As explicações de Rui Rio sobre os Professores

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/09/as-explicacoes-de-rui-rio-sobre-os-professores/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Marmelo on 20 de Setembro de 2019 at 14:51
    • Responder

    E isto… Não interessa publicar aqui no blogue?

    “Rio volta a defender a redução de impostos e quer reintroduzir a avaliação dos professores

    (…) Apesar de reconhecer a dificuldade de aceitação da medida entre a classe, Rio é também apologista da reintrodução da avaliação dos professores.”

    https://expresso.pt/politica/2019-09-20-Rio-volta-a-defender-a-reducao-de-impostos-e-quer-reintroduzir-a-avaliacao-dos-professores

    • P.da Silva on 20 de Setembro de 2019 at 15:37
    • Responder

    Quem tem medo da avaliação? Devemos exigir, isso sim, uma avaliação justa, objetiva e transparente, não farsas avaliatórias.
    Depois da humilhação do PS aos professores, a recuperação da dignidade profissional é a causa primeira pela qual lutar. Quando te põem no chão lamacento, o primeiro passo é levantares-te! Depois de estares de pé, continuas as tuas lutas…

      • Ana Tavares on 20 de Setembro de 2019 at 21:20
      • Responder

      A dignidade de qualquer professor não passa pela avaliação, mas, sim, pelo respeito que os pais e todo um país deve à figura do professor. Infelizmente os sucessivos governos apenas têm contribuído para humilhar uma classe profissional que todos os dias se depara com novos problemas a que tem de dar resposta. Mas não desiste de fazer o seu melhor pelos alunos.

    • Rui Filipe on 20 de Setembro de 2019 at 16:47
    • Responder

    Os professores desde que me conheço, sempre foram avaliados.
    Quem precisa de ser avaliado, são a maioria dos políticos e dos banqueiros.Para muito desses ,é que nunca houve qualquer avaliação.
    Por que nunca, neste país se discutiram tetos para pensões?
    Sempre se fabricaram escolas superiores, institutos e universidades e se criaram imensos cursos. Muitos ganharam muito com isso. Nunca se pensou no dia seguinte. Depois é uma legião de desempregados, de gente qualificada a ser explorada , quer no tempo que trabalham quer no que ganham. A classe docente não escapa também.Depois, tentam encontrar todos os subterfúgios , fingindo que são soluções.
    Um país sem organização, sem planificação, a não ser de pensar em ganhar rápido e muito. A seguir vem o descalabro.Um país sem tradição democrática, quase sempre mal governado.Temos pena, sobretudo, das próximas gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog