FENPROF demarca-se do insulto e do populismo

FENPROF demarca-se de quem, também na luta, usa o insulto e o populismo como armas

 

 

Cerca de duas centenas de professores e educadores estiveram presentes nas comemorações do 10 de junho, em Peso da Régua, recordando que em Portugal há um grave problema de falta de professores nas escolas. Essa crescente falta de professores deve-se à desvalorização a que a profissão tem sido sujeita, perdendo atratividade junto dos jovens, o que tem levado milhares a abandonarem-na e outros, ainda mais jovens, a não optarem por ela.

Os professores presentes exibiram cartazes exigindo “Respeito” e t-shirts em que, para além daquela exigência, constava uma referência aos 6A 6M 23D de trabalho que faltam recuperar.

Respeito: pela sua carreira e pelo tempo de serviço que cumpriram e não lhes é contado; por quem tem o direito a ingressar num quadro sem que tal se traduza no desterro; pelos docentes com doenças incapacitantes a quem é rejeitada a aproximação à área de residência e/ou tratamento; por condições de trabalho adequadas, designadamente horários que não podem ultrapassar os limites que a lei estabelece… Respeito que não lhes é devido, quando o governo deixa arrastar problemas, alguns há muitos anos.

Da parte do Primeiro-Ministro apenas se ouviu dizer o habitual: que foi quem descongelou a carreira, afirmação que parece querer dizer que manter as carreiras congeladas é normal e descongelá-las algo de extraordinário. O que é extraordinariamente negativo é que os professores progridam para escalões muito abaixo daquele em que já deveriam estar e que quem exerce atividade no continente seja discriminado em relação aos colegas dos Açores e Madeira.

Os professores presentes respeitaram as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, tendo sido saudados por muitas pessoas que lhes desejavam força para continuarem a sua luta. Foram também cumprimentados pelo Senhor Presidente da República que garantiu que se irá manter atento à situação que se vive na Educação, admitindo a realização de uma reunião para breve.

A FENPROF saúda os professores e os educadores que estiveram presentes nesta ação, também pela forma civilizada e respeitadora com que se mantiveram ao longo das três horas que durou a comemoração.

FENPROF demarca-se do insulto e do populismo: a meio da cerimónia surgiu, no local em que a FENPROF se encontrava, um grupo de cerca de uma dezena de professores envergando t-shirts com caricaturas de mau gosto de Marcelo Rebelo de Sousa e de João Costa e empunhando cartazes com a imagem distorcida de António Costa, tendo este um lápis espetado em cada olho. Mais tarde, esse grupo seguiu o Primeiro-Ministro durante largos minutos. A FENPROF demarca-se daquelas imagens, considerando que para se exigir respeito é necessário saber respeitar. Se a lutar também se está a ensinar, não se podem usar como armas o insulto e populismo. Imagens como as que foram exibidas não dignificam os professores e a sua justa luta.

 

O Secretariado Nacional da FENPROF

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2023/06/fenprof-demarca-se-do-insulto-e-do-populismo/

19 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Valia a pena pensar nisto! on 11 de Junho de 2023 at 12:11
    • Responder

    Para quando o esclarecimento da fenprof, a todos os portugueses:
    sobre o tempo de serviço que têm para recuperar as outras carreiras da FP (não será que estamos a ser discriminados NEGATIVAMENTE)…?
    sobre todas as mentiras e anátemas que os governantes têm lançado sobre os docentes?
    Isso sim seria defender os professores.
    Isso sim seria desmascarar as mentiras dos costas.
    Não se esqueçam que a falta de respeito e, recorrentemente, a violência sobre os professores tem sido, intencional e criminosamente, instigada e potenciada pelas mentiras dos costas sobre a classe. Que tem a fenprof a dizer disto?
    As caricaturas… são isso mesmo.
    Já agora, ninguém leu Orwell? Será que vai ser censurado?

    • Atento on 11 de Junho de 2023 at 13:24
    • Responder

    … e as caricaturas da “Gaiola Aberta”?
    … e as do Papa com um preservativo no nariz?
    … e as do “Charlie Hebdo”?
    Era tudo “bom gosto”?
    Ou será o regresso da censura e da ditadura, agora com os salazarentos costas?
    Tão escandalizados com uma caricatura e tão distraídos com a causa da falta de respeito e da violência nas escolas, que são as MENTIRAS lançadas, intencionalmente, pelo governo sobre os professores.
    Onde tem andado a FENPROF?
    Onde estão os comunicados a desmascarar???

      • Salaz on 12 de Junho de 2023 at 2:04
      • Responder

      Atento, ouve:
      Não fales do senhor professor doutor em vão. Para falares nele tens de ficar em sentido e bater a pala durante 1 hora.
      Compreendeste esta tua obrigação?

    • Mas há mais… on 11 de Junho de 2023 at 13:33
    • Responder

    A fenprof também se escandalizou com o “Evangelho segundo Jesus Cristo”, ou ainda hoje criticam o Sousa Lara??

  1. Triunfo dos Porcos, leiam, se bem que Orwell escreveu-o como crítica ao stalinismo, daí se compreender que a FENPROF (oriunda do PCP) não “veja” isso…

    Esta reacção da FENPROF (oriunda do PCP) mostra as guerrinhas de sindicatos…

    Nós, os isentos, é que perdemos com isto. Ou já se esqueceram da moleza da FENPROF (oriunda do PCP e que deu a mão ao PS) para com as medidas draconianas dos hipócritas fingidos do antónio costa e joão costa?

      • ex-sindicalizado on 11 de Junho de 2023 at 14:38
      • Responder

      Se muitas tropelias aconteceram na Educação contra os professores, podemos agradecer a estes sindicatos. Foram eles que permitiram quotas, titulares e ultrapassagens porque há muita gente dirigente que “mama” com estas coisas. E “mamou” bem no tempo da Milu e de outros. Daí terem ficado caladinhos.
      Muitos se desvincularam e mais se irão desvincular de quem os realmente não representa.

    • ApacheDraco on 11 de Junho de 2023 at 15:38
    • Responder

    O Sr. Mário Nogueira devia ter Vergonha. O problema é que ele come da mesma G@mel@.

    • Manfredo Malta on 11 de Junho de 2023 at 16:18
    • Responder

    – Os ofendidinhos das caricaturas deveriam ofender-se com o sofrimento dos professores, funcionários e alunos que são diariamente insultados e agredidos pelos delinquentes e criminosos que este governo teima em meter nas escolas. Ofendam-se com os alunos e professores que já se suicidaram e com os que foram assassinados nas escolas (lembro-me de um caso em Lisboa, por exemplo, no qual um gangue entrou numa escola e matou um aluno à catanada).
    – Aproveito também para dizer do meu desalento com o facto de os manifestantes serem da extrema-esquerda e continuarem de cravo vermelho na mão. Mas esta gente não vê que somos governados precisamente pela extrema-esquerda do cravo vermelho?

    • Mário Rodrigues on 11 de Junho de 2023 at 16:54
    • Responder

    Instrumentalizar o 10 de Junho, nesta encenação contra os professores, e humilhando o Presidente da República com a presença do Galamba, ilustra perfeitamente a porcinidade da actuação de António Costa.

    • Mário Rodrigues on 11 de Junho de 2023 at 17:47
    • Responder

    Eu sei pouco de porcos.
    Apenas sei que o Pinto da Costa já viu um a andar de bicicleta. E há quem veja porcos a mentir todos os dias.

    Quanto ao cartaz, ainda não percebi se os porcos têm raça.

    Mas há um mentiroso compulsivo que acha que os cartazes são racistas.
    Será que também discriminam género? 🙂

    Eis o chiqueiro ( = pocilga ) em que o António Costa transformou a política em Portugal!

    • incorreto on 11 de Junho de 2023 at 23:05
    • Responder

    Como é lindo o Mário Nogueira e como eu gosto dele!!! Assinou de cruz este estatuto da carreira docente, no famoso acordo das pisas no ministério, em troca de benesses e despensas para a Fenprof. Agora anda todo interventivo com o medo que alguns professores ainda lhe façam uma caricatura com os lápis nos olhos! Vá pregar para o Comité Central, devo-lhe o 7º escalão da carreira. Estava lá no tempo do porco do Sócrates e lá continuo agora!

    • incorreto on 11 de Junho de 2023 at 23:09
    • Responder

    correção, escrevi mal pizzas!! Da maneira que as coisas estão ainda dizem que escrevi outra coisa de propósito!!!
    Também sempre fui mau aluno… por isso estou há 15 anos entre o 7º, o 4º e o 7º escalão da carreira!!

    • incorreto on 11 de Junho de 2023 at 23:14
    • Responder

    Outro porco agora no princípio da incerteza na CNN… uma vez comparou-nos com os mineiros!!! Outro porco que governou a vida nas administrações das empresas!!! agora está revoltado e chocado com a agressividade!!!
    Agora imaginem se fosse em França!!!

    • incorreto on 11 de Junho de 2023 at 23:20
    • Responder

    Depois admiram-se da radicalização da sociedade portuguesa!! Do crescimento da extrema direita! Claro que é obsceno, é insultuoso! Mas não foi isso que fizeram conosco nos últimos 15 anos?
    Não é obsceno e grotesco, não é um incitamento ao ódio e à violência a proletarização de uma profissão até à cova!? Estou a usar os adjetivos que estou a ouvir… agora não falo de porcos mas de leitão!!

    • incorreto on 11 de Junho de 2023 at 23:52
    • Responder

    Engraçado, o caricaturado disse há dias que uma classe média descontente e empobrecida radicaliza! Deve ter aprendido isso há pouco tempo quando espiou alguma aula do 9º ano de História sobre o fascismo e o nazismo! Olha que exemplo mais acabado, os professores são o exemplo mais completo da classe média pelas mais diversas razões!
    Há alguma profissão da classe média mais roubada, aldrabada e humilhada do país?
    Quero fazer a minha declaração de interesses, não sou nem nunca fui do Chega, Fui sempre do PS, até votei uma vez no biltre do Sócrates, até aí sempre participei nas campanhas eleitorais do PS, fui eleito uma vez para a assembleia municipal pelo PS, depois acordei e vi o pântano!

    • Mário Rodrigues on 12 de Junho de 2023 at 0:11
    • Responder

    Muito se deve ter rido o porcino-mor ao ver tantos comentadeiros porcinos caídos no chiqueiro da sua mais recente armadilha… a dos cartazes «racistas»!…

    Assim vai o chafurdo da faixa ocidental da Ibéria!… A imbecilidade e a indignidade não têm limites neste país politicamente porcinizado!

    • Digo eu on 12 de Junho de 2023 at 8:56
    • Responder

    Aquilo não foi Racismo. Foi apenas uma manobra tática de António Costa para se vitimizar, coisa em que ele é perito, e para desviar a atenção da contestação cerrada de que estava a ser alvo e nada mais. A Comunicação Social e os comentadores arregimentados é que empolaram a questão, para terem assunto para a semana toda e enquanto houver quem compre a narrativa …

    • Mário Rodrigues on 12 de Junho de 2023 at 10:40
    • Responder

    De tudo isto, ficou claro quem é avençado de António Cota e quem se deixou cair na esparrela desta criatura, cuja actividade faz jus à caricatura da Porca de Rafael Bordalo Pinheiro, e que colocou a vida política portuguesa numa autêntica pocilga…
    Caíram como patinhos em mais uma artimanha do malabarista, um incompetente que vai destruindo a Escola Pública e Portugal!… Pobre País que se deixa ludibriar por um vendedor de ilusões, um inveterado aldrabão!…

    • Anónimo on 12 de Junho de 2023 at 10:47
    • Responder

    António Costa sabia bem o que aconteceria e quis ir para o meio da multidão para provocar esta ou outra situação similar, para se vitimizar.

    Está tão ofendido, coitado. Mas quando referiu “os queques que guincham”, se calhar não se ofendeu.

    O cinismo, a hipocrisia e a mentira ordinária está na boca desta classe política baixa e reles.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: