adplus-dvertising

A Conferência de Imprensa da Plataforma

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2022/12/a-conferencia-de-imprensa-da-plataforma/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Mrtsousa on 6 de Dezembro de 2022 at 16:35
    • Responder

    Onde é que se podem consultar as tais FAQ que o ME emitiu sobre a alterações ao concurso?

    • Carla on 6 de Dezembro de 2022 at 18:30
    • Responder

    Esta é uma posição NIM, logo se vê para onde corre melhor. Se confirmam tudo o que era mentira, mas afinal é verdade, se se preocupam com as nossas necessidades, se a negociação seria neste mês de dezembro e foi adiada, então do que estão à espera…
    Que chegue o mês de julho e nos caia a desgraça em cima ?

    • Paula on 6 de Dezembro de 2022 at 19:16
    • Responder

    Vêem demasiada gente a seguir o STOP. Sentem se a perder seguidores, que é como quem diz associados. Querendo manter os associados e as boas graças políticas, ficam num pau de dois bicos!

    • PG on 6 de Dezembro de 2022 at 19:31
    • Responder

    Leio a peça com as declarações de Mário Nogueira ao Correio da Manhã, via Bernardo Esteves, e fico a compreender o seguinte, numa espécie de formação acelerada para sindicalistas mirins.

    Faz-se greve quando se está a negociar.
    As lutas são feitas com cabeça.
    MN quer negociar em Janeiro um decreto a publicar.
    Havia uns powerpoints, mas agora há um texto “redondinho”, que demonstra que o governo sentiu a pressão.
    Daqui se pode concluir que:

    5. O governo sentiu pressão, mesmo sem greve e estando a negociação suspensa (não se sabendo, portanto, de onde veio a pressão).

    6. MN espera negociar um decreto sobre o qual o governo já fez umas faques a explicar como será (basicamente o texto explica o que estava nos powerpoints, com umas lacunas pelo meio).

    7. Isto é lutar com a cabeça (dos dedos mindinhos).

    8. A lógica é uma batata nos dias pares e qualquer outra coisa nos dias ímpares.

    • PedroNorte on 6 de Dezembro de 2022 at 21:41
    • Responder

    Uma tristeza… Na escola onde estou colocado nem sabem (ou representam que não sabem) que há greve….
    Da minha parte, como sempre, farei greve por tempo indeterminado, nem que seja o único, como já aconteceu em greves anteriores.
    Obviamente que é preciso tomates. Mas eu tenho.
    Continuem a dizer que o dinheiro vos faz falta… O “tombo” em termos monetários será muito pior que perder 250 ou 300 paus em 4 ou 5 dias de greve… SÃO TROCOS RELATIVAMENTE AO QUE AÍ VEM….


    1. Burgesso

    • Prof on 7 de Dezembro de 2022 at 1:56
    • Responder

    Que idade têm os professores em exercício de funções? A maioria, claro? Penso que a média está nos 50, certo? Então não é nesta idade que se muda de paradigma. As pessoas fizeram opções em função da legislação que tem vigorado e agora não se pode mudar tudo em total desrespeito por tudo e todos.
    Esta mudança de legislação está assente numa tremenda injustiça. Ninguém quer nada disto. Estas reuniões não são de negociação, são um jogo de palavras, o diz e desdiz. Vergonha total de Ministro.

    • P.daSilva on 7 de Dezembro de 2022 at 10:18
    • Responder

    Plataforma dos Conformados da Vida…lol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: