Escola Portuguesa de Dili

Abre hoje concurso, no portal da DGRHE, para a escola Portuguesa de Dili onde é dada preferência a docentes com ausência da componente lectiva. (manual de candidatura)

São 39 lugares para os seguintes grupos: (ver anexo 1)

100 – Educação Pré – Escolar
110 – 1.º Ciclo do Ensino Básico
230 – Matemática e Ciências da Natureza
300 – Português
320 – Francês
330 – Inglês
400 – História
500 – Matemática
510 – Física e Química
520 – Biologia e Geologia

 

A remuneração mensal corresponde ao vencimento que os docentes auferem em Portugal. A esta remuneração acrescem abonos e garantias previstas na lei (pagamento de viagens de ida e volta, abono de instalação, seguros, etc.), os quais serão suportados pela Escola Portuguesa de Díli.

E para quem pode, gosta e não tem lugar por ausência da Componente Lectiva porque não tentar entrar neste concurso?

Mais informações no site do GEPE.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2011/09/escola-portuguesa-de-dili/

8 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Já partilhei e passei a info em listas! Muito útil! thanks, Arlindo ‘sempre atento’ : )

    • Hugo on 14 de Setembro de 2011 at 17:02
    • Responder

    Boa tarde Arlindo.Gostava de saber se esta designação de “docentes de carreira” que consta no aviso de abertura abrange também os docentes profissionalizados pelo ramo de formação educaciona que tem sido contratados ou apenas para vinculados…?obrigado

    1. Os contratados não conseguem aceder à aplicação. É possível que havendo lugares que não sejam preenchidos eles possam vir para a contratação numa fase posterior.

    • Carla on 14 de Setembro de 2011 at 17:28
    • Responder

    Boa tarde, Arlindo.
    Sou professora contratada (não colocada) e gostaria imenso de concorrer para Timor. Ao ver os documentos pedidos, fiquei com algumas dúvidas em relação a alguns. Liguei para o CAT e estive cerca de 1h15m à espera de ser atentida para que me tirassem as dúvidas mas não obtive sucesso na chamada.
    Deste modo, venho pedir a sua ajuda e desde já peço desculpa por isso.

    2 – Documento comprovativo da qualificação profissional, com a respectiva classificação final ?!?!? ( Apenas possuo o Diploma de curso e uma certidão de habilitação, será que é isso que pedem neste ponto e no ponto nr1???);

    7 – Documento comprovativo da avaliação de desempenho ( fui avaliada no ano letivo 2009/2010 e 2010/2011, apenas possuo o resultado da minha avaliação de 2009/2010, caso não consiga obter junto da escola o resultado da minha avaliação de 2010/2011 posso enviar a do ano lectivo anterior?);

    8 – Documento Comprovativo do vínculo à administração Pública (sendo contratada também tenho de entregar este documento ou só os vinculados?);

    9 – Declaração de Agrupamento de Escolas /Escola não agrupada emitindo parecer favorável à mobilidade do docente ao abrigo da alínea a) do artigo 68º do ECD ( A quem devo pedir este papel se não fui colocada? Este documento destina-se apenas a quem se encontra colocado?).

    Mais uma vez peço desculpa por ter levantado tantas questões mas quero muito conseguir concorrer para Timor. Muito obrigada pela atenção e pelo tempo disponível.
    Cumprimentos
    Rute Pereira

    • ricardo on 14 de Setembro de 2011 at 18:01
    • Responder

    Gostava de saber o porque dos professores “contratados” não poderem candidatar-se a este concurso!!!

    • Anónimo on 15 de Setembro de 2011 at 1:53
    • Responder

    Muito obrigada pelo esclarecimento…Lamento que os contratados não entrem neste concurso…
    Rute

    • Anónimo on 15 de Setembro de 2011 at 3:40
    • Responder

    Olá a todos!
    Perante tamanha razia nas colocações comecei a equacionar a hipótese de candidatar-me para ir um ano para Timor. Pensei que as candidaturas começassem Outubro e do pouco que li da legislação fiquei com a ideia de que quem não era do quadro de uma escola tinha de ter pelo menos 6 anos de serviço para poder concorrer, o que não achei descabido de todo. Hoje vim ver as ofertas de escola e verifico que já estava efectuado o convite para a manifestação de preferência por tal oferta. Depois vim aqui ver que novidades o Arlindo ( um grande bem haja pelo trabalho que faz em prol dos colegas) anunciava e descobri para meu grande espanto que os contratados não podem concorrer. Fiquei mais desmotivado e revoltado com todas estas injustiças! É demais!Será que somos contribuintes de 1ª mas cidadãos de 2ª ou 3ª classe? Os contratados são só alguns largos milhares e contribuem decisivamente para muito do bom e do melhor que se faz por esse país fora! Somos tratados pela tutela como carne para canhão, somos constantemente maltratados, desvalorizados e até roubados, como se vê na data de terminus das ofertas de escola. Todavia, numa outra perspectiva,e aqui surge, permitam-me o ridículo da situação, em contraponto é-nos exigido muito mais do que seria normal, pois ai de quem não cumpra, ai de quem não der sangue, suor e lágrimas…pois lá vem o prejuízo: leva uma má avaliação. Não! Não pensem que não sou a favor da avaliação para os contratados! Nesse ponto penso que tem de ser “igual” para todos! Quando ouvi falar de avaliação pela 1ª vez, percebi imediatamente que apenas visavam roubar os professores e não é que é a mais pura das verdades. Não se progride na carreira nem com muito custo, rigor, exigência dados os entraves: quotas, congelamentos, reduções……Ah! É claro que aqui nemfalo dos contratados,pois tenho amigos/colegas que o são há 15, 20 e mais anos! É inadmissível! É quase uma vida a trabalhar para o mesmo salário! Moderna forma de escravatura! E agora com os brutais aumentos de um lado e os cortes de outro vamos ver se não temos profs a desmaiar nas salas de fome! Onde estão os senhores que puseram o país a pão e água?Ninguém é preso ou julgado! Onde está o dinheiro, não comeram,não evaporou! Investiguem e descobrem! O povo (todos nós) temos de agir/reagir! Como é que uma pequena elite domina este país? Somos muitos mais e não somos ignorantes como antigamente! Temos de acreditar que nós podemos mudar/melhorar este país! É preciso limpar de alto a baixo, sem dó nem piedade a escumalha de fato e gravata que nos (des)governa cada vez mais. Em nome de quê ou quem é que tenho de apertar o cinto, pagar mais impostos se desde adolescente que trabalho e poupo?! A conclusão a que cheguei é que poupei para pôr no banco e não dá quase nada em juros por estarem tão baixos. E se a coisa dá mesmo muito para o torto (bancarrota) não sei o que será!
    O que precisamos é de um novo 25 de Abril,mas tem de ser com sangue, com muito sangue para ficar o exemplo para os governates que se seguirem! Se a impunidade acabar este país endireita-se e há sol para todos!
    Desculpem o longo desabafo e não pensem que sou louco! Pelo contrário estou muito lúcido, tão lúcido que até dói!

    Até sempre e cumprimentos!

    • Angelina Fernandes on 19 de Junho de 2015 at 20:19
    • Responder

    Porque é que o Site ainda não está disponível? Costuma ser assim ou sou eu que não consigo aceder?
    Agradeço algum esclarecimento. Angelina Fernandes

  1. […] dado algum relevo à manifestação de interesse para funções docentes em Timor Leste. Hoje foi conhecida a lista definitiva dos candidatos selecionados para lecionar em Timor após a […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: