Reunião Negocial – ME/Sindicatos 2 outubro

Diploma sobre as habilitações para a docência

Os sindicatos foram convocados para uma reunião negocial, com o Ministério da Educação, a realizar-se no próximo dia 2 de outubro, estando em análise o 𝗗𝗲𝗰𝗿𝗲𝘁𝗼-𝗟𝗲𝗶 𝗻.º 𝟳𝟵/𝟮𝟬𝟭𝟰, 𝗱𝗲 𝟭𝟰 𝗱𝗲 𝗺𝗮𝗶𝗼, 𝗻𝗮 𝘀𝘂𝗮 𝗿𝗲𝗱𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗮𝘁𝘂𝗮𝗹, 𝗾𝘂𝗲 𝗮𝗽𝗿𝗼𝘃𝗮 𝗼 𝗿𝗲𝗴𝗶𝗺𝗲 𝗷𝘂𝗿𝗶́𝗱𝗶𝗰𝗼 𝗱𝗲 𝗵𝗮𝗯𝗶𝗹𝗶𝘁𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗽𝗿𝗼𝗳𝗶𝘀𝘀𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗮 𝗱𝗼𝗰𝗲̂𝗻𝗰𝗶𝗮 𝗻𝗮 𝗲𝗱𝘂𝗰𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗽𝗿𝗲́-𝗲𝘀𝗰𝗼𝗹𝗮𝗿 𝗲 𝗻𝗼𝘀 𝗲𝗻𝘀𝗶𝗻𝗼𝘀 𝗯𝗮́𝘀𝗶𝗰𝗼 𝗲 𝘀𝗲𝗰𝘂𝗻𝗱𝗮́𝗿𝗶𝗼.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2023/09/reuniao-negocial-me-sindicatos-2-outubro/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Bruno Monteiro on 21 de Setembro de 2023 at 18:02
    • Responder

    Uma autêntica bandalheira o Ensino atualmente!

    • João Almeida Pinto on 21 de Setembro de 2023 at 19:31
    • Responder

    Discutir o quê?
    O que já foi decidido pelo ME?
    Assim torna-se difícil a mobilização dos docentes…

    • Carlos on 21 de Setembro de 2023 at 19:39
    • Responder

    Toca a ir para a camarata!!!
    Isto não dignifica os professores. Tinham era mesmo que atribuir um subsídio para o alojamento.

    • EEE on 22 de Setembro de 2023 at 1:30
    • Responder

    Um médico que na falta de ter ajuda de uma enfermeira, realiza ele mesmo o tratamento ao seu paciente, não é por aí que se torna enfermeiro, continua a ser médico!! O tempo que ele passou a fazer o tratamento ao doente é considerado profissional ou não? Claro que sim!!! Porque em virtude dele ser médico não perde o seu título porque fez um curativo, um trabalho de enfermeira!! ….É igual para os docentes profissionalizados que lecionam outras disciplinas para as quais estes não têm qualificação profissional, daí a distinção do tempo de serviço não fazer sentido, contudo pode existir uma identificação da habilitação, por ex: tempo de serviço X qualificação: profissional e/ou qualificação própria. Neste sistema actual, quando um docente profissionalizado pretende concorrer a um grupo onde tem habilitação própria, o tempo de serviço “depois” não é contabilizado e este fica prejudicado logo acaba por ponderar e deixa de concorrer a esses grupos onde há falta de candidatos! Isso, na prática, equivale a alunos sem aulas durante meses a fio. Criam leis sem pensar nas consequências e seus graus aquando as põem em prática.
    Muita coisa no Sistema Educativo precisa de ser revisto/melhorado, até é uma questão de respeito.

    • José on 22 de Setembro de 2023 at 11:17
    • Responder

    Acho que deviam começar contratar os que acabam o 12 ano e não querem continuar a estudar. Podia ser que os papás e as mamãs abram os olhos e deixem de se virar contra os professores.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: