28 de Janeiro de 2020 archive

Equipamento obrigatório para qualquer docente…

 

Da forma como o ambiente anda dentro das escolas, onde qualquer um pode entrar com uma arma banca e brandi-la como se de um lápis se tratasse, este equipamento vai-se tornando necessário…

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/equipamento-obrigatorio-para-qualquer-docente/

Mais um aluno esfaqueado dentro de uma escola

O episódio aconteceu esta terça-feira à tarde na Escola EB 2, 3 Tecnopolis em Lagos.

Dois alunos, de 13 e 15 anos, munidos de armas brancas envolveram-se numa altercação, sendo que um deles acabou ferido num braço.

O aluno ferido foi assistido no Hospital de lagos e o outro acabou por ser detido pela PSP.

Estes casos esporádicos estão a tornar-se regra. Na semana passada chegaram à opinião pública dois casos, esta semana ainda, hoje, é terça-feira.

Do Tiago e seu executivo nem uma palavra.

Entretanto, num outro ponto do país e com um funcionário de outro ministério…

Uma oficial de justiça foi esta terça-feira agredida no Tribunal de Matosinhos, no distrito do Porto, tendo o agressor ficado detido, indicou à Lusa fonte do Sindicato Funcionários Judiciais.

Isto está lindo, está!!!

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/mais-um-aluno-esfaqueado-dentro-de-uma-escola/

José Ricardo, a propósito das reuniões intercalares

O SPZC defende que escolas devem interromper as suas atividades letivas para realizar avaliações intercalares. É uma das medidas que o SPZC, no âmbito da FNE, vai exigir ao Ministério da Educação nos próximos dias. As escolas que não interromperem a atividade letiva, no período das avaliações intercalares, o SPZC exige que este tempo seja pago como serviço extraordinário de acordo com o previsto no artigo 83.º do ECD.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/jose-ricardo-a-proposito-das-reunioes-intercalares/

Na sala de aula de guarda-chuva em punho…

Pois é, a festa não foi para todos, uns têm candelabros de cristal, outros levam guarda-chuva e manta para a sala de aula… têm que convidar o Tiago para descerrar uma placa com dizeres como, “Escola de Ambiente Naturalista”

Alunos da Escola Secundária de Serpa desatentos em sala de aula devido ao frio que sentem

A Escola Secundária de Serpa continua a oferecer aos alunos, más condições, em sala de aula.

Naquele estabelecimento de ensino, os livros e cadernos dão lugar aos cobertores e chapéus de chuva.

Quando chove ou há tempestades, a água “entra dentro das salas”, já para não falar “do frio”.

“Os alunos não têm as condições ideais para o cumprimento da sua função”, muitos deles “estão mais preocupados em aquecerem-se do que em estar concentrados”, lamentou à Rádio Pax, Francisco Oliveira, director do Agrupamento de Escolas nº 2 de Serpa.

O estabelecimento de ensino “está a funcionar há cerca de 50 anos, quando devia ter cessado actividade entre os 10 e os 15 anos”. O mesmo responsável afirmou que “de todas as escolas da região, esta é a que apresenta necessidade urgente de intervenção”. Francisco Oliveira referiu que as promessas de requalificação são “sucessivamente adiadas.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/na-sala-de-aula-de-guarda-chuva-em-punho/

Uma agressão a um funcionário público é violência exercida contra o Estado

Não se aponta!

Os primeiros dias de 2020 trouxeram-nos notícias de agressões violentas a vários profissionais em funções públicas. O problema não é de hoje, vem de trás e nunca foi devidamente resolvido. Começou há anos, com os professores a serem agredidos enquanto o país assobiava para o lado, dizendo que os pais nada mais faziam do que defender as suas crianças. As crianças cresceram, o tempo avançou, e hoje há violência contra professores, enfermeiros, médicos, polícias, procuradores e juízes. Sabemos que, em 2019, foram agredidos 600 profissionais de saúde em 6 meses. Dir-me-ão, “uma árvore não faz a floresta”, é certo, mas o que se discute aqui já não é a nomenclatura da área e sim a água que temos metido a garantir segurança aos profissionais. A floresta transformou-se num pântano e urge assegurar a defesa dos funcionários públicos que, em última análise, são as extremidades do Estado.

Uma agressão a um funcionário público não é só um ataque à integridade física da pessoa nem se esgota no desrespeito pela classe profissional. É violência exercida contra o Estado e esta, quando feita por civis, é terrorismo.

A moldura penal para as situações que temos visto exige revisão e uma mão implacável do legislador. As pessoas não podem ter receio de desempenhar as suas funções nem tampouco poderemos permitir uma sociedade anárquica, sob pena dos aproveitadores crescerem à custa das inseguranças e medos da população.

laissez faire, laissez passer, não é solução, não é democracia e autodeterminação, é cobardia e desleixo.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/uma-agressao-a-um-funcionario-publico-e-violencia-exercida-contra-o-estado/

As 52 escolas que continuamem risco de encerrar no próximo ano letivo

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/as-52-escolas-que-continuamem-risco-de-encerrar-no-proximo-ano-letivo/

Unidades orgânicas de ensino da rede pública 2019/20

Identifica as unidades orgânicas de ensino da rede pública do Ministério da Educação, constituídas por agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas a funcionar no ano escolar de 2019-2020.

[gview file=”http://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2020/01/0000600208.pdf”]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/unidades-organicas-de-ensino-da-rede-publica-2019-20/

Seleção de Novo Candidato Após Denúncia de Contrato

Esta medida parece facilitadora para não atrasar ainda mais as colocações ao longo do ano.

 

De: DGAE [mailto:dgae@dgae.mec.pt]
Enviada: terça-feira, 28 de janeiro de 2020
Assunto: Seleção de novo candidato após denúncia de contrato

Exmo.(a) Sr.(a) Diretor(a)/Presidente da CAP,

No âmbito do procedimento de Contratação de Escola informamos que sempre que uma colocação é denunciada, dentro ou fora do período experimental, pode o AE/ENA proceder à seleção de um novo candidato da lista graduada associada ao horário.

Recorde-se que anteriormente as colocações denunciadas impediam a seleção de outro docente obrigando ao pedido de um novo horário.

Com a alteração efetuada, sempre que ocorra a denúncia de um contrato, o horário associado surge duplicado na aplicação e o responsável pelo AE/ENA poderá selecionar o docente seguinte da lista ordenada.

Com os melhores cumprimentos,

A Diretora-Geral da Administração Escolar

Susana Castanheira Lopes

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/01/selecao-de-novo-candidato-apos-denuncia-de-contrato/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog no Facebook