Minuta do Contrato do IEFP

Para analisarem e dizerem de vossa justiça.

O documento em pdf encontra-se aqui.

Primeira observação:

O horário semanal de trabalho de 30 horas é apenas uma média que é ajustada trimestralmente tendo em conta o fluxo de formandos e a flexibilidade na atribuição de horários ao formador.

O contrato vigora até ao dia 31 de Dezembro de 2013 podendo ser renovado por períodos de um ano se não for denunciado por nenhuma das partes com a antecedência mínima de sessenta dias.

As deslocações acima dos 20 km do domicilio são pagas de acordo com valor equivalente às despesas com transporte público.

Não me parece um mau contrato apesar de ser como prestação de serviços, mas que tem a sua renovação dependente de portaria de extensão de encargos pelos Ministério das Finanças e da Economia e do Emprego.

Ou seja, para 2014 logo se vê.

 

Minuta de contrato IEFP_Página_1 Minuta de contrato IEFP_Página_2 Minuta de contrato IEFP_Página_3 Minuta de contrato IEFP_Página_4 Minuta de contrato IEFP_Página_5

 

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/02/minuta-do-contrato-do-iefp/

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Miguel on 9 de Fevereiro de 2013 at 23:20
    • Responder

    Claro que é um mau contrato! Enquadra-se nos falsos recibos verdes. Ilegal, inadmissível! Uma vergonha vindo de uma entidade pública! Uma vergonha, haver a necessidade de aceitar estas condições, sem reclamar… A triste realidade a que este país chegou.

    • Francisco on 10 de Fevereiro de 2013 at 0:10
    • Responder

    Mas as trinta horas semanais serão garantidas? ou pode acontecer um mês recebermos como tal e noutro menos por não termos tido formandos? Quando se fala deslocação a mais de 20km será a partir do IEFP ou da residência ? não estou a ver pagarem sempre a deslocação pois muita gente mora a mais de 20 km do IEFP… ou serão obrigados a pagarem?… O contrato refere que acresce iva aos 14.40€ hora. Eles retêm esse iva ou somos nós que temos de o entregar depois? ou seja o iefp paga-nos quanto falando em valor bruto?
    Obrigados pela atenção

    • Miguel on 10 de Fevereiro de 2013 at 0:44
    • Responder

    Francisco, só serão obrigados ao que está escrito, nada mais.

    • berlusconi on 10 de Fevereiro de 2013 at 1:38
    • Responder

    20 km do urdo não de casa. Pagam o iva.

    • berlusconi on 10 de Fevereiro de 2013 at 1:38
    • Responder

    Do iefp

    • Carlos on 10 de Fevereiro de 2013 at 2:01
    • Responder

    Pois! querem tapar o sol com a peneira. Assim, saem alguns licenciados do panorama da lista de desocupados e tudo fica como antes como no quartel de Abrantes.

    • berlusconi on 10 de Fevereiro de 2013 at 2:08
    • Responder

    Pois isto é fomentar o trabalho precário…. Depois de dezembro como será? Haverá trabalho? Depende do gasparzinho e da crise… E eles continuam com os seus ricos salários….

    • Luz on 10 de Fevereiro de 2013 at 14:10
    • Responder

    Uma observação: como será o ambiente no terreno com alguns formadores/professores a fazer exactamente a mesma coisa com um “contrato” diferente (o que tem vigorado até agora)? Que ambiente existirá? É que, pelo menos durante algum tempo existirão muitos colegas assim no terreno…

    • Isa on 10 de Fevereiro de 2013 at 18:06
    • Responder

    Atenção que na minha opinião pior do que o contrato é a segurança social, eu já me fui informar e paga-se consoante o nosso irs do ano anterior, ou seja se continuar no proximo ano um contabilista já me fez as contas chega aos 600 euros por mês que temos de pagar mais os 25% de retenção na fonte

    • Manela on 10 de Fevereiro de 2013 at 23:49
    • Responder

    o problema é que a alternativa é trabalhar num call center 40 horas por semana , ou numa loja, a ganhar 600 / 700 euros. Pessoalmente prefiro dar formação a recibos verdes

    • JF on 11 de Fevereiro de 2013 at 11:20
    • Responder

    A segurança Social é demais! deverião renegociar esses valores (sindicatos ou quem quer que seja…) porque no primeiro ano (segundo dizem) podemos pagar o mínimo 124€ mas no ano seguinte é referente ao que se ganhou no ano anterior e assim sendo passaremos a pagar 372€ mensais… lá se vai o que se ganha!

    • JF on 11 de Fevereiro de 2013 at 11:25
    • Responder

    Já nem falo dos recibos verdes! O Estado andou a fazer tudo por tudo para as empresas acabarem com eles e agora são eles a a utilizá-los!… enfim! “Faz o que eu digo, não faças o que eu faço ” A verdadeira sabedoria…

    • Isabel on 11 de Fevereiro de 2013 at 17:26
    • Responder

    A informação que me deram foi que realmente nos primeiros mesespoderiamos pagar os 124 euros e que em outubro a situação era revista consoante o irs do ano anterior, ou, seja, esse valor já iria mudar, depois de fazer um ano a trabalhar para o iefp um contabilista fez as contas iria pagar 600 e muitos euros por mês mais os 400 e tal de retenção na fonte, é uma injustiça, andar a trabalhar para entregar ao estado e depois se estamos doentes nem nos pagam nada

    • Orlando on 12 de Fevereiro de 2013 at 13:14
    • Responder

    Ó pessoal não acreditemem tudo…
    Façam vossos cálculos aqui e verão que pagarão cerca de 224€ de SS.
    E para quem esteve no desemprego, o que conta é IRS do ano anterior.
    http://www.pedropais.com/impostos/calculadora-seguranca-social-trabalhadores-independentes
    Calma!

    • Remìgio on 12 de Fevereiro de 2013 at 15:15
    • Responder

    Este concurso devia ser anulado. Mentiras, Incongruencias durante o concurso, falsas declarações dos candidadtos, candidatos admitidos ou seleccionados e a leccionar nos institutos politécnicos, cunhas durante as entrevistas, mabecos, mangas de alpaca, de tudo um pouco…….E assim vai o IEFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog