMADOS possui PENSÕES INFERIORES A 300 EUROS MENSAIS.

          Num País com 20% da População a viver ABAIXO DO LIMIAR DE POBREZA.

          Vem as Educadoras e Professores exigir AUMENTOS SALARIAIS.

          Tenham vergonha.

          • Vergonha on 9 de Junho de 2017 at 15:17

          Claro que não tem Vergonha.

          Amigo, alguns deles ainda vão para a direcção das Escolas. Cada Escola possui 1 Diretor; 1 Subdiretor e 3 Adjuntos. Portanto ao ordenado de professor acresce ainda o chamado SUPLEMENTO REMUNERATÓRIO.

          Faça as contas a isto e veja! Num País cheio de pobreza….

          https://4.bp.blogspot.com/-zUk4b2Fwuqs/VuiUCA_MeBI/AAAAAAAAEA8/3jOEIXgKMvEetWoO44j28HVqCOWreqdBw/s1600/1257%2BSuplementos%2BRemuneratorios.png

          • Diretora de TEIP on 9 de Junho de 2017 at 15:48

          Conheço uma Professora Primária que é Diretora de um Agrupamento.

          Fez um cursito (especialização de 8 meses) de Gestão Escolar no sindicato e pronto hoje NÃO DÁ UMA ÚNICA AULA e para além do ordenado da tabela ainda abicha 750 EUROS por mês.

          Digam-me lá que isto não é um FESTIM??????

          grande NOGUEIRA

          Vai em frente!

          • Professor on 15 de Junho de 2017 at 18:29

          Seria bom que se informasse dos descontos em cima dos valores de vencimento bruto aqui publicados.
          Poderia ser que a sua opinião não fosse a mesma.

    • Do Contra on 8 de Junho de 2017 at 22:01
    • Responder

    A monodocência acabou há alguns anos.
    Contudo, este escriba de pacotilha continua a bater na mesma tecla.
    Haja pachorra para o choradinho do Gualdino.

      • Isabel on 8 de Junho de 2017 at 22:47
      • Responder

      Acabou a monodocência !!! Está mal informado.

        • Do Contra on 9 de Junho de 2017 at 12:58
        • Responder

        Ai sim?!
        Explique-me lá. Os colegas das AEC não são colegas. E o Inglês?! Não conta para nada, certo? Grande visão da Escola, a sua!!
        Conto pelos dedos das mãos os alunos do 1º e 2º ano que não conheceram outro professor, para além do prof. titular. É significativo? É representativo do 1º CEB?
        Claro que nããããããããooooo…

          • Cristina Pereira on 9 de Junho de 2017 at 13:31

          Ai sim? Então explique-me lá o caro colega Do Contra: Os educadores de infância não são docentes, não é verdade? Quem os está a coadjuvar? E já agora, onde? Quando muitas vezes até a limpeza das salas de trabalho têm que fazer por falta de pessoal auxiliar… Se isto não é monododência…

          • Do Contra on 12 de Junho de 2017 at 17:52

          Concordo com sua pergunta irónica: os educadores de infância não são, de facto, docentes. Andam de bibe o dia inteiro e querem que os levem a sério?!
          Fazem parte de um grupo de profissionais em que o ensino não é obrigatório, nem muito menos universal.
          Servem para entreter os putos,i.e. pô-los a dormir, pintar, contar até 10 e dar-lhes a papa. Se isto é ensinar…

          • Educadora por paixão on 14 de Junho de 2017 at 0:50

          Andam de bibe? Que ignorância!
          O ensino não é obrigatório, no Pré-escolar, mas devia ser porque a si fez-lhe muita falta! Tenho a certeza que seria muito mais sociável, feliz, esclarecido e instruído.
          Nós não entretemos as crianças … muitas vezes até somos “a mãe” ou o “pai” que eles não têm , quando estes apenas os conceberam e os “depositam” na escola, sem se preocuparem com o que eles lá fazem realmente!
          Como dizia Robert Fulghum: “Tudo o que realmente vale a pena saber…eu aprendi no jardim de infância.

          Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.
          Estas são as coisas que aprendi:
          1. Compartilhe tudo;
          2. Jogue dentro das regras;
          3. Não bata nos outros;
          4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
          5. Arrume sua bagunça;
          6. Não pegue as coisas dos outros;
          7. Peça desculpas quando machucar alguém; mas peça mesmo !!!
          8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
          9. Dê descarga; (esse é importante)
          10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
          11. Respeite o limite dos outros;
          12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco… desenhe… pinte… cante… dance… brinque… trabalhe um pouco todos os dias;
          13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
          14. Quando sair, cuidado com os carros;
          15. Dê a mão e fique junto;
          16. Repare nas maravilhas da vida;
          17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem… nós também.
          Pegue qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu mundo e vai ver como ele é verdadeiro, claro e firme. Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. Ou se todos os governos tivessem como regra básica, devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos. É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.

          O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver”.

          • Isabel on 9 de Junho de 2017 at 13:57

          Muito mal informado, 25 h semanais de tempo letivo sem interrupções. Para mim todos os ciclos são importantes e todos os professores devem ser respeitados sejam eles contratados, AEC, do quadro, qzp ou sei lá mais quê.

      • era_o_que_faltava on 8 de Junho de 2017 at 23:20
      • Responder

      Isto é conversa para acalmar as hostes pois querem maioria absoluta. Isto levaria os professores discriminados para tribunal e ganhariam de certeza absoluta, pois há muitos que em monodocência tiveram mais tempo de redução que os outros. É fazer as contas.


  1. Parece-me que António Costa está bem preparado, será dos poucos políticos que percebe exatamente do que se está a falar quando nos referimos a uma BCE ou a uma norma travão. Para os que passaram lá antes, esses termos não lhes diziam nada….

    • era_o_que_faltava on 8 de Junho de 2017 at 23:18
    • Responder

    Não tem pés nem cabeça, é conversa de quem não conhece a Lei. Os professores em monodocência, para compensarem o facto de não terem redução à componente lectiva, têm um ano lectivo completo sem componente lectiva. Isto é conversa fiada que a ser consequente levaria o caso para os tribunais, pois, contas feitas todos têm a mesma redução.

      • Antonio Pinto on 8 de Junho de 2017 at 23:46
      • Responder

      Horas de ócio ,artº 79 ECD – será bom equacionar a sua extinção para acabar com invejas entre pares? Antes do 25 abril os PROFESSORES não tinham qualquer redução de horário e eram excelentes docentes .
      Com a mesquinhez de alguns comentadores fica bem patente o baixo nível da classe docente.

        • Justiça on 9 de Junho de 2017 at 0:03
        • Responder

        Meu caro e bom amigo para que fique claro este é o ÚNICO PAÍS DA EUROPA em que existe uma carreira única para as Educadoras, Professores Primários e Professores do 2º, 3º Ciclo e Ensino Secundário.

        Todos os restantes Países da Europa possuem Carreiras distintas e salários diferentes.

      • nsimões on 9 de Junho de 2017 at 1:02
      • Responder

      Não deve ser profª do1º ciclo, falaria de outra maneira com certeza absoluta. Porque é que será que colegas do 2 ciclo vão dar aulas no 1º ciclo e só depois é que reconhecem que trabalha muito mais e o desgaste é maior. Já tive dispensa de componente não letiva e não foi o suficiente para descansar de alunos, tanto a carga de trabalhos: da CCAD ,Coordenadora de Departamento; Supervisão e elaboração de documentos de Avaliação de Profs.; assento no Conselho Pedagógico. Isto são as nossas dispensas…
      Quer experimentar ? Só fala quem não sabe!!!! Merecemos a reforma, pois sei de professores do 2º e 3º ciclos que têm folga à se ou terça.Experimente para o 1º ciclo e trabalha toda a semana Aí já se pode pronunciar corretamente. A mesma classe e tão mal informada, francamente!!!!!!!!!!

        • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:48
        • Responder

        Claro que merecem a REFORMA AOS 40 ANOS DE IDADE

        LIMPAR O CU A MENINOS É UM DESGASTE TERRÍVEL….

        Nós, os Contribuintes pagamos. Não há problema nenhum….

      • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:05
      • Responder

      O quê????? Tem 1 ANO LECTIVO SEM DAR AULAS?????? Entendi bem????

      Isto está mesmo a SAQUE.

      Fazem cursitos de 3 ANINHOS (nas ESEs, nos PIAGETs, …) para Professores Primários, tem uma carreira que vai até aos 3 MIL E TAL EUROS e reformam-se aos 52 anos de idade (como li aqui nalguns comentários).

      Grande Desgasteeeeeeeeeeeeee

      É preciso NÃO TER VERGONHA NA CARA….

      Que ricos professores que temos! Sim senhor…………

        • Antonio Pinto on 9 de Junho de 2017 at 10:20
        • Responder

        Vamos lembrar os professores do 2º 3º ciclo com cursos da mocidade portuguesa , condição feminina ,lavores , com simplesmente o antigo 7ºano do liceu ….falo do que conheço e estão no topo da carreira. São uma nódoa culturalmente .
        Quanto aos ditos Drºs !!!!!!!!
        Como enc.educ. vejo a qualidade das reuniões dos directores turma …

        • Educadora por paixão on 10 de Junho de 2017 at 0:18
        • Responder

        Já chega de tanta “ignorância” e “crítica barata”! Em primeiro lugar os educadores não são “babás”, são tal como o nome indica educadores de infância (São, a seguir aos Pais os primeiros educadores e formadores dos Homens de amanhã!). Tente construir uma casa pelo “telhado”, sem os alicerces e veja o que lhe acontece! Não há docentes de 1ª ou de 2ª , somos como os órgãos de um corpo – qual é o mais importante? Todos e nenhum, pois só em conjunto o nosso corpo funciona!
        Se muitas vezes temos de fazer de “babás” é porque não temos Assistentes e não deixamos os vossos filhos ficarem sujos ou a chorar até à hora em que os pais os podem ou querem vir buscar! Muitas vezes somos nós que lhes damos o carinho, a atenção … a comida que em casa não recebem porque os pais não têm ou não lhes sabem dar! Mas, o ensinar a brincar, a pegar no lápis ou no pincel, o contar e criar histórias, o ensinar a apertar o cordão da sapatilha, a viver em sociedade, com regras ….Isso não conta? Se calhar nunca frequentou um Jardim de Infância e por isso não sabe o que lá se passa.
        Além disso, falar em “cursinhos” de 3 anos, se isso se passa em alguns casos ,não se deve generalizar, pois não é só na formação de educadores. Quantos “doutores” e “engenheiros” tiraram o “curso” a um domingo ou compraram o mesmo!!!).
        Devo informá-lo que sou Educadora com muita honra e tenho mais licenciaturas todas com cursos de 5 anos. Podia lecionar no secundário, dar aulas de francês, de filosofia … mas adoro trabalhar com as crianças e por isso é com amor que trabalho com elas há 30 anos. Como eu há muitos mais educadores. Não tenho inveja de ninguém, nem me sinto inferior ou superior em relação a um professor do 2º ciclo ou da faculdade (pois até fui convidada a “dar aulas” numa faculdade mas recusei!) ou em relação a uma assistente operacional ou mesmo um lixeiro. A dignidade e a honra estão no profissionalismo, verdade e paixão com que exercemos a nossa profissão!
        Em relação aos professores do 1º ciclo antigamente conhecidos como “professores primários” terem tido a reforma aos 52 anos, não foi nenhum privilégio, mas antes um concretizar da lei em vigor. Os meus pais eram “professores primários” e a minha mãe reformou-se com essa idade porque já tinha trabalhado mais de 32 anos, com turmas de 40 alunos, com as quatro classes na mesma sala, e estes alunos realizavam exames escritos e orais no final do ano sendo o professor avaliado pelos resultados obtidos!
        O meu pai reformou-se com mais de 55 anos de idade, foi delegado escolar e sempre adorou ser professor! Reformou-se quando atingiu o limite de idade da altura, mas nunca deixou de ser PROFESSOR!
        Por isso, parem de criticar e denegrir, pois somos todos docentes!
        Uma última questão:
        – Se não fosse o professor do 1º CEB a ensinar-nos a ler, escrever, interpretar, contar… onde estariam os “doutores” e “engenheiros”?

    • Emplastro(a) on 8 de Junho de 2017 at 23:38
    • Responder

    Eu não vos disse que não valia a pena FAZEREM GREVE

    Tão a ver o Tiaguinho (mais conhecido pelo fôfo) já vos deu um prémio

    Meu Deus!…Que medo!…Eu bem dizia que não era necessário fazer tanto barulho…

    …e ainda por cima, ficar sem o salário de um dia de trabalho!…Irra….Era só o que mais faltava…..Esta malta do sindicato endoidou…..

    Desculpem qualquer coisinha.

    __________
    http://3.bp.blogspot.com/-ObqKadVbB1o/UsGMBymR8aI/AAAAAAAAL6Y/2ePGXPHOFgk/s1600/Fernando+Alves+(2).JPG

      • Serviços Minimos on 8 de Junho de 2017 at 23:45
      • Responder

      A mim preocupa-me muito a questão dos Serviços Mínimos.

      O que se entende por SERVIÇOS MÍNIMOS?

      Será que posso Fazer Greve ou só posso Fazer o Que Fiz Até Agora?

      Isto é um DILEMA!…

      Sinto-me cansado….isto do SERVIÇO MÍNIMO é muito cansativo….

      (…)
      https://www.queridasaude.com.br/wp-content/uploads/2016/04/homem-sentado-em-vaso-sanitario-com-dificuldade-em-defecar.jpg

        • Toninho on 9 de Junho de 2017 at 0:05
        • Responder

        É pá!…vê se te despachas….há aqui mais malta à espera……ou fazes a greve de dia 14 de junho ou a de dia 21 de junho ou fazes as duas ou NÃO FAZES NENHUMA DAS GREVES e assim ficas com o vencimento desses 2 dias para o Papel Higiénico.

        Sim!…Isto de perder 2 dias de salário coloca em perigo o WC….e os próximos rolos de papel higiénico….

        ………..perder o salário do dia de greve!…Era só o que faltava…..Chiçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa…..

        (…)

          • Grevista on 9 de Junho de 2017 at 10:58

          Não vou poder FAZER GREVE

          Eu já decidi vou aderir ao SERVIÇO MÍNIMO

          http://www.pavablog.com/wp-content/uploads/2015/03/banheiro.jpg?w=640


  2. E parece que a esposa trabalha/trabalhou em regime de monodocência… Acontece que atualmente, os docentes que não trabalham em regime de monodocência, lhes são atribuídas tarefas/atividades não letivas, tendo exatamente o mesmo número de horas de trabalho.

      • Fernanda Tadinha on 9 de Junho de 2017 at 0:30
      • Responder

      Eu já me safei….

      Fernanda Tadeu (mulher de António Costa), que se formou na Escola Superior de Educadoras de Infância Maria Ulrich e, mais tarde, licenciou-se em educação especial.

      Fernanda Tadeu era educadora de infância numa escola do concelho de Sintra. Em 2014, acabou por aderir ao programa de rescisões por mútuo acordo do pessoal docente. O Governo de Pedro Passos Coelho deferiu o pedido e Fernanda Tadeu já se safou.

      http://www.movenoticias.com/2015/08/conheca-a-mulher-que-podera-vir-a-ser-primeira-dama-apos-legislativas/

      https://a.disquscdn.com/uploads/mediaembed/images/4130/3116/original.jpg

        • Costa do Castelo on 9 de Junho de 2017 at 0:31
        • Responder

        Ó CATARINA !…..A MINHA MULHER JÁ SE SAFOU….JÁ NÃO ANDA A LIMPAR O CU AOS MENINOS….

        Portanto, deixa lá os professores espernearem…..

        http://www.ualmedia.pt/resources/images_2013/new4media/atualidade_2014/catarina-martins-e-ant%C3%B3nio-costa_20150915.jpg

          • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:44

          Atenção Malta.

          Vem aí os Pais Natais….Vamos Todos Comer do Orçamento de Estado…OS CONTRIBUINTES PAGAM….
          ——
          http://4.bp.blogspot.com/-qaKPFCtQGFA/VhjY4M0FpkI/AAAAAAAAAwA/e6mUek15LjE/s1600/Meme-065—Trio.jpg

        • A Luta Continua on 9 de Junho de 2017 at 11:53
        • Responder

        É pá! também te formaste naqueles Cursos de 3 anitos numa ESE Privada?

        A Escola Superior de Educadores de Infância Maria Ulrich é uma escola particular.

        PORREIRO PÁ!…..

        Vai em frente….a malta paga a tua RESCISÃO…

        Quantos milhares de EUROS foram???????????

        • Amiga do Costa on 9 de Junho de 2017 at 18:29
        • Responder

        Se a mulher do Costa foi educadora, nós estamos asseguradas.

        Vamos ter a reforma aos 35 anos e mesmo assim já é pesado.

        Saia mais uma garrafa para festejar. Mandem a conta aos contribuintes.

        http://revistaadega.uol.com.br/media/versions/champagne-1262279028_free_medium.jpg

    • Professora on 9 de Junho de 2017 at 0:25
    • Responder

    E saber que muito boa gente há 10 anos se aposentou com 52 anos e/ou 55 anos. Que mal fizemos nós a Deus ou aos governantes – que têm mais de quantas reformas e trabalham em várias empresas em simultâneo e ainda têm mais uns escritórios aqui, ali, além e acolá… Que mal lhes fizemos quando alguns se reformaram aos 42, 45…por alguns/poucos anos de trabalho? 🙁


    1. Bons tempos…..aos 52 anos de idade e com reforma por inteiro.

      Que mal fizemos nós a Deus?

        • Contribuinte on 9 de Junho de 2017 at 10:00
        • Responder

        O quê??????????’

        Então a maralha reformava-se por inteiro aos 52 ANOS DE IDADE????

        Grande forrobodó! é por essas e por outras que o País tem uma divida publica colossal!……

        Ainda tem a lata de vir para aqui dizer que se REFORMAVAM POR INTEIRO AOS 52 ANOS DE IDADE….Gande LATA……

          • Do Contra on 9 de Junho de 2017 at 13:03

          Hoje, pagamos todos estes desvarios… Isto mais bem distribuidinho não custava tanto a todos!
          Paguem agora a fatura dos vossos colegas mais velhos!

    • luis Torre on 9 de Junho de 2017 at 8:59
    • Responder

    – Tem 2 anos de dispensa total de componente letiva aos 25 e 33 anos de serviço.
    – Aos 60 anos, reducão de 5 horas da componente letiva.
    O mais dificil no Pré – Escolar e no 1º Ciclo é preparar os alunos para exame e os casos de indisciplina.

      • Isabel on 9 de Junho de 2017 at 14:01
      • Responder

      Tenho que ver isso tenho 28 seguidos sem interrupção!!!
      Essas dispensas não são como voçês pensam.

        • luis Torre on 11 de Junho de 2017 at 15:44
        • Responder

        Então como são ?

          • Isabel on 12 de Junho de 2017 at 1:24

          Os prazos estão certos, 25 e 33.Têm que ser pedidos no final do ano letivo anterior, autorizados pelo diretor e cumpridos caso seja o pedido deferido no local onde se está colocado. E eu sei lá onde fico… ainda sou qzp.

    • Alerta on 9 de Junho de 2017 at 14:00
    • Responder

    Caros Professores do Ensino Secundário, Não se deixem Instrumentalizar pelo camarada MÁRIO NOGUEIRA.

    Esse MÁRIO NOGUEIRA apenas defende os interesses das Educadoras (AMAS e/ou BÁBÁS) e dos Professores Primários e/ou Regentes Escolares (sei que defende também os professores dos Martelinhos – aqueles dos dos trabalhos manuais).

    Meus amigos, os grandes prejudicados são sempre e apenas aqueles que podem colocar em causa os EXAMES, ou seja, os PROFESSORES DO ENSINO SECUNDÁRIO.

    NÃO!….Não vão ser as BÁBÁS (antigas AMAS) – agora EDUCADORAS DE INFÂNCIA – que vão coadjuvar e vigiar os exames de 11º e 12º anos;

    NÃO!…Não são os PROFESSORES PRIMÁRIOS e/ou REGENTES ESCOLARES que vão coadjuvar e vigiar os exames de 11º e 12º anos;

    São SIM os Professores do Ensino Secundário que em qualquer País da Europa possuem um Estatuto completamente diferente e uma Tabela Salarial distinta.

    NÃO SE ILUDAM…NEM SE DEIXEM ILUDIR pelo CAMARADA NOGUEIRA e pelo JOÃO DIAS DA SILVA

    Perguntem-lhes como é nos restantes PAÍSES EUROPEUS.

    Perguntem aos SINDICALISTAS se nos OUTROS PAÍSES EUROPEUS é tudo ao MOLHO.

      • Alerta on 9 de Junho de 2017 at 14:06
      • Responder

      a ABRILADA resultou nesta PROFUNDA INJUSTIÇA. Mas tenham em atenção que não é o COMUNA MÁRIO NOGUEIRA que vai repor a JUSTIÇA.

      Lá chegará o tempo que em Portugal os Professores do Ensino Secundário serão tratados como nos RESTANTES PAÍSES EUROPEUS. NÃO ALINHEM NESTA FRAUDE dita de GREVE.

      https://oinsurgente.files.wordpress.com/2013/02/mario_nogueira_pcp_zorate255b1255d.jpg?w=277&h=400

    • Alerta on 9 de Junho de 2017 at 14:17
    • Responder

    Caros Professores do ENSINO SECUNDÁRIO

    De um total de 33 países da OCDE, a grande maioria (23 países!) detém um regime de vencimentos diferenciado em favor dos Professores do Secundário. Apenas oito países não registam diferenças salariais (Portugal e mais sete). Será que os outros 23 países é que estão errados? Penso que não! É de uma total injustiça colocar no mesmo “saco salarial” professores que têm uma complexidade de tarefas totalmente diferentes. É que volto à carga e não me canso de o afirmar: os docentes dos 2º e 3ºciclo e do secundário têm muito mais trabalho do que os docentes do 1º ciclo e pré-escolar, pelo que os regimes salariais deveriam ser totalmente diferentes.

    Ver aqui:

    http://maisumaaula.blogspot.pt/2012/11/dados-da-ocde-sobre-os-salarios-dos.html

    ——–

    Perguntem ao Homem da Estatística Dr. Arlindo Ferreira como é nos Países Europeus.

      • Alerta on 9 de Junho de 2017 at 14:18
      • Responder

      Mandem as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS fazerem a GREVE AOS EXAMES.

      Não alinhem com o discurso do Comuna e Camarada Mário Nogueira.

        • Alerta on 9 de Junho de 2017 at 14:29
        • Responder

        O Camarada MÁRIO NOGUEIRA luta por colocar as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS numa Carreira Única que englobe também os Professores do Ensino Superior.

        Qualquer dia (por vontade do Camarada Nogueira as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS tinham o mesmo Vencimento de um Professor Catedrático.

        Haja Paciência…

      • AntiAlerta on 15 de Junho de 2017 at 18:38
      • Responder

      Só quem não percebe nada do assunto não para de voltar à carga para afirmar, continuamente, uma coisa destas. Dedique-se mais à sua profissão…

      • Áurea Duarte on 18 de Junho de 2017 at 12:43
      • Responder

      Acho que tem razão quanto quanto à diferença salarial. Os professores do 1º CEB deviam ganhar mais que os outros. Os vossos dias livres deviam ser descontados. Tenho filhos no secundário e sei bem o que se passa!!!

    • Carla Malaquias on 9 de Junho de 2017 at 14:57
    • Responder

    Parece-me que alguém anda à procura de tacho com tantos elogios ao PM…

    Haveria, sim, de ser atualizado o conteúdo funcional no 1º ciclo e no pré-escolar.
    No pré-escolaruma das maiores falhas é de pessoal não docente que em muitas escolas é da responsabilidade das autarquias!!!!!!!
    Com os agrupamentos escolares não há necessidade de no 1º ciclo haver monodocência, além do Moral e do Inglês entravam em ação as expressões e assim o docente de 1º ciclo ficava com o Português, Matemática, Estudo do Meio e Apoio ao Estudo. Bastava mudar o currículo!!!!! Ficaria o 1º ciclo com um desenho curricular semelhante aos outros ciclos do básico. Mas isso implica mais professores!!!

    Quanto a distinções entre docentes, pelos níveis de ensino e formação inicial, lamento alguns comentários feitos aqui denegrindo estes colegas perante os do “secundário”…nos agrupamentos a maior parte dos grupos disciplinares são 3º ciclo/secundário e todos são de quadro de agrupamento…já lá vai o tempo dos “doutores do secundário”…mas parece que ainda andam por aí muitos egos bem alimentados…felizmente a maior parte dos colegas que lecionam em escolas secundárias já ultrapassou essa fase…salvo quem dá 18 ou 19 a trabalhos de alunos copiados integralmente da wikipédia…mas que fazer, são do secundário…

      • Professor Contratado on 9 de Junho de 2017 at 15:22
      • Responder

      Caros Professores do Ensino Secundário

      De um total de 33 países da OCDE, a grande maioria (23 países!) detém um regime de vencimentos diferenciado em favor dos professores do secundário. Apenas oito países não registam diferenças salariais (Portugal e mais sete). Será que os outros 23 países é que estão errados? Penso que não! É de uma total injustiça colocar no mesmo “saco salarial” professores que têm uma complexidade de tarefas totalmente diferentes. É que volto à carga e não me canso de o afirmar: os docentes dos 2º e 3ºciclo e do secundário têm muito mais trabalho do que os docentes do 1º ciclo e pré-escolar, pelo que os regimes salariais deveriam ser totalmente diferentes.

      Ver aqui:

      http://maisumaaula.blogspot.pt/2012/11/dados-da-ocde-sobre-os-salarios-dos.html

        • Professor Contratado on 9 de Junho de 2017 at 15:28
        • Responder

        Grande MÁRIO NOGUEIRA

        Continua!…Vais ter o apoio das BÁBÁS e dos PROFESSORES PRIMÁRIOS.

        Mas olha que eles não tem EXAMES PARA VIGIAR NEM PARA CORRIGIR.
        http://static.globalnoticias.pt/storage/JN/2016/big/ng6851822.jpg

        • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:34
        • Responder

        Que diferença abismal, analisando a tabela…~

        • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:39
        • Responder

        Se te consideras tão dotado intelectualmente vai para o Ensino Superior… KKK- Ressabiado…

          • Professor Contratado on 9 de Junho de 2017 at 15:40

          Minha querida EU NÃO FAÇO GREVE NENHUMA

          Faz tu que o Nogueira pediu para fazeres.

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:43

          Eu não me referi a nada relacionado com a greve…
          Santa ignorância…

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:45

          Vai-te tratar e muda de país… Vais ganhar mais dinheiro… (PARA PROFESSOR CONTRATADO)

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:47

          Melhor, vai estudar e candidata-te ao Ensino Superior. Professores como tu, são aqueles que não conseguem lecionar no nível superior… (PARA PROFESSOR CONTRATADO)

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:48

          Aí terás uma carreira distinta das BÁBAS E DOS PROFESSORES PRIMÁRIOS… (PARA PROFESSOR CONTRATADO)

          • Professor Contratado on 9 de Junho de 2017 at 16:02

          É preciso desmascarar esta FRAUDE na Opinião Pública para que esta saiba o que se passa actualmente (fruto da abrilada) no Ensino Público.

          BÁBÁS e PROFESSORES PRIMÁRIOS a auferirem mais de 3.000 euros por Mês.

          PROFESSORES PRIMÁRIOS REFORMADOS COM 52 ANOS DE IDADE.

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 16:07

          Meu menino ou menina, se te sentes injustiçado vai à luta… reivindica e não incrimines quem não tem culpa. São as regras. Quando tiraste o teu curso, com um esforço intelectual superior, não sabias das regras da carreira unica?? (Pergunta retórica).
          Vai trabalhar…

      • Tótó on 9 de Junho de 2017 at 15:38
      • Responder

      Em Portugal, ao contrário do que acontece na maioria da Europa, ser educador de infância, professor do ensino básico ou do secundário não tem qualquer influência no rendimento….

      http://www.jornaldenegocios.pt/economia/educacao/detalhe/salario_medio_dos_professores_portugueses_proximo_dos_valores_minimos

      Mas devia ter influência….Graças ao Camarada Nogueira é tudo ao MOLHO…tudo IGUAL….qualquer dia até os Professores do Ensino Superior ganham o mesmo que as BÁBÁS….

      Haja Pachorra……para aturar isto……

        • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 15:53
        • Responder

        Muda-te…

          • Tótó on 9 de Junho de 2017 at 16:04

          não te esqueças da greve aos exames de dia 21 …mas olha que não é greve ás fraldas dos meninos.

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 16:13

          De certeza que é algo mais aprazível que o “senhor douror”. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Zéze Camarinha on 9 de Junho de 2017 at 17:03

          Caras amigas Educadoras e Professoras

          Incumbiu-me o Sr. Ministro Tiago Brandão Rodrigues de vos tirar o frio (digo, DESCONGELAR).
          As carreiras estão congeladas e o frio é intenso. Como eu tenho experiência em Inglês (grupo 120) e possuo competências em tirar o frio ninguém melhor do que eu para resolver a questão. Vão ver que até trepam paredes (digo, ascendem rapidamente na carreira)

          Querem descongelar?…..

          Eu estou aqui é para isso mesmo!…
          https://i.ytimg.com/vi/Rd7mt1XvJ_U/hqdefault.jpg

          • Margarida on 9 de Junho de 2017 at 17:11

          Correção…
          Caras amigas Bábas, Professores Primários, Senhores Doutores (2º Ciclo) e Senhores Professores Doutores (3.º ciclo e Secundário).

      • Sindicalista on 11 de Junho de 2017 at 13:23
      • Responder

      É pá…. Não te rias que isto não tem piada nenhuma.

      A GREVE vai ser um ÊXITO.

      Viva o Kamarada Mário Nogueira

      Vamos à LUTA

      http://www.fenprof.pt/Download/FENPROF/SM_Doc/Mid_115/Doc_10980/Destaque/_cartaz-greve-21-junho.JPG/cartaz-greve-21-junho_230.jpg

    • Professor Contratado on 11 de Junho de 2017 at 15:44
    • Responder

    “Finalmente…. reconheceu a discriminação com os monodocentes”

    Claro que DEVIA EXISTIR DISCRIMINAÇÃO entre as diferentes Classes Profissionais como na Europa Desenvolvida.

    Os docentes não são todos iguais porque não possuem “Conteúdos Funcionais” iguais.

    Uma coisa é uma “Educadora de Infância”, outra um “Professora Primária” e, outra inda, um “Professora do Ensino Secundário”. Temos ainda uma “Professora do Ensino Superior”.

    São todas Professoras, mas não possuem o mesmo “Conteúdo Funcional”, as mesmas “Competências”, nem o mesmo grau de “Responsabilidade”.

    Dizem que os “Professores Não São Unidos” e bem.

    Claro que não podem unidos ser porque colocaram tudo no mesmo “Saco”.

    Conheci uma antiga Professora Primária que fez aquilo que agora se designa de 9º Ano de Escolaridade (antigo 5º ano dos Liceus) e depois foi tirar o Curso do Magistério Primário (3 anos). Ou seja aos 18 aninhos foi Professora Primária.

    Chegou ao Topo da Carreira e aos cinquenta e picos anos ficou REFORMADA a ganhar mais do que se estivesse no activo. Anda por aí a passear numa BOA.
    Os mais novos que paguem a fatuta e os desmandos da ABRILADA.

    Atualmente já não existe o Magistério Primário, mas as coisas são pouco diferentes. As agora “educadoras” e “professoras do 1º ciclo” acedem com o 12º ano a uns cursos (ditos superiores) de 3 aninhos no (dito) ensino superior privado e nas ESEs e aí estão elas na maior (agora com Licenciaturas e Mestrados da TRETA).

    Que maravilha de Carreira.

    http://www.educare.pt/noticias/noticia/ver/?id=36902&langid=1

    • Artista on 11 de Junho de 2017 at 15:51
    • Responder

    Que grande lata.

    “Finalmente…. reconheceu a discriminação com os monodocentes”

    Claro que DEVIA EXISTIR DISCRIMINAÇÃO entre as diferentes Classes Profissionais como na Europa Desenvolvida.

    Os docentes não são todos iguais porque não possuem “Conteúdos Funcionais” iguais.

    Uma coisa é uma “Educadora de Infância”, outra um “Professora Primária” e, outra inda, um “Professora do Ensino Secundário”. Temos ainda uma “Professora do Ensino Superior”.

    São todas Professoras, mas não possuem o mesmo “Conteúdo Funcional”, as mesmas “Competências”, nem o mesmo grau de “Responsabilidade”.

    Dizem que os “Professores Não São Unidos” e bem.

    Claro que não podem unidos ser porque colocaram tudo no mesmo “Saco”.

    Conheci uma antiga Professora Primária que fez aquilo que agora se designa de 9º Ano de Escolaridade (antigo 5º ano dos Liceus) e depois foi tirar o Curso do Magistério Primário (3 anos). Ou seja aos 18 aninhos foi Professora Primária.

    Chegou ao Topo da Carreira e aos cinquenta e picos anos ficou REFORMADA a ganhar mais do que se estivesse no activo. Anda por aí a passear numa BOA.
    Os mais novos que paguem a fatuta e os desmandos da ABRILADA.

    Atualmente já não existe o Magistério Primário, mas as coisas são pouco diferentes. As agora “educadoras” e “professoras do 1º ciclo” acedem com o 12º ano a uns cursos (ditos superiores) de 3 aninhos no (dito) ensino superior privado e nas ESEs e aí estão elas na maior (agora com Licenciaturas e Mestrados da TRETA).

    Que maravilha de Carreira.

    http://www.educare.pt/noticias/noticia/ver/?id=36902&langid=1

      • Paulinho on 11 de Junho de 2017 at 16:09
      • Responder

      Professora Primária……”Chegou ao Topo da Carreira e aos cinquenta e picos anos ficou REFORMADA a ganhar mais do que se estivesse no activo.”

      Que Maravilhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa……

      Vamos comemorar!….Os Contribuintes pagam.

      http://revistaadega.uol.com.br/media/versions/champagne-1262279028_free_medium.jpg

    • era_o_que_faltava on 12 de Junho de 2017 at 11:46
    • Responder

    Esta conversa dos monodocentes dá dó. É uma mentira pegada pois quem ainda dá todas as disciplinas (como se isso fosse possível sem ser uma grande mentira) é compensado com um ano inteiro sem componente lectiva. Esses professores são compensados com um ano para que tudo fique igual aos professores dos 2.º, 3,º ciclo e secundário. A diferenciação a fazer deveria ser entre quem dá aulas e quem anda a mamar à conta dos que dão aulas, mas como os dos Partidos andam no sistema a predar os verdadeiros professores meteram esta cunha ao Costa. Ele que experimente e verá a revolta que haverá. Então um professor do 1.º ciclo que apanhou um lugar de adjunto ou de bibliotecário tem aposentação aos 60 e o do 2.º ciclo que lecciona dez turmas tem aposentação aos 66, com o falso argumento da monodocência? Isto é ideia de um chico esperto do 1.º ciclo que é boy no PS. O argumento é falso e portanto os professores de outros ciclos iriam para tribunal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog