E os DACL não colocados?

Vou admitir que estaria à espera que os DACL não colocados e que manifestaram interesse numa colocação administrativa pudessem ser colocados hoje juntamente com a BR8. Enganei-me.

No dia 13 de Outubro saiu para a comunicação social um comunicado de imprensa onde foi dito e passo a transcrever:

Relativamente aos mais de 600 docentes opositores ao concurso de DACL, estes serão deslocados a título excepcional, desde que o solicitem, para um agrupamento de escolas ou escola não agrupada próximo das suas residências, até à obtenção de uma colocação através da bolsa de recrutamento.

Se a questão dos DCE foi resolvida (em muitos casos recusada pelo candidato) anda não foi dada resposta a nenhuma situação referente aos DACL. Que raio de país é este onde um compromisso não se cumpre. Vai ser preciso juntar estes DACL todos para denunciar à comunicação social a falta de palavra do sr. secretário de estado?

Educadora de Infância em desespero

 

Mais uma Bolsa de Recrutamento e não fui colocada.

Sou Educadora de Infância de Q.Z.P, opositora a DACL e a aguardar colocação num Agrupamento que dista 100km da minha residência. Faço diariamente 200km, e quatro horas de percurso devido ao mau estado da estrada.

Fui provida neste Agrupamento no ano lectivo 2009/2010, mas nunca lá exerci funções docentes. Tenho sempre conseguido mobilidade a título excepcional, autorizada pela DREN, (antigas permutas) com colegas que se encontravam nas mesmas circunstâncias que eu.

Este ano fiz o mesmo pedido à DREN, que remeteu o pedido à DGRHE, onde ficou em análise por tempo indeterminado e ao qual só obtive resposta que o mesmo não tinha enquadramento legal após ter pedido informações por escrito, via fax.

Desloquei-me à DGRHE, e acerca desse pedido nada me informaram, isto depois de já ter efectuado inúmeras chamadas para lá, ter um tempo de espera para ser atendida de cerca de 1 hora e não me responderem nada em concreto, nem passarem a chamada a quem o pudesse fazer. É lamentável.

Na DGRHE, depois de uma resposta inconclusiva, levantaram a suposição que provavelmente nem seria colocada por causa da Troika.

Boa resposta, não acham?

Desesperada com a situação fiz reclamação no livro E, obtendo resposta, dias depois, assinada pelo Exmº Sr. Director da DGRHE, onde se lia que a mobilidade excepcional não possuía enquadramento legal.

Chegando a casa, depois de mais 800km volvidos, fiz um novo pedido de mobilidade por motivo de doença que me impede de fazer deslocações diárias de muitos km. Enviei novo pedido por fax e os respectivos relatórios médicos, apesar de não ter sido opositora a DCE.

Por conselho médico estive com baixa desde o dia 13 de Setembro, ultrapassando os 30 dias e perdendo tempo de serviço.

Para não perder mais tempo de serviço e após o dia 13 de Outubro, depois dos despachos assinados por sua Ex.ª, o Sr. Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, e de no dia imediatamente a seguir ter feito novo pedido para a DGRHE baseado no despacho interno, enviado por fax, resolvi entrar ao serviço julgando que a situação seria resolvida de forma célere.

Constato que não é bem assim, e verifico que ninguém dá importância a casos como o meu.

Mandei e-mails para o Sr. Ministro da Educação, para o Sr. Secretário de Estado, até para o Sr. Primeiro-Ministro e continuo em desespero. Fiz inúmeras chamadas para o MEC, onde fui atendida e, muito bem, pelas Secretárias do Sr. Secretário que se limitaram a dizer-me que se encontrava tudo na DGRHE, pois os despachos estavam assinados.

Já não sei mais o que fazer…

Colegas de DACL que se encontrem em situações dramáticas como a minha, urge tomarmos decisões. Está na hora de comunicarmos à imprensa as injustiças praticadas até então.

É lamentável escrever isto, mas em 17 anos de docência nunca fui tão maltratada pelos Ministérios anteriores. Que me perdoe o Sr. Ministro mas esta é a mais pura realidade.

A UNIÃO FAZ A FORÇA.

Grata.

Educadora de Infância desesperada.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2011/10/e-os-dacl-nao-colocados/

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • ilum on 31 de Outubro de 2011 at 22:09
    • Responder

    Boa noite, Arlindo.

    Quando refere que muitos DCE recusaram o seu destacamento, di-lo sabendo de fonte segura ou pelos comentários que leu aqui? É que, pelo que tenho lido, não conheço ninguém que tenha recusado o seu destacamento por DCE. Eu aceitei o meu destacamento e, mais uma vez, lhe manifesto o meu agradecimento (a si e a todos os colegas que lutaram) por ter defendido esta causa.

    1. Infelizmente aconteceu e a fonte é bastante segura o que põe em causa alguma seriedade de alguns pedidos de DCE.

        • Cris. on 1 de Novembro de 2011 at 11:17
        • Responder

        Francamente!!! Eu aceitei o meu destacamento mas se houve colegas que não aceitaram, então para a próxima não concorrem!!! Boa sorte para os DACL que estão longe de casa!

    • ilum on 31 de Outubro de 2011 at 22:17
    • Responder

    Quero deixar aqui expressa a minha solidariedade com os colegas DACL que ainda não obtiveram colocação. Não desistam! É necessário continuar a denunciar estas situações.

    • Misi on 31 de Outubro de 2011 at 23:04
    • Responder

    Obrigada, Arlindo pela sua preocupação e solidariedade.
    Estou de facto desesperada e ainda mais desesperada fico após ver pedidos de deslocação que são completas “aberrações”. Enfim…Valha-me S. João das Lampas…
    Há DCE que não se justificam, garanto, mas cada um sabe de si e contra isso nada.
    Não se esqueçam é dos DACL como eu, que mesmo sem turma me obrigam a fazer 200km/dia quando podia aguardar colocação mais próxima da residência.
    É um desespero…
    Agradecida pela publicação.
    Cumprimentos cordiais.
    Misi

      • Anónimo on 1 de Novembro de 2011 at 17:19
      • Responder

      olá Misi,taqmbém sou Dacl,pedi aproximação à residência ,pedi DCE porque tenho problemas de saúde que o justificam.Faço 120 Km diários ,quando podia estar a prestar apoio na àrea de residência.Já tinha aqui referido que as injustiças acontecem connosco e que as falcatruas ,acontecem a toda a hora.Oxalá as supostas doenças de alguns não se tornem verídicas ,pois que quem delas padece na REALIDADE,continua a aguardar.De nada adianta gastar dinheiro em Fax`s,telefonemas ou ofícios.Não vamos a lado nenhum !Há que recorrer à comunicação social e desmascarar esta fantochada!

    • Ana on 1 de Novembro de 2011 at 1:01
    • Responder

    Boa noite! alguns colegas recusaram o destacamento?! como é possivel?!!! estou que nem posso! mais uma vez agradeço a colaboração de todos os colegas nesta causa…bem hajam e desejo muita saúde…

    • ICPAS on 2 de Novembro de 2011 at 22:36
    • Responder

    Estou, também de fato, aterrada!…. Como se concorre a DCE e depois não se aceita a colocação NA PRIMEIRA PREFERÊNCIA??? Pois… sejamos sérios, quem realmente não precisa que se deixe estar, que não brinque com a vida dos colegas nem com tão pouco com a sua luta!

    Colegas DACL: não desistam! Mexam-se! Força! Como DCE foi o que eu fiz!
    Importante: unam-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: