Tomada de Posição – Infanta D. Maria

TOMADA DE POSIÇÃO DOS PROFESSORES DA ESCOLA SECUNDÁRIA INFANTA D. MARIA – COIMBRA – SOBRE A AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO PESSOAL DOCENTE

Os professores da Escola Secundária Infanta D. Maria (ESIDM) aprovaram, em 27/10/2008, uma moção em que mostraram o seu “veemente desagrado face ao modelo de avaliação introduzido pelo Decreto Regulamentar N.º 2/2008, de 10 de Janeiro”, tendo decidido por unanimidade “suspender a participação neste processo de avaliação de desempenho até que se proceda a uma revisão concertada do mesmo, que o torne exequível, justo, transparente, ou seja, capaz de contribuir realmente para o fim que supostamente persegue, uma Escola Pública de qualidade.”

Posteriormente, e face a algumas alterações introduzidas pelo Governo, os professores da ESIDM aprovaram em 6/1/2009 uma moção em que consideraram que “as alterações pontuais que foram introduzidas não alteraram a filosofia e os princípios que lhe estão subjacentes”, mantendo o essencial do modelo. Decidiram, então, manter suspensa a sua participação no processo de avaliação.

Relativamente ao Modelo de Avaliação do Desempenho Docente (ADD) estabelecido no actual Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário, os professores da ESIDM consideram que mantém muitas das características negativas do anterior modelo contestado pela esmagadora maioria dos professores a nível nacional.

O Decreto Regulamentar N.º 2/2010 não tem em conta a complexidade da profissão docente, que não é redutível a um modelo burocrático, numa perspectiva limitadora de uma verdadeira ADD.

Este modelo, pela sua excessiva complexidade, implica um grande acréscimo de procedimentos burocráticos para os professores, correndo-se o risco de ficar relegado para um plano secundário todo o trabalho que enriquece verdadeiramente o processo de ensino-aprendizagem.

Não revela um cariz formativo, destinando-se essencialmente a garantir a progressão na carreira (congelada sabe-se lá até quando…), nem promove a melhoria das práticas, não se traduzindo, pois, em qualquer mais valia pessoal e/ou profissional.

Impondo quotas para as menções de Excelente e Muito Bom, desvirtua qualquer perspectiva dos docentes de ver reconhecidos os seus méritos, conhecimentos, competências e investimento na carreira.

Provocará uma conflitualidade acrescida entre docentes, contribuindo, assim, para um indesejável clima de trabalho na comunidade escolar.

A avaliação objectiva, a realizar pelos avaliadores, do grau de consecução dos avaliados não se encontra garantida devido ao excesso de complexidade do modelo relativamente aos domínios e indicadores dos descritores para cada uma das dimensões.

Este modelo é dificilmente exequível também pelo trabalho exigido aos avaliadores que passa pela observação de aulas, apreciação dos relatórios de auto-avaliação e respectivos anexos e evidências, preenchimento das fichas de avaliação global, entrevistas com os avaliados, reunião do júri de avaliação, entre outras tarefas a desenvolver dentro do respectivo horário de trabalho.

Tendo em consideração o que foi referido, os professores da ESIDM abaixo assinados manifestam a sua discordância relativamente ao modelo de avaliação em vigor, exigindo a quem de direito que promova, o mais brevemente possível, uma discussão séria e alargada sobre a avaliação do desempenho docente, com vista a encontrar um modelo consensual, não burocrático, justo, que seja possível aplicar sem causar prejuízos ao normal funcionamento das escolas, visando a melhoria do serviço educativo público, a dignificação do trabalho docente, promovendo, deste modo, uma escola de qualidade.

Coimbra, 31 de Janeiro de 2011

Dar conhecimento a:

Presidente da República

Primeiro-Ministro

Ministra da Educação

Directora Regional de Educação do Centro

Conselho Nacional de Educação

Conselho das Escolas

Comunicação Social

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/tomada-de-posicao-infanta-d-maria/

JUNTOS FNeVT

httpv://www.youtube.com/watch?v=nU1iaoJokIc

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/juntos-fnevt/

Óptimo

Dá-me tempo suficiente para deixar crescer uma barba jeitosa.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/optimo/

Concurso Açores

Tendo em conta o panorama no Continente para 2011/2012 aconselho os que tiverem disponibilidade para concorrer aos Açores que o façam.

Dei conta neste post da alteração que foi feita para o concurso para 2011/2012, pois não estava prevista a abertura do concurso externo e que por força da pressão dos sindicatos da zona foi conseguido.

Assim para os mais distraídos lembro que está a decorrer até ao próximo dia 18 de Fevereiro o concurso para esta zona que pode ser acedido através deste link.

Abertura

Concurso Interno e Concurso Externo – Calendarização

Aviso de Abertura – Aviso Abertura 2011-2012.pdf

VAGAS
CÓDIGOS DE IDENTIFICAÇÃO

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/concurso-acores/

Onda Amarela

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/onda-amarela/

Um filme que teima em repetir-se

… com desfecho previsível, infelizmente.

Futuro do próximo ano lectivo está nas mãos do PSD

Oposição quer voltar a avaliar as mudanças no ensino básico, mas terá de esperar que o PSD concorde

A batata quente está na bancada do PSD. A oposição anunciou ontem durante a audição da ministra Isabel Alçada na comissão de Educação e Ciência do parlamento que vai requerer a apreciação parlamentar do decreto-lei que define as mudanças curriculares no ensino básico. Bloco de Esquerda, CDS-PP e PCP querem rever as decisões que implicam eliminar as disciplinas Área de Projecto, restringir o estudo acompanhado aos alunos mais fracos e ainda reduzir de dois para um o número de professores nas aulas de Educação Visual e Tecnológica do 2.o ciclo. Só que vão ter de esperar até os deputados do PSD decidirem se pretendem ou não juntar-se à oposição.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/um-filme-que-teima-em-repetir-se/

Audição com a Ministra da Educação

15:00
Comissão de Educação e Ciência
Audição com a Ministra da Educação
directo

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/audicao-com-a-ministra-da-educacao/

O Dia 8 vai começar assim

Até pode vir a ser uma despedida, mas se for é uma despedida por uma causa que representa muito para mim.

Se o meu primeiro dia de aulas aconteceu no dia 1 de Setembro de 1993, precisamente no dia em se tornou oficial a disciplina de EVT na totalidade do 2º ciclo, seria irónico que no mesmo mês de uma possível pausa lectiva pudesse desaparecer o par-pedagógico.

A vida tem destas coisas.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/o-dia-8-vai-comecar-assim/

Posição de Paulo Portas sobre EVT

Paulo Portas acabou de publicar no seu Mural a seguinte posição sobre a disciplina de EVT.

A educação para a sensibilidade e para a inovação não são menores (o que o governo esquece ao “descartar” os professores de EVT)

Visito a Secundária Rodrigues Lobo em Leiria, que está renovada com qualidade. À saída digo aos jornalistas que o CDS pediu a Apreciação Parlamentar do Decreto 18/2011, relativo à organização e gestão curricular do básico.

Está em causa, essencialmente, a questão da educação visual e tecnológica. Talvez até por razões de formação pessoal – sou filho de arquitecto, gostaria de ter sido arquitecto e por isso tenho uma atenção focada nas artes – não consigo compreender a desvalorização da educação visual e tecnológica, num governo que presume ser culto e inovador. O programa da disciplina EVT (o eduquês é uma sucessão de siglas…) tem dois pilares – o visual e o tecnológico. E um par de diferenças, como é óbvio. Por isso, a tentativa de fazer com um professor o que se deve fazer com dois é uma concessão à cegueira financeira com manifesto sacrifício do projecto educativo, da diversidade formativa e, claro, da qualidade do ensino.

Nem a educação para a sensibilidade é um tema menor, nem a educação para a inovação é um tema secundário. São ate determinantes numa escola com espírito contemporâneo e que se preocupe com a empregabilidade dos jovens. A forma como o governo quer fazer as coisas, para além de tratar milhares de docentes como descartáveis, atirando-os para o desemprego, empobrece os alunos. Estas matérias não são detalhes corporativos; têm a ver com os conteúdos e os modelos de escola…

Em Audio.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/posicao-de-paulo-portas-sobre-evt/

O caminho de Portugal…

…está no rumo ERRADO.

O Paulo deu conta de um Estudo denominado “As escolhas dos Portugueses e o Projecto Farol” que foi realizado através de inquérito a 1002 portugueses durante a segunda quinzena de Outubro pel Gfk.

Porque tenho a certeza de que o Paulo irá fazer um excelente trabalho de casa relativamente aos restantes quadros deste estudo e apesar de ser uma evidência tão grande só quero deixar neste post o quadro seguinte:

Apesar do rumo ERRADO este não parece ser o momento certo para derrubar o governo.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2011/02/o-caminho-de-portugal/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: