Enquanto gozavas o Fim de Semana…

… surgiram algumas noticias na imprensa nacional que traduzem o estado da “coisa”…

À primeira vista, a primeira noticia leva a declarar duas frases conhecidas de todos, “Os políticos são todos iguais” e “Mudam-se as moscas…”. Há politicas que ninguém entende… Mas até podem ter razões mais do que aceitáveis. Nunca se sabe…

 

Governo altera mapa para financiar colégio de amigos socialistas

Tutela fez ajuste nas zonas que considera carenciadas de escolas públicas. E a correção permite à Escola Internacional de Torres Vedras ter contratos de associação. Os donos deste colégio têm ligações familiares à diretora-geral da DGEstE, entidade que gere os contratos, e ao PS.

 

A segunda é uma novela que já se arrasta há ano e meio… e parece que não terá um fim de conto de fadas…

 

Governo prepara-se para anular concurso dos delegados

Resultados do concurso «não agradaram» à secretária de Estado Alexandra Leitão e o subdiretor da DGEstE e presidente do júri já bateu com a porta.

 

A terceira fala-nos de razões…  Mas a greve é um direito de todos os trabalhadores e até há quem a encare como um dever, por isso…

 

Greve no dia 21? Não!

Não é da ordem das gratificações que se faz o dia a dia da classe docente dos diferentes graus de ensino. Os professores ganham pouco, não têm uma carreira revigorante e, dentro da sala de aula, debatem-se frequentemente com o desinteresse e com a indisciplina de alunos que deveriam estar ali para aprender, mas que necessitam, antes de tudo, de ser educados. Esta atual deriva de uma profissão com uma enorme centralidade na formação de sucessivas gerações não justifica uma greve no dia dos exames. Os professores não podem desestabilizar de modo tão profundo os estudantes.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/06/enquanto-gozavas-o-fim-de-semana/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • era_o_que_faltava on 12 de Junho de 2017 at 11:37
    • Responder

    Para isto não lhe falta arte, nem determinação.

  1. Quem escreve este artigo incentivando a não haver greve deve ser um dos que obrigou há quatro anos os contratados a fazerem greve para seu benefício!

    • em nome da felicidade on 12 de Junho de 2017 at 14:51
    • Responder

    Os que não concordam com essa professora, não devem ter filhos a fazerem exames este ano. Ou então, são daqueles que no dia de greve ficam à porta da escola para assobiarem “DE FORMA MUITO DEMOCRÁTICA” (!?) os que não fazem greve.

    • anonimo on 12 de Junho de 2017 at 22:23
    • Responder

    Concordo.
    Fazer greve no dia dos exames é muito baixo. É o futuro e o trabalho de um ano letivo dos alunos que está em causa.
    Greve não.

      • Fátima Carvalho on 13 de Junho de 2017 at 13:07
      • Responder

      Concordo em absoluto.

    • Ngola on 18 de Junho de 2017 at 0:56
    • Responder

    “Governo altera mapa para financiar colégio de amigos socialistas”
    Bem, isso eu não acredito… O que me parece estranho é criar um gap de dois (?) anos para os professores dos CA poderem concorrer em 2ª prioridade… O que é que os professores dos CA ganham? Nada! Concorrem em 2ª prioridade este ano e se ficarem colocados e aceitarem têm o caminho aberto para a precariedade. Sairão dos colégios, onde têm uma vida estabilizada, sem nada, pois saem por vontade própria, e vão ganhar muito menos – alguns, porque outros não recebem subsídio de férias e natal há mais de dois anos e ainda têm o ordenado mensal cortado em centenas de euros! (Onde está o nosso Tiago a perguntar o que é que os Colégios fazem ao dinheiro que ele para lá manda? Se garantem que chega…) Tudo em nome da sobrevivência de quem se quer livra deles, professores e funcionários, com um adeus e finge dores para não assumir responsabilidades que tem, atirando-as para cima dos seus trabalhadores. O que ganham os patrões? (muitos e muito católicos, claro!) Bem, veem-se livres do pagamento de indemnizações e, não vá o diabo tecê-las, têm dois anos para pensar o que fazer ao património para o caso de ainda haver alguém com a lata de reclamar o que é seu. Grande ajuda aos professores dos CA! Provavelmente só possível por uma fantástica visão catarinesca da coisa. Ou a ajuda não era mesmo para os professores?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: