ME recua no corte dos orçamentos das escolas

Podem-se tirar algumas conclusões sobre este recuo. Voltaremos à escola em setembro, embora se tenha poupado até agora será necessário gastar mais no futuro… entre outras que a vossa fértil imaginação produzir.

 

Ministério recua na intenção de cortar orçamentos das escolas até 25%

As escolas foram surpreendidas, esta semana, com o anúncio de cortes entre os 14 e 25% dos seus orçamentos. A denúncia foi feita esta quinta-feira, no Parlamento, pelo BE. O Ministério anunciou horas depois que foi um erro que não será cumprido.

Os agrupamentos receberam um ofício do Instituto de Gestão financeira da Educação (Igefe), esta semana, a comunicar-lhes cortes nos orçamentos entre 14 e 25%, alguns casos até superiores, garantiu ao JN o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE). A deputada do BE Joana Mortágua denunciou a intenção durante a interpelação ao Governo, esta quinta-feira, no Parlamento. Horas depois o ME garantia que o documento foi um erro.

“A referida informação foi enviada, indevidamente, pelo que está a ser retirada. Não haverá cortes nas verbas atribuídas às escolas”, garantiu ao JN o gabinete do ministro, Tiago Brandão Rodrigues, através de uma resposta escrita.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/05/me-recua-no-corte-dos-orcamentos-das-escolas/

1 comentário


  1. Olá Arlindo,
    E a verba de Abril, para os jardins de infância?
    Foi retida ou enviada?
    obg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog