adplus-dvertising

Incertezas de EVT

No documento apresentado hoje à tarde ficaram algumas dúvidas que não foram esclarecidas.

Se EV fica apenas com um professor para um período de 90 minutos semanis é fácil perceber que a generalidade dos agrupamentos precisará apenas de 1 professor de EV para todo o 2º ciclo.

A dispersão curricular foi acrescida no 2º ciclo com a eliminação de uma disciplina (EVT) com a criação de 3 “novas” disciplinas (EV, ET/TIC), melhor não podia existir para quem considera um grande problema a dispersão curricular do 3º ciclo.

No documento não ficou defenido como funcionará o “Par disciplinar” ET/TIC, nos apontamentos que divulguei durante a tarde falou-se na alternância entre as duas disciplinas.

Em tempos referi que a ET poderia ser complementada com as TIC em desdobramento da turma enriquecendo assim o currículo desta nova disciplina, esta poderia ser uma boa solução, mas não me parece que o caminho a seguir seja este. há quem fale que este “par disciplinar” possa funcionar como opção e há quem ache que cada uma das diciplinas funcionará por semestre. Já li algures que os professores da “extinta” EVT lecionarão a nova TIC.

No fim desta apresentação penso que ficaram mais dúvidas no ar do que certezas. É bom que Nuno Crato mais logo no programa prós e contras sobre o ensino superior possa esclarecer estas dúvidas, caso contrário continuará a incerteza que terá de ser esclarecida numa entrevista num qualquer jornal nacional.

Tal como no início de 2011, os professores de EVT saberão dar a resposta adequada ao fim anunciado desta disciplina. Se em Março de 2011 os professores de EVT foram importantes para a decisão da suspensão do decreto Lei 18/2011, o início de 2012 irá ter novamente este grupo disciplinar a lutar pela sua existência e que terá marco importante no dia 7 de Janeiro em Aveiro no encontro nacional de professores de EVT.

O dia 7 de Janeiro será decisivo e marcará definitivamente o futuro desta disciplina. Hoje posso afirmar que lutarei com tudo o que tenha para manter a essência da disciplina de EVT no currículo nacional. Vou transmitir uma confidência de algo que se passou há cerca de um ano em conversa com um diretor regional qundo me disse que seria irreversível o fim do par-pedagógico em EVT, a resposta que dei foi: “veremos”. É certo que hoje contínuo professor de EVT e a pessoa em causa já não é Diretor Regional, apesar do grande respeito que mantenho por essa pessoa o trabalho dos professores de EVT ajudaram a essa mudança.

O que hoje também quero trasmitir é apenas isto: “VEREMOS” se isto ficará assim.

Facebook Comments

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/12/incertezas-de-evt/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: