adplus-dvertising

Número de Docentes Que Poderiam ter Entrado no Quadro em 2013 e Não Quiseram

Este número é residual, no entanto existem docentes que sendo elegíveis para ingressar em lugar de quadro no concurso externo extraordinário de 2013 não conseguiram porque não concorreram de forma abrangente.

Foram opções que estes docentes tomaram e que têm de ser respeitadas.

Como estou a analisar os dados do concurso externo extraordinário de 2013 para ter alguma comparação com concurso idêntico em 2014 vou deixar o número de docentes por grupo de recrutamento que caso tivessem feito outras opções na candidatura de 2013 teriam entrado nos quadros.

No total existiram 74 docentes que podiam ter vinculado em 2013 e não conseguiram pelas opções que fizeram na candidatura. É pouco mais de 10% o universo de docentes que por sua opção preferem manter-se como contratados sem arriscar ficarem colocados longe de casa.

A distribuição por grupo de recrutamento é a seguinte:

 

Grupo 100 – 0

Grupo 110 – 10

Grupo 200 –  0

Grupo 210 – 1

Grupo 220 – 8

Grupo 230 – 3

Grupo 250 – 0

Grupo 260 – 4

Grupo 300 – 0

Grupo 310 – 0

Grupo 320 – 0

Grupo 330 – 0

Grupo 350 – 0

Grupo 400 – 6

Grupo 410 – 0

Grupo 420 – 4

Grupo 430 – 0

Grupo 500 – 8

Grupo 510 – 9

Grupo 520 – 6

Grupo 540 – 1

Grupo 550 – 0

Grupo 560 – 1

Grupo 600 – 0

Grupo 620 – 3

Grupo 910 – 10

Grupo 920 – 0

Grupo 930 – 0

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/03/numero-de-docentes-que-poderiam-ter-entrado-no-quadro-em-2013-e-nao-quiseram/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Zé Manel on 31 de Março de 2014 at 18:02
    • Responder

    Lá está: podiam entrar no quadro mas não quiseram! Por que será? Será do guaraná? Eu até conheço uma das que podia. Diz ela: “Nã, eu prefiro ficar a 10 km de casa.”


  1. E depois dizem que há docentes de quadro menos graduados, mas estes colegas foram mais espertos que todos os outros, a FNE e o MEC abram a possibilidade de todos os anos poderem concorrer à frente dos quadros para as suas zonas de repasto, basta esperar que abra vaga na sua zona e pimba, ultrapassam toda a hgente com um flik-flak encarpado.


  2. pois ..se calhar mais valia ter esperado para este ano…isto vai ser injusto…pois no ano passado sujeitamo-nos às vagas que saíram (meia dúzia para tapar os olhos….) e tudo para longe …e agora segundo s contas do Arlindo vão surgir vagas para a zona onde moramos e não temos acesso a elas……………

    • sofia on 1 de Abril de 2014 at 17:13
    • Responder

    O que interessa saber dos professores que não quiseram vincular? Isto só levanta mais discussão. Cada um é livre de fazer o que quiser da sua vida e a opção de continuar contratado próximo de casa ou efetivo mais longe só diz respeito ao próprio. Ambas as opções têm implicações na vida de cada um que certamente são mais do que analisadas.
    Nunca se sabe o que vai acontecer no ano seguinte nem como a legislação pode mudar…infelizmente andamos assim, sem nunca saber muito bem com o que contar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: