Parece Estranho a Minha Posição ir ao Encontro ao MEC

… e ser contrária às organizações sindicais.

Mas o que é verdade é que as faltas por doença não influenciarão em nada a questão dos 5 contratos consecutivos.

Ainda não li a notícia de ontem do Correio da Manhã mas presumo quem terá dito que serão milhares os docentes prejudicados e que poderiam ver em causa o ingresso na carreira pela “norma travão” com a não contabilização desse tempo de serviço.

Os do costume.

 

DN tempo de servico

Diário de Notícias (30-03-2015)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/parece-estranho-a-minha-posicao-ir-de-encontro-ao-mec/

Tanta Coisa Com a 1ª Prioridade

E o MEC nem possibilidade deu às escolas de dizer se os docentes reúnem as condições para se encontrar nessa prioridade.

É sinal que o MEC tem a sua base de dados preparada para confirmar quem reúne ou não essas condições.

Já previa que tal fosse acontecer e por isso nem dei relevo a imensas queixas que me chegaram dizendo que alguns directores estariam preparados para validar situações de 1ª prioridade a docentes que não reuniam os requisitos.

Tal como disse, apenas quando saírem as listas provisórias é que confrontarei as listas do MEC com a minha base de dados.

VALIDACAO

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/tanta-coisa-com-a-1a-prioridade/

Onde Este Concurso Pode Dar Barraca

Há uma questão que a DGAE coloca as escolas para cada docente dos quadros que concorre ao concurso interno.

A questão é a número 12 e tem a ver com a recuperação de vaga no caso do docente ser colocado e é esta.

 

12. Há lugar à recuperação automática de vaga caso este docente seja colocado? :

 

Só existem duas hipóteses com implicações nas vagas : Não (não recupera) e Sim (recupera) e uma terceira Não Relevante para casos de docentes das RA que não tem qualquer implicação com a recuperação de vagas.

 

Ora bem, no caso de um docente ser colocado a aplicação informática vai verificar se existe recuperação da vaga libertada por este candidato.

E agora pergunto para que serviu a portaria de vagas positivas e negativas publicadas recentemente?

 

Como podem as escolas saber para cada candidato se a vaga é recuperada ou não? Imaginemos a seguinte situação. Existe uma vaga negativa em determinado grupo nessa escola e dois docentes desse grupo concorreram. Porque razão a escola terá de dizer se a vaga recupera ou não em cada um dos docentes? Vai dizer que não recupera nos dois ou apenas num docente? Mas se por acaso a escola disser que não recupera vaga no docente que não sai e diz que recupera no docente que sai a vaga negativa da escola transforma-se em vaga positiva?

E se tiver dito Não (não recupera) nos dois a vaga negativa não será recuperada por terem saído dois docentes?

E no caso de um docente QZP? Pelo que tenho conhecimento ALGUMAS escolas estão a colocar Não (não recupera), será que a aplicação informática vai ter em conta a resposta dada pela escola, quando essa vaga, no caso do docente ser colocado, é de recuperação automática? Lembro que apenas os docentes QZP dos CEE de 2013 e 2014 é que não poderão ter a sua vaga recuperada, mas nos restantes QZP essas vagas são obrigatoriamente recuperadas.

Aconselho a todos os QZP “à antiga” que verifiquem na questão 12 se a vaga será recuperada ou não, no caso da escola ter dito Não (não recupera) que liguem para a vossa escola a dizer o erro que cometeram.

 

Será que por erro das escolas as vagas serão reduzidas a quase nada, ou poderão ser duplicadas por factores que lhe são impossíveis de prever?

Se existe uma portaria de vagas esta pergunta é inútil a não ser para o caso dos docentes colocados ao abrigo dos CEE de 2013 e 2014. Porque a escola não sabe que docente pode libertar vaga no caso de obter colocação.

 

Este vai ser mais um enorme erro que pode recair sobre as escolas, mas por incompetência da DGAE.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/onde-este-concurso-pode-dar-barraca/

Aperfeiçoamento Disponível

Até às 18 horas do dia 1 de Abril.

 

Imagino quais sejam as principais alterações ou motivos de invalidação por parte das escolas: tempo de serviço, habilitações para o grupo 120, exclusões de docentes que efectuaram permuta das Mobilidades Internas e não que deviam ser excluídos. Mas podem na caixa de comentários dizer se a vossa candidatura se encontra validada ou não e quais os motivos de invalidação se tiveram algum campo invalidado.

 

Download do documento (PDF, 740KB)

 

 

Para verificarem o estado da vossa candidatura vão à área concurso nacional 2015/2016 e depois a aperfeiçoamento, depois aperfeiçoamento da candidatura. Cliquem na vossa candidatura (lápis) e verifiquem o estado da candidatura.

Podem imprimir o recibo para ver se se todos os campos foram correctamente validados. Verifiquem se têm os pop-up desactivados para a página da DGAE caso contrário nunca conseguem abrir a impressão do documento.

 

Se não precisarem de mudar nada não precisam de fazer nada, se precisarem de alterar algum campo devem editar a candidatura e ir fazendo gravar dados até chegar ao campo que pretendem alterar, prosseguindo com o gravar dados em todos os campos e o finalizar, só assim conseguem ter acesso à área para colocarem a palavra passe.

Para submeter uma candidatura alterada devem sempre colocar no fim a palavra passe, caso não o façam é porque nada submeteram e a candidatura ficará exactamente igual a como está.

Se por brincadeira foram gravando os campos editáveis e não quiserem fazer nada também não se preocupem porque a candidatura só será revista pela escola se colocarem a vossa palavra passe.

 

Na página inicial do meu recibo aparece o seguinte.

valida

 

 

NOTA: se tiveram a candidatura validada e entrarem no aperfeiçoamento das graduações profissionais vão ver que o grupo de recrutamento se encontra no estado por confirmar. Não liguem a isso se estiver tudo validado.

Desliguem o PC e vão até à praia. 😉

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/aperfeicoamento-disponivel/

A Minha Escolha da Semana

Alex G – TRICK

 

A lançar em 6 de Abril de 2014
 
Uma boa semana de descanso para todos.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/a-minha-escolha-da-semana-06/

Uns Perdem, Outros Ganham

Tudo depende se a escola publicou ou não uma lista de antiguidade.
Vai criar-se uma balbúrdia que terá uns docentes a ver contabilizado o tempo de atestado superior a 30 dias e outros não.

Porque se as escolas tiverem considerado CORRETAMENTE esse tempo de serviço em listas de antiguidade antigas esse tempo contará e os que procederam INCORRETAMENTE em não contar esse tempo de serviço os docentes não poderão reclamar, por o prazo de reclamação ter sido ultrapassado.

Mas sendo um erro grosseiro da parte da administração poderá haver fundamentos para essa reclamação, o que é o caso.

Mas entretanto será realizado um concurso com ultrapassagens de acordo com a interpretação atual da DGAE.

 

Professores perdem tempo de serviço

 

Todos os dias de baixa médica contam para efeitos de carreira.

 

Uma circular enviada às escolas, na sexta-feira, pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) vai retirar tempo de serviço a milhares de professores e obrigar as escolas a recalcularem o tempo de carreira. Alguns dias podem fazer a diferença entre ter ou não emprego, entrar ou não para os quadros ou ficar colocado perto ou longe de casa. Os docentes estão revoltados e a Fenprof promete contestar.

A circular confirma que todos os dias de baixa médica contam para efeitos de carreira e de concursos desde 2007, quando a lei foi alterada – até então, a partir do 31º dia de baixa não contava. O problema é que diz também que, depois da publicação das listas de antiguidade, os docentes só têm um ano para reclamar: “O tempo de serviço constante desses atos administrativos não é passível de alteração decorrido um ano após a sua prática.”

“O que a DGAE vem dizer às escolas é que só serão contados os dias de 2013/2014 e não o que ficou para trás. Mas o Código de Procedimento Administrativo diz que atos administrativos fundados em erros grosseiros são a todo o tempo alteráveis. Contestaremos, se for preciso, em tribunal”, afirma Vítor Godinho (Fenprof), frisando que “o caso afeta milhares de docentes, uma vez que a maioria das escolas não contou o tempo”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/uns-perdem-outros-ganham/

Fica Uma Lacuna na Blogosfera Educativa com o Fim do Umbigo

… que será difícil ser substituída por alguém.

Foi um pouco isso que transmite ao Paulo Guinote em conversa pessoal que demorou algum tempo.

 

Ao longo destes últimos anos houve um complemento entre vários blogues da educação que não se chocavam entre si, pelo contrário, complementavam-se e que faziam na área da educação um espaço de debate amplo sobre os mais variados temas, cada um deles com uma abordagem diferente, mas complementar, em cada um dos temas tratados.

Primeiro com o fim do Adduo e agora com o fim do Umbigo a blogosfera educativa fica mais pobre e deixa mais uma lacuna na área da educação.

Será difícil, senão mesmo impossível, alguém substituir as lacunas deixadas na blogosfera destes dois blogues que desapareceram por diversos motivos.

A linha de rumo do meu blogue nunca poderá ocupar as lacunas deixadas com o fim destes dois blogues que tratavam de forma pessoal os temas que os distinguiram dos restantes.

Por aqui continuar-se-á a caminhar como sempre se caminhou e sem pretensões de colmatar as lacunas deixadas pelos blogues que desaparecem. O cunho pessoal de cada um deles será impossível de replicar e como tal essa ausência vai ser sentida por todos, inclusive por mim.

Apenas espero não entrar no mesmo processo de cansaço que levou a esta decisão tomada pelo Paulo Guinote, mas tal não é impossível de acontecer, porque compreendo-o perfeitamente nos motivos que o levaram a tomar essa decisão.

Mas enquanto sentir que há mudanças de processos, de procedimentos ou de decisões do que se vai dizendo e escrevendo por aqui essa vontade de terminar o blogue será sempre adiada.

 

 

pg publico
Público (28-03-2015)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/fica-uma-lacuna-na-blogosfera-educativa-com-o-fim-do-umbigo/

Ao Fim de 7 Longos Meses de Espera

… há guia de marcha para Timor Leste.

Mas não sou eu que vou marchar, ok? São os docentes que foram seleccionados ainda em Setembro e que foram aguardando autorização para partir, enquanto os docentes que por lá ficaram estiveram a acumular o serviço dos que lá faltavam tendo até os seus salários em atraso.

Se é animador partir assim para Timor-Leste?

Face a tudo isto não me parece que seja, mas ainda há quem tenha como objectivo de vida fazer uma experiência deste género.

 

Boa sorte a quem vai partir.

 

Data: 26 de março de 2015 XX:XX
Assunto: Mobilidade para o Projeto em Timor-Leste

Exmo.(a) professor(a)

 

Face à demora da aprovação do teor das minutas de contrato para o exercício de funções no Projeto CAFE, em Timor-Leste, e por forma a não prejudicar os alunos timorenses, determinou-se que, ainda durante o mês de abril, deverá seguir para Timor-Leste onde iniciará funções no Projeto em situação de mobilidade ao abrigo do art.º 68.º do ECD, até 31.12.2015.

 

Logo que for dado conhecimento a V. Ex.ª  do teor da minuta do contrato, o qual aguarda validação final pelos Ministérios da Educação de Portugal e Timor-Leste, poderá optar por adotar o novo modelo de contratação (atribuição do estatuto de agente de cooperação mediante celebração de contrato ao abrigo da Lei n.º 13/2004, de 14 de abril, e concessão de uma licença sem remuneração pelo período correspondente ao do contrato nas condições determinadas pelo Despacho n.º 2293/2015, de 5 de março) o qual produzirá efeitos no primeiro dia do mês seguinte.

 

Caso venha a ser esta a sua opção terá de manifestar a sua decisão por escrito, até 10 dias após conhecimento da minuta.

 

Aos docentes que pretendam continuar a desempenhar funções no Projeto a partir de 2016 será aplicado impreterivelmente o novo modelo de contratação.

 

Assim, solicitamos a sua presença numa reunião com o Ministério da Educação e Ciência nas instalações da Av. 5 de Outubro, n.º 107, dia 27 de março, pelas 15H00.

 

 

Com os melhores cumprimentos,

 

Paula Marinho Teixeira

Diretora de Serviços

DGAE – Direcção-Geral da Administração Escolar

DSEEPE – Direção de Serviços de Ensino e das Escolas Portuguesas no Estrangeiro
Av. 24 de Julho, nº 142, 1399-024 Lisboa
TEL:  213 938 600  – Ext: 1401

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/ao-fim-de-7-longos-meses-de-espera/

Resumo da Semana 11 e Antevisão da Semana 12

Fecho hoje o número de pedidos de horários em contratação de escola ao longo do 2º período.

Ao todo foram pedidos 1718 horários de acordo com a distribuição do quadro seguinte.

Até ao dia de hoje foram 4603 os horários pedidos este ano letivo em contratação de escola.

Semana 11

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/resumo-da-semana-11-e-antevisao-da-semana-12-2/

“Animação, hoje é sexta!” (Logorama)

Para hoje, na rubrica “Animação, hoje é sexta!” trago-vos algumas curiosidades…

Quem não sabe, na generalidade do nosso dia à dia (cinema incluído) muitas coisas são registadas. As marcas é o mais comum, mas músicas, livros, até determinado tipo de cenas nos filmes. Agora, imaginem “ousar”… (e abusar!…).

Isso aconteceu quando precisamente um conjunto de realizadores decidiu criar e realizar um filme de animação em que tudo, tudo é construído com base em mascotes, ícones, logótipos, etc… tudo de marcas bem, bem conhecidas de todos nós. Mais ainda… ousam fazê-lo sem pedir autorização (certamente revelando isso antecipadamente o não seria a resposta maioritária).

Isso aconteceu com o coletivo Francês H5, constituído por François Alaux, Hervé de Crécy e Ludovic Houplain. O filme de animação criado por estes 3 autores, intitulado LOGORAMA, correu muito bem. Mas podia ter corrida muito mal. Um dos realizadores, em Cannes, quando recebeu o prémio em 2009, no seu discurso, chegou mesmo a deixar no ar, pelas suas palavras, que iria ver se não iriam agora sofrer consequências. Para além de dezenas de prémios em festivais em todo o mundo, em 2010 chegou mesmo a ganhar o Óscar para melhor curta metragem de animação.

Não se conhece, realmente, que tenham tido “azar” mas, não fosse esta animação tão boa, tão surpreendente e com menos sucesso, o caso certamente seria diferente. Correu bem, pode-se dizer!

Deixo-vos, hoje, LOGORAMA. Um filme de animação fabuloso (vejam e depois percebem a razão). O argumento é forte, a linguagem, por vezes, também. Um filme violento.

Espantem-se!

Votos de boa sexta, animada!

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/animacao-hoje-e-sexta-logorama/

Leia mais

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: