A propósito do artigo de opinião de Felisbela Lopes, “Greve no dia 21?Não!”

 

A professora Felisbela Lopes costuma fazer leituras muito sensatas e certeiras nos artigos que escreve no vosso jornal (JN) e nos comentários que faz na televisão. Porém, no artigo de opinião do passado dia 9 de junho, parece ter feito uma leitura excessivamente apressada, facilitista e, por que não dizê-lo?, algo populista  da situação dos professores em Portugal.

Na realidade, o diagnóstico inicial está correto: a profissão de professor não traz atualmente qualquer tipo de gratificações, os vencimentos são baixos, a carreira docente é desmotivante, os alunos carecem das mais elementares regras de educação, a indisciplina grassa nas escolas e a profissão, sendo central na formação de sucessivas gerações, anda à deriva… Mas isso, diz a articulista, “não justifica uma greve no dia de exames. Os professores não podem desestabilizar de modo tão profundo os estudantes”.

E, então, pergunto eu, o que é que justifica uma greve dos professores? E, já agora, em que data é que convém marcar essa greve?(Imagino que, preferencialmente, no mês de agosto ou no decurso das pausas letivas!) Mas existe alguma greve, “um direito de todos os trabalhadores” como afirma, que não ponha em causa serviços e que não dificulte a vida dos utentes e dos  cidadãos ? Haverá alguma greve de médicos  ou de enfermeiros que não ponha em causa a saúde dos pacientes que aguardam cirurgias, consultas e tratamentos? Ou alguma greve de transportes que não ponha em causa os utilizadores que adquiriram passes e títulos de transporte e que fizeram reservas de viagens com meses de antecedência?

Na opinião da professora FL, “todos os direitos devem ser repensados quando colidem brutalmente com os direitos de terceiros” e, curiosamente, apesar da assunção de que as coisas não vão bem no reino da educação e de que há reivindicações justas, a hipótese de se delinear um regime especial de reformas antecipadas para docentes é incompreensível porque existem muitas outras profissões de desgaste rápido. É verdade que existem, mas parece-me que, em vez de se afirmar categoricamente que “não se legitima qualquer exceção a esse nível”, era preferível repensar cada uma dessas profissões, pesar os prós e os contras e avaliar os custos e os benefícios de manter profissionais no ativo que já não estão em condições plenas de cumprir as suas funções, arrastando-se penosamente em rotinas e rituais profissionais em que já não conseguem dar o melhor de si aos outros.

Gostava de referir que sou professora há cerca de 25 anos, que já me dessindicalizei há muitos, que não vou fazer greve no dia 21 e que questiono o “timing” dos silêncios e das aparições sindicais nos “media”; sublinho ainda que já vi voltas e reviravoltas no ensino, nos currículos, nos regimes de avaliação, nas equipas e nas burocracias ministeriais, mas ainda, ainda, não atingi a saturação e continuo a acreditar naquilo que faço… infelizmente, vejo todos os dias colegas mais velhos à beira da exaustão física e psicológica, no limite das suas forças, frequentemente sob medicação ou em situação de baixa médica, a contar os dias para a reforma. Parece-me que professores assim não podem cumprir cabalmente a sua função; parece-me que, perante este cenário, todos – alunos, professores, comunidade educativa, escola, sociedade em geral – ficamos a perder e que a existência de um regime especial de aposentação não é uma bizarria injustificável.

Sugere a articulista que “Ser professor pode ser desgastante”: esclareço-a, com experiência no terreno, que é imensamente desgastante nos dias que correm! Refere que “Difícil será o papel dos docentes que, neste tempo, motivam a estudar com afinco”: esclareço-a que é dificílimo motivar os alunos para o estudo seja em que altura for porque a escola não é só a época dos exames e a pauta de avaliação! Diz que “Não é fácil aceitar a data desta greve”: acrescento que não é fácil aceitar a data de nenhuma greve seja ela qual for!

 

Helena Maria Paio

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/06/a-proposito-do-artigo-de-opiniao-de-felisbela-lopes-greve-no-dia-21nao/

52 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • em nome da felicidade on 12 de Junho de 2017 at 14:41
    • Responder

    tanta verborreia para dizer o mesmo…

      • Em Nome da Verdade on 12 de Junho de 2017 at 15:03
      • Responder

      Cara Professora Helena Maria Paio

      Faço minhas as suas palavras

      “…sou professora há cerca de 25 anos, que já me dessindicalizei há muitos, que não vou fazer greve no dia 21…”

      A isto chama-se LUCIDEZ

      A isto chama-se CLARIVIDÊNCIA.

    • Alerta on 12 de Junho de 2017 at 14:43
    • Responder

    Cara Colega Helena Maria Paio

    “Gostava de referir que sou professora há cerca de 25 anos, que já me dessindicalizei há muitos, que não vou fazer greve no dia 21 e que questiono o “timing” dos silêncios e das aparições sindicais nos “media”

    Bem-haja pela Lucidez de análise

    Quem está efectivamente mal são os docentes do 2º 3º ciclo e Secundário.

    Este é dos pouquíssimos Países da Europa em que existe uma CAREIRA e TABELA SALARIAL única para as BÁBÁS (antigas AMAS) – agora EDUCADORAS DE INFÂNCIA, para os PROFESSORES PRIMÁRIOS e/ou REGENTES ESCOLARES e para os docentes do 2º 3º ciclo e Secundário.

    ISTO É UMA VERGONHA.

      • rui filipe on 12 de Junho de 2017 at 19:31
      • Responder

      Vergonha, é talvez, fazer-se passar por prof.(ª).Então deve ser alguém muito frustrado.Não acredito, que haja algum professor(ª) a escrever tantos disparates.Conseguem mesmo bater o Trump!A não ser, que sejam ETs, ou quem sabe,alguns calhaus com dois olhos, caídos, sabe-se lá donde!A estes excrementos, não aos bons colegas, que os há e são muitos, mas àqueles desejo-lhes uma reforma aos 75 anos, como penalização pelos seus disparates.
      Passem muito bem, deitem palha ao burro e comam também.É tudo, por agora!

        • António on 12 de Junho de 2017 at 19:37
        • Responder

        Calma Camarada.

        Isto é contra-informação. Isto são os interesses capitalistas e obscuros ao serviço de partidos da direita reaccionária a funcionar.

        Estamos unidos e coesos na luta por melhores condições. Não podemos permitir que nos dividam.

          • rui filipe on 12 de Junho de 2017 at 19:52

          Totalmente de acordo António.De qq. modo, convém varrer o joio do trigo.

    • Alerta on 12 de Junho de 2017 at 14:44
    • Responder

    Caros Professores do ENSINO SECUNDÁRIO

    De um total de 33 países da OCDE, a grande maioria (23 países!) detém um regime de vencimentos diferenciado em favor dos Professores do Secundário. Apenas oito países não registam diferenças salariais (Portugal e mais sete). Será que os outros 23 países é que estão errados? Penso que não! É de uma total injustiça colocar no mesmo “saco salarial” professores que têm uma complexidade de tarefas totalmente diferentes. É que volto à carga e não me canso de o afirmar: os docentes dos 2º e 3ºciclo e do secundário têm muito mais trabalho do que os docentes do 1º ciclo e pré-escolar, pelo que os regimes salariais deveriam ser totalmente diferentes.

    Ver aqui:

    http://maisumaaula.blogspot.pt/2012/11/dados-da-ocde-sobre-os-salarios-dos.html

    Os docentes dos 2º e 3ºciclo e do secundário são as GRANDES VITIMAS desta deriva ABRILISTA que colocou tudo no mesmo SACO e ainda beneficiou os menos qualificados oferecendo APOSENTAÇÕES aos 50 anos e a mesma TABELA SALARIAL e a mesma CARREIRA.

    • Alerta on 12 de Junho de 2017 at 14:47
    • Responder

    Caros Professores do Ensino Secundário, Não se deixem Instrumentalizar pelo camarada MÁRIO NOGUEIRA.

    Esse MÁRIO NOGUEIRA apenas defende os interesses das Educadoras (AMAS e/ou BÁBÁS) e dos Professores Primários e/ou Regentes Escolares (sei que defende também os professores dos Martelinhos – aqueles dos dos trabalhos manuais).

    Meus amigos, os grandes prejudicados são sempre e apenas aqueles que podem colocar em causa os EXAMES, ou seja, os PROFESSORES DO ENSINO SECUNDÁRIO.

    NÃO!….Não vão ser as BÁBÁS (antigas AMAS) – agora EDUCADORAS DE INFÂNCIA – que vão coadjuvar e vigiar os exames de 11º e 12º anos;

    NÃO!…Não são os PROFESSORES PRIMÁRIOS e/ou REGENTES ESCOLARES que vão coadjuvar e vigiar os exames de 11º e 12º anos;

    São SIM os Professores do Ensino Secundário que em qualquer País da Europa possuem um Estatuto completamente diferente e uma Tabela Salarial distinta.

    NÃO SE ILUDAM…NEM SE DEIXEM ILUDIR pelo CAMARADA NOGUEIRA e pelo JOÃO DIAS DA SILVA

    Perguntem-lhes como é nos restantes PAÍSES EUROPEUS.

    Perguntem aos SINDICALISTAS se nos OUTROS PAÍSES EUROPEUS é tudo ao MOLHO.

      • Alerta on 12 de Junho de 2017 at 14:48
      • Responder

      Mandem as BÁBÁS e os PROFESSORES PRIMÁRIOS fazerem a GREVE AOS EXAMES.

      Não alinhem com o discurso do Comuna e Camarada Mário Nogueira.

        • Martelo on 12 de Junho de 2017 at 14:49
        • Responder

        Esse Sr Mário Nogueira é o Professor de Trabalhos Manuais com mais poder no país.

        Quem lhe paga são os contribuintes através do Ministério da Educação.

        Esse senhor apenas defende os professores menos habilitados.

        Até conseguiu que existisse uma carreira única e uma tabela salarial igual para todos.

          • Contribuinte on 12 de Junho de 2017 at 14:57

          O quê???????????????????????

          Os SINDICALISTAS (como o Mário Nogueira e o João Dias da Silva e tantos outros) SÃO PAGOS PELO ESTADO (pelos CONTRIBUINTES) e não dão aulas???????????????????????????

          Eu julguei que os SINDICALISTAS eram pagos pelos SÓCIOS DO SINDICATO. Afinal estava enganado.

          Agora entendo!

          Porreiro Pá!…..

    1. Um edifício constrói-se pelos alicerces, pelas bases, e se queremos ter bons alunos, teremos de começar pelo pré-escolar e pelo 1.º ciclo. Olhemos para a Coreia do Sul em que que os professores primários têm um vencimento superior aos seus pares e estão no topo do PISA. Mas também não concordo que os discriminem pela positiva, acho mais justo o nosso sistema de carreira única.

      • rui filipe on 12 de Junho de 2017 at 22:57
      • Responder

      Vª Exª não percebe nada do que diz, ou do que lhe mandam dizer.Vá ler o que mudou em 2005, com o Sócrates.
      Quanto ao Mário Nogueira, muita gente, só tem inveja dele.Ele é como os homens, do tempo do Vasco da Gama. Não percebe?Quero dizer, tem tomates, está a perceber?

      • Áurea Ramalho on 13 de Junho de 2017 at 17:11
      • Responder

      “professores dos Martelinhos” ?!
      Já está a festejar os Santos?!
      A si é que eu lhe dava com o martelinho na cabeça!

        • Alerta on 13 de Junho de 2017 at 17:56
        • Responder

        Uauuuuuuuuuuuuuuuu

        onde se lê Grupo de Recrutamento dos “martelinhos” refiro-me aos setôres dos “trabalhos manuais”. sei que também as dos “lavores”. conheci uma que era costureira e atingiu o penultimo escalão da carreira indecente…está aposentada.

        ou seja o grupo do grande líder Mário Nogueira

    • Professor Contratado on 12 de Junho de 2017 at 15:04
    • Responder

    Conheci uma antiga Professora Primária que fez aquilo que agora se designa de 9º Ano de Escolaridade (antigo 5º ano dos Liceus) e depois foi tirar o Curso do Magistério Primário (3 anos). Ou seja aos 18 aninhos foi Professora Primária.

    Chegou ao Topo da Carreira e aos cinquenta e picos anos ficou REFORMADA a ganhar mais do que se estivesse no activo. Anda por aí a passear numa BOA.
    Os mais novos que paguem a factura e os desmandos da ABRILADA.

    Atualmente já não existe o Magistério Primário, mas as coisas são pouco diferentes. As agora “educadoras” e “professoras do 1º ciclo” acedem com o 12º ano a uns cursos (ditos superiores) de 3 aninhos no (dito) ensino superior privado e nas ESEs e aí estão elas na maior (agora com Licenciaturas e Mestrados da TRETA).

    Que maravilha de Carreira.

      • Desempregado on 12 de Junho de 2017 at 15:05
      • Responder

      Professora Primária……”Chegou ao Topo da Carreira e aos cinquenta e picos anos ficou REFORMADA a ganhar mais do que se estivesse no activo.”

      Que Maravilhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa……

      Vamos comemorar!….Os Contribuintes pagam.

      http://revistaadega.uol.com.br/media/versions/champagne-1262279028_free_medium.jpg

        • Leigo on 12 de Junho de 2017 at 15:18
        • Responder

        Após o 25 de Abril os Professores Primários mamaram e bem. Foi carreira igual para todos. Tinham reformas aos cinquenta e picos anos.

        Mas a Têta secou.

        Só não entendo é como os professores do secundário nunca se revoltaram contra este estado de coisas. Tem mais habilitações, tem mais responsabilidade. Tem mais trabalho. Tem um conteúdo funcional diferente e bastante superior.

        E deixaram-se comer ao longo deste tempo todo!….

        Ainda bem que a realidade vai sendo do conhecimento público.

          • Noemia on 12 de Junho de 2017 at 15:30

          e tem mais desgaste.

          Sim. Trabalhar com adolescentes não é igual a “mudar fraldas”..

          • rui filipe on 12 de Junho de 2017 at 22:39

          Santa ignorância! Nunca ouviu dizer que merda é dinheiro! Então, por que espera? Corra a mudar fraldas.Mas cuidado, não se suje!

          • Noemia on 12 de Junho de 2017 at 23:11

          Eu não falei em MERDA…. o colega está a exceder-se, mas é natural. deve ser mais um sindicalista.

          • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 14:53

          Quem diz o que quer, ouve o que não quer.
          É tudo , por agora.

          • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 15:04

          Ah, esqueci-me de lhe dizer.Por acaso não sou sindicalista, mas respeito e considero muito os que os são.Sabe por quê?Porque dão a cara,não falam por trás, não são acomodados, nem vão aos sindicatos sendo associados, mas como os porcos babuje, vão aos sindicatos de uma forma egoísta e interesseira, tentar resolver os seus problemas.
          Aliás, não sei se sabe, que há sindicatos depois do 25 de abril, quando se acabou com a noite longa e negra do fascismo e dos seus correligionários.

        • José Martins on 13 de Junho de 2017 at 17:28
        • Responder

        É disto que o Povo gosta, votem sempre neles e quando não tiverem nada digam que à culpa é do Salazar, cambada de energúmenos quanto mais são roubados espesinhados e subvertidos todos os valores morais, ainda tem o descaramento de dizer que os outros e que roubaram.
        É esta escumalha que nos vem governando desde o 25 de Abril de 1974.

      • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 15:13
      • Responder

      Onde é que V. Exª tirou o seu curso? A minha licenciatura foi obtida numa UNIVERSIDADE.
      Sabe, o colega único doutorado-como deve saber, 2 degraus acima da licenciatura- do meu agrupamento, é professor do 1º ciclo.
      Deixe de fazer, figura de parvo.

        • Professor Contratado on 13 de Junho de 2017 at 16:10
        • Responder

        Deves estar a confundir uma UNIVERSIDADE com algum Tasco publico ou privado (ESEs, PIAGETs….)

        Sabes lá tu bem o que é uma UNIVERSIDADE.

        Sabes lá tu bem o que é uma LICENCIATURA (a sério).

        Sim!… Não estou a falar de CIÊNCIAS OCULTAS (digo, Ciências da Educação e/ou Eduquês).

          • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 19:58

          Acabas por não dizer, onde tiraste a tua licenciatura.És muito transparente!És um pobre de espírito.

      • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 15:16
      • Responder

      A dita abrilada de que V. Exª fala, só teve um defeito.Foi ter sido feito, só com flores.

        • Professor Contratado on 13 de Junho de 2017 at 16:04
        • Responder

        OS LESADOS DA ABRILADA

        OS LESADOS DESTE FARTAR DE VILANAGEM

        Não!….Não Somos LESADOS do BPN
        Não!….Não Somos LESADOS do BPP
        Não!….Não Somos LESADOS do BES
        Não!…

        Somos Lesados da ABRILADA e de todo o forrobodó que se seguiu.

        Somos Lesados deste ASSALTO AOS DINHEIROS PÚBLICOS (dinheiro dos Contribuintes).

        Os Jovens que Paguem as Aposentações aos 50 ANOS da cambada de terroristas (digo, professores primários e educadoras)

        Os Jovens que paguem as Subidas por velhice na (dita) Carreira (In)Docente.

        Os Jovens que tenham salários baixos, embora mais qualificados.

        Viva MÁRIO NOGUEIRA

        http://7.fotos.web.sapo.io/i/B1913b202/17872928_gJ2s0.jpeg

          • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 20:02

          Os lesados dos bancos, foram chupados pelos capitalistas fascistas, os da mesma raça, que chuparam os lesados dos angolanos,moçambicanos, guineenses,etc.

      • Sandra Pinto on 13 de Junho de 2017 at 17:30
      • Responder

      Siga para Bingo ! É sempre a abrir ! Viva o povo que se sacrifica para esta macacada toda ter tachos!

        • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 20:05
        • Responder

        O seu tacho se calhar acabou com o 25 de abril.

    • Comité Central on 12 de Junho de 2017 at 15:22
    • Responder

    Camaradas

    Resta-nos a Greve de dia 21 de Junho. É pegar ou largar

    _____________
    https://3.bp.blogspot.com/-Bi2e94qG3uM/V0dsltWcHPI/AAAAAAABsOs/ktModmX5YDsmzNHI1CcX-4nhh6dyyL6MgCLcB/s1600/1051569.jpg

      • Manuel Cruz on 13 de Junho de 2017 at 16:33
      • Responder

      Oh Mário, firmeza nas opções! Tens que fazer um forcinha para ajudar o teu partido. Só te fica bem. Como não vejo o Tiago Brandão a tremer, marca já outra, mesmo que seja para o início do ano lectivo.
      Mostra-te senão és esquecido!

    • Pai Preocupado on 12 de Junho de 2017 at 16:25
    • Responder

    Quero que a minha filha vá para “EDUCADORA” (ou BÁBÁ – antigas AMAS).

    Ganhar 3.000 Broas por mês. Porreiro pá!

    Somos de Fornos de Algodres mas até já sei onde ela vai fazer o Curso. Vai para Instituto Piaget de Viseu.

    Vou dizer-lhe que depois até pode colocar as Auxiliares a entreter os meninos.

    Maravilha!…

    Que mais é que ela quer?….

    http://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2016/10/vencimento.jpg

      • Pai Preocupado on 12 de Junho de 2017 at 16:29
      • Responder

      Vou dizer-lhe que depois até pode fazer uma formação em GESTÃO de uns mesitos no SINDICATO e pode ir para a Direção.

      Assim ainda ganha mais uns COBRES e não faz NÉPIA.

      Que trabalhem os OTÁRIOS.

      https://4.bp.blogspot.com/-zUk4b2Fwuqs/VuiUCA_MeBI/AAAAAAAAEA8/3jOEIXgKMvEetWoO44j28HVqCOWreqdBw/s1600/1257%2BSuplementos%2BRemuneratorios.png

        • José Ramos on 12 de Junho de 2017 at 16:51
        • Responder

        Caríssimo Pai Preocupado

        Em Portugal impera a LEI do “SAFE-SE QUEM PUDER”.

        Esta vida é para os “espertos”.

        Faz Vª. Exa. muito bem em orientar a sua filha. É muito melhor do que a colocar na agricultura aí em Fornos de Algodres.

        • rui filipe on 12 de Junho de 2017 at 22:46
        • Responder

        Pense bem, Pai Preocupado.Olhe que apanhar uns pepinos e uns tomates, é o que está a dar.

          • Pai Preocupado on 12 de Junho de 2017 at 23:08

          Assim Não Se Pode Ser Professor

          Vamos aderir à GREVE DE DIA 21 DE JUNHO

          ________________________

          http://6.fotos.web.sapo.io/i/Bda11f789/18179448_5DWAR.jpeg

        • Tricov on 13 de Junho de 2017 at 11:13
        • Responder

        Um conselho, quando mostrar decretos-lei ao menos mostre diplomas atualizados, há mais de 5 anos que os suplementos remuneratórios dos elementos das direções não são estes e já agora os coordenadores de escola já não recebem suplemento remuneratório.

          • Pai Preocupado on 13 de Junho de 2017 at 12:23

          Ó troca-o-passo (digo, Tricov) coloca aqui a tabela de suplementos remuneratórios dos elementos das direcções actualizada para nós conhecermos.

          Preciso de saber isso para informar a minha filha.

          Agradecido.

          • Tricov on 13 de Junho de 2017 at 12:31

          Procura. Parece-me que aqui quem é troca o passo és tu, estás sempre a mudar de nome… És um triste, não sabes nada de nada, ignorante. Quando falares ao menos fala com conhecimento das coisas meu triste.

          • Pai Preocupado on 13 de Junho de 2017 at 13:43

          Ó Troca-o-passo tu tens um conhecimento profundo destas coisas e por isso recorro aos teus ensinamentos.

          Não te esqueças de ir mudar as fraldas aos meninos.

          Olha, outra coisa. Não esqueças de fazer greve aos exames (digo, ás fraldas) no dia 21 de Junho.

          A minha filha agradece.

          Saudações sindicais.

    • Analista on 12 de Junho de 2017 at 16:35
    • Responder

    A VERDADE

    “Na realidade, o diagnóstico inicial está correto: a profissão de professor não traz atualmente qualquer tipo de gratificações, os vencimentos são baixos, a carreira docente é desmotivante, os alunos carecem das mais elementares regras de educação, a indisciplina grassa nas escolas e a profissão, sendo central na formação de sucessivas gerações, anda à deriva…”

    Isto é VERDADE apenas para os docentes do 2º 3º ciclo e Secundário.

    O problema é terem metido todos no mesmo saco. Qualquer dia enfiam lá tambem os professores do ensino superior.

      • rui filipe on 13 de Junho de 2017 at 21:02
      • Responder

      Não era nada de espantar.Se calhar, com cursos comprados em Santiago de Compostela ou em Salamanca, até seria muita sorte.

    • primária-básica on 12 de Junho de 2017 at 20:22
    • Responder

    Quanta ignorância… É preocupante ler as aberrações que colegas proferem a teclar…imagino quando é verbalmente….

      • António on 12 de Junho de 2017 at 20:53
      • Responder

      Colega

      Isto não são colegas. Isto são infiltrados ao serviço da Direita reaccionária e que vem aqui debitar um conjunto de palavras de ordem para nos dividir.

      Temos que estar unidos e coesos. Não devemos responder a provocações.

      Dizem mal do nosso colega e líder sindical Mário Nogueira para denegrir o movimento sindical.

      • Tricov on 13 de Junho de 2017 at 11:16
      • Responder

      Nem mais, a arrogância dos ignorantes.

    • susana Filipe on 13 de Junho de 2017 at 1:22
    • Responder

    Caríssimos colegas que estão tão preocupados em deitar abaixo os colegas Educadores de Infância e professores de 1º ciclo, que tal pararem com a vossa mania de que são superiores a todos os outros só porque têm alunos mais velhos e vigiam exames… (não se esqueçam de que existem outros docentes de um nível acima do vosso que até podem pensar o mesmo de vós) …eu SOU EDUCADORA DE INFÂNCIA, não sou, nem nunca fui, babá, nem ama de ninguém, tenho uma Licenciatura como qualquer um de vós, um Mestrado de dois anos e uma Especialização em NEE. Parece-me a mim que muitos dos meus/seus colegas de 2º e 3º ciclo não terão tanta Formação Académica como eu e ainda assim, eu nunca me lembraria de os denegrir enquanto profissionais…mas pronto.
    Cada um de nós só pode dar aquilo que tem e os colegas com esta vossa postura de divisão de classes, dentro da classe docente demonstram bem aquilo que podem dar.
    Da minha parte agradeço a deferência.
    Nunca precisei que me validassem, eu sei o valor do meu trabalho, (aconselho-os a ler os estudos dedicados à importância do pré escolar no desenvolvimento infantil), sei o valor dos colegas do 1º ciclo e também sei o vosso valor e não me parece que vocês pudessem fazer o vosso trabalho sem que nós tivéssemos feito o nosso previamente.
    Todos juntos teremos com certeza mais força do que se estivermos divididos.
    Nota: Para alem de que o colega Alerta, está completamente enganado, ESTA EDUCADORA TODOS OS ANOS TEM FEITO VIGILÂNCIAS NA 2ª FASE DE EXAMES DE 11º E 12º ANO e posso garantir-lhe que com toda a competência!

      • anonimo on 13 de Junho de 2017 at 8:57
      • Responder

      Ó valha-me Deus. Então a colega acha que a única diferença entre educadores e professores do 1º ciclo e os professores do 3º ciclo e secundário é vigiar exames do 11º e 12º anos???? Iiiiiiiiiii, como está esse cérebro… aconselho-a a ler também estudos dedicados ao ensino do 3º ciclo e secundário para saber que “não fazem só vigilâncias”. Era bom, era.

    • Alerta on 13 de Junho de 2017 at 18:03
    • Responder

    Quem é Mário Nogueira?

    Um professor dá aulas e Mário Nogueira não dá aulas há mais de 20 anos. Parece mentira, mas este senhor está num perpétuo horário zero há duas décadas. A sua “carreira” docente conta com 32 anos de serviço, mas, na verdade, o Glorioso Líder da Fenprof só deu aulas nos primeiros 10 anos de vida profissional. Os últimos 22 anos foram dedicados ao sindicalismo profissional. Não, Mário Nogueira não é professor, é sindicalista. O que me leva a uma pergunta óbvia: como é que alguém que não dá aulas há vinte anos pode representar com realismo as pessoas que dão aulas todos os dias?

    E esta comédia sindical não se fica por aqui. Por artes burocráticas impenetráveis, Mário Nogueira tem sido avaliado como professor: recebeu o “Bom” correspondente à classificação de 7,9 obtida no agrupamento de escolas da Pedrulha, Coimbra (Correio da Manhã, Dezembro 2011). Mais uma vez, um camião de perguntas bate à porta: se não dá aulas, como é que este indivíduo pode ser avaliado como professor? Como é que se opera este milagre da lógica? Entre outras coisas, parece que conferências e artigos de jornal contam para a avaliação de Mário Nogueira. Fazer propaganda da Fenprof, ora essa, é igual ao confronto diário com turmas de vinte e tal garotos. Justo, justíssimo, justérrimo.
    Se não é professor, quem é afinal Mário Nogueira? Na minha modesta opinião de contribuinte assaltado por horários zero e afins, Mário Nogueira é o verdadeiro ministro da educação. A cadeira do ministério vai mudando de dono, mas Mário Nogueira está lá sempre. Os governos sucedem-se, mas a Fenprof está lá sempre. E, com menor ou maior intensidade, as políticas educativas são determinadas pela Fenprof e não pelos governos democraticamente eleitos. A força das eleições nunca chega à tal escola pública, que é auto-gerida há décadas pela Fenprof. Curiosamente, TVs e jornais nunca fazem fogo sobre este sindicato. O poder da educação está ali, mas as redacções só sabem queimar ministros atrás de ministros. Nunca ouvi ou li uma entrevista a Mário Nogueira. Só vi e ouvi tempos de antena. Quem é Mário Nogueira? Um dos inimputáveis do regime.

    http://expresso.sapo.pt/blogues/Opinio/HenriqueRaposo/ATempoeaDesmodo/quem-e-mario-nogueira=f814448

Responder a em nome da felicidade Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: