Artigos mais comentados

  1. Notificação da Mobilidade Por Doença — 852 comentários
  2. Lista de Candidatos à BCE — 331 comentários
  3. Sai Hoje? — 330 comentários
  4. De Volta ao Sonho — 319 comentários
  5. Manifestação de Interesse para Timor-Leste — 313 comentários

Author's posts

Estatuto do Aluno?

Mas o que é que o Estatuto do Aluno tem a ver com as agressões de alunos a professores?

Quem diz isso está a fazer oportunismo político.

Pois, eu já sabia que o Valter estava a fazer-se ao lugar da MLR., não a sabia era tão inteligente para atacar um subalterno desta forma tão subtil.

[vodpod id=ExternalVideo.488751&w=425&h=350&fv=] from arlindovsky.wordpres posted with vodpod

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/arlindovsky%e2%80%99s-weblog-%e2%80%ba-editar-%e2%80%94-wordpress/

A propósito do Carolina Michaelis

A notícia do dia de ontem sobre o acontecimento na Escola Secundária Carolina Michaelis, fez-me recuar uns anos no tempo, enquanto era jovem e do pouco tempo que passei nessa escola.

O meu 12º ano foi feito no Carolina Michaelis (1987-88), não foi fácil nessa época, depois de 2 anos no Rodrigues de Freitas, fazer uma passagem para a escola em frente. Isto porque a Secundária Carolina Michaelis foi uma escola feminina até 1979, enquanto que o Rodrigues de Freitas era frequentada pelo “machões” da cidade.

Meia dúzia de anos após o fim do domínio feminino desse liceu, imaginam como foi a dificuldade em lidar com o sexo oposto. Parece que ainda hoje o elemento feminino domina por essas bandas.

Outro lembrança que me ocorreu foi a consciencialização da minha personalidade da época. Quero referir que usava na época uns trajes um tanto ou quanto estranhos, era detentor de um moicano, e frequentava os locais mais hardcore da altura.

Bandas como os “cagalhões”, “cães, a morte e o desejo” e os “badalhocos” eram fonte de inspiração diária do intenso ritmo punk dessa época no Porto.

Esta geração “estranha” como muitos a viram era possuidora de valores e ideais próprios e dificilmente se encontrava perante actos de vandalismo desta estranheza.

Não quero fazer uma distinção de gerações diminuindo a geranção actual, porque todas elas são marcantes da mentalidade de toda uma sociedade. Se a geração actual está mal preparada isto deve-se ao facto de os adultos a prepararem mal. Políticas de facilitismo na educação em contraponto com a imensa dificuldade da vida real levará a uma nova geração perdida e que dificilmente se voltará a encontrar.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/a-proposito-do-carolina-michaelis/

A mão de Maria de Lurdes Rodrigues

Sob o título, 9ºC em grande!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=3MWPXMEgtwY]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/a-mao-de-maria-de-lurdes-rodrugues/

Bom ponto de vista

abandono.jpg

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/bom-ponto-de-vista/

A contradição das faltas como serviço lectivo efectivo

Na página da DGRHE foi colocado um pdf de faltas equiparadas a prestação efectiva de serviço para efeitos da avaliação.
Até aqui tudo bem, mas a interpretação da DGRHE no concurso de acesso a professor titular já não foi a mesma para efeitos de pontuação no factor assiduidade.

Mais uma vez se vem provar a desordem que vai na casa e a incompetência de quem gere o Ministério da Educação.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/a-contradicao-das-faltas-como-servico-lectivo/

Não sei se ria ou se chore

O Partido Socialista (PS) português entregou nesta sexta-feira, no Parlamento, um projeto de lei que regula o funcionamento dos estabelecimentos que fazem tatuagens e aplicam piercings, proibindo a sua aplicação na língua.O projeto também estabelece a proibição da aplicação de piercings, tatuagens e de maquiagem definitiva em menores de 18 anos.O PS justifica o projeto alegando que a adoção de um regime para a instalação e o funcionamento dos estabelecimentos de colocação de piercings e tatuagens tem como principal objetivo a definição de um “quadro de referência de qualidade”, que constituirá “fator de proteção dos consumidores e de informação para os profissionais”.Segundo o projeto de lei, apenas serão permitidas a colocação de piercings e a realização de tatuagens em salões especializados. As exceções se aplicam aos furos para brincos, que podem ser feitos em joalherias, e a maquiagem definitiva, cujo procedimento pode ser realizado em institutos de estética, conforme a legislação já em vigor.

No projeto de lei, também são definidos os tipos de jóias que podem ser utilizadas na fase de cicatrização da ferida, que obrigatoriamente devem ser hipoalergênicos, assim como as peças autorizadas após a fase de cicatrização.

Caso aprovado, o projeto também proíbe a aplicação de piercings na “língua e no pavimento da cavidade oral”, na proximidade de vasos sanguíneos, de nervos e de músculos ou sobre quaisquer tipos de lesão cutânea.

Também serão proibidas a aplicação de piercings de prata e folhados a ouro e a utilização de “pistolas de perfuração da orelha e da asa do nariz que não estejam higienizadas e equipadas com dispositivo descartável”.

Sobre as tatuagens, o projeto de lei estabelece que as tintas utilizadas devem ser esterilizadas, sendo que as embalagens dos preparados de tintas devem estar devidamente rotuladas.

“Nas atividades de tatuagens e de maquiagem são apenas permitidas agulhas estéreis, de uso único e descartável”, reitera o projeto.

Por último, passa ainda a ser obrigatório que piercers e tatuadores informem ao consumidor “previamente e por escrito” sobre todo o procedimento, a natureza dos produtos e as possíveis conseqüências da colocação de um piercing ou da realização de uma tatuagem, “dando-lhe oportunidade para que possa refletir sobre o assunto”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/nao-sei-se-ria-ou-se-chore/

Já ia ficar indignado!!

Marcha Indignação DN

 Estava a ver que não aparecia em lado nenhum a prova da minha presença na Marcha da Indignação!

 DN de 12 de Março

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/03/ja-ia-ficar-indignado/

Ruas diz que dossier da Educação está fechado

Descentralização: Ruas diz dossier da Educação está fechado

O dossier da transferência de competências da Administração Central para as autarquias na área da Educação está fechado, disse hoje à agência Lusa o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas.O líder da ANMP ressalvou, no entanto, que ainda será necessário definir alguns pormenores e recolher dados relacionados com este processo, dando como exemplo os 5.000 funcionários que haverá a mais e os municípios pretenderem saber onde é que estão a mais e em que concelhos poderá haver menos.

«Há rácios bem diferentes de câmara para câmara, o que não há é o quadro ideal para cada concelho», disse.

No parecer enviado ao Governo, a ANMP refere ser «já do conhecimento geral que existirão 5.000 funcionários a mais e, em número indeterminado, funcionários a menos».

O autarca defende que se existir pessoal a mais, a câmara recebe os funcionários, mas o Governo paga esse pessoal, e nos casos em que o número seja inferior, o Governo deve pagar esse diferencial.

O diploma do Governo, a que Lusa teve acesso, estabelece que «quando o pessoal não docente seja em número inferior ao resultante do rácio [ainda a definir em portaria conjunta dos membros do Governo responsáveis pelas áreas da Educação, Administração Pública e Local], são transferidas para os municípios as dotações correspondentes ao pagamento das remunerações do pessoal não docente necessário para cumprir aquele indicador».

Chama-se a isto uma transferência 100% segura.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/ruas-diz-que-dossier-da-educacao-esta-fechado/

Alterações à proposta de “Autonomia, Gestão e Administração”

ME e Conselho das Escolas analisam concretização de medidas de políticaA equipa governativa da Educação reuniu com os membros do Conselho das Escolas para analisar condições de concretização de medidas de política, como o Estatuto do Aluno e a avaliação dos docentes.

A ministra, Maria de Lurdes Rodrigues, e os secretários de Estado, Jorge Pedreira e Valter Lemos, apreciaram com os presidentes dos conselhos executivos que integram este órgão consultivo do Ministério da Educação também outros temas, como as propostas de transferências de competências para as autarquias locais e as mudanças na gestão das escolas.

Neste último ponto, os governantes ouviram os conselheiros sobre a proposta que irá a Conselho de Ministros na próxima 5.ª feira.

Da reunião saiu o acolhimento da maior parte das sugestões apresentadas, designadamente a possibilidade de o Conselho Geral ser presidido por um professor, o aumento do prazo de duração dos mandatos de três para quatro anos, requisitos mais flexíveis na designação dos adjuntos do director e mais autonomia na forma de constituição e designação das estruturas intermédias, para além dos departamentos curriculares.

Entre as sugestões acolhidas encontra-se ainda a da alteração na composição do conselho pedagógico, criando uma comissão especializada com pais e alunos, mas com as competências técnicas reservadas aos docentes, a mudança da regra do regime de exclusividade dos directores, no sentido de lhes permitir a participação em organizações não governamentais e actividades de voluntariado, e a possibilidade de o mandato dos órgãos de gestão actuais ser prorrogado para facilitar a transição para o novo regime.

Sobre a avaliação, ficou patente durante o encontro a determinação das escolas e dos professores em a concretizar.

Neste sentido, as condições para a concretização da avaliação serão melhoradas, com as escolas a poderem evoluir ao seu próprio ritmo, mas com respeito pelo prazo final.

Desde sempre afirmei que a questão da Presidencia do Conselho Geral iria resultar na possibilidade de qualquer membro desse conselho poder presidir ao Órgão, com excepção dos alunos. Não me espanta em nada esta alteração.

No que respeita ao mandato do director passar a ter uma duração de 4 anos, considero uma coincidência muito grande que existam Eleições Legislativas e Autárquicas na mesma altura. Será uma coincidência inocente? Não me parece que assim seja, mas admito que sim. Não se tornará o cargo de Director um cargo político com tamanha semelhança?

Requisitos mais flexíveis para designação de adjuntos. o que é isso? O Director para ter uma “liderança forte” tem de ter mais de 100KG e os adjuntos podem ter entre 50 e 90KG? É isso?

A Ministra dizer que vai dar mais autonomia na forma de constituição e designação das estruturas intermédias, é irrelevante, porque dar mais autonomia do que aquilo que dá nessa área (zero), pode ser zero vírgula um.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/alteracoes-a-proposta-de-autonomia-gestao-e-administracao/

No words

S. Valentim

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/no-words/

TAVIRA quer “adoptar” professores

O título não é meu, é mesmo do jornal.

O presidente da Câmara de Tavira prontificou-se para que a sua autarquia integre um projecto-piloto de gestão municipal de professores em escolas do ensino básico.

A pressinha que deu nestes autarcas, falou-se em transferência de competências para as autarquias e já estão eles prontinhos para “domar as feras”.

Em carta enviada à ministra da Educação Macário Correia oferece-se para acolher a gestão de pessoal docente “em experiências a encetar“, assumindo a “total disponibilidade” do município para “assumir integralmente essa responsabilidade“.

As cobaias seremos nós, neste caso.

Justifica que a mudança trará “coerência e qualidade de gestão“, devido ao “efeito de proximidade” entre a Câmara e as escolas do concelho.

Neste aspecto até dou alguma razão. Qualquer autarquia deve conseguir fazer um melhor trabalho que este incompetente Ministério da Educação.

Macário Correia reiterou a disponibilidade da sua autarquia num projecto-piloto a nível nacional, baseada no conhecimento que tem das escolas e na experiência de gestão municipal.

Digo eu, “ver um Macário apressado é o mesmo que lamber um monte de esterco“.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/tavira-quer-adoptar-professores/

Correntes d’Escritas 2008

Arranca hoje, com o anúncio do vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa, a 9.ª edição do Correntes d’Escritas – Encontro de Escritores de Expressão Ibérica, que decorre, até ao próximo sábado, na Póvoa de Varzim.

Depois do mesquinhez política do dia de hoje, eis que surge algo que me faz pensar que o mundo afinal existe.

Liberto-me de tensões e dedico-me apenas e só apenas à cultura, esperando que amanhã o dia nasça mais limpo.

Correntes d’escritas 2008

Participantes nas Correntes

1.  Adolfo García Ortega (Espanha)

2.  Almeida Faria (Portugal)

3.  Amadeu Baptista (Portugal)

4.  Ana Paula Tavares (Angola)

5.  André Sant’Anna (Brasil)

6.  Aurelino Costa (Portugal)

8.  Carlos do Carmo (Portugal)

9.  Carlos Quiroga (Espanha/Galiza)

10. Carme Riera (Espanha/Catalunha)

11.  Cristina Norton (Argentina)

12.  Cristino Cortes (Portugal)

13.  Daniel Mordzinski (Argentina)

14.  Eduardo Halfon (Guatemala)

15.  Eduardo Mendoza (Espanha/Catalunha)

16.  Eugenia Almeida (Argentina)

17.  Filipa Leal (Portugal)

18.  Francisco José Viegas (Portugal)

19.  Ignacio del Valle (Espanha)

20.  Isabel da Nóbrega (Portugal)

21.  Ivo Machado (Portugal) 

22.  J.J. Armas Marcelo (Espanha)

23.  Janet Nuñez (Colômbia)

24.  João Paulo Cuenca (Brasil)

25.  Jorge Sousa Braga (Portugal)

26.  José Carlos de Vasconcelos (Portugal)

27.  José Eduardo Agualusa (Angola)

28.  José Emílio-Nelson (Portugal)

29.  José Manuel Vasconcelos (Portugal)

30.  José Manuel Saraiva (Portugal)

31.  José Norton (Portugal) 

32.  Juan Carlos Mestre (Espanha)

33.  Júlio Moreira (Portugal)

34.  Kiluanje Liberdade (Angola)

35.  Lêdo Ivo (Brasil)

36.  Leonardo Padura (Cuba)

37.  Lígia Walper (Brasil)

38.  Luís Machado (Portugal)

39.  Luís Serguilha (Portugal)

40.  Luiz Fagundes Duarte (Portugal)

41.  Manuel Rui (Angola)

42.  Manuela Azevedo (Portugal) 

43.  Marcelo Rebelo de Sousa (Portugal)

44.  Maria do Rosário Pedreira (Portugal)

45.  Maria Flor Pedroso (Portugal)

46.  Maria João Seixas (Portugal) 

47.  Maria Lúcia Lepecki (Brasil)

48.  Mário Pinheiro (Portugal)

49.  Mia Couto (Moçambique)

50.  Miguel Real (Portugal)

51.  Ondjaki (Angola)

52.  Onésimo Teotónio Almeida (Portugal)

53.  Oscar Málaga Gallegos (Peru)

54.  Paulina Chiziane (Moçambique)

55.  Pedro Teixeira Neves (Portugal)

56.  Pepetela (Angola)

57.  Rui Grácio (Portugal)

58.  Rui Zink (Portugal)

59.  Susana Fortes (Espanha)

60.  Tabajara Ruas (Brasil)

61.  Teresa Rita  Lopes (Portugal)

62.  Uberto Stabile (Espanha)

63.  valter hugo mãe (Portugal)

64.  Vergílio Alberto Vieira (Portugal)

65.  Vicente Martín Martín (Espanha)

66.  Waldir Araújo (Guiné)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/correntes-descritas-2008/

Erro? Afinal quem errou?

No debate quinzenal na Assembleia da República de hoje assistimos a mais uma das muitas mentiras do Primeiro Ministro no que respeita à educação.

Então depois de ser questionado por Santana Lopes sobre a avaliação de professores e do «caos» que se vive nas escolas, o Engº teve a distinta lata de responder que as reformas na educação são para levar adiante: «Há um erro que este Governo não vai cometer, que é não avaliar os professores, como aconteceu nos últimos 30 anos».

Ninguém, mas mesmo ninguém sabe na oposição que os professores são avaliados desde 1992, com o decreto regulamentar 14/92 de 4 de Julho alterado pelo decreto regulamentar 11/98 de 15 de Maio?

Ninguém, mas mesmo ninguém sabe que existia uma prova de acesso ao 8º Escalão que outro Engº socialista resolveu eliminar como troca de votos para o próprio PS?

O Presidente da República devia puxar as orelhas ao Primeiro Ministro pois foi durante a sua governação enquanto Primeiro Ministro que foi criado o primeiro sistema de Avaliação de Professores.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/erro-qual-erro/

O meu bilhete chegou

Chegou hoje o meu bilhete para o concerto de Nick Cave no dia 22 de Abril no Coliseu dos Recreios do Porto.

O 14º Album de Nick Cave chama-se Dig, Lazarus, Dig

Pela 6ª vez assisto a um concerto de Nick Cave. Mau sinal, estou a ficar tão careca quanto ele. Não faltei a nenhum na Zona Norte de Portugal, dispensando-me de assistir a qualquer concerto dele na zona sul.  Na minha adolescência, andava eu na Escola Secundária Rodrigues de Freitas, conheci Birthday Party pela primeira vez, penso que no ano de 1984 ou 1985.

Se os Bad Seeds já estavam formados não posso garantir.

Desde esse dia Nick Cave é o meu músico de eleição.

1º Concerto 17/12/88 – Porto, Teatro Rivoli

2º Concerto 04/09/92 – Porto, Portugal, Coliseu

3º Concerto 11/06/94 – Porto, Coliseu

4º Concerto 01/07/98 – Porto, Imperial Festival, Campo De treinos Do Estadio Das Antas

5º Concerto 18/07/05 – Festival Paredes de Coura

Bilhete Nick Cave

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/o-meu-bilhete-chegou/

Nick Cave – Dig, Lazarus, Dig

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=7kV5XkBQsKU]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/nick-cave-dig-lazarus-dig/

O que Sócrates vai responder a Portas?

É hoje o dia em que Paulo Portas vais questionar Sócrates no debate quinzenal da Assembleia da República.

Aqui esta a pergunta à espera de resposta

«O senhor primeiro-ministro imagine que é professor, tem uma turma de 30 alunos, uma parte não sabe a matéria e não tem conhecimentos para passar. O que é que faz o senhor primeiro-ministro? Dá notas artificialmente ou defende a verdade escolar e pode ficar prejudicado»

No meu ponto de vista Sócrates pensa que os alunos não precisam do conhecimento para passar. Estou um pouco ansioso, é verdade, para perceber se ele dirá isso claramente ou se utilizará uma artimanha qualquer para evitar a resposta.

Sócrates

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/o-que-socrates-vai-respondes-a-portas/

Curiosidade, na minha segunda entrada – “Municípios”, outra vez

Ministra diz que municípios vão poder gerir contratação e colocação de professores 

O Governo vai dar às autarquias a possibilidade de gerirem a contratação e colocação de professores, disponibilizando-se para contratualizar com os municípios interessados a transferência dessa competência, anunciou a ministra da Educação, numa entrevista à agência Lusa.

Na última semana a produção de notícias vindas da 5 de Outubro tem servido para ocultar as incompetências técnicas que o Ministério da Educação tem feito ao longo dos últimos tempos.

Esta notícia, mais uma, está a tranformar o ambiente das escolas num autêntico circo de feras onde existe tempo para tudo menos para o essencial  da função de professor que é ENSINAR.

“O diploma prevê essa possibilidade. Havendo escolas e havendo autarquias disponíveis para essa experiência, o Ministério da Educação (ME) contratualizará os termos em que essa transferência pode ser feita”, afirmou Maria de Lurdes Rodrigues, explicando que está em causa “tudo o que respeita ao recrutamento, gestão e colocação de professores”.

Mas é que é tudo mesmo!!

Não existe a possibilidade de os Municípios mandarem esta Ministra para um sítio que eu cá sei??

a ministra ressalvou que a discussão sobre a transferência de competências relacionadas com a gestão dos professores “está um pouco mais atrasada” do que a negociação relativa aos funcionários não docentes.

Mas é só um pouquinho, ela em dois ou três dias acerta o passo e põe isto a rolar. Chama os sindicatos, porque a isso é obrigada, anuncia as medidas e pronto, já está!

“Em termos de pessoal docente a discussão está um pouco mais atrasada porque nem as autarquias se sentem, em regra, com capacidade e com recursos necessários para fazer essa gestão, nem imagino que os sindicatos estejam muito disponíveis para a discussão desse assunto”, explicou.

Os sindicatos são uma chatice. Só estorvam. Por isso vai chamá-los para uma reuniãozeca com o Pedreirazeca ou o Valterzeco mostra-lhes as propostazecas ficando assim cumprida a obrigação que a Lei impõe para estas materiazecas.
 


 

Ministra da Educação

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/curiosidade-na-minha-segunda-entrada-municipios/

42 câmaras baixam IRS a munícipes

Os autarcas que optaram por esta medida, a maioria dos quais à frente de municípios localizados no Interior e no Norte do País, acreditam que o facto de cobrarem menos IRS será uma mais-valia na tentativa de fixar mais população no concelho. Segundo os dados revelados ontem pelo secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, Eduardo Cabrita, as câmaras que vão prescindir dos cinco por cento de IRS gerado no concelho são nove: Alcoutim, Castro Marim, Crato, Gavião, Manteigas, Oleiros, Ponte de Lima, Ponte de Sor e Terras de Bouro.

Começar este blog no próprio dia que recebo esta bela notícia, é um muito bom sinal.

Aproveito para me apresentar dizendo que “oficialmente” sou contribuinte de Ponte de Lima, não que seja de lá, nem que morra de amores por lá, mas que por destino fui “obrigado” a ser contribuinte de lá.

Essa história fica para mais tarde.

Fica apenas uma imagem da minha entrada

A Minha Entrada

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2008/02/42-camaras-baixam-irs-a-municipes/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog