5 de Fevereiro de 2020 archive

A Ler – Ordens no Ministério Público: “Acabaram as investigações a políticos”

Ordens no Ministério Público: “Acabaram as investigações a políticos”

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/a-ler-ordens-no-ministerio-publico-acabaram-as-investigacoes-a-politicos/

O risco de encerramento por falta de funcionários ainda se transforma em pandemia

Rui Cardoso

Latest posts by Rui Cardoso (see all)

Mais uma… que se saiba.

 

Escola de Évora pode fechar por falta de funcionários

A Escola Básica Manuel Ferreira Patrício, em Évora, pode vir a encerrar por falta de funcionários.

Este estabelecimento de ensino apelou a uma “contratação urgente” de empregados que foi reivindicada pelo sindicato do setor.

“Se mais um ou dois trabalhadores meterem atestados médicos, a escola fica sem condições para estar aberta”, alertou Mariana Recto, do Sindicato dos Trabalhadores, citada pela Lusa.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/o-risco-de-encerramento-por-falta-de-funcionarios-ainda-se-transforma-em-pandemia/

O Recenseamento Docente é Parvo e Já Dura há 3 Anos

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Ao longo destes últimos 3 anos as escolas têm de preencher por esta altura a aplicação do recenseamento docente que pede os mesmos dados já inseridos em anos anteriores (uns são migrados de dados inseridos anteriormente e outros necessitam de ser novamente colocados).

Houve uma altura em que existiu uma aplicação de nome e-Bio (criticada pelos sindicatos) mas que poderia substituir os registos biográficos atuais em papel.

Bastava para isso inserir nessa aplicação os dados novos dos docentes e não seria preciso andar a recensear anualmente a vida profissional de todos os docentes.

E segundo o calendário os docentes poderão consultar e confirmar os dados nos 3 dias de paragem letiva de carnaval.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/o-recenseamento-docente-e-parvo-e-ja-dura-ha-3-anos/

“Excursão” escolar origina 23 multas de trânsito para professora e educadora

Rui Cardoso

Latest posts by Rui Cardoso (see all)

Este é um bom exemplo que vai deixar os professores a pensar da próxima vez que organizarem uma saída com os alunos, sejam eles de que grau de ensino forem.

Já não é a primeira vez que ouço ou leio casos em que os professores são autuados pelas autoridades durante as saídas com alunos. Lembro-me de um caso em que o Agrupamento não disponibilizou aos docentes que acompanhavam os alunos numa saída a declaração de idoneidade. O resultado foi uma multa de 750€ para o docente que, na sua inocência, se voluntariou para ser identificado. O diretor deitou o corpo de fora e o colega teve que pagar.

Na minha última saída comos miúdos, já este ano letivo, fomos inspecionados pelas autoridades. Segundo palavras do sargento da GNR, foi um encarregado de educação que apresentou uma denuncia, alegando que a escola não tinha reunido as condições de segurança para aquela saída. A escola tinha tudo muito bem organizado, as crianças deslocavam-se em segurança e a documentação pecava por excesso. Falta saber se o pai que fez a denuncia tinha dado autorização para o seu educando acompanhar os colegas naquela saída. (só um encarregado de educação tinha manifestado a não autorização por ter compromissos como seu educando para esse dia) Se deu autorização e a seguir foi fazer denuncia, demonstrou uma grande irresponsabilidade como pai ou mãe, bastava inteirar-se, com a escola, das condições em que se realizaria a saída.

Enfim…

Também houve aquele caso em que o Agrupamento queria imputar as portagens da autoestrada às docentes que organizaram e acompanharam a saída.

Como estes exemplos há muitos…  Estas colegas estão sujeitas a 23 multas que vão dos 120€ aos 600€, o que pode perfazer uma quantia que vai dos 2.760€ aos 13.800€.

 

“Excursão” escolar origina 23 multas de trânsito para professora e educadora

Se o caso não é insólito, é no mínimo invulgar e até estranho e preocupante. Em particular pa­ra a classe docente. Uma professora e uma educadora de infância de Coimbra, vigilantes ocasionais de crianças numa visita escolar, são consideradas autoras de um total de 23 infracções ao Código de Estrada por não terem providenciado cadeiras de retenção para o autocarro onde seguiam, homologado pa­ra este tipo de transporte.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/02/excursao-escolar-origina-23-multas-de-transito-para-professora-e-educadora/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog