Menos 169,5 milhões para a educação…

Ao contrário do que tinha sido anunciado, a educação vai ter um corte de 169,5 milhões em 2017, comparando com os gastos de 2016. Afinal nem tudo são rosas…

 

A Educação vai, afinal, sofrer um corte de 169,5 milhões de euros em 2017, ao contrário do que foi inicialmente divulgado pelo governo, na proposta de Orçamento entregue no parlamento.

Os primeiros dados divulgados pelas Finanças diziam que a Educação iria receber um reforço de 179,4 milhões de euros nas verbas para 2017.

Mas não é o que se verifica e as verbas disponíveis para o ministro Tiago Brandão Rodrigues vão mesmo sofrer um corte. Ao contrário, aliás, do que o primeiro–ministro prometeu em agosto: “O Orçamento de 2017 tem de ser também o do reforço do investimento em políticas fundamentais como a educação, como a saúde, como a cultura, que são decisivas para o nosso futuro coletivo.”

(clicar na imagem) in Jornal I

550684-png

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/10/menos-1695-milhoes-para-a-educacao/

14 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • António Costa on 31 de Outubro de 2016 at 11:32
    • Responder

    Jornal i ??!! não tem melhor?! Podia colocar um jornal mais digno, mais isento, e menos vergonhoso… mas como já não existem jornais dignos, isentos, e com vergonha, resta a existência jornaleiros e também de colaboradores de blogues tendenciosos!

      • Não Sei on 31 de Outubro de 2016 at 13:34
      • Responder

      Não gosta das verdades? Se não concorda com a noticia só tem de provar que a mesma está errada. Ai se fosse a direita…. Ai…Ai.

        • António Costa on 31 de Outubro de 2016 at 13:38
        • Responder

        Mas quais verdades?! O que se pode esperar deste jornalismo reles?!
        São pagos para isto, para fazer oposição, nem que para isso vendam os pais e a mães! VERGONHA!

          • Tireco on 31 de Outubro de 2016 at 15:43

          Então para Vª Exª quais são os jornais e jornalistas “sérios”? Serão aqueles que só criticam os da tireita? Vá ver os mapas do orçamente se os conseguir interpretar claro.

          • António Costa on 31 de Outubro de 2016 at 15:55

          A unica coisa que consigo interpretar é uma azia crónica da sua parte.
          Quanto a jornais é coloca.los todos no lixo.

          • joao mendes on 31 de Outubro de 2016 at 17:21

          Infelizmente, para grande vergonha do governo PS, parece que é mesmo verdade. Pode confirmar, oficialmente, na p. 27, aqui:

          http://www.parlamento.pt/Documents/2016/Outubro/Of_1854_2016_GMF_anexo.pdf

          • Costa António on 31 de Outubro de 2016 at 18:19

          Quando não há argumentos….
          Se sabe ler vá consultar http://www.parlamento.pt/Docum… mais propriamente na página 27.
          Afinal quem necessita de pastilhas para a azia?
          Vergonhosa a sua argumentação. Tire as talas dos olhos.
          Não é vergonha apoiar a geringonça mas para quem criticou tanto na oposição esperava-se que o investimento aumentasse e não diminuísse. O PS até ganhou com larga vantagem ou será que não? Também pode ir ver o que diziam os partidos da geringonça acerca do investimento na educação aquando do anterior governo.
          Querem ver que até foi o Tio Tapinhas que meteu cá a Troika!

          • António Costa on 31 de Outubro de 2016 at 18:26

          O minha besta. Insisto que anda aziado.
          A GERINGONÇA não te dá descanso. Palas tem vossa excelência.
          Não vai haver cortes, o que há são noticias fantasiosas da sua laia.
          Va.se tratar de tanta dor de corno.

          • Costa António on 31 de Outubro de 2016 at 19:43

          Não percebo. Mas afinal gasta-se mais ou menos na educação no próximo ano?
          Na sua localidade não há farmácias onde vendam umas pastilhas para a azia?
          Quem foi o campeão da 1ª liga de futebol na temporada anterior? Será que foram os 2º e 3º juntos os campeões?

          • António Costa on 31 de Outubro de 2016 at 20:06

          Depende, se comprar uma mochila RIP CURL para o seu filho(a), e uma mochila Deeply, para o seu enteado(a), gastará mais em valor absoluto com o seu filho(a) do que com o seu enteado(a) no que diz respeito a despesas de educação. Em todo o caso corre sempre o risco de levar com a mochila nos cornos por parte da sua companheira, mãe do seu enteado(a)!
          Nesse caso terá de ir ao hospital, ou ao veterinário, porque o farmacêutico não resolve o problema, com simples pastilhas!

          • Costa António on 31 de Outubro de 2016 at 20:19

          Mas afinal há mais ou menos dinheiro?
          E quem ganhou o campeonato? Foi o Benfica ou os dois a seguir na tabela? Os dois a seguir não têm mais pontos juntos que o 1º?

    • Virgulino Lampião Cangaceiro on 31 de Outubro de 2016 at 18:18
    • Responder

    Parece que este blog se está a especializar em debitar pseudo-notícias e posts no sentido de denegrir o atual ministro da educação e também Mário Nogueira.
    Sobre a os valores que o Gualdino foi copiar ao jornal i, comparemo-los com estes do jornal Público:
    https://www.publico.pt/sociedade/noticia/ministerio-das-financas-destaca-aumento-do-investimento-na-educacao-1749495
    Sobre o desaparecimento de Mário Nogueira, que por aqui tem sido tão glosado, veja-se esta notícia atual:
    https://www.publico.pt/sociedade/noticia/calendario-de-negociacoes-opoe-fenrpof-ao-ministerio-1749505

    PS: Ninguém me paga para defender nem atacar governos, ministros ou sindicalistas. Nem eu estou à venda. Sou suficientemente independente para pensar pela minha própria cabeça., Também tento, quanto possível, variar as minhas fontes de informação e filtrar as informações, decantando-as do lixo e segundas intenções que possam conter.

    1. Embora gostasse de receber os tais 3.550,00€ por mês, faço isto de gratuitamente, Virgulino. Critico tal como felicito quando julgo que o devo fazer. E não tenho interesse nenhum em ver este Ministro ou outro qualquer outro a ser injustiçado. Já o provei noutros post. Mas fica a nota para que não surjam “maus” entendidos…

      • Por Falar Em Independente on 1 de Novembro de 2016 at 0:36
      • Responder

      Claro que não vê as coisas de uma forma independente, quando já se sabe que em 2017 há, de facto, uma diminuição do OE para a educação. Claro que não vê as coisas de forma independente quando deixou de ver o Mário Nogueira durante demasiado tempo, tendo em conta o seu historial. São factos. Os exemplos que deu nada têm a ver com os factos que mencionei, pois o artigo do público fala, entre outras coisas, de aumentos para 2017 que foram desmentidos pelo próprio orçamento de estado e o artigo do Mário Nogueira não mostra que durante este tempo todo ele esteve ativo!!! A sua forma de filtrar a informação é tudo menos independente.
      O autor deste post não denegriu ninguém nem pelo contrário: apresentou factos! Chama-se a isso – independência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: