Afinal para que servem os critérios?

Chegam-me informações de escolas que usando critérios “normais”, tipo: “graduação”; “tempo de serviço” e “classificação profissional” estão a selecionar candidatos com uma diferença de 1000 lugares na lista graduada.

Obviamente que tenho estes comprovativos e verifiquei estas situações na própria aplicação comparando o candidato selecionado com as listas de ordenação de 31 de Agosto.

Estou prestes a iniciar uma medida mais radical para denúncia destas situações. Nunca me passou pela cabeça concorrer a todos os horários de forma a aferir estas situações e denunciá-las aqui no blog publicamente. Não falta muito para que faça isso. Também é do conhecimento que algumas escolas no caso de quererem colocar algum candidato específico usam a estratégia da entrevista porque assim é sempre mais difícil a contestação à escola sobre o candidato colocado.

Ou isto tem um ponto final ou começo a fazer mesmo isso e que se lixem as consequências.

Como amanhã estarei à porta do Fórum da Maia não me custará muito entregar em mão ao próprio ministro a denúncia de alguns destes casos. E tenho alguns de hoje.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/01/afinal-para-que-servem-os-criterios/

54 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • ClaraMarg on 17 de Janeiro de 2012 at 20:38
    • Responder

    Concorri a uma oferta de escola, do grupo 300 – 18h, para a escola secundária D. Dinis em Lisboa, esta oferta só tinha um critério: graduação profissional. Eu concorri com 19.588 A pessoa seleccionada tinha a 31 de agosto graduação 17,968, ou seja, mesmo que agora tenha mais 365 dias, não fica com graduação superior à minha. É a candidata nº 9XXXXXXXXX do grupo 300.


    1. Apontei o número da candidata. 😀

      • David on 18 de Janeiro de 2012 at 0:54
      • Responder

      O criterio é graduação profissional na lista de graduaçao de contratação?
      Se não, o candidato pode ter sido avaliada com Muito Bom ou Excelente e acresce mais 1 ou 2 valores. Para alem do tempo serviço ate 31/8/2011.

    • Cláudia Santos on 17 de Janeiro de 2012 at 20:42
    • Responder

    Ainda hoje uma candidata mais de 400 lugares abaixo de mim…ficou seleccionada para um horário de evt com a desculpa do custume: ter dado lá aulas, como se conhecer o corredor à direita ou esquerda fará dela melhor professora, já que pela sua posição, pouco ou nenhum tempo de serviço tem! é uma vergonha isto!

    • scpalways on 17 de Janeiro de 2012 at 20:48
    • Responder

    CONCORDO PLENAMENTE………….. Os Politicos só ligam ao que vem na comunicação social e quando são confrontados á frente desta…..

    • VAP on 17 de Janeiro de 2012 at 20:59
    • Responder

    ClaraMarg : A colega que foi colocada não teria tido Excelente na ultima ADD?

    • Elisabete (Liza) on 17 de Janeiro de 2012 at 21:05
    • Responder

    Arlindo, hoje foi selecionada uma colega a 316 lugares abaixo de mim para a Escola Secundária Padre Benjamim Salgado. Os critérios foram o tempo de serviço antes e depois, a classificação profissional, habilitação profissional e por fim Conhecimento do meio escolar e da comunidade educativa envolvente em causa. Nunca lá dei aulas, mas conheço um pouco do meio escolar, mas isso não interessa. A tal colega deu aulas na escola o ano passado… Porque raio não colocaram o nome da colega no último critério?! Assim poupava-me o tempo que despendi a concorrer e a preocupar-me pelo facto da aplicação não ter funcionado durante o fim de semana passada… QUE RAIVA!!! Se quiser, envio um “print sreen” da minha candidatura.

      • Isa on 20 de Janeiro de 2012 at 9:51
      • Responder

      Olá,

      Também concorri a esse horário na ESPBS e não fui colocada, o que mais me espanta, é que ficou uma colega que nunca trabalhou nesta escola, ( o 5º critério era: Conhecimento do meio escolar e da comunidade educativa envolvente em causa), está em 2ª prioridade na listagem de graduação, pois trabalhava no ensino privado! e passou à frente de todos os outros, mesmo os que já trabalharam neste escola!!!

      Como proceder para reclamar em instâncias superiores à escola?

    • Elisabete (Liza) on 17 de Janeiro de 2012 at 21:07
    • Responder

    Este meu caso é no grupo 520.

    • O cao danado on 17 de Janeiro de 2012 at 21:20
    • Responder

    O Personal Tailoring prossegue…e ainda reivindica o Crato mais autonomia.

    • Advogado do Diabo on 17 de Janeiro de 2012 at 21:26
    • Responder

    Arlindo
    Atenção que isso pode acontecer, de forma perfeitamente natural.
    É perfeitamente natural que a graduação não ser a mesma que nas listas, não só devido ao ano a mais na contagem do tempo de serviço, mas também devido a eventuais bonificações da ADD.
    Há ainda a questão das prioridades nos concursos nacionais que muitas vezes não é aplicada nas CE.

    E há ainda a questão da saber se todos os candidatos colocam dados verdadeiros. Deves saber, melhor do que eu, que isso, infelizmente, nem sempre acontece. Infelizmente não são só as escolas que agem de forma incorrecta. Alguns candidatos também o fazem (acredito que são uma minoria, mas existem). E há escola que agem corretamente quando se apercebem dessas situações. Um dos problemas desta lei é que a verificação dos dados, por norma, é feita depois da colocação.

    Concluindo, concordo que denuncies o que tiveres de denunciar, Mas sugiro que analises muito bem cada caso antes de denunciares. Principalmente tendo em conta o ultimo ponto que indiquei.


    1. Tenho perfeita noção das várias variáveis que podem acontecer. No texto fiz referência que neste momento interessam-me os casos em que havendo apenas critérios mensuráveis pelas listas de ordenação é feita uma ultrapassagem enorme.
      O que aconselho a todos é que verifiquem com as escolas cada uma das situações. O caso que tenho comigo é de uma ultrapassagem em 6 valores na graduação com critérios puramente mensuráveis.
      Neste caso não há ano nenhum a mais nem bonificações de Excelente que o valham, a não ser que tenham sido acumuladas por vários anos. 😀
      Terei a sorte de poder encontrar amanhã o diretor e tirar a limpo a situação antes de a denunciar. Calha bem que o Ministro está bem perto amanhã. 😀

        • Advogado do Diabo on 17 de Janeiro de 2012 at 21:53
        • Responder

        Fazes bem em esclarecer a situação.
        Mas cuidado, Se a responsabilidade for do candidato, pode ser utilizada contra nós.

    • smm on 17 de Janeiro de 2012 at 22:01
    • Responder

    Também concorri ao horário que a claramarg refere, de 18h em lisboa e eu tenho graduação de +/- 20,5. Como não conseguia perceber o que levava uma candidata com menos 3 valores a ser selecionada para uma oferta cujo o único critério era a graduação profissional, liguei para lá. A resposta foi que o horário, apesar de ter saído para o 300, tinha horas de francês e que haviam ligado a todos os candidatos acima da que fora selecionada e confirmaram que não tinham habilitação para dar francês… ora, a mim não ligaram e pelo que percebi, à claramarg também não… é mais uma forma de nos atirarem areia para os olhos???

      • ClaraMarg on 17 de Janeiro de 2012 at 22:39
      • Responder

      Ho, colega, que tristeza, vergonha!!! Eu ai ligar para lá amanhã, mas assim não vale a pena, assim a reclamação, vai direitinha para a IGE, até porque isso não era mencionado no horário!!!! Muito pelo contrário diz lá que a disciplia era português. Já ando tão farta que agora! Reclamo de tudo, posso estar aqui dias inteiros ao computador, mas já chega de me fazerem passar por parva!

    • Miguel Castro on 17 de Janeiro de 2012 at 22:03
    • Responder

    Um GRANDE OBRIGADO ao Arlindo por fazer as denúncias destas poucas vergonhas. Um verdadeiro colega que nem precisava de se incomodar com isto.

    • Ana D. on 17 de Janeiro de 2012 at 22:03
    • Responder

    Antes das ofertas existirem havia o sistema de colocações até ao final do ano. Os docentes concorriam no início do ano letivo e todas as semanas saíam listas. Afinal porque mudaram o sistema? Não era mais fácil? Pelo menos nessa altura ficava sempre colocada! Desde que mudaram para as ofertas é só injustiças! Ainda por cima mudaram o site, lá se foram mais uns milhares, e não melhorou em nada a sua acessibilidade!

    • Ana on 17 de Janeiro de 2012 at 22:16
    • Responder

    Arlindo, agradeço-lhe a sua disponibilidade e tempo. É de um colega como o Arlindo que precisamos.No meu caso, em 60 ofertas de escola às quais concorri, apenas em 5 ou 6 entrou um candidato com graduação superior à minha.É revoltante, apenas à conta do critério “já ter leccionado no agrupamento”. Possuo 2400 dias de serviço e 21,071 de graduação e o último candidato que me ultrapassou tinha 120 dias de serviço!120 dias!!!Andei eu a fazer sacrifícios durante anos para ganhar tempo de serviço e é a paga que tenho.Mais, tendo especialização no 910, não concorri porque ainda não tinha os 5 anos (agora já os tenho) e quando abro as listas são páginas e páginas de pessoas com 0 dias de serviço!0 dias!!!!Se tivesse concorrido estaria já colocada deste o dia 1 de setembro e bem perto de casa, pelos meus cálculos.Honesta???Nunca mais!!!Escrevi ao senhor ministro acerca da vergonha que são estas OE e nunca obtive resposta.Pergunto, é para isto que querem dar autonomia às escolas?????

    • Carla 110 on 17 de Janeiro de 2012 at 23:17
    • Responder

    Olá Arlindo, boa noite.
    Desde já começo por lhe dizer que sou uma assídua seguidora do seu blog e aqui ficam os meus mais sinceros parabéns pelo trabalho que tem vindo a fazer. Vou aproveitar para contar a minha situação que é mais uma igual a muitas outras. Sou professora do grupo 110 e o meu nº na lista de ordenação é o 415. Tenho média final de curso de 16 valores, 2868 dias de serviço até 31/08/2011 e graduação de 23.94. Concorri até à data a todas as ofertas que surgiram para a zona pedagógica do Porto, Tâmega, Braga e algumas de Entre Douro e Vouga e já perdi a conta ao nº de pessoas que me ultrapassaram. Em relação às que foram colocadas corretamente, essas não perdi a conta, uma mão chega para as contabilizar… O que fazer? Não sei… Já reclamei, já telefonei, já não sei que mais fazer… Talvez eu seja mais um dos casos para denunciar…!!! Aqui fica o meu desabafo e mais uma vez, muito obrigada.


  1. Já vou desde setembro com mais de 200 candidaturas, optei por concorrer a horários anuais, levei uma sova….
    Não me basta ser muito bom neste anos de avaliação, tenho mesmo que conhecer a escola para ficar colocado… é triste vergonhoso e estranho ainda me aguentar sem fazer uma asneira.
    Os nossos diretores são um bons colegas, a DGRHE uma fraude, o sistema um jogo de vícios marroquinos!

    Vamos por esta gente a andar de joelhos durante um tempo e quando os filhos deles derem conta o país que os seus papás construiram é uma mentirinha … já é tarde!! Falamos chinoca, vivemos em T1, pagamos para trabalhar mas fazemos parte de uma sociedade escrava
    Boa sorte para todos os que apenas desejam trabalhar, não roubar!

    • Kaky on 17 de Janeiro de 2012 at 23:35
    • Responder

    Arlindo, mais uma denúncia, para meter no saco!!!
    Ontem concorri a uma Oferta de escola do grupo 110 para Ferreira do Alentejo e hoje mesmo essa vaga já foi seleccionada!!!
    Por incrível que pareça o candidato seleccionado não aparece na listagem, pelo que passo a mencionar o mesmo : 7XXXXXXXX.
    E esta??!! Mistério! Podes-me confirmar s.f.f. é porque realmente estou intrigada com esta vaga! Uma colega tb já me confirmou e não aparece na lista. Averigua, ok? Obrigada


    1. Grupo 250. Verifica

        • Kaky on 18 de Janeiro de 2012 at 0:15
        • Responder

        Arlindo podes-me confirmar a graduação da colega? Ou na lista?

        Os critérios pedidos foram:
        1 Habilitação profissional (Indicar a designação do curso)
        2 Média final de Curso
        3 Experiência profissional – Tempo de serviço TOTAL ( antes e após a profissionalização) contado em dias, até 31 de Agosto de 2011

        Para variar, os do grupo 110, licenciados só e apenas no 1º ciclo, estamos sempre “chumbados” e tramados com os outros grupos!


      1. Já te respondi em baixo. A graduação na lista ordenada do grupo 250 é de 23.351.

    • Elisabete (Liza) on 17 de Janeiro de 2012 at 23:39
    • Responder

    Expliquem-me, pf este critério: 2. Classificação profissional (= tempo de serviço+nota de curso+nota de profissionalização);


    1. Com o tempo de serviço é graduação profissional, sem o tempo é classificação profissional.

        • Elisabete (Liza) on 18 de Janeiro de 2012 at 0:07
        • Responder

        Mas como respondo a este critério?! Como faço as contas?! Eu sou profissionalizada, só tenho uma nota…


      1. Esse campo só te pede a nota do teu curso. Ou o que está entre parênteses também faz parte do critério?

          • Elisabete (Liza) on 18 de Janeiro de 2012 at 0:17

          Arlindo, o que está entre parênteses faz parte do critério!!!! É isso que não percebo! Não percebo isso que está entre parênteses!


        1. colocas (Tempo de serviço: XXX + Nota de Curso (com Profissionalização Incluída): XX)

          • Elisabete (Liza) on 18 de Janeiro de 2012 at 0:26

          Eles são mesmo tótós, 1º classificação profissional é a nota de curso e a nota de curso não tem fórmula. 2º, o que está entre parêtenes são faz sentido. 3º Eles são mesmo tótós. Coloco então tempo de serviço XXXX/365 + Nota do curso. Mas no tempo de serviço coloco o antes e depois todo junto! OBRIGADA Arlindo.

    • Kaky on 17 de Janeiro de 2012 at 23:55
    • Responder

    Arlindo estes são os dados da oferta que transcrevo em cima…Obrigada!

    130242 Agrupamento de Escolas de Ferreira do Alentejo
    Ferreira do Alentejo

    BAIXO ALENTEJO/ALENTEJO LITORAL

    Grupo de Recrutamento 110 – 1º Ciclo do Ensino Básico
    25
    14/02/2012
    Submetido 7XXXXXXXX


    1. Essa pessoa é do grupo 250 e tem a seguinte graduação em 31/08/2010: 23.351.
      Verifica nas listas do grupo 250

        • ruipaulo on 18 de Janeiro de 2012 at 0:05
        • Responder

        ao que chegamos!??
        eu alinho noutra resolução que não esta!!!
        vamos comprar a comunicação e entalar alguém não merecedor do cargo que ocupa.

        • kaky on 18 de Janeiro de 2012 at 0:20
        • Responder

        QUE RAIVA!!! Eu não posso crer nem ler o que estou a ver! Eu tenho uma graduação de 23,386.

        Sou do grupo 110 e não entreguei por… AZAR!!
        Não é justo!
        Muito obrigada por ocupares o teu tempo a responderes-me!
        😉

          • Kaky on 18 de Janeiro de 2012 at 0:24

          “entreguei” nada… entrei… Já nem sei escrever com o stress todo que tenho em cima ! LOL
          Enfim… injustiças é a toda a hora em todo o mundo!
          Esta é mais uma!
          Boa sorte para todos mas com dignidade, ok? 🙂 Pelo menos… tentem!

    • Ana Martins on 18 de Janeiro de 2012 at 1:11
    • Responder

    Boa noite!!!

    Concorri para uma vaga do Agrupamento de Escolas Padre António Martins de Oliveira, Lagoa (grupo 110 /desenvolvimento de projetos ) em que os critérios eram :
    1º Profissionalização no grupo de recrutamento 110
    2ºExperiência na leccionação deste curso ou cursos afins
    3ºDisponibilidade imediata

    Qual é o meu espanto quando vejo k a candidata selecionada é nada mais nada menos que 4136 lugares abaixo de mim (tem menos tempo de serviço, menos graduação profissinal e menor classificação académica).

    Com esta colocação é claro que fui ao sindicato para fazer a reclamação. Enviei uma carta para o agrupamento a pedir os critérios mais específicos e a ata da seleção da candidata. No entanto, o sindicato disse-me que as reclamações não dão em nada pois a escola possivelmente nem ira responder. Não é estranho??? Não há nehuma entidade responsável por verificar estes casos e regulariza-los????

    Obgda

      • Assistente Tecnico da Administração Escolar on 22 de Janeiro de 2012 at 2:06
      • Responder

      Ana Martins, a mesma reclamação, chegas lá e pedes o livro de reclamações e “espetas lá”, envias por mail para a DRE, IGE e Provedor de Justiça… no mínimo isto… ahhh e DGAEP por não responderem era já!

      é apenas um conselho…

    • Margarida on 18 de Janeiro de 2012 at 2:32
    • Responder

    Bom Dia !

    Arlindo! é apenas um reparo, caso estes critérios manhosos continuem, corremos o risco de este ano os colegas com graduação mais elevada (incluído a minha pessoa) não sermos colocados. Ora, se a situação continuar (caso as escolas tenham autonomia) para o Ano, tb corremos o risco de passar da 1º para a 2º perioridade? Será isto que pode acontecer???? desde já agradeço a quem responder.


  2. mais uma…
    no grupo 620, o agrupamento de escolas dr vieira de carvalho, na maia, definiu como critérios, e passo a citar: “1 – Graduação Profissional de acordo com alínea a) e b) do nº1 do artº 14 do Dec. Lei nº20/2006 de 31 de Janeiro” e “2 – Em caso de igualdade na graduação será selecionado o candidato mais velho”.
    ora, no meu caso a graduação é 21,574 e a data de nascimento 10/10/1980 (sou o 620 da lista). a candidata colocada é o 2543, possui graduação de 15,221 e nasceu a 13/04/1981…
    amanhã vou à escola ver o que se passa… nem que tenha de partir tudo…
    já no agrupamento de escolas de ponte da barca ficou colocado o candidato com o número 3192, e os critérios eram classificação e tempo de serviço…
    começo a ficar mesmo muito farto…


    1. correcções:
      liguei hoje para a escola da maia, e a candidata colocada tinha-se enganado, estão a resolver a situação…
      o colocado em ponte da barca foi alterado, passando a ser agora o 610 da lista…
      se calhar começa-se a ouvir algum “barulho”…

    • Cláudia Costa on 18 de Janeiro de 2012 at 10:10
    • Responder

    No agrupamento de escolas de santa iria da azóia – loures, ficou colocado, num horário do grupo 330 o candidato 3118074795. Já corri todas as listas e não encontro este candidato. Pode ajudar-me? Um dos critérios de seleção, além da graduação e do tempo de serviço, era a proximidade da residência à escola… Enfim, é só mais um daqueles…

      • ClaraMar on 18 de Janeiro de 2012 at 13:46
      • Responder

      É verdade, o meu marido também concorreu a essa e já vaga e ontem dei voltas e voltas e de facto esse candidato não aparece em lista nenhuma e o primeiro critério era a graduação e a seguir tempo de serviço e depois a aproximação à residência. Quanto a esse último critério, daqui em diante vou passar a escrever: “mudo-me para em frente à escola”!


  3. É muito provável que tenha todo o tempo de serviço no ensino particular e nunca tenha concorrido através da dgrhe. Começam muitos destes casos a acontecer.

    • Cata on 18 de Janeiro de 2012 at 14:52
    • Responder

    Neste momento, estou a concorrer com o tempo de serviço ate 31.08.2011 e sem a bonificação de muito bom. Contudo, li aqui que a bonificação do ano passado conta ainda. É verdade?


  4. Se não for omitida a alínea c) do artigo 14º do Decreto Lei 20/2006 alterado pelo 51/2009 conta, caso contrário não conta.

      • Cláudia Costa on 18 de Janeiro de 2012 at 19:13
      • Responder

      Arlindo – era o que estava a ler agora noutros comentários seus… Obrigada pelo esclarecimento e pelo ótimo trabalho que tem desenvolvido.

    • Cláudia Costa on 18 de Janeiro de 2012 at 19:11
    • Responder

    pois, ainda fiquei a olhar para esse critério e a pensar no que iria responder…

    • Carlota Joaquina on 18 de Janeiro de 2012 at 19:12
    • Responder

    Acontece várias vezes as escolas pedirem o tempo de serviço contado até 31 de Agosto de 2011, o que é perfeitamente legal.Acontece também pedirem em simultâneo a graduação profissional em 31 de Agosto de 2011, o que para o candidato inclui o tempo de serviço prestado até essa data.
    A confusão não virá daí?
    Carlota

    • Rosa on 19 de Janeiro de 2012 at 11:42
    • Responder

    Numa OE na escola do Lumiar em Lisboa pediam como 1º critério a graduação profissional até 31 agosto de 2010 e como 2º critério entrevista. Pois, para além de não ser chamada para entrevista, entrou um colega com graduação inferior à minha… Onde posso reclamar?

    • Lena S. on 19 de Janeiro de 2012 at 17:21
    • Responder

    Enfim… eu já não tenho palavras…
    Acadei de sofrer uma ultrapassagem fantastica de 8mil lugares. Sou o mil e tal na lista e o seleccionado é o nove mil e tal… Apenas pq pediam tempo de serviço no agrupamento…
    Tenho oito anos de trabalho no ensino público como não tenho no agrupamento seleccionam uma pessoa 8mil lugares baixo, q deve ter meia dúzia de dias de serviço, mas como é no agrupamento é melhor profissional do que eu (e que outras pessoas que concorreram para lá)…
    Lamentave, ao ponto que chegou o recrutamento de professores em Portugal…

    • Elisabete (Liza) on 19 de Janeiro de 2012 at 23:15
    • Responder

    E que tal este critério: “3.Ter experiência pedagógica nas áreas de Vila do Conde e da Póvoa de varzim.” Será que dar explicações em casa conta?! Posso escrever SIM?! O que acham? Arlindo, o que diz?

    • Vi on 24 de Janeiro de 2012 at 20:36
    • Responder

    Antes de mais quero felicitá-lo pelo blogue, permite que os docentes não se sintam sozinhos nesta selva em que se tornaram os concursos públicos, se é que lhes podemos chamar assim dadas as circunstâncias.

    Sou apenas uma das muitas professoras injustiçadas por um sistema completamente arbitrário. Passo para dizer que para além da frustração, sinto um enorme cansaço por ser diariamente confrontada com situações de seleções de candidatos extremamente injustas. De entre muitas as que me aconteceram, este ano, ai vão três: Concorri para uma oferta de escola do 910, no Agrupamento de Escolas Ruy Belo, cujos critérios eram claros e incontestáveis, pensava eu. Pois foi selecionada uma candidata com uma graduação muito inferior à minha, cujo a escola alegou ter recorrido a um critério implicito: a continuidade pedagógica; No Agrupamento da Nazaré existiam uma série de critérios, mas apenas contou o que acharam mais conveniente. E agora perguntou eu: para que serviam os outros? Numa outra escola a candidata é selecionada por ter 24 de graduação, quando nas listas de ordenação aparece com 20. A escola alegou que foi tempo de serviço que só agora foi reconhecido. Acho no mínimo estranho só agora serem reconhecidos 4 anos de serviço. A questão é que se é verdade ou não nunca o saberei ao certo

    Posto isto, penso que chegou a altura de todos nós dizermos basta, proponho a todos os colegas que, a partir de hoje, sempre que concorram se certifiquem que a escolha foi legal. Talvez as escolas ao serem confrontadas com estas situações comecem a pensar duas vezes, e a assumir as responsabilidades numa selecção justa.

    Faço ainda uma sugestão ao autor deste excelente blogue: porque não criar aqui um separador em que se pudessem denunciar todas estas situações, com as devidas provas.

    Vamos unir-nos colegas, e lutar por uma sistema mais justo!


    1. É uma ideia interessante a que sugeres. De qualquer forma já tenho na barra superior do blog um menu para a contratação de escola onde são visualizadas as colocações que vão sendo preenchidas publicamente. Não tenho feito uso desses dados e servem apenas para serem partilhados pelos leitores.

      Vou pensar num esquema de denúncia de maus exemplos que fiquem permanentemente neste blog.


  1. […] Depois dá nisto. […]


  2. […] Uma professora de Educação Visual e Tecnológica, que se enganou a preencher a candidatura a um lugar de contratação de escola, no agrupamento Aver o Mar, da Póvoa de varzim, acabou por ficar colocada, ultrapassando quase um milhar de colegas melhor classificados. Uma falha que terá de ser resolvida pela Direção Regional de Educação. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog