Grau dos Candidatos à Contratação Inicial

Como é habitual este artigo serve para dizer que as listas de ordenação à contratação estão transpostas para Excel e em breve a Lista Colorida estará aqui no blogue.

Ao todo existem 51.024 candidaturas distribuídas da seguinte forma de acordo com o grau académico da formação inicial dos candidatos à contratação 2016/2017.

Existem 18.694 candidaturas duplicadas, pelo que os candidatos únicos em concurso são 32.330.

 

grau

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/08/grau-dos-candidatos-a-contratacao-inicial/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • A. Carlos Galhano on 31 de Agosto de 2016 at 12:29
    • Responder

    Estimado, já agora e ainda sendo “verde” nestas andanças, o que querem dizer as siglas do quadro, algumas sei, L-Licenciatura, B-Bacharelato…mas outras não.

    • graus on 31 de Agosto de 2016 at 14:53
    • Responder

    Não entendo muito bem a utilidade dos graus, pois os atuais mestres equivalem às anteriores licenciaturas atendendo aos anos de estudo e os bacharelatos já não existem a as outras formações também são pouco significativas!

    • Paulo Ferreira on 1 de Setembro de 2016 at 9:48
    • Responder

    Caro Arlindo:

    Alerto para o facto dos docentes contratados não poderem submeter as suas candidaturas com as habilitações reais. Com efeito o elevado número de docentes nos grupos de recrutamento 100 e 110 com bacharelato, na realidade serão licenciados, que obtiveram a sua habilitação profissional com um Bacharelato e posteriormente completaram a licenciatura (por via de licenciaturas bietápicas, complementos de formação ou outros).
    Esta é uma situação muito incómoda, quer pelo facto da informação sobre o grau académico ser errada, não demonstrando a efetiva qualificação dos docentes destes grupos de recrutamento, mas, para além disso, também resulta no cálculo incorreto da graduação profissional, porquanto é utilizada a classificação final do bacharelato, em vez de ser considerado o da licenciatura. Atendendo até ao facto dos complementos de formação terem sido estimulados pelo próprio Ministério da Educação, deveria ser considerada a nota final de licenciatura ou, no limite, ser possível ao docente optar pela melhor nota.

    • A. Carlos Galhano on 17 de Outubro de 2016 at 10:37
    • Responder

    Estimado Arlindo, gostaria de trocar umas ideias e algumas questões consigo, será possível algum contacto mais particular? Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog