30 de Janeiro de 2020 archive

Observatório Nacional do Bullying entrou hoje em atividade

O Observatório Nacional do Bullying é uma iniciativa da Associação Plano i e tem como objetivo recolher informação sobre a ocorrência de situações de bullying em Portugal, em diversos contextos (presencialmente – no interior dos estabelecimentos de ensino e nas suas imediações -, e via online).

O Observatório materializa-se num questionário online, que deve ser preenchido por pessoas que são/foram vítimas de bullying, que são/foram testemunhas de bullying ou que tomaram conhecimento do mesmo. Os dados, que serão lançados anualmente, serão utilizados para o mapeamento e caracterização do fenómeno, bem como para o reforço da prevenção e do combate ao bullying.

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/observatorio-nacional-do-bullying-entrou-hoje-em-atividade/

No Dia Internacional da Não Violência e da Paz nas Escolas sabem-se as verdades “residuais”

É claro que não são residuais, são diárias. Só se tomarão medidas quando o pior acontecer.

Ficam alguns casos que hoje foram divulgados nos média.

Em setembro, David Casimiro censurou um estudante por bater num colega e, quatro meses depois, foi alvo de represálias. Em meados de janeiro, um encarregado de educação simulou ter um problema no carro e pediu ajuda ao diretor. Quando David Casimiro passou os portões da escola foi surpreendido. “O senhor vira-se para mim e diz-me: `Se voltas a ameaçar o meu filho, parto-te a cara toda´”, recorda.

“Se um aluno insulta um professor na sala de aula não se pode ficar por um processo disciplinar. Isso é crime e é dever do professor fazer uma denúncia, caso contrário também poderá estar a incorrer no crime de ocultação”, lembra o chefe da PSP.

“Não hesitem, não tenham medo. A classe de professores não pode ter medo. Compete a cada um de nós exercer a autoridade que cada um de nós tem”

“O aluno empurrou-a e quando ela caiu ao chão partiu o pulso. A professora queria fazer queixa, mas a direção sugeriu-lhe que dissesse antes que tinha sido um acidente de trabalho, se não iria haver muitos problemas. E assim foi”, recordou.

Numas das suas turmas, também tem um menino bastante problemático que recentemente “agrediu um professor de manhã e ameaçou outro durante a tarde”, contou à Lusa. O docente agredido não quis apresentar queixa do rapaz de 13 anos.

“O professor disse-me que a família precisa de ajuda e não de mais problemas”, recordou Teresa, explicando que o pai abandonou a família, a mãe está sempre ausente e é a irmã, uma adolescente que já tem um filho, quem tenta cuidar dele.

“Mal o funcionário lhe tocou, levou um murro na cara”. Muitas vezes, são os funcionários que separam os alunos que estão a lutar. São quem vai à sala retirar o aluno que se recusa a acatar a decisão do professor de abandonar a aula. São quem primeiro avança em defesa dos professores agredidos e também a primeira pessoa que os encarregados de educação encontram pela frente quando vão à escola “ajustar contas”.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/no-dia-internacional-da-nao-violencia-e-da-paz-nas-escolas-sabem-se-as-verdades-residuais/

Quantos Agrupamentos de Escolas têm falta de professores nas AEC?

Eis uma pergunta que não se faz. Em quantos Agrupamentos de Escolas existe falta de professores nas AEC?Ninguém revela estes dados.

Sabemos que a contratação de professores para as AEC está cada vez mais difícil e já se recorre a todo o jeitoso que vem à mão. Em agrupamentos onde existem professores de carreira que possam ocupar esses lugares, são eles que lecionam as AEC, mas nem todos os agrupamentos têm essa possibilidade.

A insegurança e a fraca remuneração que se aufere como docente de AEC afasta, cada vez mais, docentes e técnicos qualificados, desta área da educação lúdica. Enquanto isso, vão-se fazendo e refazendo horários de turmas e turmas para tentar adequar a, cada vez mais evidente, falta de profissionais. Recorre-se a todo o tipo de estratégias, até contratar antigos desportistas sem qualquer componente pedagógica no currículo ou “miúdos” acabados de completar o 12.º ano nos conservatórios, já serve qualquer um.

No próximo ano o 3.º ano terá mais 2 horas de AEC, em 10 escolas terão inicio no 2.º ciclo, ainda estou para ver como tudo se resolverá. Pode-se sempre recorrer a umas parcerias comuns clubes de futebol, ginásios locais ou dar inicio a cursos profissionais de animador lúdico de AEC.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/quantos-agrupamentos-de-escolas-tem-falta-de-professores-nas-aec/

Em dia de Greve pede-se dispensa de trabalhadores para participar em manifestações?

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/em-dia-de-greve-pede-se-dispensa-de-trabalhadores-para-participar-em-manifestacoes/

II Congresso de Atividade Física Adaptada da Cidade do Porto | 7 e 8 Fev 2020

O II Congresso de Atividade Física Adaptada da Cidade do Porto decorrerá nos dias 7 e 8 de fevereiro de 2020, na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP).

A continuidade deste movimento através da II edição do Congresso de Atividade Física Adaptada da Cidade do Porto representa um exemplo de boas práticas no que se refere ao contributo do PortoInSport na defesa e promoção dos valores e direitos da pessoa com deficiência na sociedade.
Consulte toda a informação em: https://portoinsport.fade.up.pt/en/

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/ii-congresso-de-atividade-fisica-adaptada-da-cidade-do-porto-7-e-8-fev-2020/

Acção de sensibilização em escola resulta em apreensão de 37 armas

O episódio é relatado por agentes da PSP no âmbito de uma reportagem publicada no Publico. São situações esporádicas, mas há as que são diárias, os insultos, a destruição de equipamentos escolares, as provocações, a má educação… Acredito que as ocorrências estão a aumentar, as queixas é que estão a diminuir, por outro lado, o encobrimento deve andar em alta.

Polícia apreende armas em escola de Lisboa durante acção de sensibilização

A ideia é corroborada por João Cunha, que recorda o dia de 2019 em que os agentes foram a uma escola secundária numa zona nobre de Lisboa fazer uma acção de sensibilização junto dos adolescentes para os perigos do tabaco e acabaram por fazer uma grande apreensão de várias armas brancas.

No seguimento desta apreensão, foi realizada uma busca domiciliária a um dos alunos e foram encontradas armas de fogo, entre as quais caçadeiras de canos serrados e revólveres.

No total, desta operação resultou a apreensão de 37 armas.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/accao-de-sensibilizacao-em-escola-resulta-em-apreensao-de-37-armas/

PSP e GNR chamadas em média 17 vezes por dia às escolas

São os casos residuais, fora os que são encobertos das mais variadas formas pelas próprias escolas…

PSP e GNR chamadas em média 17 vezes por dia às escolas para reponder a situações de violência

O programa Escola Segura abrange mais de oito mil estabelecimentos de ensino de todo o país, com mais de um milhão de alunos.

Os agressores são quase sempre os alunos, mas há também queixas sobre encarregados de educação. Os principais alvos são professores e funcionários mas também outros alunos. Lisboa é a zona do país onde há registo de mais problemas.

Sandra Lourenço, professora e diretora de turma, admite que é cada vez mais dificil manter a ordem dentro do recinto escolar. Diz também que a violência que se vive nas escolas é o reflexo do que acontece na sociedade.

Com dificuldade para impor o respeito e a disciplina dentro do recinto escolar, os professores pedem cada vez mais ajuda às autoridades.

Os últimos dados do Ministério da Administração Interna mostram que no letivo de 2017/2018 as equipas da Escola Segura da PSP registarram mais de 6.400 ocorrências, mas há também muitos casos fiquem por denunciar.

Para além da violência fisica, a humilhação e as ameaças são também um dos principais motivos que levam a políca às escolas.
Para tentar diminuir o número de ocorrêcias, a PSP realizou 100 ações de sensibilização no ultimo ano letivo.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/psp-e-gnr-chamadas-em-media-17-vezes-por-dia-as-escolas/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog no Facebook