DECLARAÇÃO, urbi et orbi, do Movimento de Professores do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital

Hoje, a maioria dos professores do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital fizeram greve e fecharam a escola sede e outras escolas deste grande agrupamento.
Entretanto, estes professores entregaram uma declaração à Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital.

 

DECLARAÇÃO, urbi et orbi, do Movimento de Professores do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, 5-01-2023

 

 Nós, educadores e professores do ensino básico e do ensino secundário do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital (AEOH), consideramos que sucessivas leis, discursos, práticas e desígnios, mais ou menos encobertos, assumidos pelo atual Governo e o seu Ministro da Educação — e que, em muitos aspetos, reproduzem o modus operandi dos últimos Governos e Ministros da Educação — desqualificaram a nossa profissão e tornaram o nosso trabalho na escola extenuante, frustrante e quase impraticável.

Por isso, exigimos mudanças nas políticas educativas.

Queremos uma legislação que combata a indisciplina nas escolas e proteja professores e alunos.

Não queremos mais ser asfixiados por burocracias inúteis, controleiras e mistificadoras, que nos esgotam e roubam tempo para pensarmos, investigarmos e planificarmos aulas.

Queremos que o nosso trabalho na sala de aula seja respeitado e encorajado.

Não queremos uma avaliação de professores assente em critérios etéreos que tendem a premiar os mais habilidosos e a penalizar os mais empenhados, assim como a bloquear ardilosamente a progressão na carreira docente.

Queremos aceder a uma formação de professores séria, que não despreze a nossa atualização científica enquanto glorifica cursos de formação, mais ou menos imprestáveis, nas áreas da capacitação digital, da avaliação pedagógica e dos mindfulness.

Não queremos ser recrutados por autarcas e diretores escolares conluiados e instigados por motivações subjetivas já tão institucionalizadas neste país de «brandos costumes», mas sim por concursos nacionais que selecionam os professores com melhores currículos académicos e profissionais. Sabemos, aliás, que as aspirações de criar um sistema educativo descentralizado num país pequeno, em termos territoriais e demográficos, foram já experimentadas por governos da Monarquia Constitucional e da I República, mas revelaram-se sempre ineficazes e dissolutas.

Queremos a devolução integral dos 9 anos e 4 meses de serviço que cumprimos e que nos foi usurpado para efeitos de aposentação e de progressão na carreira.

Enfim, desejamos que a configuração do nosso sistema educativo seja construída também com a participação dos “professores operários”, que pisam, todos os dias, o chão das salas de aula, e não exclusivamente decretada, de cima para baixo, por políticos e tecnocratas que ignoram, olimpicamente, os problemas quotidianos enfrentados por alunos, professores, assistentes operacionais e outros técnicos que trabalham nas escolas.

Basta!

Consideramos que chegámos ao limite das nossas forças. Sentimo-nos traídos e menorizados por um ministro da Educação que exige o sacrifício dos professores, estrangula muitos de nós com excesso de trabalho, com trabalho precário, com trabalho nómada, com trabalho mal pago, sem nos compensar com a mais elementar solidariedade.

Temos a convicção inamovível que estamos do lado certo da História. Que empenhamos a nossa honra, sacrifício e parcos salários em prol de uma luta difícil que visa dignificar a carreira docente e tornar a escola pública mais justa, exigente, inclusiva e fraterna, nos domínios da formação e educação cívica, científica e/ou profissional.

Por estas e outras razões que não cabem num documento como este, declaramos, à comunidade local e ao país, que a escola pública vai continuar a viver tempos de intensa instabilidade que só será superada quando este ministro da Educação demonstrar genuína disponibilidade para negociar com educadores e professores um novo presente e futuro para a educação nacional.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2023/01/ddeclaracao-urbi-et-orbi-do-movimento-de-professores-do-agrupamento-de-escolas-de-oliveira-do-hospital/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Cristina on 12 de Janeiro de 2023 at 17:37
    • Responder

    BRAVO!!! Aplaudo de pé! BRAVO!!!

    • Ludaponte on 12 de Janeiro de 2023 at 17:45
    • Responder

    Todos as comunidades escolares dos respetivos concelhos, deveriam fazer o mesmo.

    • Mic on 12 de Janeiro de 2023 at 18:03
    • Responder

    Muito bem escrito e descrito!

    • Maria on 12 de Janeiro de 2023 at 19:00
    • Responder

    Esta carta devia ser publicada nos jornais..parabéns e obrigada

    • Luluzinha! on 12 de Janeiro de 2023 at 19:06
    • Responder

    Parabéns. Excelente exposição!

    • Fátima Rodrigues on 12 de Janeiro de 2023 at 19:08
    • Responder

    Parabéns e obrigada! Expressa bem o que pensam os professores portugueses!

    • Maria on 12 de Janeiro de 2023 at 20:01
    • Responder

    Alguém consegue que isto chegue à comunicação social e às associações de pais? Merecia que fosse lida por todos.

    • Maria Estafada on 12 de Janeiro de 2023 at 20:04
    • Responder

    PARABÉNS! MUITO OBRIGADA

    Esta carta deveria ser vista por todo o povo português, Deveria ser colocada em letras gordas nos grandes jornais e nos telejornais.

    • JF on 12 de Janeiro de 2023 at 20:57
    • Responder

    Excelente síntese. Apenas corrigiria (a menos que não esteja a entender bem) a referência à contagem do tempo para efeitos de aposentação que penso que não está correta.
    É mesmo isto, e até muito polido para aquilo que me apetece dizer.
    Obrigado!

    • Carlos Moreira on 13 de Janeiro de 2023 at 7:50
    • Responder

    Muito bem! e falam da indisciplina na escola que parece que anda sempre encapotada, ninguém fala dela parece que é um tema tabu e é dos maiores problemas na escola na minha opinião entre outros.

    • Carlos Moreira on 13 de Janeiro de 2023 at 7:56
    • Responder

    Afixe-se por todo o lado!!
    Este sim, diz tudo o que se passa na nossa escola atual!
    Parabéns pela objetividade, clareza e verdade!!
    (afixe-se em todo o lado e sirva de exemplo)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: