27711 Contratados nas escolas Portuguesas

Depois de ter identificado 9000 ofertas de escola desde Agosto para os diversos grupos de recrutamento, desenvolvimento de projectos e técnicos especializados e juntar a este número os 395 contratos para as áreas específicas de dança e música dos conservatórios e adicionar os 7915 contratos renovados para 2011/2012 mais os 4834 colocados na lista de 31 de Agosto e ainda acrescentar os 1465 colocados na BR1, os 3054 colocados na BR2 e os 1048 colocados na BR3 teremos em exercício de funções nas escolas portuguesas públicas do continente, no dia 3 de Outubro de 2011, 27711 “docentes” a contrato.

Não havendo dados oficiais do MEC estes números são os únicos conhecidos e comprovados pela recolha que foi feita até hoje.

Estes são números que merecem uma reflexão séria e que refletem muito do descontentamento que existe na classe docente. Mais importante do que ter sido encontrada uma solução pacífica para a Avaliação Docente é urgente que se encontre também uma resposta para esta instabilidade no corpo docente especialmente para quem ainda se encontra a contrato. Durante os próximos tempos tentarei colocar a debate a forma como um próximo modelo de concursos pode servir para tentar ultrapassar este problema.

Esta preocupação não é exclusivamente portuguesa e foi associada ao dia 7 de Outubro pela Confederação Internacional de Sindicatos uma campanha mundial pelo direito ao trabalho digno que este ano tem como tema o trabalho precário.

Nota: é possível que o número seja maior tendo em conta que não consegui contabilizar 3 ou 4 grupos nas diversas bolsas de recrutamento, contudo não haverá mais de 200 colocados nestas 3 bolsas.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UEVKewIb3ew]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/09/27711-contratados-nas-escolas-portuguesas/

4 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Daniel on 29 de Setembro de 2011 at 12:59
    • Responder

    20 mil será o n.º mais fidedigno para as necessidades anuais. Não me parece correcto integrar os técnicos neste grupo, bem como os micro-horários que acabam por ser ocupados por professores já colocados, em acumulação, e as substituições temporárias (algumas são mesmo).

    Em todo o caso, este ano (2011/2012), o n.º total de professores não ultrapassará os 130 mil. Sabendo que existem cerca de 105 mil nos quadros.

    1. Se verificares na aplicação das OE para que são os técnicos especializados ficas espantado como grande parte desse horários escondem a necessidade para um grupo de recrutamento.

      Já fiz os cálculos dos horários anuais em post anteriores e não chegam aos 20 mil.

    • lm on 29 de Setembro de 2011 at 19:40
    • Responder

    cuidado com essas somas

    um professor colocado por bolsa que sai para ocupar uma oferta conta a dobrar

    outro que complete o horário, tb

    1. São residuais por enquanto.

      A partir do dia 12 de Outubro é que será impossível continuar estas contas.

  1. […] A partir do minuto 41:15 alguns dados que apresentei aqui. […]

  2. […] Os dados que Ana Drago usou foram os publicados neste post […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog