Lista dos Desafunilados/Afunilados

Recordo que existem 632 vagas para acesso ao 5.º escalão e 773 vagas para acesso ao 7.º Escalão.

Na lista de acesso ao 5.º escalão publicada hoje existem 1.163 docentes e na lista para acesso ao 7.º escalão existem 2.400 docentes.

Ficarão de fora no acesso ao 5.º escalão 531 docentes mais 1.627 no acesso ao 7.º escalão. No total 2.158 docentes vão ficar a marcar passo mais um ano impedidos de progredir.

E a estes docentes interessa o faseamento do tempo de serviço ou é preferível aguardar por uma nova mudança de escalão para ir buscar os 2A9M18D?

Imaginem que todos na lista pedem o faseamento do tempo de serviço… Todos ficarão com mais 340 dias na lista de 2020 ficando assim cada um na sua posição de agora. Mas tendo em conta que esta lista definitiva não tem dados que permitam fazer uma opção segura o melhor mesmo é pensarem duas vezes antes de optarem pelo faseamento.

 

Progressão na Carreira – Listas Definitivas de 2019

 

Encontram-se publicitadas as Listas Definitivas de Graduação dos Docentes Candidatos às Vagas para a Progressão ao 5.º e 7.º Escalão da Carreira, bem como as Listas de Docentes Retirados das Listas de Progressão ao 5.º e 7.º Escalão da Carreira.

Nos termos do n.º 8 do art.º 5.º da Portaria n.º 29/2018, de 23 de janeiro, das listas definitivas de graduação homologadas pela Diretora-Geral da Administração Escolar cabe recurso hierárquico a interpor no prazo de 5 dias úteis na aplicação eletrónica disponibilizada para o efeito.

 

Nota Informativa

 Lista Definitiva de Graduação dos Docentes Candidatos às Vagas para a Progressão ao 5.º Escalão da Carreira

 Lista Definitiva de Graduação dos Docentes Candidatos às Vagas para a Progressão ao 7.º Escalão da Carreira

 Lista de Docentes Retirados das Listas de Progressão ao 5.º Escalão

 Lista de Docentes Retirados das Listas de Progressão ao 7.º Escalão

SIGRHE – Recurso Hierárquico

Seguir:
arlindovsky
Seguir:

Latest posts by arlindovsky (see all)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/06/lista-dos-desafunilados/

22 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Manuel on 12 de Junho de 2019 at 20:40
    • Responder

    “…E a estes docentes interessa o faseamento do tempo de serviço ou é preferível aguardar por uma nova mudança de escalão para ir buscar os 2A9M18D? ”

    Falta considerar se estes colegas progrediram em 2018 ou 2019 e conjugar com eventual e previsível obtenção de Bom no final de 2022 ou 2023 por via das cotas. Ou seja, o risco será elevado não aproveitar o faseamento.

      • luisa.carvalho on 21 de Junho de 2019 at 1:08
      • Responder

      Pegando na última frase do Manuel, ”
      Ou seja, o risco será elevado não aproveitar o faseamento”,
      mas no artigo acima que fala das listas definitivas , alguém alerta “Mas tendo em conta que esta lista definitiva não tem dados que permitam fazer uma opção segura o melhor mesmo é pensarem duas vezes antes de optarem pelo faseamento.”

      Não consigo digerir isto… algum colega mais esclarecido me pode ajudar?

    • Maria on 12 de Junho de 2019 at 21:22
    • Responder

    Não entendo o último parágrafo. Os docentes das listas já concluíram o tempo no 4 ou 6 escalões em 2018. O faseamento implica mais perda de tempo de serviço. Não entendo tanta injustiça. Que grande trabalho que os sindicatos têm feito!!!!!

    • Maria on 12 de Junho de 2019 at 22:52
    • Responder

    Não percebo como há colegas que obtiveram vaga para o 7º escalão quando entraram no 6º em 2007, 2008… e alguns colegas (nos quais eu me incluo) estamos desde 2004 no 6º! É que à frente de alguns desses colegas só aparece a alínea c), o que significa que tiveram vaga!
    Depois, e não menos ridículo, são os que entraram ou foram reposicionados no 6º escalão em 2018 e agora já vão para o 7º e se calhar no próximo ano já estão no 8º!
    Alguém me sabe explicar?
    Como é que posso recorrer? Alego o quê?

      • Manuel on 13 de Junho de 2019 at 9:42
      • Responder

      Maria,parece-me que os que entraram em 2007 e nos anos seguintes ,estes deverão ter obtido, em algum momento, M. Bom e Excel. e é com esse resultado da sua avaliação que obtêm vaga.

      Em relação aos reposicionados, não há nada a fazer a não ser contestar judicialmente estas ultrapassagens ainda que permitidas por lei.

    • Raquel Malheiro on 13 de Junho de 2019 at 2:46
    • Responder

    Desabafos…
    Há mais de 70 professores que, em resultado dos reposiocinamentos, entraram no 4° em 2018 e obtiveram vaga para acederem ao 5°. Ainda bem que o conseguiram!
    Incompreensível, é que muitos outros continuem perfilados, a marcar passo e contrapasso num escalão que se dilata a cada inspiração.
    Vejamos um caso assim…. mais um… aquele que melhor conheço…
    Data de entrada no 4° escalão: 2005
    Horas de formação = mais do que as necessárias
    Última avaliação: 9,54 = Bom (sim, é isso, Bom!)
    A professora afunilada ficou 8então e mais uma vez, para trás…incrédula com tão grosseira injustiça, à deriva na sua revolta, à mercê do” podemos mudar as regras sempre que quisermos”, ao sabor das visões não aferidas sobre desempenhos, abandonada pela arbitrariedade de quem “gere” as vagas nos Agrupamentos…
    “Compreendem que é muito aborrecido.”, dizem alguns
    Pergunto-me como é que este amor tamanho, maduro pelos 28 anos de caminho feito, reinventado, quase sempre com a alma cheia e um brilho no olhar, me fere de morte e me larga, assim, caída no chão?

    • Maria St on 13 de Junho de 2019 at 8:03
    • Responder

    Mantenho uma dúvida. Depois de estar um ano no afunilamento passei para o 7 °.. Dizem-me que esse ano de espera não conta. E verdade? Alguém sabe onde isso está escrito? Obrigada

      • Maria on 13 de Junho de 2019 at 15:15
      • Responder

      Boa tarde

      Não conta e para quem vai pedir o faseamento vai no mínimo perder mais 11 meses.
      Revoltante. Como é possível tanta desigualdade. Enquanto que uns saltam de contentes estes sentem-se completamente abandonados. Não há justiça por parte deste ministério, nem tão pouco prestam um esclarecimento a estes professores que se encontram numa situação muito particular.

    • Vasco on 13 de Junho de 2019 at 10:27
    • Responder

    A minha duvida é a mesma apresentada pelo Manuel :

    “…E a estes docentes interessa o faseamento do tempo de serviço ou é preferível aguardar por uma nova mudança de escalão para ir buscar os 2A9M18D? ”

    Agradeço qualquer esclarecimento

    Vasco


  1. A opção pelo faseamento, dos que não obtiveram vaga, é tempo de serviço, deitado fora. Mas poderá ser necessário. Um colega que opte pelo faseamento, e não tenha entrado este ano, poderá subir dezenas de lugares na lista. Quem não optar arrisca-se a vê-los passar… Como tantos outros . O risco de ultrapassagens (mais um) é elevado. Perdido por 100 perdido por 1000. São mais seis meses que vão à vida a juntar aos muitos que, na maioria dos casos, já se perderam irremediavelmente.
    Sim, Maria St . Esse ano que perdeu, está perdido.

      • Maria on 13 de Junho de 2019 at 15:19
      • Responder

      Boa tarde
      Penso que a perda pelo faseamento não será de 6 meses mas sim de 11 meses.


      1. Depende. Quem obtiver vaga em 2020 perde 6 meses. Quem não obtiver perde os 11 meses. Estava a pensar na minha mulher que não obteve vaga por cerca de 30 lugares… O risco de não apanhar vaga para o ano é quase nulo, mas sei lá… Vi tanta gente a passar-lhe à frente pelas mais diversas que razões que nem vamos hesitar.
        Os seis meses é porque a obtenção de vaga reporta a 1 de Janeiro-

          • Maria on 13 de Junho de 2019 at 17:10

          Se estou a compreender os onze meses começam a contar a 1 de Junho e para os que transitam em 2020, serão 7 meses e não 6 até 31 de dezembro e os restantes dias serão contabilizados no escalão seguinte.
          Estarei certa?

          É melhor que seja assim. Eu estou numa situação semelhante .
          É difícil de entender sobretudo quando não há esclarecimentos claros por parte do ministério.

          Obrigada pelo esclarecimento.


  2. Tenho uma dúvida: Mudei para o 6º escalão em dezembro de 2010. Em 2009-2011 obtive uma avaliação de MB e, entretanto, fiz formação suficiente para mudar de escalão. Tenciono optar pelo faseamento e usar a avaliação de MB para me isentar de vagas no acesso ao 7º escalão. No entanto, o ponto 2. da Nota Informativa deixou-me com dúvidas. Alguém me pode ajudar?


  3. Exacto, Maria. E são realmente 7 meses e não 6, se começa a contar a 1 de Junho. Fiz confusão.
    De nada.


  4. Mudei para o 6.º escalão em janeiro de 2019. A minha última avaliação foi de Bom. Ainda não tenho nenhuma ação de formação (estou a frequentar uma neste momento de 25 horas). A partir do 3.º período estive de atestado e regressei agora ao serviço.
    A nota informativa veio pôr mais confusão na que já existia.
    Qual a melhor solução pedir faseamento ou recuperar o tempo todo? Pelo que dizem, o faseamento parece a melhor opção.
    Alguém me ajude, por favor!


    1. No seu caso, claramente, o faseamento é a melhor opção. Se não for assim, só recupera este tempo de serviço em em 2023.


  5. Bom dia,
    Fiquei excluido das vagas de acesso ao 5º escalão por escassos lugares.
    Entretanto a minha escola detetou um erro na data de passagem de escalão e com esta nova data eu entraria nas vagas do 5º escalão. Será que ainda posso interpor recurso. JL

    • Palmira da Silva Correia on 18 de Junho de 2019 at 10:50
    • Responder

    Estou na lista definitiva de acesso ao 7º escalão e não vou obter vaga. Estou mesmo muito confusa… já me aconselharam a pedir o tempo todo e já me aconselharam a pedir faseado. Sou um número tão alto, que provavelmente , se pedir faseado faseado , vou gastar todo o meu tempo para subir na lista!! Que injustiça! Tive MB na avaliação da coordenadora e, por falta de quota, lá fui parar à lista nacional.
    Alguém me pode ajudar?
    Obrigada

    • Georgina Alves on 18 de Junho de 2019 at 15:30
    • Responder

    Olá a todos! Estou como a Palmira, integro a lista de acesso ao 7 escalao mas desde março 2018 que aguardo progressão. Fui avaliada em 2011 obtive 9,9, reajustado pela SADD para 7,9, por causa das quotas. Desde 2004 que não progrido. Devo optar pelo faseamento?

    • Isabel Silva on 19 de Junho de 2019 at 10:03
    • Responder

    Bom dia a todos,

    Mudaria para o 5º escalão em 31 de dezembro de 2018. Não consegui aceder a este escalão , uma vez que não obtive vaga. Já me disseram que o faseamento não será benéfico , no entanto e como já mencionaram em comentários anteriores , se alguns pedirem o faseamento ultrapassam-me na lista. Estou com muitas dúvidas relativamente a este assunto. Alguém me pode esclarecer?
    Isabel

    • Vítor Manuel de Sousa Nunes on 9 de Julho de 2019 at 11:56
    • Responder

    Olá a todos!
    Na minha situação , à data de 02/01/2018 reunia os requisitos necessários para a mudança ao 7º escalão: tempo de serviço prestado, formação no escalão e avaliação qualitativa de Bom nos termos da Lei do Orçamento de Estado para 2018 que me foi imposta, simplesmente porque bonifiquei de um ano no tempo de serviço ao ter concluído mestrado em 2016.
    Nas listas definitivas de 2019 estou acima dos 2350 e recorri no recurso hierárquico.
    Pelo que leio não me valerá muito a pena pedir o faseamento da recuperação dos 2A9M18D, certo?
    Alguém me sabe dizer quando é que somos notificados do resultado do recurso?
    Grato pela atenção
    Vítor Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog