6 de Fevereiro de 2020 archive

Desenvolvimentos sobre agressão a professora em Campo de Ourique

A PSP deteve uma mulher, de 32 anos, suspeita de ter agredido a professora do filho. O caso ocorreu numa escola de primeiro ciclo em Campo de Ourique.

“A suspeita, mãe de um aluno de um estabelecimento de ensino na freguesia, deslocou-se à escola onde agrediu a professora de 54 anos motivada por um conflito entre alunos no dia anterior, que teria levado a uma agressão ao seu filho por parte da agora vítima”, explica um comunicado o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, citado pelo Jornal de Notícias. A Escola já instaurou um processo disciplinar ao aluno.

O Blog DeAr Lindo teve conhecimento da versão da professora sobre os acontecimentos. Na fila da cantina da escola, o aluno, passou à frente dos colegas, empurrando-os. A professora chamou-o à atenção e é imediatamente insultada pelo aluno que, a tenta agredir fisicamente. Na tentativa de agressão por parte do aluno, a professora, para se defender, prende-lhe o braço impedindo a agressão. Também se apurou que a criança vem de um ambiente de carências sociais, de outro modo a progenitora não lhe daria estes exemplos.

À colega, com 54 anos e ainda contratada, desejamos coragem. Faça queixa formal da mãe.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/desenvolvimentos-sobre-agressao-a-professora-em-campo-de-ourique/

Cartoon do Dia – Aulas assistidas – Paulo Serra

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/cartoon-do-dia-aulas-assistidas-paulo-serra/

A ESCOLA DE ONTEM MORREU – João Viegas

A ESCOLA DE ONTEM MORREU

Mas afinal qual é o problema da escola nos dias que passam? Nenhum!
A escola de hoje já não é a escola de ontem, não porque esta tenha mudado, está lá, tem lá os seus professores, prontos e disponíveis. Tem lá as suas salas de aulas e os seus quadros, agora brancos quando eram negros de fria ardósia. Mas morreu, perdeu as suas funções vitais.
Qual a razão porque falam tantos de tantos problemas como a indisciplina, os alunos , os pais…?
A escola de ontem, morreu, já não existe porque não tem o seu publico-alvo, este já não existe ou está em vias de…
Esta, a nova, agora é diferente, quer resolver problemas diferentes e graves, coisa que a defunta não tinha tempo para perder com estes fenómenos novos. Mas, por mais voltas que se dê a escola e os seus protagonistas, por mais que se esforcem, não conseguem resolver. Mesmo sendo a escola nova!
Não por incompetência. NÃO!
Simplesmente porque os problemas sociais de hoje, não são a escola. Repito, NÃO SÃO a ESCOLA!
Os problemas, esses, estão lá fora, nas ruas, nos bairros e nas esquinas,não estão na escola e esta não consegue, não pode resolver. Não tem capacidade para tratar uma doença grave. A Escola de hoje é um penso rápido para uma ferida profunda e é neste contexto que a pouco e pouco vai matando a “alma” dos professores dos funcionários e de todos que apreciam a queda livre em que estamos metidos.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/a-escola-de-ontem-morreu-joao-viegas/

Mãe de aluno agride professora por motivo fútil

Continua a saga das agressões a professores e funcionários na escola pública. Medidas? Esqueçam…

Mãe de aluno atira professora para hospital em Lisboa

Mulher, de 32 anos, deu a docente, de 54, uma chapada na face que a atirou ao chão.

Uma professora do primeiro ciclo, de 54 anos, foi ontem de manhã agredida à estalada pela mãe de um aluno, que foi à escola Ressano Garcia, em Lisboa, tirar satisfações por uma situação “fútil” ocorrida na terça-feira. A agressora, de 32 anos, foi detida pela PSP. A docente caiu com a força da agressão e teve de ser assistida no hospital.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/mae-de-aluno-agride-professora-por-motivo-futil/

Jovem pontapeada em escola por namorado

Continua a violência…

Adolescente foi violentamente agredida por ex-namorado em escola em Gaia

Uma jovem, de 16 anos, foi violentamente agredida na Escola Secundária Almeida Garrett, em Vila Nova de Gaia, por um estudante da mesma idade, esta quarta-feira.

Segundo a notícia avançada pelo Correio da Manhã, o agressor, ex-namorado da vítima, atirou a jovem ao chão e ponteou-a repetidamente após uma discussão.

A adolescente teve de ser assistida pelo INEM e foi encaminhada para o Hospital de São João, no Porto.

Na sequência do incidente, a PSP foi chamada ao local e os pais dos jovens estiveram na esquadra para prestar declarações, escreve o mesmo jornal.

O aluno foi suspenso e foi-lhe instaurado um processo disciplinar. O Ministério da Educação confirmou ao Correio da Manhã a suspensão do jovem e acrescentou que o caso  “está agora entregue às autoridades” e que “não há antecedentes de violência naquela escola, nem em relação aos alunos em causa”.

“O Ministério repudia veementemente todas as formas de violência, em particular em contexto escolar”, esclareceu o gabinete de comunicação do Ministério da Educação, citado pelo Correio da Manhã.

A direção da escola também foi contactada pelo mesmo jornal, mas não prestou qualquer declaração sobre o caso.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/jovem-pontapeada-em-escola-por-namorado/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog