adplus-dvertising

9 de Novembro de 2021 archive

Pais contra “ato eleitoral viciado” em agrupamento de escolas de Espinho

Pais e encarregados de educação do Agrupamento de Escolas Manuel Laranjeira, em Espinho, denunciaram hoje um “ato eleitoral viciado” para eleição do conselho-geral dessa estrutura, atribuindo aos procedimentos irregularidades como as “da época do Estado Novo”

Pais contra “ato eleitoral viciado” em agrupamento de escolas de Espinho

Em causa estão acusações de que a eleição dos representantes para esse organismo educativo do distrito de Aveiro — apontado como órgão responsável por definir as linhas orientadoras das respetivas escolas — decorreu sem a convocatória devida, apresentando a sufrágio uma lista única e omitindo da respetiva ata aspetos pertinentes ocorridos durante a assembleia.

Branca Célia Dias é a porta-voz do grupo de nove educadores que assinaram a declaração de voto opondo-se à forma como o processo decorreu e, reconhecendo-se como ex-candidata à direção do agrupamento, declara: “Este ato eleitoral foi viciado e, por conseguinte, inconstitucional, pois foi apresentada uma lista única, como na época do Estado Novo. Não houve convocatória [em espaço público ou por contactos pessoais] e o horário [da eleição] coincidiu com a saída do trabalho da maioria dos pais”.

A representante do referido grupo de educadores acrescenta que “apenas foram convidados 20 encarregados de educação” para a sessão eleitoral e que esse foi precisamente “o total de votos apurados”, entre os quais oito favoráveis à lista única, outros oito em branco e quatro abstenções “que nem sequer foram referidas pela mesa da assembleia”.

Sustentando a sua argumentação nos termos da Lei de Bases do Sistema Educativo e dos Decretos-Lei 75/2018 de 22 de abril, 372/90 de 27 de novembro e 4/2015 de 07 de janeiro, os nove educadores que se opuseram aos procedimentos já apresentaram a devida queixa às entidades competentes, remetendo um pedido de impugnação das eleições “para a Direção-Geral das Atividades Educativas, a Inspeção-Geral de Educação, a Provedoria de Justiça e a Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos”.

Branca Célia Dias realça que esta situação “demonstra o péssimo ambiente que se vive atualmente no Agrupamento de Escolas Manuel Laranjeira”, até porque, na sequência de eleições anteriores também “muito mal conduzidas”, essa estrutura está atualmente a ser sujeita a “um inquérito da Inspeção-Geral da Educação para averiguar não só irregularidades no conselho-geral, mas também a falta de democracia — já que os membros da mesa foram designados e não eleitos”.

A mesma porta-voz nota ainda que na mesma estrutura “também estão a decorrer eleições para os representantes dos alunos e funcionários”, mas afirma que “a presidente da CAP [Comissão Administrativa Provisória] está a pressioná-los, chamando-os à direção e atribuindo-lhes uma avaliação pouco satisfatória para os fazer desistir” de concorrerem. A mesma “perseguição” se aplica aos funcionários do agrupamento que têm filhos a estudar nas respetivas escolas e “estão a ser pressionados para não participarem nas eleições”.

Branca Célia Dias espera agora que uma intervenção hierárquica superior venha “acabar com a falta de transparência” na direção do agrupamento, já que o que se está a passar nessa estrutura é “uma vergonha para a democracia e mais grave ainda por ser numa escola, na qual se formam cidadãos com os princípios da igualdade”

Contactada pela Agência Lusa, a direção do Agrupamento de Escolas Manuel Laranjeira não quis comentar o assunto, declarando que esse respeita apenas ao conselho-geral. A responsável por esse órgão, por sua vez, não esteve disponível.

Fonte: NoticiasaoMinuto

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/pais-contra-ato-eleitoral-viciado-em-agrupamento-de-escolas-de-espinho/

DUA – arquitetura e Vigotsky

 

Nos Agrupamentos de Escolas preparam-se as reuniões de avaliação intercalar, com reuniões de Conselhos de DT/Docentes definindo atas e guiões das reuniões, definindo os temas a abordar. Tudo habitual.
Para além da metodologia MAIA, que nos assaltou, após ameaça de anos letivos anteriores, (como se isto fosse algo novo e como se nós não fizéssemos já, no planeamento e na prática letiva tudo o que aí vem descrito…) temos outras novidades em alguns agrupamentos de escolas.
Já estamos habituados ao Enriquecimento do Currículo, aos DAC, às linhas orientadoras para a Cidadania e Desenvolvimento, ao Espaço Turma, a (normal) avaliação qualitativa e apreciação global da turma, para além das medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão (DL n.º 54) mas temos também agora mais uma medida: a DUA!
(Nota: são oito os pontos da ordem de trabalhos definida para estas reuniões, incluindo as informações e os outros assuntos!)
DUA?!? E o que é isto?!? – perguntei eu a mim próprio quando, na mensagem de uma colega DT, vi (mais uma) grelha com uma coluna destinada à colocação das “barreiras” e outra para as “soluções para eliminar as barreiras”!
Mais abaixo no mesmo documento, mais uma tabela com quatro colunas: a primeira com uma lista bastante exaustiva de barreiras frequentes (dificuldades de leitura, de compreensão escrita, de cálculo, de empenho e participação nas atividades letivas, de métodos e hábitos de estudo,…) e as outras três colunas com “soluções para eliminar as barreiras identificadas“, devidamente categorizadas (Representação, Ação/Expressão, Envolvimento). Tudo soluções que os professores normalmente utilizam nas mais diversas situações, sempre que confrontados com a existência de alunos em cada uma das referidas barreiras!
Então porquê isto?
 
As reuniões não estavam já suficientemente carregadas com os assuntos que descrevi acima?!?
Só para concluir, após uma breve pesquisa, encontrei este site em português do brasil, onde está um resumo sobre a origem deste instrumento, que explica o assunto desta minha mensagem e esta página do site da Dge.
É caso para dizer:
E esta, hein?

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/dua-arquitetura-e-vigotsky/

Mostra Cinema Sem Conflitos 2021 – Açores – Entrada Grátis

📧 Reservas até dia 16/nov: cinemasemconflitos@gmail.com

🌐 + info: cinemasemconflitos.pt

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/mostra-cinema-sem-conflitos-2021-acores-entrada-gratis/

Portugal tem a maior disparidade educativa da Europa

 

Mais de metade dos trabalhadores entre 35 e 64 anos tem apenas o ensino básico. A formação contínua tem pouca procura, apenas 10%. Falta tempo e dinheiro, dizem inquiridos.

Portugal tem a maior disparidade educativa da Europa entre gerações de trabalhadores

Portugal é o país da União Europeia (UE) onde o hiato educativo entre gerações é maior, uma realidade com implicações no desempenho económico do país e que mostra que muitos trabalhadores das gerações mais velhas ficaram para trás neste capítulo.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/portugal-tem-a-maior-disparidade-educativa-da-europa/

Carta aberta à direção da escola, em nome dos educadores By Alfredo Leite

Carta aberta à direção da escola, em nome dos educadores

Senhor/a Diretor/a,

A culpa é sua!

A culpa é sua e não há volta a dar.

Quando os estudantes estão felizes na Escola, quando, na sua maioria, sorriem, quando o ambiente no recreio é leve e solto, a culpa é sua!

É sua porque soube regar a autoestima dos seus professores. Soube dar atenção aos mais motivados. Integrar o professor que fez 90 longos quilómetros para chegar à Escola. Soube dizer as palavras certas ao professor que ficou triste com o horário.

Há estudantes que sofrem em silêncio.

Um manto negro de tecnologia em excesso, jogado num colchão de pais atarefados. Pais que lutam em dois empregos. Pais desempregados. Exaustos. Pais que precisam de uma Escola cada vez mais como a sua Escola, caro/a Diretor/a.

É a Escola do século XXI. Dinâmica, aberta a iniciativas de fora. Aberta à inovação, e com capacidade para se sentir provocada.

Sabemos do que estamos a falar. Andamos a receber elogios pelas nossas provocações, em Escolas de todo o país, quando levamos as nossas (trans) Formações.

Há estudantes em perigo.

Perigo real de depressão, suicídio, e outras temáticas tão difíceis até de verbalizar. Temas preocupantes para todos os Pais. E para os Professores.

A culpa é sua quando estes estudantes se sentem apoiados. Porque exigiu a presença de um Psicólogo, porque exige desse Psicólogo o melhor. É sua porque, ás vezes, também é Psicólogo do Psicólogo.

A culpa é sua quando escuta. E os professores têm tanto para dizer…

Com o Mundo Brilhante viajo pelo país a dinamizar (trans) Formações para Professores. E, imagine, de quem é a culpa?

A culpa é sua quando não confunde Formação Acreditada com (trans) Formação útil.

A culpa é sua quando procura dar as ferramentas de controlo do stress ao seu exército de professores. Quando os capacita com técnicas poderosas para educarem de acordo com a Psicologia Positiva.

E como os professores precisam! É lindo ver o mais cético, sair das sessões com mais capacidade para realizar uma aula poderosa.

A culpa é sua quando vai à sala dos professores só para ver o ambiente.

Quando abre a porta do gabinete. A culpa do espírito de equipa, é sua, quando está próximo.

A culpa é sua quando os nossos filhos chegam a casa e nos falam do seu discurso. Motivar os alunos, também é isto.

A culpa é sua quando o país avança. O brilho nos seus olhos, ao falar da sua Escola…

A luz que sai de si, ao falar dos seus professores…

Ainda hoje recebemos mais um pedido para irmos a uma Escola, dinamizar uma (trans) Formação para professores. Ficámos emocionados. E foi aí que decidimos escrever esta carta.

De quem foi a culpa do nosso entusiasmo? Da Diretora que nos convidou.

Como nos falou dos “seus professores”, a subtileza com que abordou os problemas. A forma positiva (e inteligente!) como falou das dificuldades em lidar “com os alunos de hoje”.

A forma tão linda de pedir ajuda. De pedir o melhor para os seus professores.

“Se os professores tiverem o melhor, os alunos só têm a ganhar!”.

Ensinar pode ser uma maratona. Mais do que “banha da cobra”, precisamos de uma Direção atenta a soluções com base científica.

Portanto, a culpa também é sua quando pondera (trans) Formações para professores que abordem técnicas capazes de estimular o córtex prefrontal esquerdo, a área associada às sensações de bem-estar.

A culpa também é sua quando pondera (trans) Formações para professores que abordem técnicas capazes de inibir a amígdala cerebral. Ai a marota da amígdala, tão útil e tão prejudicial quando descontrolada…

No Mundo Brilhante sabemos que a culpa é sua, quando tem atenção à tríade:

  • Pedagogia
  • Conteúdos
  • Estado Emocional

Quando tem atenção, tem professores ainda mais espetaculares! Um professor só deixa marca na vida do aluno, quando articula com sucesso os três elementos desta tríade.

O futuro chegou.

A Direção da Escola é culpada de um mundo melhor, quando ajuda o professor a dar pistas aos alunos para melhor entenderem as suas emoções. E as pistas vêm, também, do exemplo dos melhores professores.

A culpa é sua quando inova.

Rasgue um papel.

Rasgue outro.

Suba na mesa.

Marque uma reunião num local diferente.

Escute os professores também com o seu corpo.

Escute também com o seu coração.

Passe no recreio para os alunos o verem. Almoce no refeitório algumas vezes.

Os professores são altruístas. Generosos.

Mas as águas estão revoltas. Muito revoltas.

Há colocações, quadros de zona, abraços, conversa, deslocações, carreiras, indisciplinas,…

Precisamos de uma Direção de Escola que assuma a culpa!

Com calma. Com inteligência emocional. Que assuma a culpa.

E, felizmente, são cada vez mais as Direções que o fazem!

Estou a imaginar o/a Diretor/a em cima da mesa a ter uma visão de futuro! Capaz de ajudar os professores a melhorar o seu Estado Emocional!

Uma visão de uma Escola melhor para os professores.

Uma visão brilhante. Perante, um conflito, uma negociação assertiva. Perante um desmotivado, uma palavra. Um estagnado, um contagiar com o vírus da mudança.

Não aprendo com as conferências TED. Ou aprendo pouco. Aprendo muito com as Direções que nos convidam e nos apresentam aos professores.

Conte com a nossa ajuda para espalharmos o vírus da mudança.

A culpa é sua, também, por crescermos como Projeto. Não poderíamos estar mais gratos. Obrigado.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/carta-aberta-a-direcao-da-escola-em-nome-dos-educadores-by-alfredo-leite/

Reformas de professores com número mais elevado desde 2013

Este ano reformaram-se cerca de dois mil, o número mais elevado desde 2013. Até 2030, podem sair quase 60%.

Professores atingem número recorde nas aposentações

De acordo com as listas mensais da Caixa Geral de Aposentações, em dezembro mais 172 professores reúnem os requisitos para se reformarem. Desde 1 de janeiro são 1944, e as previsões de 2021 – que incluem os que atingem os critérios em dezembro e só integram a lista de janeiro -, apontam para 2067 saídas – é o número mais elevado desde 2013. “E vai continuar a aumentar”, garantem os dirigentes das duas federações sindicais, que salientam que são os alunos que pagam a fatura da falta de medidas do Governo para combater o envelhecimento da classe.

“A estimativa da Direção Geral de Estatísticas da Educação é de que até 2030 se possam aposentar quase 52 mil professores, cerca de 57,8% dos que estão a dar aulas este ano. Até 2024, a previsão é de 17 830”, recorda Mário Nogueira. Até ao final da década, insiste o líder da FENPROF, podem aposentar-se “96% dos docentes de Educação Tecnológica, 80% dos de Português/História do 2.º Ciclo e 73% dos Educadores de Infância, e os números só não são piores graças aos profissionais do privado que se mudam para o público”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/11/reformas-de-professores-com-numero-mais-elevado-desde-2013/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: