Evolução das Colocações desde 2012 até à RR14

Amanhã sai a última reserva de recrutamento do ano civil 2019 e este quadro mostra o número de colocações das reservas de recrutamento até ao final de cada ano civil.

Desde 2012 existiram alterações à forma de concurso e as reservas de recrutamento estabilizaram por concurso apenas a partir de 2016.

Apesar de terem existido 6965 vinculações desde 2016 o número de colocações através da Reserva de Recrutamento não baixou significativamente. Pelo contrário. Em 2019 existem mais colocações em Reserva de Recrutamento do que em 2018.

Com a publicação da RR14 é provável que se atinja o número de 20 mil colocações de contratados até 31/12/2019.

Fica aqui o quadro por ano e número de reserva para melhor leitura.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2019/12/evolucao-das-colocacoes-desde-2012-ate-a-rr14/

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulo Anjo Santos on 26 de Dezembro de 2019 at 16:33
    • Responder

    E o maior problema é a redução que vai existindo do número de não colocados que deixa antever que o aumento significativo do número de aposentados, que se verificará nos próximos anos, levará a que aumente o número da falta de professores em algumas regiões e grupos de recrutamento… a não ser que inventem o teletransporte que permitiria a um professor concorrer a qualquer zona do país, desde que tenha um destes equipamentos! 🙂

    • LB on 26 de Dezembro de 2019 at 19:45
    • Responder

    Sou professor do quadro. Mudei de escalão em fevereiro, mas ainda não recebi qualquer valor relativo a essa mudança. Existem mais colegas nesta situação, dez meses de atraso no pagamento? Obrigado.

      • João on 26 de Dezembro de 2019 at 21:53
      • Responder

      Ó meu amigo já falou nisso na direção da escola?

        • LB on 26 de Dezembro de 2019 at 22:44
        • Responder

        Sim. Dizem que está tudo bem na plataforma, mas não há autorização para abono.

          • João on 26 de Dezembro de 2019 at 23:35

          Então, que a Direção telefone para o Instituto de Gestão Financeira da Educação para se pôr a coisa em ordem.

          • LB on 26 de Dezembro de 2019 at 23:46

          Os serviços administrativos dizem que já ligaram, mas esperam cabimentação.

    • Filipe on 26 de Dezembro de 2019 at 19:48
    • Responder

    Um desafio Paulo: encontre alguma escola fora de Lisboa e Algarve sem professores! Na maioria há professores em excesso: mobilidades por doença; horários incompletos para professores dos quadros; bibliotecas cheias com dezenas de professores a encher chouriços; …

    E por outro lado, experimente colocar os professores que vincularam no seu local de vinculação… Tcharannnn: acabavam as noticias de falta de professores em Lisboa e Algarave!

    A falta de professores é um mito… e para quem acha que a falta de professores pode valorizar a profissão, esqueçam:
    – qualquer licenciado poderá leccionar, se não houver profissionalizados;
    – mesmo que não haja interessados… fácil… de 22h letivas, os professores passam a a fazer 25 ou 30h.

    Sejam inteligentes ou daqui a nada (levados pelas cantigas da Comunicação Social e de muita gente desinformada), estamos de quatro!

      • Paulo Anjo Santos on 26 de Dezembro de 2019 at 20:09
      • Responder

      Filipe, por acaso sei de uma escola no Alentejo que não tem professor de matemática no secundário desde o início do ano (e estes irão fazer exame nacional), e outros casos fora de Lisboa e Algarve… mas se achas que não há mal nenhum que haja falta de professores, desde que esta se vefifique apenas em muitas escolas de Lisboa ou Algarve… ok, é a tua opinião!

      Quanto à tua ideia peregrina de aumentar a carga letiva, duvido que alguém aceite isso, eu sou o primeiro a não aceitar, nem que tenha de deixar a profissão… arranjariam era mais problemas do que soluções.

      Qualquer licenciado já pode lecionar, não pode é concorrer aos concursos, mas pode concorrer a uma oferta de escola… Mas num horário completo ganham cerca de 900 euros líquidos (se calhar nem chega), em alguns grupos de recrutamento consigo imaginar gente a aceitar, em muitos deles não estou a ver… ainda para mais, a maioria dos horários so incompletos e temporários!

      Quanto à valorização dos professores, tu é que estás a falar disso, a mim não me viste certamente dizê-lo… abordo a questão porque está a vista de quem olha para as coisas com olhos de ver e é um problema que está e vai afetar a sociedade portuguesa…

      Ser inteligente é fazer o quê, fingir que não há milhares de alunos sem professor a uma ou mais disciplinas? Qual é a tua proposta? Estou bastante curisoso!

      • Pardal on 26 de Dezembro de 2019 at 21:29
      • Responder


      Caro colega Filipe

      Só para lhe dizer que este colega contratado vai para 25 anos Paulo Santos vive noutro Mundo. Vive no Mundo da Lua onde há falta de professores.

      Aqui no Planeta Terra e, em particular, em Portugal há EXCESSO de mão-de-obra Docente, ou seja, EXISTEM PROFESSORES A MAIS.

      Mais grave do que isto é que ao longo do ano letivo vemos as Longas listas de Reservas de Recrutamento onde um conjunto de MILHARES de gente forma da para o Ensino espera ansiosamente umas horinhas letivas para poder comer uma sopa. Um grupo de desgraçados que não encontram qualquer alternativa profissional.
      Além disto, acrescem os MILHARES de Licenciados e Mestres em Ensino disto e daquilo que são despejados anualmente pelas ESEs e Tascas afins.

      Mas como se isto tudo não fosse já de si suficiente é bom lembrar os MILHARES de formados em Educação que andam a trabalhar em Callcenteres, escritórios, caixas de hipermercados….

      Acrescento que os professores cntratados estão demasiadamente bem pagos em comparação com os salários que se praticam no Setor Privado para os Licenciados. Lembro que há Licenciados no Setor Privados a auferirem 650, 700, 750 Euros/mês.

        • Paulo Anjo Santos on 26 de Dezembro de 2019 at 21:44
        • Responder

        Óh pardalito, voltas ao teu registo, ou o teu patrão anda distraído… são os teus patrões que me mantêm 25 anos precário, sabes?

        O teu problema é que fazes copy paste de um texto e não respondes a nada do que te perguntam, vou tentar mais uma vez…

        1- Eu nunca disse que, no país em geral, havia prossores a mais ou a menos, és tu que levas a conversa para aí porque te interessa… o que disse, e reafirmo quantas vezes quiseres é que há no país milhares de alunos com falta de um ou mais professores, é mentira isto?

        2- Sendo muito mais sentida na área metropolitana de Lisboa e no Algarve, essa falta que se verifica, é maior este ano, e já só se poderá comparar a situações vividas nos ano 80, é mentira isto?

        Ou respondes a isto, ou não passas de um triste que vem aqui fazer campanha para o teu partido! Pelos vistos arranjaste mais um lá no partido para te ajudar!

        • João on 26 de Dezembro de 2019 at 22:02
        • Responder

        Sim, Pardal, os professores comem uma sopa… e tu preferes alpista…

      • João on 26 de Dezembro de 2019 at 21:57
      • Responder

      Muito bem! Só um acrescento: para lá de chouriços, também estão fatos de encher farinheiras os docentes em MD.

        • João on 26 de Dezembro de 2019 at 21:57
        • Responder

        Fartos…

    • Teresa Silva on 26 de Dezembro de 2019 at 21:04
    • Responder

    Acabar com a Mobilidade Interna resolveria 99 % dos problemas.
    Concordo com o colega Filipe e parece que o Paulo não conseguiu dizer nenhuma escola fora de Lisboa ou Algarve. Eu tb “conheço uma” é curto 😉

      • Paulo Anjo Santos on 28 de Dezembro de 2019 at 1:44
      • Responder

      Era só o que me faltava fazer aqui uma lista de escolas, tenho mais que fazer. Aparentemente a Teresa é mais uma que não acha que seja um problema se a falta de professores só se verificar em Lisboa e no Algarve?! Estranho, até parece que na área de Lisboa e Algarve há apenas meia dúzia de escolas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: