adplus-dvertising

Ensino obrigatório dos 0 aos 3 anos chumbado

Os projetos de lei e de resolução de alteração da lei de bases do sistema educativo, pela inclusão no ensino obrigatório das crianças entre os zero e os 3 anos, debatidos na Assembleia da República, foram todos chumbados.

Crianças dos 0 aos 3 anos no ensino obrigatório. Projetos chumbados na AR

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2022/07/ensino-obrigatorio-dos-0-aos-3-anos-chumbado/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Cunha on 2 de Julho de 2022 at 11:45
    • Responder

    Não é dos 0 aos 3…deveria ser não obrigatório dos 0 aos 5.
    É uma aberração o contrário.
    Até aos 5 anos há imensas crianças que têm um ambiente de vida e aprendizagem muito melhor em casa ou em casa dos avós

    • Maria do Mar on 2 de Julho de 2022 at 13:19
    • Responder

    Será a tutela pedagógica das creches passar a ser do Ministério da Educação?
    Ensino obrigatório das crianças entre os zero e os 3 anos? Quem escreveu isto nem tem a noção das coisas.
    Em Portugal a verdade que não há uma política para a infância. Os políticos deviam rodear-se de pessoas com conhecimento para os apoiar nas decisões sobre a infância. Como as crianças não fazem manifestações…tudo como dantes!

    • Nuno Costa on 2 de Julho de 2022 at 14:10
    • Responder

    Tinham que contratar mais educadoras e isso custa dinheiro que faz falta para a TAP, Novo banco e RTP.

      • Rega no bofe on 2 de Julho de 2022 at 14:58
      • Responder

      E os pais iam tocar viola para os cafés e o estado tomava conta das crianças.
      Vai-te catar!

    • Cláudia on 2 de Julho de 2022 at 19:10
    • Responder

    Que ideia mais tola, a de haver ensino obrigatório dos 0 aos 3 anos.
    Quem pensou em semelhante não estava bom da cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: